Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

UFC 172: Jon Jones vence Glover Teixeira e mantém Cinturão

27 de abril de 2014 7

 

divulgação ufc

divulgação ufc

Aconteceu na madrugada desse Domingo o UFC 172 diretamente da Baltimore Arena, em Baltimore, Maryland, Estados Unidos. Com ingressos esgotados e uma arena vibrante, a edição pode ser considerada como excelente em todos os aspectos.

Caju Freitas fez, como de costume, uma cobertura ao vivo.

Siga no instagram: cajufreitas

Na luta principal, a sensação dos meio-pesados Jon Jones defendeu o seu Cinturão pela sétima vez contra o desafiante brasileiro Glover Teixeira.

No 1º round, Glover Teixeira logo tira a distância e acerta cruzados e Jones caminha para trás. O brasileiro domina o centro do octógono e é melhor na etapa.

No 2 round, Jones consegue boas cotoveladas e se recupera do assalto inaugural, com melhor movimentação.

No 3º round, Jones consegue achar finalmente a distância e trabalha cotoveladas do clinche, ditando o ritmo da luta com bons golpes contundentes sobre o brazuca.

No 4ºround, Jon Jones aproveita o corte no olho de Glover e fica no clinche com  várias cotoveladas para ficar com grande vantagem na batalha. O americano arrisca chutes e as suas famosas cotoveladas giratórias.

No 5º round, O campeão apenas administra vantagem e fica se defendendo nas grades, sabendo que o brasileiro só vencerá com um nocaute ou finalização. No final, os jurados deram a vitória para Jon Jones por unanimidade.

Futuro: Jon Jones terá o sueco Alexander Gustafsson como próximo desafiante.

Os americanos Luke Rockhold e Tim Tim Boetsch lutaram pelos médios, com Rockhold dando uma verdadeira aula de jiu-jitsu ao finalizar no 1 round, com uma kimura com um triângulo invertido encaixado. Plástica e imponente vitória de Rockhold que pediu uma imediata revanche com Vitor Belfort.

A 172ª edição do Ultimate contou com o melhor card preliminar do ano, com combates emocionantes e equilibrados.

Destaque para o japonês e lenda viva dos tempos do Pride Takanori Gomi que venceu o americano Isaac Vallie-Flagg por decisão unânime, após grande apresentação nos assaltos iniciais, com velocidade e precisão nos jabs e cruzados.

O Brasil contou também com Beth “Pitbull” Correia no card preliminar. A brasileira enfrentou a americana Jessamyn Duke pela divisão feminina do peso galo. Em uma luta equilibrada, Beth dominou o round inicial e o final, levando a vitória por decisão unânime, dando um importante passo na sua carreira no MMA.

Confira os resultados completos:

- Jon Jones venceu Glover Teixeira por decisão unânime;

- Anthony Johnson venceu Phil Davis por decisão unânime;

- Luke Rockhold finalizou Tim Boetsch com uma kimura com um triângulo invertido encaixado no 1º round;

- Jim Miller finalizou Bobby Green com uma guilhotina no 1º round;

- Max Holloway finalizou Andre Fili com uma guilhotina no 3º round;

Lutas Preliminares

- Joseph Benavidez finalizou Timothy Elliott com uma guilhotina da montada no 1 round;

- Takanori Gomi venceu Isaac Vallie-Flagg por decisão unânime;

Bethe Correia venceu Jessamyn Duke por decisão unânime;

- Danny Castillo nocauteou Charlie Brenneman com um cruzado de direita no 2º round;

- Chris Beal nocauteou Patrick Williams com uma joelhada voadora no 2º round.

 Acompanhe também Caju Freitas sempre às quintas na Zero Hora, aos sábados 20hs na Rádio Atlântida e com drops diários, às segundas no TVCom Esportes e aos sábados no RBS Esporte”.

Bookmark and Share

Comentários (7)

  • Junior 5º VF diz: 27 de abril de 2014

    Glover demonstrou afiado para a trocação em pé, entretanto a envergadura do Jones dá uma vantagem enorme, seja em longa ou curta distancia. Precisamos de alguém com uma envergadura à altura, pois no mínimo ira facilitar no octógono.
    Parabéns pela cobertura.

  • Anderson Senna diz: 27 de abril de 2014

    JJ fez Glover e seu cartel parecer NADA, estava torcendo para o Glover por ser brasileiro e por não gostar da marra do JJ. Gustavsson já mostrou o caminho para derrotar ele, e o segredo é movimentação, velocidade e fôlego, três qualidades que Glover demonstrou não ter! ou será que só eu que percebi que no 3 roud já tinha acabado o gás do Glover à muito tempo? parece que o patrotismo exagerado faz alguns enxergarem outra luta!

  • Murilo diz: 27 de abril de 2014

    Esse “alguém com uma envergadura à altura” é o Gustafsson, que fez a luta mais difícil da carreira do Jones e, mesmo assim, por pouco não foi nocauteado.

  • kaum diz: 27 de abril de 2014

    O Glover perdeu a noção de distância depois de DUAS DEDADAS NO OLHO! PÔ! E o juiz nada… A gente precisa de alguém que saiba lutar com gente bem mais alta – a Bethe demonstrou que sabe, pegou a jessamin cruz credo duke (parece uma lombriga) de porrada nos 3 raundes(sic). Proponho Bethe x jones para nos vingar! Bem a propósito… eu pegava essa Bethe… já essa jessamin NÃO(!), cruz credo…

  • kaum diz: 28 de abril de 2014

    é u siguintchi ô cajú, si a Bethe istivé ocupada dimáis prá pegá êssi jonis DI PORRÁDÁ, faishsh favô, minscrévi nêssi uéfic! Si o jonis dedá meu olho, eu dédu u…dêli. Sô maishsh eu.

    É uma pena que a Bethe esteja ocupada porrando, uma por uma, as FOUR HORSEWOMEN do UFC – te cuida ronda, seu *turno* é o último!

  • Pampeano diz: 28 de abril de 2014

    O Glover não chegou à disputa do cinturão a toa, tampouco o seu cartel é desprezível… estava há oito anos ou 20 lutas invicto, mas esse americano das canelas finas é de outro mundo!!
    Sempre com a mão na cara, cotoveladas e chutes baixos.
    Uma pena mesmo, estava torcendo para o Glover, mas ele foi bem. Não caiu em nenhum momento e fora as cotoveladas, nenhum golpe mais pesado entrou.
    Começo a acreditar que para tirar o cinturão do Jones tem que ser alguém do outro mundo, até lembra o Spider nos áureos tempos em que tinha a hegemonia na sua categoria, pois faz as lutas parecerem fácies!

  • Ricardo diz: 28 de abril de 2014

    Foda, concordo plenamente com o pessoal acima. A envergadura faz toda a diferença. JJ sobrou na luta. O cara é disparado o melhor peso por peso do UFC. O repertório de golpes é impressionante. Nos dois últimos rounds mandava golpes de todos os lados. Teve uma hora que mandou dois pisões nas canelas e uma sequência que parecia de videogame. Apesar de tudo isso Glover mandou bem, mas não chegou nem perto de tirar o título.

Envie seu Comentário