Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Werdum nocauteia e conquista o Cinturão dos pesados no UFC 180

16 de novembro de 2014 12
Foto: Gaspar Nóbrega - ufc

Foto: Gaspar Nóbrega – ufc

Aconteceu na madrugada desse domingo o UFC 180 na Arena México na cidade do México.

Caju Freitas fez, como de costume, uma cobertura ao vivo.

Siga também no Instagram e Twitter: cajufreitas

Na luta principal, o gaúcho Fabricio Werdum mediu forças com o neozelandês Mark Hunt, em um confronto que valia o Cinturão Interino dos pesos pesados. O vencedor enfrentaria Cain Velasquez, real campeão que se recupera de uma lesão.

O primeiro a entrar é Mark Hunt que aparenta calma e confiança. Em seguida, as luzes se apagam e Werdum é chamado, sendo ovacionado pelo público que lota completamente a Arena. O gaúcho entra com a sua equipe composta por Rafael Cordeiro, Felipe Werdum, Rubens Cobrinha e Renato Babalu.

No 1º round, Hunt tira bem a distância e acerta um direto de direita e Werdum cai. A luta volta em pé e Hunt consegue uma queda. No solo, Werdum tenta trabalhar para encaixar um triângulo, bem defendido pelo neozelandês. A batalha volta em pé. Round de Hunt.

No 2º round, Hunt tenta trabalhar os jabs, com Werdum tentando acertar chutes rodados. AO defender uma queda, Werdum acerta uma espetacular joelhada e Hunta desaba. O gaúcho continua golpeando até o árbitro Herb Dean interromper o combate e decretar a vitória por nocaute de Fabricio Werdum que é o Campeão Interino dos pesos pesados do UFC.

Curiosidade: Werdum se tornou o 12º brasileiro e o primeiro gaúcho a faturar Cinturão do UFC.

Futuro: enfrentará Cain Velasquez no início de 2015.

Vídeo com a análise do combate aqui.

Destaque também para as finais do primeiro “TUF América Latina”, com Yair Rodriguez faturando o contrato pelo peso pena e Alejandro Perez pelo peso galo.

Confira os resultados completos:

- Fabricio Werdum nocauteou  Mark Hunt no 2º round (título interino pesados);
- Kelvin Gastelum finalizou Jake Ellenberger com um mata-leão no 1º round;
- Ricardo Lamas finalizou Dennis Bermudez com uma guilhotina no 1º round;
- Augusto Montano nocauteou Chris Heatherly no 1º round;
- Hector Urbina finalizou Edgar Garcia com uma guilhotina no 1º round;

Lutas Preliminares
- Yair Rodriguez venceu Leonardo Morales vpor decisão unânime (final penas TUF);

- Alejandro Perez venceu Jose Quinonez por decisão unânime (final galos TUF);
- Jessica Eye venceu Leslie Smith por interrupção médica no 2º round;

- Gabriel Benitez finalizou Humberto Brown com uma guilhotina no 3º round;

- Henry Briones finalizou Guido Cannetti com um mata-leão no 2º round;

- Marco Beltran venceu Marlon Vera por decisão unânime.

Bookmark and Share

Comentários (12)

  • Marcelo diz: 16 de novembro de 2014

    Infelizmente essa categoria só tem um bom lutador, que é o Velasquez. Hunt já é final de carreira há 3 anos e Werdum é mais ou menos. Saudades de Fedor Emenialenko, o imbatível. Categoria mais sem graça do UFC. Não há novidades. Poderiam aposentar o Velasquez com o cinturão que não ia fazer falta pro mundo das lutas.

  • Aloisio Leon diz: 16 de novembro de 2014

    Hunt era saco de pancadas no Pride. Ele e o Overeen. Não entendo como conseguiram subir no octógono…

  • gremio diz: 16 de novembro de 2014

    e ele é do gremioooooo

  • adilson de lima flores diz: 16 de novembro de 2014

    pena ser gremista

  • fernando diz: 16 de novembro de 2014

    melhor ele aproveitar os 5 minutos de fama, por que quando o velasquez voltar, já era, precisou de um golpe de sorte contra o gordinhunt, imagina contra o cain

  • Juliano diz: 16 de novembro de 2014

    Só para lembrar que teu ídolo Fedor foi finalizado pelo Werdum caro Marcelo…Abraços!

  • Marcelo diz: 16 de novembro de 2014

    Werdum ganhou do Emelianenko quando este já estava lutando só por lutar. Em final de carreira. No Pride, que era mil vezes melhor que o UFC, o russo era imbatível. Minotauro que o diga… apanhou muito.

  • Juliano diz: 16 de novembro de 2014

    Sim, Fedor realmente é uma lenda…talvez o maior nome de todos os tempos entre os pesados do MMA. Mas não podemos diminuir a vitória do Werdum, pois ele vem em uma bela sequencia de vitórias. É o melhor disparado no chão na categoria, melhorou muito sua luta em pé, é versátil e tem bom preparo físico. Já bateu Fedor, Overeem (para quem também tem uma derrota), Minotauro, Pezão, entre outros. Merece estar onde está, e espero que continue evoluindo para encarar o Velásquez, que é outro ótimo peso pesado, mas não é imbatível. Abraços!

  • Takeda diz: 16 de novembro de 2014

    Fernando, seu conceito de golpe de sorte está errado. O Werdum tentou dois takedowns e depois fez a finta fingindo que tentaria outro e encaixou a joelhada quando o Mark Hunt baixou a cabeça, o próprio Minotauro reconheceu isso. Entre a opinião de uma lenda do esporte e a de um pitaqueiro sentado na frente do PC, fico com a primeira opção.
    Acho o Cain Velasquez um lutador mais completo que o Vai Cavalo, é o franco favorito, mas o Fedor Emilianenko também não era quando lutaram? Pois é…

  • tadeu diz: 17 de novembro de 2014

    Piada o Verdum ser o campeão…falta de lutadores.

  • Ricardo diz: 17 de novembro de 2014

    Concordo com os amigos acima. Werdum precisou de um golpe de sorte, caso contrário perderia a luta. Não conseguia trocar dois socos com o Hunt e quando trocou levou três knockdowns, dava pena. Vai levar uma ruim contra o Velasquez, assim como levou o Cigano. O resto é paixão clubística.

  • Tiago Pereira diz: 18 de novembro de 2014

    Certo! Pra mim luta é q nem futebol, tem uma lógica é claro mas só se sabe quem vai ganhar só depois de lutarem, obvio. Fedro foi lenda, porém pecou em não adaptar sua luta para a nova geração de lutadores. Aquele triangulo de perna aplicado no Fedor, foi pura técnica e mérito do Werdum, esqueçam esse papo de sorte, magia, buzius etc. Luta é luta, só ganha quem sabe lutar!

Envie seu Comentário