clicRBS
Nova busca - outros
18 jan13:38

Apesar da seca, produtor que antecipou plantio de milho pode ter bons resultados

Por Vanderlei Holz Lermen, agricultor no município de Boa Vista do Buricá

Estamos vivendo uma época difícil na agricultura. Já são quase dois meses sem chuva expressiva na região. Muitos municípios decretaram situação de emergência, e as perdas nas lavouras chegam a 80%, principalmente na cultura do milho.

O que eu, como jovem agricultor, tenho visto, são lavouras de milho secas, ou que ainda não chegaram na floração, e agora podem ser consideradas como perda total. Mas vejo também propriedades com milho seco, mas com espigas formadas e normais.

Então, me pergunto: os prejuízos da estiagem seriam culpa total do tempo ou a falta de planejamento das lavouras também influenciaria?

Como ando muito pelo interior do município de Boa Vista do Buricá e municípios vizinhos, vejo as diferenças contrastantes.

Onde a plantação foi feita cedo, a lavoura está com boa produção. A maioria dos produtores plantou mais tarde, devido à pastagem de inverno, e agora sofre com as perdas.

Mas, será que vale a pena esperar a pastagem de inverno terminar para plantar o milho, ou seria melhor tratar o gado algumas semanas a mais com silagem e fazer o plantio antes?

Na minha opinião, e constatação, vale a pena. E muito. Alguns dias podem fazer a diferença, entre uma boa produtividade e uma menor produtividade. Conversei com dois profissionais no assunto: o engenheiro agrônomo Adolar Ten Kathen e o técnico da Cotrimaio José Fantinel.

Kathen  afirma que as lavouras que foram plantadas no mês de agosto e até os primeiros dias de setembro têm apresentado  perdas de 50% a 60%. As demais, têm tido perdas de até 95% ou mesmo consideradas perda total. Os produtores que fizeram o plantio do milho mais cedo tiveram melhores resultados, segundo ele.

>> Clique aqui para continuar lendo em zerohora.com

Por

Comentários