clicRBS
Nova busca - outros
21 jan08:34

Barragens serão construídas na região para evitar prejuízos à soja e ao milho

Caio Cigana/caio.cigana@zerohora.com.br

Região mais castigada pela seca, o Noroeste gaúcho será a prioridade para a construção de novas barragens. Os locais, o número de projetos e os cronogramas, no entanto, serão definidos por um plano diretor que começará ser montado a partir de fevereiro, com um prazo de seis meses para ser concluído, conforme o acordado entre a Secretaria Estadual de Obras Públicas e Irrigação (SOP) e o Ministério da Integração Nacional.

– No mapa da estiagem, a situação é mais grave onde se concentra a produção de soja e do milho no Estado – explica o diretor do Departamento de Irrigação da SOP, Paulo Paim.

Além das barragens de Taquarembó e Jaguari, em construção na Campanha, a secretaria tem outros 22 projetos, mas à exceção de uma em Sarandi, no Norte, todas são na Metade Sul, região que produz pouca soja e milho e é essencialmente voltada para o arroz, cultura que já é irrigada. Por isso, a ordem é dar continuidade a apenas mais quatro projetos de barragens incluídas no PAC 2 e depois obedecer às prioridades definidas pelo plano diretor do Plano Estadual de Irrigação.

– Destas outras 18, nenhuma era naquela região (Noroeste) – completa Paim.

Apesar da intenção de dar atenção especial ao Noroeste por ser vítima recorrente de estiagem e grande produtora de grãos, a prioridade terá de ser confirmada como uma conclusão do plano diretor, que será elaborado com a participação dos comitês das 25 bacias hidrográficas do Estado, Conselhos Regionais de Desenvolvimento (Coredes), produtores e secretarias do Estado.

Possíveis locais

Locais que poderão receber barragens na Região Noroeste

- Bacia dos rios Turvo/Santa Rosa/Santo Cristo

- Bacia do Rio Ijuí

- Bacia do Rio Piratini

- Bacia do Alto Jacuí

- Nascente do Rio Vacacaí

Com informações de zerohora.com

Por

Comentários