clicRBS
Nova busca - outros
07 abr16:17

Cândido Godói prepara 8ª Festa dos Gêmeos

Conhecida como a Capital dos Gêmeos, Cândido Godói prepara as festividades que devem movimentar a cidade no próximo dia 22 de abril. Na terra de pouco mais de 6.500 habitantes, existem atualmente 80 pares de gêmeos. A comunidade de São Pedro, com 4 km2, já registrou o nascimento de 44 duplas e sediará a 8ª edição da Festa dos Gêmeos.

É na Linha São Pedro, que estão 35% da população de gêmeos, nascidos em Cândido Godói, entre 1959 e 2008 . Ao todo, 140 gêmeos nasceram em Cândido Godói nos últimos anos.

A programação festiva começa cedo no dia 22. Das 6h até o final da tarde, gêmeos e familiares de toda a região devem se reunir no salão paroquial.

Para garantir a animação, haverá brinquedos do Sesc durante todo o dia. Também poderá ser conferida a estátua da Mãe da Fertilidade e trilha da gruta “Nossa Senhora das Graças”. Entre os gêmeos participantes da festa, haverá sorteio de prêmios.

Durante o dia, haverá comercialização de produtos coloniais e artesanais. Ainda, serão vendidos espetos de churrasco, com reserva antecipada pelos fones (55) 9947- 6644, com Inércio, e (55) 9617-9793, com Cassiano.

Programação oficial da 8ª Festa dos Gêmeos

6h – Alvorada Festiva

8h – Acolhida aos gêmeos e caravanas visitantes com a presença da banda Mais Vida e Banda Municipal

9h45min – Santa Missa Festiva – Padres Gêmeos Valcir e Valmir Puhl

10h30min – Inauguração do Restaurante Colonial

12h – Almoço Festivo – Cartão Adulto, R$12,00, e Infantil, R$ 6,00 (reservas pelo telefone (55) 9947-6644). Gêmeos não pagam almoço.

13h30min – Homenagem aos gêmeos com Fábio, vocalista da banda Estação Tri Legal

14h30min – Sarau dançante animado pela banda Indústria Musical

A lenda da Terra dos Gêmeos

No banner, logo na entrada do salão paroquial,a lenda das águas milagrosas que até então explicava a Terra dos Gêmeos:

Certo dia, um humilde trabalhador da terra, após mais um dia de fiel cumprimento de seu dever, assim como fazia todos os dias, mês após mês, por muitos anos, dirigiu-se às margens das águas cristalinas que brotavam das terras de sua aldeia.

Há muito, seus olhos haviam perdido o brilho de outrora. Neles, percebia-se um raio de cansaço pela longa espera de alguém que o descendesse.

Naquele entardecer mágico – após suas preces de louvor e agradecimento – quando os pingos de chuva começavam a cair na terra, a súplica daquele lavrador foi tão comovente e feita com tamanha fé que o Criador tornou-se fragilmente humano por alguns instantes. A lágrima que rolou por sua face divina juntou-se às gotas de chuva e ao pranto daquele humilde homem e, juntas, misturaram-se às águas do rio. .. numa mescla perfeita de divindade, humanidade e natureza… E desde então, de geração em geração, conta-se que todo aquele que orar, com a mesma crença daquele humilde lavrador e se banhar naquelas águas férteis, alcançará a mesma graça que lhe foi concedida: o nascimento de filhos gêmeos.

Por

Um Comentário »

  • aghata disse:

    e muito interrresante ser uma moradora dessa localidade de candido godoi esse fenomeno e muito raro aqui isso acontecer

Comentários