clicRBS
Nova busca - outros
12 abr12:06

Manifestantes de 74 municípios participam do 2º Grito de Alerta Missões Fronteira Noroeste em Santa Rosa

Agricultores de 74 municípios do noroeste gaúcho estão reunidos em Santa Rosa nesta quinta-feira como forma de mobilização por melhores condições de trabalho no campo. O 2º Grito de Alerta Missões Fronteira Noroeste, que conta com a participação de aproximadamente 5 mil pessoas,  busca chamar atenção da sociedade e dos governantes sobre a importância da agricultura familiar, especialmente neste momento sócio-econômico delicado em função da seca.

De acordo com o vice-presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag) Carlos Joel da Silva, presente no evento, a luta é por condições e recursos que mantenham o jovem no campo e incentivem a prática da agricultura familiar. Entre as reivindicações estão a liberação de recursos para os atingidos pela seca; garantir os direitos já adquiridos pela agricultura familiar e que não estão sendo cumpridos; renegociação das operações de crédito fundiário, cédula da terra e banco da terra; e, entrega da semente de milho do programa troca-troca até o final de junho.

Diante da seca que atingiu o Estado neste ano, os manifestantes pedem também seguro de um salário mínimo, durante seis meses, emcasos de perdas com evento climático através de decreto ou por laudo de comprovação de perdas emitidos por órgão oficial; e isenção de impostos para aquisição de equipamentos de proteção, irrigação e captação de água na agricultura familiar.

O agricultor familiar Horácio Barbosa Gomes, 59 anos, percorreu em torno de 150km para participar da manifestação em Santa Rosa. Com os prejuízos da seca teve que reduzir sua criação de gado de 33 para nove unidades.

_Precisamos nos mobilizar para ver se tem um jeito de melhorar a vida. Moramos apenas eu e minha companheira e precisamos sobreviver. Com a prorrogação de prazo dos financiamentos, teríamos chance de melhorar a situação_ afirmou o agricultor, enquanto segurava uma faixa com os dizeres “Somos um movimento de luta e de representação em busca de uma sociedade justa e igualitária”.

A caminhada dos agricultores partiu da Praça da Independência e passará ao longo do dia em frente a instituições bancárias de Santa Rosa, com paradas para debates, uso da palavra e refeições. O evento deve se prolongar até às 16h de hoje.

Por

Comentários