clicRBS
Nova busca - outros
21 abr09:06

Obra que retrata a tragédia que vitimou 29 gaúchos será lançada neste sábado

Será lançado neste sábado no município onde viviam 23 das 29 vítimas, o livro ‘Descanso’, de autoria de Adair Philipsen, que remete ao

Foto: Sirliane Freitas, Agencia RBS

trágico 5 de março de 2011, quando o acidente entre um ônibus e uma carreta vitimou um grupo de amigos no Km 639 da BR-282.

O sentimento era de expectativa. Foram semanas de planejamento da viagem que partiu da linha Salto, interior de Santo Cristo, com destino a Marechal Cândido Rondon, no Paraná. Os gaúchos participariam de uma confraternização de bolão com amigos paranaenses.Mas a viagem foi interrompida às 3h daquele sábado de carnaval, em Descanso (SC). Além do nome do livro remeter ao local, ele carrega a subjetividade do descanso das vítimas que não seguiram viagem. Nem de ida, nem de volta.

A solenidade de lançamento da obra ocorrerá às 10h30min, no Lonão de Cultura, montado no Parque de Exposições de Santo Cristo. O apresentador do Globo Esporte e narrador da RBS TV Paulo Brito e o coordenador de esportes da RBS TV e TV Com Gustavo Manhago participarão do evento. No ano passado, Brito, esteve presente na reabertura oficial das atividades esportivas na comunidade da linha Salto, quando participou de uma partida de futsal com a equipe local.

A obra e o escritor

Adair Philippsen, 54 anos, juiz estadual aposentado, é natural e morador de Santo Cristo, onde vivia a maior parte das vítimas do acidente. Escritor com diversas obras publicadas, participou do velório e ficou chocado com o que viu. Ao conversar com os moradores surgiu a sugestão de lançar um livro com a história como forma de registrar a história e, ao mesmo tempo, homenagear aqueles que partiram.
_ Gostaria de demonstrar a solidariedade com a dor e o luto dessas pessoas, para que aqueles  que lerem possam compartilhar o sofrimento dessa gente. Espero que o livro sirva para cada um se lembrar de valorizar o dia a dia, sempre marcar cada despedida, encontro, porque pode ser o último da vida_afirma Philipsen.
O livro dividido em 18 capítulos registra momentos marcantes e intrigantes da tragédia: o momento da colisão, o motivo da viagem, os presságios, o resgate, a biografia das vítimas. São 60 horas entrevistas e 40 horas de gravação que resultaram em 120 páginas de memórias.

Por

Comentários