clicRBS
Nova busca - outros
30 abr08:16

"Temos o conforto de que eles perderam a vida fazendo o que amavam", diz filha de uma das vítimas de acidente na Argentina

Foto: misionesonline.net,divulgação

Roberto Witter/roberto.witter@zerohora.com.br

Um acidente na Argentina enlutou uma família de Ijuí, no noroeste. Quatro gaúchos – três irmãos e uma prima – morreram na colisão entre o Astra da família e uma camionete Ranger, em Puerto Piray na provincia de Misiones, na Argentina, no início da tarde de sábado.

Os quatro haviam saído de Ijuí há pouco mais de cinco horas, e visitariam parentes em Marechal Cândido Rondon, no Paraná. A viagem via Argentina encurtaria o trajeto. A condutora da Ranger, uma argentina, não sofreu ferimentos e foi encaminhada a um hospital da região.

Muito unida, a família estava feliz. Os irmãos Ivoni Deckert, 51 anos, Eli Eliane Deckert, 49 anos, e Valdemar Deckert, 61 anos, haviam encontrado há alguns dias a prima, Hildegard Dürks, 83 anos. Também de Ijuí, Hildegard morava desde a década de 70 em Nova Alvorada do Sul, no Mato Grosso do Sul, onde, com três dos quatro filhos, cuidava da fazenda da família.

- A vó (como era chamada pela família) vinha mais ou menos duas vezes por ano ficar com o filho e os netos. Aproveitava também para visitar amigos e parentes – lembra Heloisa Eickhoff, casada com o único filho da agricultora que ainda morava em Ijuí.

No sábado, os quatro iniciaram às 7h a viagem para a cidade paranaense de Marechal Cândido Rondon, onde visitariam parentes. Para economizar tempo e rodar menos, optaram pelo caminho via Argentina.

- Após visitar estes parentes, um dos filhos que morava com ela iria buscá-la no Paraná e, de lá, ela seguiria para casa – explica Heloisa.

Os irmãos Deckert serão sepultados nesta segunda-feira, em Ijuí. Já o corpo de Hildegard seguiu para o Mato Grosso do Sul.

- No último contato que fizemos estavam muito contentes, pela viagem e por estarem todos juntos. Como familiares não conseguimos aceitar essa morte, mas temos o conforto de que eles perderam a vida fazendo o que amavam – conta Márcia Deckert, filha de Valdemar.

As vítimas

- Ivoni Deckert, 51 anos

Funcionária pública municipal de Ijuí, Ivoni era, desde abril, presidente do Sindicato dos Municipário da cidade. A sindicalista assumiu o posto em meio a uma greve dos servidores.

- Eli Eliane Deckert, 49 anos

Professora, Eli trabalhou em sala de aula durante muitos anos. Atualmente, trabalhava na Secretaria Municipal de Educação. Era a condutora do Astra.

- Valdemar Deckert, 61 anos

Era o mais velho dos irmãos e sempre viveu da agricultura. Morava com a família no distrito de Chorão, interior de Ijuí.

- Hildegard Dürks, 83 anos

Prima dos três irmãos, Hildegard mora no Mato Grosso do Sul desde a década de 70, com três dos quatro filhos. Estava em Ijuí para ver os netos e visitar o único filho que mora no Estado. Após passar por Marechal Candido Rondon, voltaria para Nova Alvorada do Sul, cidade onde morava.

Por

Comentários