clicRBS
Nova busca - outros
07 jun18:00

Irrigação é uma das alternativas em tempo de seca

Na propriedade dos agricultores José Nelson e Loiva da Rocha, na comunidade do Faxinal, interior do município de Rolador, os efeitos da estiagem foram menos significativos do que em outras localidades da região. A situação pôde ser constatada no último dia 1º de junho, durante uma Demonstração Técnica de Irrigação realizada na propriedade da família Rocha.

Com uma área total de 30 hectares e superfície de área útil de 15, que é destinada para a atividade leiteira, a família cria em torno de 35 animais em lactação, com produção média mensal de 20 mil litros de leite. A irrigação é um grande diferencial da propriedade, que possui seis hectares de pastagem permanente (tifton), e nove destinados à pastagem anual de inverno e verão.

Os efeitos da seca podem ser minimizados com a técnica que visa o fornecimento artificial de água ao solo, nas quantidades necessárias para o desenvolvimento adequado das plantas cultivadas, conforme explica o assistente técnico em Bovinos de Leite do escritório regional da Emater/RS-Ascar de Santa Rosa, Flávio Joel Fagonde. “A irrigação tem a finalidade de suprir a falta, insuficiência ou a má distribuição das precipitações pluviométricas, maximiza o uso de água e a produtividade da cultura, minimiza os custos com mão de obra e de capital, ou seja, potencializa os recursos humanos e financeiros de uma propriedade, para que a mesma possa expressar o máximo de rendimento”, destaca.

Além de Fagonde, participaram da Demonstração Técnica de Irrigação, técnicos da Emater/RS-Ascar da microrregião de Cerro Largo, o supervisor regional Marco André Junges e agricultores do município. Juntos, conferiram os benefícios da irrigação na propriedade rural.

Para maior regularidade na oferta da alimentação, o produtor foi contemplado pelo Programa Estadual de Irrigação com a implantação de um açude escavado, que permite armazenar 10 mil m³ de água, o que proporciona uma autonomia de 60 dias sem chuva nos seis hectares de área.

Para a instalação da irrigação, o produtor optou por montar um sistema totalmente automatizado, que diminui a penosidade do trabalho, suprindo a falta de mão de obra, tendo em vista que o casal já tem mais de 50 anos de idade e apenas uma filha em casa que auxilia os pais na atividade.

Segundo o extensionista do escritório da Emater/RS-Ascar em Rolador, Irineu Kapelinski, a instalação deste sistema de irrigação nos seis hectares teve um custo de R$ 52 mil, o que representa parcelas mensais de aproximadamente R$ 520,00 (já incluídos os juros), em um prazo de 10 anos, enquadrado no programa Pronaf – Mais Alimento. O valor poderá ser quitado com o aumento da produção de apenas duas vacas leiteiras. A abertura e fechamento das valas para a instalação do sistema foram contribuições da Prefeitura.

Segundo o supervisor regional Marco André Junges, são inúmeras as vantagens deste sistema de irrigação. Entre elas, destacam-se a garantia da oferta de pasto verde; viabilidade para produtores que possuem plantel entre 25 e 35 animais; automação, diminuindo a penosidade do trabalho e suprindo a falta de mão de obra; baixo custo – no caso da família Rocha, equivalente à produção atual de duas vacas e que será pago com parte do aumento da produção; e espécie de pastagem adequada.

fonte: Emater

Por

Comentários