clicRBS
Nova busca - outros
16 jun10:58

Pesquisa aponta queda no índice de confiança de empresários de Santa Rosa

Os empresários do setor varejista de Santa Rosa continuam otimistas, mas com redução no índice de confiança, comparando os resultados apurados na última pesquisa, realizada no mês de maio, com a pesquisa realizada no mês de novembro de 2011. Segundo os resultados do estudo realizado pelo Programa de Extensão em Gestão de Varejo (PROGEV), vinculado ao Curso de Administração da UNIJUÍ, ocorreu redução de 7.3 pontos no índice geral de confiança.

Foram pesquisadas no mês de maio deste ano 200 empresas de Santa Rosa do setor varejista, para avaliar o índice de confiança dos empresários. Conforme o levantamento e análise dos dados das empresas o índice geral de confiança diminuiu de 72.4 (novembro de 2011) para 65.1 pontos (maio de 2012).

De acordo com os professores que coordenam o programa, Ariosto Sparemberger e Luciano Zamberlan, esta redução pode estar associada ao longo período de estiagem na região, que diminui sensivelmente a produção de grãos e também da produtividade do leite, reduzindo a circulação de dinheiro no comércio.

O estudo constatou que os segmentos que apresentaram maior redução ou que puxaram a queda, em comparação a novembro de 2011, são: bazar, presentes e decorações (-14.9 pontos) e móveis e eletroeletrônicos (-11.9 pontos). Os setores que apresentaram menor redução foram: supermercados e mercados (-5.4 pontos) e farmácias e perfumaria (-7.5 pontos).

Sparemberger explica que apesar da queda do índice de confiança, os resultados ainda mostram um certo otimismo dos empresários do setor varejista: “mesmo com a redução, o índice geral ficou acima de 50 pontos. Porém, ainda é cedo para avaliar o impacto nas vendas do comércio da política econômica de redução dos juros. Diante deste cenário, existe a necessidade do monitoramento do comportamento da economia brasileira e de realizações de ações estratégicas e políticas voltadas ao varejo, que possam melhorar a competitividade do negócio”.

Considerando o resultado das questões avaliadas, em maio de 2012, observa-se que o índice mais baixo está relacionado com a economia brasileira, onde o indicador aponta 49.3 pontos. Em relação ao setor de atividade o empresário avaliou em 56 pontos e em relação a sua própria empresa o índice foi de 61 pontos, o que demonstra confiança em relação ao seu próprio negócio. Observa-se que entre os índices de maio, apenas a Economia Brasileira ficou abaixo de 50 pontos.

Os setores pesquisados foram: informática, papelaria; supermercados e mercados; veículos e peças; bazar, presentes e decorações; móveis e eletroeletrônicos; tecidos, vestuário e calçados; combustíveis e lubrificantes; farmácias e perfumaria; matérias de construção, ferragens e elétricos e ótica, relojoaria e bijuterias.

Os dados da pesquisa foram coletados pelos acadêmicos do curso de Administração da UNIJUÍ e bolsistas do PROGEV, Cleber Graef, Bruno Büttenbender, Jessica Fernanda Stroff, Etiene Pertile e Bruna Gabriela Warmbier. Também participam da pesquisa os alunos bolsistas do Ensino Médio, João Vitor Lunardi, Mariéli Caroline Nunes, Estéfany Burg Krauss, João Pedro Monteiro Buttinger, Douglas Soares Hofferber e Kaulin de Oliveira Lehnhardt.

Fonte: Assessoria de Imprensa da Unijuí

Por

Comentários