clicRBS
Nova busca - outros
04 mar19:45

RS segue com predomínio de sol e deve ter mais uma semana marcada pelo calor

Zero Hora

A pouco mais de duas semanas para o outono, que começa no dia 20 de março, o Rio Grande do Sul tem mais um dia ensolarado e de tempo seco. Neste domingo o sol aparece em todas as áreas e a temperatura deve passar dos 30ºC na maior parte do Estado.

Em Cruz Alta, temperatura chegou aos 31°C e domingo teve o dia ensolarado. Foto:  Roberto Witter.

Em Cruz Alta, a semana inicia com forte calor. Nesta segunda-feira, a mínima fica nos 19°C e a máxima fica em torno dos 31°C. Já na terça, a máxima deve chegar aos 32°C.

Em Santa Rosa, o tempo fica praticamente igual. A diferença é a mínima, que fica em torno dos 15°C, no início da manhã.

A previsão do tempo para todo o Estado

A semana terá predomínio de tempo seco, apenas com a possibilidade de chuvas isoladas e de baixo acumulado. Entre terça e quarta-feira pode chover em algumas localidades da Campanha, do Sul e da Fronteira, mas a frente fria não deve avançar. Já entre quinta e sexta há chance de chuva na região Norte, mas apenas poucas cidades devem ser atingidas, segundo a meteorologista Estael Sias.

Outra tendência é de noites e madrugadas mais abafadas nesta semana em relação aos últimos dias, por conta do vento norte.

Já as temperaturas máximas podem chegar a marcas em torno de 37ºC nos próximos dias, mas não devem alcançar extremos de 40ºC.

— Isso porque os dias já estão mais curtos, e portanto o período de aquecimento é menor — explica Estael.

Ela ainda alerta para a baixa umidade relativa do ar, que pode chegar a índices em torno de 20% neste domingo no Estado, e para a radiação ultravioleta.

— Com céu limpo, sem nuvens, não há nenhum filtro natural e por isso a radiação pode chegar a níveis extremos — acrescenta. Nestes casos, hidratação e uso de filtro solar são mais do que recomendáveis.

Comente aqui
04 mar16:39

Após abordagem da polícia, jogadores registram ocorrência por racismo em Ijuí

Roberto Witter | roberto.witter@zerohora.com.br

Dois jogadores do São Luiz, de Ijuí, foram abordados pela Brigada Militar (BM) na tarde de quinta-feira. O motivo seria a suspeita de funcionários de uma casa lotérica, que confundiram os atletas com possíveis assaltantes. Para o volante Alejandro e o atacante Douglas, entretanto, o caso se trata de racismo.

Segundo o meio-campista uruguaio, que tem 32 anos e passagem pelo Santa Cruz, a abordagem aconteceu logo depois que ele saiu da casa lotérica, no centro da cidade do noroeste do Estado.

- Estava com a minha mulher. Enquanto eu pagava uma conta com ela, o Douglas ficou do lado de fora. Depois fui até o banco, que fica quase na frente. Quando saí da agência, os policiais chegaram armados e falando grosso. Nós falamos que éramos jogadores do São Luiz, mas disseram que não interessava. Ficamos um tempão ali na rua, sendo constrangidos. Devem ter suspeitado por sermos negros, altos e com a pele tatuada - afirma Alejandro.

Artilheiro do clube no Gauchão com quatro gols, o carioca Douglas, 24 anos, confirma a versão do colega de clube.

- Fiquei encostado no carro e falando no telefone. Talvez seja por isso que tenham suspeitado - conta o atacante.

Vice de futebol do São Luiz, Delmar Blatt relembra casos semelhantes em anos anteriores. Através de uma nota oficial, o clube também repudiou a ação, classificada como um ato de preconceito.

- Tivemos casos de outros jogadores que também foram abordados. Mas foram revistados, identificados e logo liberados - conta Blatt.

Abordagem seguiu técnicas pré-estabelecidas pela BM

De acordo com o capitão Luís Neves, que responde pelo comando do 29º BPM, a abordagem dos policiais seguiu normas pré-estabelecidas pela corporação.

-  Houve uma denúncia, por parte de funcionários da lotérica e a guarnição foi até lá. Em caso de abordagens perto de lotéricas ou bancos, a ação ocorre de surpresa, com supremacia da força e de arma em punho. Eles não serão os primeiros nem os únicos que serão abordados desta forma. Só não foram liberados depois porque o condutor não estava habilitado e o licenciamento do veículo vencido. Mas não entendemos que a abordagem tenha sido de maneira errada - afirma o capitão.

A proprietária da lotérica, Lucimere Fogaça, negou que a denúncia tenha partido do estabelecimento.

Um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Civil pelos jogadores. Um inquérito foi aberto e o caso será investigado nos próximos dias.

1 comentário
04 mar16:32

Brigada troca tiros com foragidos em Porto Mauá

Gelson Waier | gelson.waier@rbstv.com.br

Policiais militares de Porto Mauá e Santa Rosa trocaram tiros com foragidos no início da noite deste sábado, no interior de Porto Mauá.

Uma denúncia anônima levou os policiais até uma cancha de bocha em Volta Grande, por volta de 19h20min. No local, estariam dois foragidos. Ao perceber a chegada dos policiais, os homens fugiram por um matagal. Enquanto corriam, eles atiraram contra os PMs.

Após a chegada do reforço de policiais de Santa Rosa, houve nova troca de tiros. Adenir Ristoff, 24 anos, foi ferido e encaminhado para o Hospital de Caridade de Santa Rosa, onde permanece internado na UTI. O irmão dele, Remar Ristoff, 27 anos, conseguiu fugir e segue foragido.

De acordo com a BM, uma arma calibre 9 mm de fabricação argentina foi apreendida, além de munição. A ação durou quase duas horas. Nenhum policial foi ferido, apesar de os criminosos terem disparado 40 vezes contra eles.

Comente aqui