clicRBS
Nova busca - outros

Fotos

30 mai16:06

Estudante gaúcho morre no México

O universitário gaúcho Alex Orsolini, de 23 anos, morreu na segunda-feira no México, de acordo a família dele. Alex era natural de Santa Bárbara do Sul, norte do Estado, e estava fazendo intercâmbio de seis meses na Universidade Autónoma de Baja California (UABC), naquele país.

Página que Alex mantinha no site de relacionamento Facebook. Foto: Reprodução.

A irmã dele, Fernanda Orsolini, 27 anos, relata que Alex foi dormir depois do almoço, como habitualmente fazia. Foi acordado por dois colegas de quarto argentinos às 19h, mas disse que ainda estava se sentindo cansado e voltou a dormir. Os amigos saíram para ir ao mercado e meia hora depois o encontraram morto. Uma ambulância foi chamada, mas Alex não reagiu. Os médicos acreditam que ele teve um ataque cardíaco enquanto dormia, já que seu corpo não apresentava marcas de violência.

— Ele já tinha sido diagnosticado com arritmia uma vez, mas fez um exame geral antes de viajar e os médicos disseram que estava tudo bem — conta Rodrigo Fernandes, 21 anos, amigo.

Alex era atleta no colégio

Nos últimos anos de colégio, o estudante ganhou uma bolsa em uma escola em Lajeado por causa da sua performance nas quadras de basquete como ala-pivô. Chegou a ser campeão gaúcho juvenil em 2007.

Mas não foi o esporte que levou Alex ao México. Foi a Agronomia, curso que o rapaz fazia na Universidade Federal de Santa Maria. Ele havia ido para o México em fevereiro deste ano e voltaria em julho. Um dia antes de sua morte, Rodrigo conversava com ele pela internet:

— Ele me disse: “Eu gosto daqui, mas sinto falta de vocês. Espero que julho chegue logo para nós nos vermos.”

Na cidade onde treinou, em Lajeado, o clima é de comoção:

— O Alex era uma pessoa que estava sempre alegre, ajudando todo mundo, tanto nas horas boas como nas horas ruins. Tinha um astral muito positivo que vai fazer falta — lamenta o ex-técnico de basquete do jovem, Clairton Wachholz.

Nesta quinta-feira às 17h, Ivaldir Orsolini, pai do garoto, deve viajar até o México para tratar do translado do corpo. A família foi avisada da morte 16 horas depois do ocorrido por meio de uma ligação da universidade do México. Porém a confirmação vinda do colega de quarto só chegou ontem às 22h30min.

Federação Gaúcha de Basketball homenageia atleta

Na página do facebook da Federação Gaúcha de Basketball, há uma nota sobre o falecimento do jovem:

— A diretoria da Federação Gaúcha de Basketball manifesta o seu profundo pesar pelo falecimento do atleta Alex Orsolini ocorrido no México, externando a sua solidariedade aos seus familiares e amigos registrando a irreparável perda deste ilustre desportista que, ao longo da sua vida, prestigiou e honrou o Basquete Gaúcho.

Comente aqui
30 mai15:25

Eduardo Sirotsky Melzer é anunciado presidente executivo do Grupo RBS

O presidente do Grupo RBS e do Conselho de Administração, Nelson Sirotsky, anunciou nesta quarta-feira que o vice-presidente executivo, Eduardo Sirotsky Melzer, tomará posse como presidente executivo da empresa no dia 3 de julho. O anúncio foi feito por meio de mensagem pessoal enviada a todos os colaboradores, depois da decisão ter sido ratificada em reunião do Conselho de Administração do Grupo realizada em São Paulo nesta quarta-feira.

Nelson (E) e Eduardo Sirotsky. Foto: Marcio Scavone / Especial.

No comunicado, Nelson explicou que o processo de sucessão foi planejado, com o objetivo de aperfeiçoamento da Governança Corporativa da empresa.

“Eduardo presidirá a empresa, alinhado às diretrizes gerais e aos objetivos estratégicos fixados pelo Conselho de Administração e pela Assembleia de Acionistas”, afirmou Nelson no comunicado.

Nelson se dedicará exclusivamente ao cargo de presidente do Conselho de Administração do Grupo, atividade que acumulará com a liderança do Comitê Editorial das empresas da RBS.

Para Eduardo, o momento traz desafios motivadores.

— Este é um momento especial para a nossa empresa e para a nossa família. Temos oportunidades de crescimento no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina e em nosso país. E a RBS é uma grande empresa, que está preparada para a expansão. É muito motivador, como profissional, poder participar desse desafio e, claro, também é especial por reforçar os valores e as crenças cultivadas pelo meu avô Maurício e pelos meus tios Jayme e Nelson — afirmou Eduardo.

Abaixo, a íntegra da mensagem enviada por Nelson aos colaboradores da RBS.

Comunicado de Nelson Sirotsky aos colaboradores do Grupo RBS

Companheiros da RBS

Com muita satisfação, comunico que o nosso Vice-Presidente Executivo, Eduardo Sirotsky Melzer, tomará posse como Presidente Executivo do Grupo RBS, no próximo dia 3 de julho. Esta decisão foi ratificada pelo Conselho de Administração (CAD), em reunião ocorrida nesta quarta-feira, dia 30, em São Paulo, concluindo este processo sucessório iniciado há dois anos.

Na mesma data, passarei a me dedicar integralmente às minhas responsabilidades como Presidente do Conselho de Administração, acumulando ainda a liderança do Comitê Editorial do Grupo RBS.

Em maio de 2010, quando indiquei o Eduardo para o cargo de Presidente Executivo (CEO), iniciamos um processo de sucessão planejado, cujo objetivo principal é o de aperfeiçoamento da nossa Governança Corporativa, com a clara e saudável separação entre os órgãos da administração. Eduardo presidirá a empresa, alinhado às diretrizes gerais e aos objetivos estratégicos fixados pelo Conselho de Administração e pela Assembleia de Acionistas.

Eduardo é um executivo com formação nos melhores centros acadêmicos e bem-sucedidas experiências profissionais no Brasil e no exterior. Com MBA pela Harvard Business School, construiu sua carreira a partir do empreendedorismo e de um exercício altamente profissional nas empresas onde trabalhou no Brasil e nos Estados Unidos. Na RBS, ingressou em 2004, quando assumiu a Diretoria-Geral para o Mercado Nacional. Foi Vice-Presidente de Mercado e Desenvolvimento de Negócios e, desde 2010, responde pela Vice-Presidência Executiva.

Como todos sabem, a RBS é uma empresa familiar que, desde a sua origem, procura adotar em sua gestão as melhores práticas de mercado. Por este motivo, a conclusão desse processo sucessório também é especial para a família Sirotsky. Eduardo é neto do fundador da RBS, Maurício Sirotsky Sobrinho, que, com seu irmão, Jayme Sirotsky, nosso Presidente Emérito, e com Fernando Ernesto Corrêa, foi pioneiro ao imprimir na empresa uma cultura de gestão altamente profissionalizada. A chegada da terceira geração à liderança do Grupo reforça em nós a crença na empresa familiar profissional.

Por conhecer e conviver com o Duda (é assim que todos o chamam) desde o seu nascimento, posso testemunhar ainda que, além de um qualificado profissional, Eduardo Sirotsky Melzer é um ser humano com valores pessoais muito sólidos, cultivados desde a infância junto a seus pais, os nossos queridos sócios e irmãos Carlos e Suzana Melzer. Eduardo completou 40 anos neste mês de maio e é casado com Lisandra Goulart Melzer e pai de Fernando, Felipe e Maurício.

Quero compartilhar com todos os colaboradores a nossa alegria com este movimento que certamente levará a nossa RBS a patamares ainda mais significativos, sempre preservando nossos valores empresariais e familiares.

Um forte abraço,

Nelson Sirotsky

Presidente do Conselho de Administração

Comente aqui
29 mai09:18

FIM DO MISTÉRIO: piloto que fez pouso forçado se apresenta à Polícia

Roberto Witter / roberto.witter@zerohora.com.br

Assustado com a repercussão que gerou o pouso de emergência de  um avião experimental no sábado, em Ijuí, o piloto que abandonou a  aeronave em uma lavoura se apresentou nesta segunda-feira à Polícia  Civil, que não encontrou indício de crime no incidente.

Após explicar que tem licença para voar e que ocorreu uma pane, o  piloto pediu que sua identidade não fosse revelada.

Segundo funcionários do hangar onde o avião fica guardado, dois dos  quatro donos realizavam testes na tarde de sábado. A aeronave apresentava problemas no motor, forçando a descida, a pouco mais de 1 km da pista de aterrissagem. Os pilotos conseguiram escolher um local plano, em uma lavoura, para realizar a descida.

—  Vimos o avião perdendo altura e, ouvimos um barulho forte. Fui até lá. Estavam os dois (pilotos) assustados e pediram que eu os levasse até o aeroporto. Dei uma carona e retornei. Neste meio tempo uma vizinha chamou os bombeiros, por isso não encontraram os pilotos – conta um agricultor, que não quis se identificar.

Na tarde desta segunda-feira, a aeronave permanecia no mesmo local.

— Ninguém nos procurou. Se chover, vamos plantar trigo na área. Caso o dono ainda não tenha aparecido vamos rebocar com um trator – afirma Élvio Gonjoroski, dono da lavoura.

Após o piloto explicar à polícia que tinha licença, o caso foi arquivado.

— Não encontramos indício de crime e não temos competência para avaliar o tipo de licença necessária. Não temos o que investigar – explica o delegado Bruno Oliveira.

Comente aqui
29 mai09:11

Colisão entre van e Kombi mata três pessoas e deixa seis feridos

Rafael Diverio / rafael.diverio@zerohora.com.br

Na mesa de jantar do mecânico Paulo Negrão, uma das cadeiras ficará vazia. O lugar tradicionalmente ocupado pelo motorista Melquior Mesa Casa, 45 anos, tradicionalmente uma fonte de brincadeiras nas terças-feiras não tem mais o divertido ocupante de Ronda Alta, no norte do Estado. A van retornava de Três Passos.

Acidente envolvendo van e kombi matou três pessoas em São Martinho, no noroesteFoto: Carlos Roberto Grün, Especial.

Ele era o condutor da van da Secretaria Municipal da Saúde que se chocou contra uma Kombi na rodovia Palmeira das Missões-Três Passos (BR-468) na tarde desta segunda-feira na altura de São Martinho. Além dele, Ida Terezinha Pasqualotto, 74 anos, e Solhaima Carbulim, 77 anos, morreram no acidente que deixou 11 feridos chocou a cidade de 11 mil habitantes.

Segundo a prefeitura de Ronda Alta, a van estava retornando de Três Passos, onde alguns pacientes tinham consulta e intervenções no Hospital de Olhos. No trevo de entrada de São Martinho, cruzou com a Kombi. Os dois veículos ficaram no mesmo sentido. Com o impacto entre eles, o coletivo teria capotado diversas vezes. Melquior, Ida e Solhaima morreram no local. Os outros passageiros sofreram ferimentos e foram socorridos, assim como os ocupantes da Kombi. Eles foram levados ao hospital de Três Passos. Mesmo com a violência do acidente, apenas duas vítimas ficaram internadas, em observação. O restante foi liberado.

— Pensa num cara divertido, num cara alegre. Pensa num cara prudente: esse era o Furão (apelido de Melquior). Me nego a acreditar nisso, ele era como um irmão para mim — comenta Negrão.

Nas noites de terça-feira, os dois e mais um grupo de amigos jantava na oficina de Negrão. A cada semana, um dos integrantes do grupo era responsável pelo prato. A especialidade de Melquior era o churrasco. Ele trabalhava há 12 anos na prefeitura. Tinha dois filhos adolescentes, do primeiro casamento. As idades não foram reveladas. Os dois moram com a mãe em Chapecó-SC.

Segundo a servidora municipal Fernanda Ceretta, era possível ver Sulhaima e o marido, João Carbulim, envolvidos em ações da igreja evangélica. Fieis fervorosos, os dois estavam sempre juntos e eram muito unidos. Eles moravam há pouco tempo na cidade, depois de uma longa vida no campo. Os filhos não moram na região.

Já Ida tinha três filhos. Um deles chegaria a Porto Alegre apenas no final da noite, vindo do Rio de Janeiro, onde morava. Outro trabalha na funerária de Ronda Alta, enquanto a filha seria moradora de Passo Fundo. Um dos netos dela estava na van, acompanhando o exame da vó. Ele sofreu apenas ferimentos leves.

— Em uma comunidade pequena, como a nossa, um acidente deste tipo deixa todos abalados. Vamos decretar luto oficial de três dias a partir desta terça-feira e providenciar todo o atendimento necessário às famílias — disse o prefeito José Fontana (PP).

Comente aqui
26 mai09:41

Projeto Cantinho da Alegria reúne pais e professores em palestra

Pais dos alunos e professores da Escola Municipal de Ensino Infantil Ludovico Rigoti, assistida pelo Projeto Cantinho da Alegria, mantido pela Unimed Missões/RS, participaram na última semana de uma palestra com a médica pediátrica cooperada Adriana Pizzuti dos Santos. O tema foi os pais e a auto-estima dos filhos.

A palestra propiciou aos familiares, professores e estudantes, conhecimentos e conscientização sobre uma educação com saúde física e mental, pautada nos princípios da responsabilidade socioambiental.

- Eventos como esse estão dentro da programação do Time de Responsabilidade Socioambiental da Unimed Missões/RS, responsável pelo Projeto Cantinho da Alegria. Trimestralmente serão desenvolvidas atividades semelhante com pais, alunos e professores, já que essa ação foi muito bem recebida pela comunidade – comenta a responsável pelo Time, Carlene Brum Traichel.

Os temas das palestras foram levantados pelos próprios pais dos alunos em pesquisa sócio-ecônomica aplicada pela Assistente Social do Projeto, Sandra Friedrich. Os próximos temas envolverão assuntos de nutrição e cuidados com a saúde bucal.

A Escola Ludovico Rigoti foi adotada pela cooperativa em 2005 e faz parte do Projeto Cantinho da Alegria, desenvolvido pela Unimed Missões/RS. Desde então são realizadas confraternizações em datas comemorativas, doações de materiais de acordo com as necessidades solicitadas às crianças e atendimentos médicos gratuitos.

Essas ações fazem parte do programa de responsabilidade social da cooperativa, que a cada ano vem aumentando a sua atuação nas áreas de prevenção e promoção à saúde, buscando melhorar a qualidade de vida de seus clientes, cooperados, colaboradores, prestadores e comunidade.

As ações contam sempre com o envolvimento voluntário dos colaboradores da Unimed, que são os responsáveis pelas atividades. Nos próximos meses o trabalho será intensificado, assim como as ações de relacionamento e atenção às crianças visando melhorar as condições sociais das famílias assistidas pelo Projeto Cantinho da Alegria.

Fonte: assessoria de imprensa da Unimed

Comente aqui
26 mai09:34

Inaugurada rodovia que liga Porto Lucena a Porto Xavier

O governador Tarso Genro, acompanhado do secretário estadual de Infraestrutura e Logística (Seinfra), Beto Albuquerque, inaugurou na manhã desta sexta-feira a obra de 22,4 quilômetros da rodovia Porto Lucena – Porto Xavier (ERS – 472). Ao todo, foram investidos R$ 12,2 milhões na obra.

Foto: Claudio Fachel, Palácio Piratini, divulgação.

Beto Albuquerque também detalhou outros investimentos na região, que devem ocorrer por meio do Plano de Obras Rodoviárias 2012-2014.

- Vamos fazer a interligação entre Porto Lucena e Santo Cristo (ERS – 472), a restauração da ERS – 344 e o acesso a Porto Vera Cruz – afirma.

Comente aqui
26 mai09:16

Governo detalha na segunda-feira investimento de R$ 45 milhões contra a seca

Roberto Witter / roberto.witter@zerohora.com.br

O Governo do Estado deve detalhar nesta segunda-feira, em reunião com entidades ligadas ao campo, onde e como serão aplicados os R$ 45 milhões de reais que serão liberados para as famílias atingidas pela seca no Estado. A verba, que sairá dos cofres do Piratini, foi aprovada na última terça-feira pela Assembléia Legislativa.

Em Janeiro, Tarso visitou propriedade em Joia e, à época, também anunciou recursos para aplacar efeitos da seca. Foto: Diego Vara, BD, 14/01/2012.

O projeto aprovado pelos deputados instituiu o Fundo Rotativo de Emergência da Agricultura Familiar (Freaf) e alterou o Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento dos Pequenos Estabelecimentos Rurais (Feaper).

Do montante liberado, pelo menos R$ 40 milhões serão destinados a pequenos agricultores, em forma de bolsa de auxílio, no valor de R$ 400 para cada família. Com isso, 100 mil famílias devem ser beneficiadas, principalmente nas regiões Centro, Noroeste e Norte do Estado, as mais afetadas pela seca.

_ Trata-se de um dinheiro a fundo perdido, emergencial para a seca. Na semana que vem, com a sanção do projeto, vamos começar a tramitar a liberação do recurso _ afirmou o governador Tarso Genro, nesta sexta-feira, durante evento em Cruz Alta.

Comente aqui
25 mai14:10

Animais morrem de fome e sede em Joia

Roberto Witter / roberto.witter@zerohora.com.br

No município de Joia, no noroeste do Rio Grande do Sul, os efeitos da seca sobrepõem-se à paisagem da mesma forma que os ossos dos animais se destacam no couro magro e sofrido pela falta de água e alimento.

Produtor Élvio Machado, 65 anos, alimenta o gado com farelo de aveia. Foto: Roberto Witter, Agência RBS.

Em novembro, data da última chuva regular no distrito de São João Mirim, o produtor Élvio Machado, 65 anos, contabilizava 37 cabeças de gado no campo. Quase sete meses depois, são 33. A fraqueza matou quatro animais.

– A fome do gado eu nem tenho a esperança de matar. Mas se não tratasse, tinha morrido tudo – lamenta Machado.

Com as reservas de pasto nativo totalmente esgotadas, o pecuarista recorreu a rações a base de milho, feno, farelo de soja e de aveia. Calcula ter gasto mais de R$ 3 mil.

– Eu ia comprando aos poucos, porque tinha a esperança de que se chovesse a coisa iria melhorar – conta.

Os prejuízos com a seca se aproximam dos R$ 140 milhões em Joia. Só com a soja, principal cultura do município, foram R$ 77 milhões.

– A previsão era colher uma média de 47 sacas por hectare. No último balanço que fizemos, a conta fechou em 7,5 sacas – afirma Marcos Bremm, técnico agrícola da prefeitura.

Tamanho da redução de produtividade no Rio Grande do Sul:
- Soja: 43% a menos que a previsão inicial
- Milho: 42,57% a menos que a previsão inicial
- Feijão (1ª safra): 14,82% a menos que a previsão inicial
- Arroz: 9,51 a menos que a previsão inicial

Comente aqui
25 mai13:43

Vacinação contra febre aftosa é prorrogada no Rio Grande do Sul

A primeira etapa de vacinação contra febre aftosa no Rio Grande do Sul, prevista para ocorrer durante o mês de maio, será prorrogada até 8 de junho. A decisão foi anunciada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) nesta quinta, dia 24, em atendimento a uma solicitação da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Rio Grande do Sul (Seapa/RS).

Foto: Vilmar da Rosa, divulgação.

O pleito solicitava o aumento de prazo em razão dos atrasos na vacinação em propriedades que utilizam vacinas doadas pelo governo estadual, que alegou problemas na licitação para aquisição e entrega do insumo pelo fornecedor. Apesar de não recomendar a prática, o Departamento de Sanidade Animal (DSA) acatou o pedido considerando que o impasse poderia prejudicar os produtores rurais na execução da imunização dos animais e comprometer os índices de vacinação do Estado. O Rio Grande do Sul deverá vacinar todo o seu rebanho de bovinos e bubalinos – composto por mais de 14 milhões de cabeças – nesta fase.

Segundo o Departamento de Saúde Animal (DSA) do Mapa, a prática de doação de vacinas a produtores pelo serviço veterinário oficial é desaconselhada. A legislação define que a execução do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA) baseia-se no compartilhamento de responsabilidades entre os setores públicos e privados, sendo a aquisição das vacinas uma obrigação dos produtores.

Comente aqui
22 mai17:05

Nascimentos: Amanda Mayer

A leitora Fabiane Barbian, que acompanha com frequência a sessão Nascimentos do clicRBS Noroeste Missões, colabora enviando a foto de sua filha, Amanda. Ela nasceu no último dia 10, no Hospital de Santo Ângelo.

Nome: Amanda Mayer
Pais: Fabiane Barbian e Leandro Nunes Mayer
Peso: 3,3 kg
Altura: 47 cm
2 comentários