clicRBS
Nova busca - outros

agricultura

11 jan15:06

Sem chuva significativa há mais de 100 dias, Porto Mauá decreta situação de emergência

Foto: Vilson Winkler, divulgação

As perdas econômicas no interior de Porto Mauá são visíveis nas plantações de soja, lavouras de milho e até mesmo nos pés de uva, que secam com a falta de água. Diante disso, o prefeito Guerino Pedro Pisoni decretou situação de emergência nesta quarta-feira, no município de cerca de 2.550 habitantes, localizado a 41km de Santa Rosa.

Há mais de 100 dias, o município não registra acumulado significativo de chuva. Nas propriedades rurais a escassez de água está sinalizada nas fontes naturais que deixaram de correr e nos açudes secos. Escassas são as fontes que abastecem o consumo humano e animal.

No Estado, 169 municípos já haviam decretado situação de emergência até a noite desta terça-feira.

De acordo com a Defesa Civil, o número de pessoas afetadas pela falta de chuva é de 978.979.

O número de municípios em emergência era de 169 até a noite de terça. A Defesa Civil também contabilizava 40 municípios com Notificação Preliminar de Desastre (Nopred).

Municípios em situação de emergência: Cruzeiro do Sul, Fontoura Xavier, Engenho Velho, Novo Xingu, Liberato Salzano, Barra Funda, Fortaleza dos Valos, Cerro Branco, Crissiumal, São Pedro das Missões, Constantina, Rodeio Bonito, Ilópolis, Coronel Bicaco, Passo do Sobrado, Chiapetta, Santa Cruz do Sul, Frederico Westphalen, Ibirubá, Lagoão, Vila Maria, São José das Missões, Jóia, Pinhal Grande, Palmeira das Missões, Arroio do Meio, São José do Herval, Cristal do Sul, Pinhal, Jaboticaba, Boa Vista das Missões, Nova Palma, Pouso Novo, Segredo, Seberi, Doutor Ricardo, Arroio do Tigre, Colorado, Santo Augusto, Bozano, Boa Vista do Cadeado, Selbach, Pejuçara, Quinze de Novembro, Capão do Cipó, Boa Vista do Buricá, Redentora, Tupanciretã, São Paulo das Missões, Travesseiro, Boa Vista do Incra, Toropi, Nova Boa Vista, Barros Cassal, Jari, Encruzilhada do Sul, Cerro Grande, Alegria, Bom Retiro do Sul, Aurea, Estrela Velha, Tunas, Fazenda Vilanova, Progresso, Rondinha, Novo Tiradentes, Braga, Panambi, Santo Cristo, Sinimbu, União da Serra, Inhacorá, Salto do Jacuí, Gramado Xavier, Mato Leitão, Ronda Alta, Vale do Sol, Anta Gorda, Ibirapuitã, São Valério do Sul, Soledade, Montauri, Vera Cruz, Jacuizinho, Aratiba, Três Palmeiras, Ernestina, Erval Seco, Mormaço, Lajeado do Bugre, Pontão, Humaitá , São Valentim do Sul, Tapera, Lagoa dos Três Cantos, Quevedos, Ibarama, Dona Francisca, Caçapava do Sul, Novo Barreiro, Espumoso, Sagrada Família , São João do Polêsine, Alto Alegre, Campos Borges, Silveira Martins e Cachoeira do Sul, Novo Cabrais, Vista Alegre, Pareci Novo, Relvado, Faxinal do Soturno, Dois Lajeados, Boqueirão do Leão, São Martinho da Serra, Herveiras, Restinga Seca, Amaral Ferrador, Dois Irmãos das Missões, Ubiretama, Ivorá, Agudo, Itaara, Paraíso do Sul, Júlio de Castilhos, Cruz Alta, Nova Candelária, Lagoa Bonita do Sul, Mata, Candelária, Candiota, Cerro Largo, Capitão, Dilermando de Aguiar, Gramado dos Loureiros, Guaporé, Marques de Souza, Passa Sete, Santa Maria, São Nicolau, São Pedro do Butiá, Taquaruçu do Sul, Garruchos, Encantado, Trindade do Sul, Putinga , Barra do Guarita, Paulo Bento, Getulio Vargas, Forquetinha, Itacurubi, Dezesseis de Novembro, Independência, São Valentim, Mato Queimado, Jacutinga, Vespasiano Correa, Saldanha Marinho, Faxinalzinho, Nova Brésia, Irai, Santo Antonio da Missões, Nova Ramada, Rolador, Sertão, Nova Alvora, Casca, Carazinho e Venâncio Aires.
Municípios que enviaram notificação de desastre: Catuípe, Victor Graeff, Canudos do Vale, Palmitinho, Coqueiros do Sul, Augusto Pestana, Sarandi, Sobradinho, Caibaté, Sede Nova, Alecrim, Não-me-Toque, Pantano Grande, Itapuca, Vitória das Missões,  Barão do Cotegipe, Benjamin Constant do Sul, Entre Rios do Sul, Campinas do Sul, Bossoroca, Eugênio de Castro, Miraguaí, Vista Alegre do Prata, Cruzaltense, Rio Pardo, Ponte Preta, Rio dos Índios, Canguçu, Tenente Portela, Condor, São Miguel da Missões, Santiago, Três Passos, Quatro Irmãos, Nicolau Vergueiro, São Leopoldo, Imigrante, Vista Gaúcha, Alpestre e Derrubadas.

>> Confira as imagens registradas por Vilson Winkler no interior de Porto Mauá:

Comente aqui
07 jan10:39

De olho na aftosa, agentes fiscalizam propriedades e veículos no Noroeste

O cerco contra a aftosa seguiu nesta sexta-feira com vistorias em propriedades rurais e barreiras em rodovias da região de Santa Rosa. Agentes da Secretaria Estadual de Agricultura localizaram gado não vacinado em uma propriedade no interior de Novo Machado. Além disso, irregularidades na ficha do proprietário também foram encontradas.

_Havia uma diferença entre o que constava na ficha e o número real de cabeças de gado_afirmou o veterinário Antônio Valente, que integra uma das equipes volantes.

Também foram realizadas barreiras em rodovias e locais próximos a supermercados de Tucunduva, Tuparendi e Novo Machado. Foram fiscalizados em torno de quatro toneladas de produtos lácteos, quatro mil quilos de carne suína e dois mil quilos de carne de frango.

De acordo com o médico veterinário da Secretaria Estadual de Agricultura Antônio Valente são verificadas notas fiscais, carimbo de inspeção e se a mercadoria está sendo transportada em temperatura adequada.

Os fiscais também atuaram em Tiradentes do Sul, Três Passos, Porto Xavier e São Nicolau. O alvo foram estradas vicinais dos municípios. As quatro bases fixas de inspeção foram mantidas em Porto Mauá, Porto Xavier, Porto Lucena e Porto Soberbo.

Comente aqui
06 jan12:28

Aumenta o número de municípios em situação de emergência no Noroeste

Juliana Gomes, Zero Hora

Foto: Gilberto Luís Junges, divulgação


Em Alegria, foi decretada situação de emergência ontem, depois do diagnóstico de 30% de perdas na produção de soja, 40% na produção de leite e 30% na de milho.

Problemas de abastecimento estão sendo enfrentados pelas comunidades da zona urbana e do interior. Na cidade, a água está sendo racionada diariamente das 14h às 17h e das 23h às 4h. Na zona rural, caminhões-pipa levam água para população e os animais.

Em Santo Cristo, o decreto foi assinado hoje, devido a perdas de 40% na produção de milho, 30% na de leite e 10% na de suínos. No distrito de Vila Sírio, caminhões transportam água para o consumo de animais e até das pessoas.

Comente aqui
05 jan11:16

Fiscalização contra aftosa avança por, pelo menos, mais cinco municípios do Noroeste

Roberto Witter / roberto.witter@zerohora.com.br

No segundo dia de fiscalização em rodovias, pontos de atracação de balsas e propriedades rurais atrás de possíveis focos de febre aftosa, equipes da Secretaria da Agricultura, com apoio da Brigada Militar e do Ministério da Agricultura, avançam por, pelo menos, cinco diferentes municípios. Os fiscais atuam no noroeste do Estado, região que faz fronteira com a Argentina e que fica mais próxima do Paraguai, país onde um foco da doença foi descoberto esta semana.

De acordo com a divisão regional de Ijuí, as duas equipes volantes da unidade atuam em propriedades do interior do município de Crissiumal.

Fiscais de Santa Rosa atuam na fiscalização em rodovias e propriedades de Porto Lucena, Porto Vera Cruz e Alecrim.

Já a regional de São Luiz Gonzaga, que iniciou os trabalhos nesta quinta-feira, atua em estradas vicinais próximas do município de Garruchos.

Outras quatro barreiras fixas atuam desde quarta-feira em postos de atracação de balsas que transportam veículos e passageiros nos municípios de Porto Mauá, Porto Vera Cruz, Porto Xavier e Porto Soberbo, localidade no interior de Três Passos.

Propriedades que apresentaram grande movimento de gado, que são suspeitas de apresentarem falhas na vacinação, onde frigoríficos clandestinos foram fechados recentemente, ou que os donos possuem fazendas no Paraguai também serão priorizadas no cronograma de visitas das equipes volantes e das inspetorias veterinárias.

A fiscalização ocorrerá por tempo indeterminado no Estado.

Comente aqui
05 jan09:34

Estiagem será tema de fórum técnico em Santo Ângelo nesta tarde

Diante da atual situação climática, com perdas de mais de 50% na cultura de milho e baixo desenvolvimento das pastagens em função da estiagem, será realizado nesta tarde um fórum técnico em Santo Ângelo.

Para avaliar a situação e buscar alternativas estarão reunidos representantes da Secretaria Municipal de Agricultura (Semagri), Emater, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Cotrisa, Banco do Brasil e Associação Missioneira de Engenheiros Agrônomos (AMEA).

A reunião será a partir das 13h30min na Semagri.

Comente aqui
04 jan17:00

Fiscalização em Porto Mauá dá a largada a ações contra aftosa na região

Na propriedade de Luís Henrique Bordin, em Barra do Santo Cristo, interior de Porto Mauá, 100% dos animais foram vacinados. O produtor de 20 anos possui 220 animais e se diz consciente de que não vale a pena dar margem à doença.

_ Vacinar é o melhor caminho para evitar a perda econômica. Compramos a vacina e sempre aplicamos em todos os animais de acordo com o calendário_comenta Bordin.

A Secretaria Estadual de Agricultura de Santa Rosa começou sua fiscalização por Porto Mauá, na fronteira com a Argentina. No município, a cerca de 600km do foco da doença no Paraguai, foram montadas barreiras policiais e fiscalizadas propriedades rurais.

Para realizar o trabalho de vigilância ativa nos 21 municípios da região, com montagem de barreiras em estradas, vistoria a propriedades de risco e ações de vigilância sanitária, a equipe de Santa Rosa recebe reforço de fiscais de Osório e Cacequi.

Com a listagem das propriedades inadimplentes com a vacinação, a equipe da Secretaria Estadual de Agricultura fará visitas a esses lugares para a classificação e contagem de animais. Na região, cerca de 2% dos animais não foram vacinados.

_Se o produtor não conseguir comprovar a procedência de algum dos animais, ele fica como fiel depositário e o animal é recolhido _ explica o médico veterinário da Secretaria Estadual de Agricultura, regional de Santa Rosa, Robson Garagorry.

O novo foco


O foco da doença foi constatado na fazenda Gustavo Trugger, localizada no distrito de Piri Pukú, na periferia de San Pedro, a cerca de 340km da capital Assunção. O estabelecimento fica a 20 quilômetros da estância Santa Helena, onde foi constatado um outro foco em setembro do ano passado, o que implicou na declaração de emergência sanitária animal e a perda do status de país livre da aftosa pelo Paraguai. A nova manifestação da doença, que atinge pelo menos 170 cabeças da propriedade de Trugger, que está interditada, foi verificado no mesmo dia em que o governo paraguaio suspendia o estado de emergência sanitária.

Comente aqui
02 jan10:44

Chiapetta sofre com falta de chuva há dois meses

Enquanto a chuva trouxe alívio aos outros 19 municípios gaúchos que decretaram situação de emergência neste final de semana, em Chiapetta não há volumes significativos há dois meses.

Os prejuízos nas lavouras e na produção leiteria levaram o município da região Celeiro a decretar situação de emergência no dia 28 de dezembro. De acordo com o levantamento do Conselho Agropecuário da Secretaria Municipal de Agricultura, 80% das lavouras de milho e 20% da produção de soja foram prejudicadas.

Além disso, houve uma queda de 30%  na produção de leite, em função da falta de pastagem.

_A situação se torna ainda mais preocupante porque a próxima chuva prevista para o nosso município é para o dia 14 de janeiro. Até lá, os prejuízos serão ainda maiores_afirma o Secretário de Agricultura Jaldyr Cabral da Silva.

Na região, também decretaram situação de emergência, Coronel Bicaco e Crissiumal.

No município de Coronel Bicaco, as lavouras de milho já apresentam perdas acima dos 80%, ou seja, cerca de 3,500 hectares. Nas lavouras de soja, a falta de chuva já prejudicou 10% do total plantado. A produção de leite registrou queda de 40%, em virtude da falta de pastagens. O feijão, também com cerca de 300 hectares perdidos, aponta perdas de 70%.

Em Crissiumal, o acumulado de chuva em todo o mês de dezembro foi de 45,5mm. Neste final de semana, a precipitação de 0,9mm é considerada insuficiente para impedir o agravamento dos danos na agricultura.

Comente aqui
02 jan08:15

Revisão anual de bloco de produtor começa a partir desta segunda-feira em Porto Mauá

A partir desta segunda-feira, os agricultores de Porto Mauá devem procurar a Secretaria de Agricultura para a revisão anual dos blocos de produtor rural.

A não apresentação dos blocos implicará no cancelamento da inscrição de produtor rural e a exclusão de benefícios municipais, como o programa troca-troca de insumos, serviços de ensiladeira, plantio de milho, visita técnica de agrônomo ou técnico agrícola, entre outros. Apenas em 2009 houve o cancelamento de 208 inscrições.

Para a troca de notas por cautelas do Bolão de Prêmios somente são válidos blocos de produtores que foram revisados.

Na revisão anual é necessário que estejam no bloco todas as contra notas emitidas no ano de 2011.

Comente aqui
31 dez14:38

Estiagem começa a afetar a produtividade da soja no Estado

Roberto Witter/roberto.witter@zerohora.com.br

Com a estiagem avançada no Estado, produtores de soja que investiram no plantio antecipado estão preocupados com o desenvolvimento da lavoura. A pouca chuva ameaça deixar as plantas menores, o que reduz a produtividade mesmo sem afetar a qualidade.

Nas regiões em que foi semeada até a primeira quinzena de outubro, a soja se aproxima da fase de florescimento, quando a chuva é crucial. Por isso, o mês de janeiro será decisivo. No entanto, meteorologistas traçam prognósticos preocupantes.

– Na primeira quinzena de janeiro, a previsão aponta apenas chuva em áreas isoladas e em pouca quantidade. E não há nada que mostre mudança substancial para a segunda quinzena – afirma o meteorologista Cleo Kuhn.

Com 1,6 mil hectares de soja cultivados em Boa Vista do Cadeado, no noroeste do Estado, Sérgio Ferreira diz que as perdas já se aproximam da metade da lavoura.

>> Clique aqui para continuar lendo a matéria em zerohora.com

Comente aqui
31 dez11:30

Quase mil pessoas conferiram colheita da uva em Tucunduva na 2ª edição da Vendimia

Produtores de uva e vinho – de Tucunduva, Tuparendi, Porto Mauá e Três de Maio – associados à Coopervino celebraram a colheita com a realização da 2ª Vendimia.

Com 35 hectares da cultura plantados em Tucunduva, a expectativa é de uma produção superior a do ano passado. A celebração da colheita é chamada pelos italianos de vendimia, termo que deu nome ao evento que, em sua segunda edição contou com público de quase mil pessoas nas últimas quinta e sexta-feira de 2011 (29 e 30/12).

Segundo o engenheiro agrônomo e assistente técnico regional (ATR) de Fruticultura, Gilmar Vione, Tucunduva é o maior produtor de uva e vinho entre os municípios de abrangência do escritório regional da Emater/RS-Ascar Santa Rosa, com um total de 40 produtores e produção de 525 toneladas em uma área de 35 hectares, gerando uma média de 13t/ha.

_A região toda conta com uma área total de 79,10 hectares que, na última safra, produziu cerca de 1,1 mil toneladas_ destacou. Enquanto que a produtividade média do Estado ficou em 18t/ha e 16t/ha para a uva de indústria e mesa, respectivamente; os 129 produtores da região conquistaram uma média satisfatória para parreiras recém iniciadas, que não atingiram o auge de produtividade: 13,5t/ha (uma de indústria) e 10,8t/ha (uva de mesa).

“Colhe e pague”

A festa conta com exposição e degustação de geléias, sucos, vinhos, vinhos doces (caldo que ainda não completou a fermentação) e outros produtos coloniais. “Além dos visitantes poderem comprar uvas no sistema ‘colhe e pague’, destacou o engenheiro agrônomo e chefe do escritório municipal da Emater/RS-Ascar de Tucunduva, Jonas da Silveira. O evento busca ainda mostrar a importância de agregar valor à produção por meio de produtos agroindustrializados e incentivar a produção diversificada com o objetivo de implementação da renda.

Com a palavra, quem entende de uva

_Em algumas propriedades, a produtividade de determinadas espécies chegará de 18 a 20 t/há_comemora o pequeno produtor e presidente da Coopervino, Lauro José Grando.

____________________________________________________________________________________________

_Hoje em dia não se esmaga mais a uva com os pés, mas sim com o pensamento e a inteligência. É preciso muito estudo e conhecimento, aperfeiçoamento e assistência técnicos, qualificação tecnológica para a elaboração de um bom vinho, levando em conta o aspecto da uva, como grau da doçura e correção da acidez_ enfatiza o presidente da Prodemirs e vice-presidente da cooperativa, Djalma Turra.

_____________________________________________________________________________________________

_ A estiagem não é condição favorável a nenhuma cultura, mas no caso da uva, a não ocorrência de chuvas neste período de maturação favorece a sanidade e aumenta o teor de açúcar. O que reflete em melhor qualidade, tanto da fruta fresca quanto dos seus derivados (vinhos, sucos, geléias)_ avalia o engenheiro agrônomo e assistente técnico regional (ATR) de Fruticultura, Gilmar Vione

Informações: Assessoria de Imprensa da Emater/RS-Ascar Regional de Santa Rosa

Comente aqui