clicRBS
Nova busca - outros

empreendedorismo

02 abr08:13

Possibilidade de uso de energias eólica e solar avança no noroeste do Estado

Na casa instalada para a gravação do Jornal do Almoço, especial de 40 anos, os eletrodomésticos funcionaram por meio de energia solar

Com a estimativa de um aumento significativo na população, quatro serão as grandes demandas da próxima década: alimentação, energia, saúde e lazer. A partir desta perspectiva o empreendedor santa-rosense Moacir Locatelli, 60 anos, apostou em uma nova possibilidade de garantir energia para a região.

Há pelo menos três anos estuda e desenvolve técnicas para o abastecimento por meio de energia solar e eólica. Para tanto, a natureza está do seu lado. E, ele, afirma estar também ao lado da natureza.

_ O mundo converte cada vez mais para as energias limpas. Além de necessitarmos de novas alternativas energéticas, elas não agridem a vida _ destaca Locatelli.

Atualmente as energias solar e eólica estão em fase de teste para verificar a eficiência e disponibilidade dos recursos naturais da região, em especial

Testes para o lançamento da novidade são realizados em Santa Rosa

intensidade dos ventos e luminosidade.

_ Já estamos dominando a tecnologia. Agora, nos falta concluir os testes e realizar as adequações legais. A popularização dessa nova energia deve ocorrer em menos de dois anos_ afirma o empresário.

A partir de abril, equipamentos para geração de energia eólica e solar serão instalados em locais públicos de Santa Rosa. No parque municipal de exposições, um gerador eólico irá garantir o abastecimento de energia a partir da força dos ventos. O atlas eólico do Rio Grande do Sul, produzido entre os anos de 2000 e 2002, mostra que os eventos sobre o Estado são suficientes para ajudar a suprir a demanda energética regional. Na região, há condições favoráveis nos municípios de Giruá, Senador Salgado Filho, Cândido Godói, Santo Ângelo e Santa Rosa.

A energia solar abastecerá, a partir do próximo mês, o gabinete do prefeito e as Praças Alemã e10 de Agosto. A proposta é que sejam instalados ainda neste ano, equipamentos com sistema híbrido, que resulta da combinação entre a energia solar e eólica.

Entenda como funciona

Na casa movida à energia solar, a combinação de três elementos garante a distribuição energética: módulos fotovoltaicos, controladores de carga e os acumuladores

A energia solar fotovoltaica  uma fonte de energia renovável obtida pela conversão de energia luminosa em energia elétrica. Para utilizar a energia que vem do sol é necessária a combinação de três elementos: módulos fotovoltaicos, controladores de carga e os acumuladores (baterias). O inversor garante que a energia captada do sol se converta em energia para o funcionamento dos eletrodomésticos.

De acordo com Locatelli, já existem acumuladores de energia com capacidade suficiente para abastecer o município de Santa Rosa durante uma semana, durante todas as noites, mesmo se o sol não aparecer.

1 comentário
29 mar10:59

Empreendedorismo do noroeste será tema no Jornal do Almoço especial de 40 anos

O trabalho de empreendedores de Santa Rosa e região receberá destaque no Jornal do Almoço que destaca os 40 anos do programa. A apresentadora  Lisiane Sackis, apresentará para todo o Estado, o espírito empreendedor da região de cobertura da RBS TV Santa Rosa.

Tudo começou com indústrias de maquinas agrícolas e depois com um salto do pólo metal mecânico. Empreendedores acreditaram no potencial da região e montaram empresas para abastecer o setor. O empreendedorismo se expandiu para o setor moveleiro e de confecções, com produção de moda, inclusive para a Europa).

Nesses 40 anos de Jornal do Almoço, o número de empreendedores se multiplicou e dados da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico dão conta de mais de 1.700 empresas pequenas e médias empresas, e mais de 500 de grande porte, em Santa Rosa.

Um exemplo desse empreendedorismo será testado especialmente no Jornal do Almoço: uma casa abastecida por energia solar e eólica, iniciativa do empresário Moacir Locatelli.

O programa especial de 40 anos começa ao meio-dia desta quinta-feira.

Casa abastecida com energia solar será apresentada no Jornal

1 comentário
29 mar10:22

Sistema que transforma dejetos suínos em biogás implantado em Tucunduva é debatido como modelo para todo o Estado

A experiência de sucesso de conversão de dejetos suínos em biogás desenvolvida na localidade de Campininha, interior de Tucunduva, chamou a atenção da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo.

O encontro que ocorreu em março reuniu os componentes do GT do Biogás, grupo de trabalho formado por várias secretárias estaduais que visa identificar parcerias institucionais para ações de geração energética a partir de biomassa residual.

Foto: Rodrigo Barichello, arquivo pessoal

Destacado pelos participantes da reunião, o condomínio de agroenergia feito em Tucunduva liga, através de um gasoduto, as propriedades do produtor rural e professor titular da Unochapecó, Rodrigo Barichello, com a de seu vizinho.

A energia gerada é utilizada nas granjas de suínos de ambos, o que representa economia de até R$ 2mil ao mês. Ela é garantida com 400 matrizes de uma das propriedades, que produzem um volume diário de dejetos estimado em 18 metros cúbicos. Já na propriedade vizinha são criadas 550 matrizes, responsáveis por 25 metros cúbicos de dejetos por dia.

Barichello, que participou como convidado do GT, comentou que a sua produção diária de biogás é próxima de 0,7 m3 por suíno, apesar de no inverno esse número baixar em torno de 40%. O projeto do condomínio foi premiado pelo Congresso Brasileiro de Energia e pelo Instituto Ideal.

Segundo o produtor, o resíduo sólido resultante do processo de obtenção do biogás é utilizado para adubação da lavoura. Durante o período de estiagem, o efluente líquido foi usado para irrigar as plantações à noite. Além disso, Barichello lembra que o sistema é uma alternativa viável no tratamento de resíduos de suínos e na sustentabilidade da propriedade familiar.

* Com informações da Assessoria de Comunicação da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo

>> Clique aqui para saber mais sobre a transformação de dejetos suínos em biogás

Comente aqui
16 fev16:26

Santa Rosa vislumbra oportunidade na indústria naval

A partir de articulações junto à Agência Nacional do Petróleo (ANP) em parceria com a Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI) estará, no próximo mês, em Santa Rosa um técnico da Petrobrás a fim de conhecer as empresas do setor metal mecânico com interesse na produção de peças e produtos para a indústria do petróleo.

Segundo a prefeita de Santa Rosa em exercício, Sandra Padilha, há perspectivas de apostar na indústria oceânica.

_Na visita à AGDI, fomos orientados a termos uma representação de Santa Rosa na Feira do Polo Naval, que acontece em março, na cidade de Rio Grande com a perspectiva futura de produzirmos, também, móveis para os navios a partir da crescente demanda da Petrobrás_afirma Padilha.

A prefeita reuniu, na semana passada, o presidente da Agência de Desenvolvimento de Santa Rosa, Jairo Lacks, o Presidente da Associação Comercial, Industrial, Serviços e Agropecuária de Santa Rosa (Acisap), José Munhoz, o Presidente do SIMMERS, Paulo Kurillo e a Secretária de Desenvolvimento Econômico, Sonia Conti, a fim de socializar com entidades indutoras do desenvolvimento, essa possibilidade de diversificação da matriz produtiva do setor metal mecânico e, futuramente, do setor moveleiro de Santa Rosa e região.

Otimista, o presidente da Agência de Desenvolvimento entende que o setor vive um novo momento.

_Esse é um momento importante para Santa Rosa e região, pois existe a oportunidade da indústria metal mecânica se destacar no Estado e no país. Vamos motivar e estimular os empresários do ramo para habilitar as empresas para produção para a indústria naval_ destacou Lacks.

>> Com informações da Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Santa Rosa

Comente aqui
06 fev14:05

Camera é a 1ª empresa do agronegócio gaúcho a aderir ao Mercado Livre de energia renovável

A partir de agosto deste ano, a companhia utilizará apenas energia 100% renovável em seis das oito indústrias que possui. O diretor presidente Vanoli Kist e o diretor de operações Roberto Kist, assinaram o contrato para a utilização de energia renovável em seis indústrias da Camera. O acordo com a CPFL Brasil garante o fornecimento de energia 100% renovável por parte da empresa por cinco anos.

Pela utilização desse tipo de energia, a Camera receberá o selo verde, que é um certificado internacional concedido às empresas onde as energias para o funcionamento das mesmas provêm de fontes limpas, renováveis e não poluentes.

A CPFL Brasil atua desde 2002 com a comercialização e gestão de energia e irá atender a Fábrica de Alimentos de Santa Rosa, Fábrica de Óleos e Farelos Vegetais de Estrela, Fábrica de Óleos e Farelos Vegetais de São Luiz Gonzaga, Usina de Biodiesel de Ijuí, Usina de Biodiesel de Rosário do Sul e o Engenho de Arroz de São Borja.

Para atender essa demanda, serão utilizadas energias de Usinas de Biomassa, que tem como matéria-prima o bagaço de cana, localizadas no interior de São Paulo e Usinas Eólicas, todas do Nordeste. A comercialização da energia da CPFL Brasil é feita pelo Mercado Livre, que é um segmento do setor elétrico, no qual se realizam as operações de compra e venda de energia, através de contratos com condições livremente negociados entre compradores e vendedores.

_Esse contrato representa além da economia que teremos na compra da energia elétrica, garantia de fornecimento para as plantas pelos próximos cinco anos e a utilização de uma energia limpa, pois toda essa energia comprada vem de fontes renováveis_destaca Marcelo Landa Cardoso, gerente da Divisão Industrial.

>> Informações: Assessoria de Comunicação da Camera

Comente aqui
31 jan14:10

Noroeste Positivo: Fábrica de leite em pó fomenta ainda mais desenvolvimento da região

A região noroeste conta, desde agosto do ano passado, com mais uma importante geração de renda e emprego na região. A indústria de leite em pó da Brasil Foods, em Três de Maio, garantiu já em sua inauguração 160 vagas de emprego direto. 90% dos trabalhadores são da região.

A tecnologia oferecida está atraindo até mesmo profissionais de outros estados.

A estrutura montada na região receberá diariamente 300 mil litros de leite provenientes da agricultura familiar, dos quais, 120 mil litros serão utilizados para o processamento de leite em pó.

A empresa tem capacidade mensal para processar duas mil toneladas de leite em pó.

1 comentário
28 jan09:11

Sebrae inaugura nova unidade em Santa Rosa

Na cidade, onde estão instaladas cerca de 4.600 micro e pequenas empresas, o Sebrae inaugura na próxima terça-feira, dia 31, uma nova unidade.

A solenidade de inauguração da unidade localizada na Rua João Macluf, 24,  Centro da cidade,  será realizada a partir das 18h. São esperadas as presenças do presidente do Conselho Deliberativo da instituição, Vitor Augusto Koch, do superintendente Léo Hainzenreder, e do prefeito de Santa Rosa, Orlando Desconsi, entre outras lideranças empresariais e políticas locais.

As novas instalações da Unidade Santa Rosa possuem 120m² de área, contrastando com os 26 m² disponíveis na unidade antiga. Conta com sala de recepção, duas salas de atendimento, uma sala para os gestores dos projetos coletivos e uma sala de treinamento com capacidade para 29 pessoas.

A unidade de Santa Rosa atende a 27 municípios próximos da cidade. Em 2012, serão realizados cursos, palestras, oficinas e seminários focados em todos os setores da economia atendidos pelo Sebrae/RS: agronegócio, comércio e serviços e indústria.

Comente aqui
16 jan10:46

NOROESTE EMPREENDEDOR: Ramos e Copini é destaque de empreendedorismo na região

Durante a trajetória de 21 anos, a Ramos e Copini traçou uma história de empreendedorismo. De uma pequena loja em Seberi a uma rede nas regiões Norte, Central e no Noroeste gaúcho, a empresa apresenta hoje, soluções eficientes em peças e acessórios para veículos leves e utilitários.

O princípio em Seberi, norte do Estado, foi singelo. Com planejamento estratégico e muito trabalho, após quatro anos a pequena loja já tinha seu espaço ampliado e investido em uma frota própria de veículos que realizava pronta entrega regional.

Hoje, seu portfólio já ultrapassa 30mil clientes de varejo e atacado entre varejistas, autocenters, oficinas mecânicas e consumidores particulares.

O estoque conta com mais de 20mil itens comercializados, entre eles as linhas de: suspensão, freios, escapamentos, motores, embreagens, injeção eletrônica, latarias, parachoques, vidros, pneus, rodas esportivas, som automotivo e acessórios em geral para veículos leves e utilitários das principais marcas nacionais e importadas.

Visão estratégica

Atendendo toda a região norte, noroeste e central do Rio Grande do Sul, hoje a Ramos e Copini já tem lojas em Seberi, Frederico Westphalen, Ijuí, Carazinho, Cruz Alta, Palmeira das Missões, Panambi e Santa Maria. Em 2011, dando continuidade à sua visão empreendedora, a Ramos e Copini chegou em Soledade e Santo Ângelo.

De acordo com um dos sócios da empresa, Fábio Ramos, a meta é superar a marca de 20 lojas até 2016.

Além dos preços acessíveis, a empresa tem como grande diferencial um Crediário Próprio, que financia as compras em até 12 vezes, através do Cartão Ramos e Copini.

O modelo de loja e o layout são destaques em diversas revistas especializadas do ramo automotivo, que já elegeram a empresa como destaque em premiações e reconhecimentos como “uma das 10 melhores lojas do sul e entre as 50 melhores do Brasil” (Revista Venda Mais) e também o “Prêmio Destaque Varejista do RS” (Sincopeças-RS).

Comente aqui
19 dez17:10

Empresa do noroeste apresenta aparelho auditivo à prova de água

Em dezembro, uma empresa do noroeste apresentou o aparelho auditivo Siemens, da linha Aquaris. Com ele, é possível usufruir dos benefícios de um equipamento à prova d’água, ultra-durável e de tecnologia avançada.

No lançamento da novidade, em dezembro, a fonoaudióloga da Comunicare Siemens de Porto Alegre, Daniela Perez e a proprietária e fonoaudióloga Tânia Wallau que falou aos convidados sobre o processo de adaptabilidade do usuário ao aparelho.

Com mais de 21 anos de atuação no mercado, a PróAudi é referência no interior do estado do Rio Grande do Sul. Faz parte da rede estadual de saúde auditiva com credenciamento junto ao Ministério da Saúde como serviço de média complexidade.

Para obter outras informações, está à disposição o telefone (55) 3332-5222.

Comente aqui
15 dez08:25

Trabalhadores podem formalizar próprio negócio e se tornar microempreendedores

Os cidadãos que trabalham por conta própria de maneira informal – ou seja, sem registro – podem formalizar seu negócio e se tornar um microempreendedor individual legalizado, obtendo todas as vantagens previstas em lei que data de dezembro de 2008.

Para ajudar estes trabalhadores na formalização e, dessa forma, de melhorar seu negócio, a Prefeitura de Horizontina disponibiliza a sala do empreendedor, um ponto de referência de informação, orientação sobre a simplificação do processo de abertura das empresas, e os benefícios e vantagens de sair da informalidade, bem como a própria formalização.

A sala conta com servidor capacitado junto ao SEBRAE para orientar sobre assuntos relacionados à abertura e funcionamento do MEI, além de disponibilizar linhas de crédito por meio do Programa Gaúcho de Microcrédito.

Atividades que podem ser regulamentadas

De acordo com o responsável pela Sala do Empreendedor, Vinícius Gallina, são 400 atividades trabalhistas regulamentadas que podem ser formalizadas. Padeiro, cabeleireiro, pedreiro e costureira, estão entre elas.

_Atualmente são cerca de 180 trabalhadores que se tornaram MEI em Horizontina, o que tende a aumentar à medida que os trabalhadores tiverem interesse e buscarem mais orientações_destaca Gallina.

A Sala do Empreendedor está instalada no prédio da Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, na Rua Uruguai, com atendimento de segunda a sexta-feira das 7h45min às 17h.

Benefícios

- Cobertura previdenciária para o empreendedor e sua família (auxílio-doença, aposentadoria por idade, salário-maternidade após carência, pensão e auxilio reclusão), com contribuição mensal reduzida – 5% do salário mínimo, hoje R$ 27,25, mais R$ 1,00 de ICMS ou R$ 5,00 de ISS, dependendo da atividade.

- Isenção de taxa do registro da empresa e concessão de alvará para funcionamento.

- Com a formalização o Empreendedor possuirá registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), facilitando o pedido de empréstimos e a emissão de notas fiscais.

- Resgatar o sentimento de cidadania: ser um empreendedor formalizado significa exercer a profissão de acordo com as leis.

- O Empreendedor Individual será enquadrado no Simples Nacional e ficará isento dos tributos federais (Imposto de Renda, PIS, Cofins, IPI e CSLL).

Informações: Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Horizontina

Comente aqui