clicRBS
Nova busca - outros

estiagem

10 abr15:56

Com escassez de chuva, travessia de trecho do Rio Uruguai pode ser feita a pé

Foto: Vilson Winkler, divulgação

Vilson Winkler, leitor-repórter

Enquanto balsas e embarcações são normalmente necessárias para a travessia do Rio Uruguai em Porto Mauá, brasileiros e argentinos tem a possibilidade de fazê-la a pé, se assim desejarem.

Com a escassez de chuva, o nível do rio Uruguai está significativamente abaixo do normal. Na Comunidade de Volta Grande, a largura do rio em linha reta é de 770 metros, sendo possível atravessar caminhando transversalmente em torno de 1.000 metros por cima das pedras do leito do rio. O único obstáculo de travessia a pé é o canalão, que possui aproximadamente 15 metros de largura.

O baixo nível do rio também favoreceu o surgimento de pequenas piscinas naturais e formação de córregos com quedas de água. Na água quase transparente, é possível visualizar caramujos e alevinos que ficaram presos às poças de água nas rochas.

Também é comum a presença de diversas garças se alimentando dos que ficaram ilhados.

Além da estiagem, o que pode estar contribuindo com o baixo nível do rio Uruguai é a retenção de águas junto a barragem do Foz do Chapecó. A travessia de balsas continua normalmente, pois o trajeto é realizado onde o nível das águas é mais profundo.

Comente aqui
25 fev10:18

Seca: Comitiva da região Celeiro participará de audiência em Brasília

A situação de emergência decretada em todos os municípios da região Celeiro motivará uma comotiva de prefeitos, vices, vereadores e secretários a buscar auxílio junto ao Governo Federal, em Brasília. Na capital, eles participarão de uma audiência com o tema “Ações estruturantes contra à estiagem”, no próximo dia 29.

Foto: Diego-Vara

A audiência acontecerá no Gabinete da Presidência da Câmara dos Deputados, e contará com a presença do Deputado Marco Maia e dos Ministros da Integração Nacional, Fernando Coelho e do Desenvolvimento Agrário, Afonso Florence.

Para a audiência, a Associação dos Municípios da Região Celeiro (Amuceleiro) organizou uma comitiva de 40 pessoas que apresentarão a realidade dos municípios que vêm sofrendo com a maior seca dos últimos anos.

Os municípios com até 10mil habitantes estão pleiteando junto ao Governo Federal um recurso financeiro no valor de R$ 300mil. Já os municípios que possuem população superior a 10mil, buscam angariar R$ 500mil em recursos.

A ideia é aplicar o valor na perfuração de poços artesianos, redes d’água, construção de cisternas, aquisição de caminhões pipas para transporte de água, aquisição de sementes forrageiras para recuperação de solo, sementes para alimentação de animais, entre outras demandas.

_Nós precisamos levar ao conhecimento do Governo Federal, as consequências da maior seca que a região viveu nos últimos anos. Sobrevivemos do setor primário e mais do que nunca o Governo Federal precisa apoiar e olhar para Região Celeiro_ afirma o presidente da Amuceleiro e prefeito de Esperança do Sul, Jair Schmitt.

A Amuceleiro prevê para os próximos meses a elaboração de um projeto regional, com objetivo de prevenir os impactos causados pelas oscilações climáticas que vem ocorrendo nos últimos anos.

Comente aqui
24 fev15:35

Autoridades e agricultores de Entre-Ijuís elaboram carta em busca de socorro às comunidades atingidas pela estiagem

Diante da situação crítica das culturas de verão em Entre-Ijuís, autoridades municipais e agricultores se reuniram para a elaboração de uma carta que propõe medidas de socorro às famílias atingidas pela estiagem. No município está comprovado o comprometimento de mais de 95% de perdas em lavouras de soja,feijão, hortaliças e outras culturas, além da quebra de mais de 50% na produção leiteira.

A preocupação aumenta à medida que a base da economia do município é essencialmente agrícola, sendo que grande parte dos agricultores familiares tem na atividade agropecuária – produção de grãos e pecuária leiteira – a sua única fonte de renda.

Mais de 700 plantaram suas lavouras financiadas, sendo mais de 90% por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PROFAF) e aproximadamente o mesmo número de pequenos agricultores, plantaram suas lavouras por conta própria. Estes, acumulam dívidas pendentes junto às empresas que comercializam sementes, adubos e fungicidas para lavoura.

Diante desta situação, a carta sugere medidas como:

1 – Laudo coletivo de todas as lavouras do Município de Entre-Ijuís-RS com a comprovação da perda de 100% já confirmada pelos agricultores presentes à reunião na Câmara de Vereadores;

2 – Anistia da exigência da comprovação de notas de sementes, adubos e fungicidas para agricultores que plantaram financiado e que acionarem o Pro Agro nas culturas de milho e soja;

3 – Bolsa auxílio emergencial ou cheque seca de um salário mínimo durante um ano a todos os agricultores de Entre-Ijuís;

4- Anistia ou prorrogação da parcela deste ano do financiamento do Banco da Terra;

5 – Anistia ou prorrogação da parcela anual do financiamento do PRONAF investimento em todas as suas modalidades para após a ultima parcela do contrato mantendo-se o mesmo juro, bem como dos financiamentos do Mais Alimento;

6 – Anistia ou prorrogação da parcela anual do financiamento de gado de corte e gado leiteiro para após a ultima parcela do contrato mantendo –se o mesmo juro;

7 – Doação de milho ou trigo através da Conab, para alimentação animal durante o ano;

8 – Criação de um programa permanente de armazenamento de água subsidiado pelo governo para irrigação de cinco hectares por agricultor, incluindo a tarifa de energia elétrica da irrigação e desburocratizar a questão ambiental facilitando o aproveitamento da água de represas, rios e riachos para irrigação;

9 – Concessão mínima da carência de quatro anos para o início do pagamento de todas as dívidas renegociadas;

10 – Concessão de um bônus de no mínimo 40% de adimplência para pagamento das dívidas renegociadas;

11 – Exclusão de todas as restrições que impedem novos financiamentos aos agricultores que renegociarem suas dividas;

12 – Criação de um programa a nível Federal e Estadual de troca-troca de sementes de soja, feijão e trigo;

13 – Parcelamento pelo prazo de 20 anos das dívidas já renegociadas e não pagas dos agricultores não em quadrados no PRONAF com juro máximo de 2% ano;

14 – Criação de um seguro agrícola para todos os agricultores que plantam com recursos próprios;

15 – Criação de um Programa de incentivo às pastagens de verão e inverno;

16 – Ampliação do valor da cobertura do Pro Agro;

17 – Desburocratizar as regras atuais do Pro Agro Mais;

18 – Implementar um “seguro renda” para todas as culturas não financiadas;

19 – Que sejam garantidos recursos que contemplem os agricultores atingidos pela estiagem que acessarem o SEAF- Pro Agro Mais;

20 – Garantia de preço mínimo e compra dos produtos agrícolas pelo Governo Federal;

21 – Que seja renovado e ampliado o Programa de Aquisição de Alimentos (PAA).

Comente aqui
12 fev13:59

Estiagem prejudica obras e conservação das estradas em Porto Mauá

Uma nota emitida nesta semana, pela Prefeitura de Porto Mauá, solicita a compreensão da População diante da dificuldade em manter as boas condições de trafegabilidade das estradas municipais.

Além da falta de umidade, ocasionada pelo baixo índice de chuvas no município, o que dificulta o patrolamento e a compactação, há um número expressivo de servidores  em férias ou com atestado médico. Segundo a nota, “esses fatores que impedem a realização da manutenção das vias públicas de forma mais eficiente”.

Em função da seca recebem prioridades as atividades de abertura de bebedouros e o transporte de água até as propriedades com o caminhão tanque.  O produtor que necessitar destes serviços deve comunicar o mais breve possível  à Prefeitura de Porto Mauá.

Comente aqui
01 fev15:57

Manifestantes bloqueiam rodovia em São Luiz Gonzaga

Juliana Gomes/juliana.gomes@zerohora.com.br

Cerca de 300 integrantes do MST que fazem manifestação em São Luiz Gonzaga nesta quarta-feira bloquearam a BR-285 no início da tarde, no trevo de acesso ao município. Por cerca de meia hora, os manifestantes impediram a passagem de veículos. Em seguida, entraram no pátio da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (Cesa), onde aguardam resultados das negociações dos movimentos ligados ao campo e os governos estadual e federal que acontem em Porto Alegre.

Os manifestantes representam 25 assentamentos da região noroeste e reivindicam agilidade na assistência aos pequenos produtores rurais, bolsa estiagem, alimentação para os animais e renegociação das dívidas da agricultura familiar.

A manifestação teve início às 7h30min em frente aos portões da Cesa e deve se estender durante todo o dia.

Comente aqui
01 fev12:26

Manifestações do MST são registradas no noroeste gaúcho

Manifestantes do MST se mobilizaram nesta quarta-feira, 1º, em diferentes pontos do Estado. Em São Luiz Gonzaga, cerca de 300 militantes, representando 25 assentamentos da região, estão mobilizados em frente aos portões da Companhia Estadual de Silos e Armazéns (CESA), em um dos trevos de acesso à cidade.

De acordo com o coordenador do MST Gevanildo Poncio a manifestação é pacífica e está sendo aguardado o retorno de uma pauta reivindicatória já entregue ao Governo Federal e Estadual na semana passada.

_Os três principais pontos de nossa luta são para ajudar os agricultores nessa época de estiagem. Primeiro, a doação imediata de milho e trigo para a alimentação dos animais; criação de uma bolsa-estiagem para manter os agricultores no campo e renegociação da dívida com os produtores_explica Gevanildo.

Em Tupanciretã, conforme a Brigada Militar, os manifestantes começaram uma caminhada por volta das 9h30min saindo da rodoviária e indo para o Centro e fizeram uma manifestação que durou 10 minutos em frente à agência do BB.

O MST está promovendo manifestações em outras cidades gaúchas como Porto Alegre, Júlio de Castilhos, Manoel Viana, Santana do Livramento e Candiota.

As negociações estão centralizadas em Porto Alegre entre representantes do MST, da Fetag, da Via Campesina e da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Região Sul do Brasil Fetraf Sul), com representantes dos governos Estadual e Federal.

Comente aqui
18 jan11:12

Com escassez de água, Horizontina decreta situação de emergência

Horizontina se juntará aos mais de 290 municípios gaúchos em situação de emergência no Estado. Os números do laudo técnico elaborado em parceria entre Secretarias Municipais de Agricultura e Meio Ambiente, de Coordenação

Danusa Widz, divulgação

e Planejamento, Emater e Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Conselho Municipal de Defesa Civil, apontam perda de 50% na soja, 40% no milho, na produção leiteira perdas de 15% em novembro, 20% em dezembro e 30% nestas primeiras semanas de janeiro de 2012.

Também há grandes perdas também na agricultura de subsistência, produção de carne bovina e na produção de peixes, além da fruticultura e horticultura. A decisão foi tomada em reunião com o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural, que aprovou a iniciativa, nesta segunda-feira.

Agora, o município encaminha os processos burocráticos e aguarda a visita da Defesa Civil Regional. Por enquanto, o governo municipal está realizando diversas ações para amenizar a situação dos agricultores, como a distribuição de água às famílias necessitadas, e estudos de viabilidade de perfuração de novos poços.

Os moradores do interior que precisam de água potável devem se inscrever na Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente. Por meio de caminhões-pipa, ela será distribuída nas comunidades onde há demanda.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Horizontina

Municípios em situação de emergência: Cruzeiro do Sul, Fontoura Xavier, Engenho Velho, Novo Xingu, Liberato Salzano, Barra Funda, Fortaleza dos Valos, Cerro Branco, Crissiumal, São Pedro das Missões, Constantina, Rodeio Bonito, Ilópolis, Coronel Bicaco, Passo do Sobrado, Chiapetta, Santa Cruz do Sul, Frederico Westphalen, Ibirubá, Lagoão, Vila Maria, São José das Missões, Jóia, Pinhal Grande, Palmeira das Missões, Arroio do Meio, São José do Herval, Cristal do Sul, Pinhal, Jaboticaba, Boa Vista das Missões, Nova Palma, Pouso Novo, Segredo, Seberi, Doutor Ricardo, Arroio do Tigre, Colorado, Santo Augusto, Bozano, Boa Vista do Cadeado, Selbach, Pejuçara, Quinze de Novembro, Capão do Cipó, Boa Vista do Buricá, Redentora, Tupanciretã, São Paulo das Missões, Travesseiro, Boa Vista do Incra, Toropi, Nova Boa Vista, Barros Cassal, Jari, Encruzilhada do Sul, Cerro Grande, Alegria, Bom Retiro do Sul, Aurea, Estrela Velha, Tunas, Fazenda Vilanova, Progresso, Rondinha, Novo Tiradentes, Braga, Panambi, Santo Cristo, Sinimbu, União da Serra, Inhacorá, Salto do Jacuí, Gramado Xavier, Mato Leitão, Ronda Alta, Vale do Sol, Anta Gorda, Ibirapuitã, São Valério do Sul, Soledade, Montauri, Vera Cruz, Jacuizinho, Aratiba, Três Palmeiras, Ernestina, Erval Seco, Mormaço, Lajeado do Bugre, Pontão, Humaitá , São Valentim do Sul, Tapera, Lagoa dos Três Cantos, Quevedos, Ibarama, Dona Francisca, Caçapava do Sul, Novo Barreiro, Espumoso, Sagrada Família , São João do Polêsine, Alto Alegre, Campos Borges, Silveira Martins e Cachoeira do Sul, Novo Cabrais, Vista Alegre, Pareci Novo, Relvado, Faxinal do Soturno, Dois Lajeados, Boqueirão do Leão, São Martinho da Serra, Herveiras, Restinga Seca, Amaral Ferrador, Dois Irmãos das Missões, Ubiretama, Ivorá, Agudo, Itaara, Paraíso do Sul, Júlio de Castilhos, Cruz Alta, Nova Candelária, Lagoa Bonita do Sul, Mata, Candelária, Candiota, Cerro Largo, Capitão, Dilermando de Aguiar, Gramado dos Loureiros, Guaporé, Marques de Souza, Passa Sete, Santa Maria, São Nicolau, São Pedro do Butiá, Taquaruçu do Sul, Garruchos, Encantado, Trindade do Sul, Putinga, Barra do Guarita, Paulo Bento, Getulio Vargas, Forquetinha, Itacurubi, Dezesseis de Novembro, Independência, São Valentim, Mato Queimado, Jacutinga, Vespasiano Correa, Saldanha Marinho, Faxinalzinho, Nova Bréscia, Irai, Santo Antônio da Missões, Nova Ramada, Rolador, Sertão, Nova Alvorada, Canudos do Vale, Ipiranga do Sul, Santa Clara do Sul, Tio Hugo, Eugênio de Castro, Entre Ijuís, Tenente Portela, Erval Grande, Vitória das Missões, Augusto Pestana, Catuípe, Barra do Rio Azul, Itapuca, Três de Maio, Pantano Grande, Victor Graeff, Campinas do Sul, Miraguaí, Casca, Barão do Cotegipe, Não-Me-Toque, Sarandi, Coqueiros do Sul, Sobradinho, Entre Rios do Sul, Bossoroca, Cruzaltense, Ponte Preta, Rio dos Índios, Condor, São Miguel da Missões, Quatro Irmãos, Nicolau Vergueira, Três Passos, Venâncio Aires, Vale Verde, Santiago, Benjamin Constant do Sul, Arvorezinha, Cotiporã, Pinheirinho do Vale, Paim Filho, Formigueiro, São Luiz Gonzaga, Bom Princípio, Senador Salgado Filho, Tiradentes do Sul, Esperança do Sul, Salvador das Missões, Palmitinho, André da Rocha, Porto Mauá, Santa Bárbara do Sul, Campinas das Missões, São Martinho, Vicente Dutra, Guarani das Missões, Porto Vera Cruz, Almirante Tamandaré do Sul, Guabiju, Marau, Taquari, Floriano Peixoto, Mariano Moro, São Domingos do Sul, Camargo, Coqueiro Baixo, Derrubadas, Estação, General Câmara, Imigrante, São José do Inhacorá, São Leopoldo, Sede Nova, Vista Alegre do Prata, Vista Gaúcha, São Gabriel, Chapada, Centenário, Tupanci do Sul, Roca Sales, Bom Progresso, Fagundes Varela, Coronel Barros, Planalto, Campo Novo, Santa Margarida do Sul, Santo Ângelo, Colinas, Bento Gonçalves, David Canabarro, São Jerônimo, Unistalda, Piratini, Ajuricaba, Caiçara, Alpestre, Cerrito, São Sepé, Ametista do Sul, Caibaté, Parai, Doutor Maurício Cardoso, Porto Lucena, Ciríaco, Santa Rosa, Protásio Alves, Nova Esperança do Sul, Jaguari, Canguçu, São Pedro do Sul, Alecrim, Ijuí, Dom Pedrito, Marcelino Ramos, Westfalia, Tuparendi, Sete de Setembro, Novo Machado, Pedras Altas, Giruá, Cândido Godói, Coxilha, Porto Xavier, Ulha Negra, São Borja e Bagé.

Municípios que enviaram Nopreds: Erebango, Gentil, Rio Pardo, Santo Antônio do Planalto, Três Arroios, Teutônia, Aceguá, Carazinho, Roque Gonzáles, Maçambará, Pedro Osório, Arroio Grande, Herval, Nova Bassano, Severiano de Almeida e Horizontina .

Comente aqui
18 jan10:05

Governo antecipa Bolsa Família para quem vive em regiões atingidas pela seca

O governo federal antecipou o pagamento do Bolsa-Família aos beneficiários que vivem em regiões atingidas pela seca no Rio Grande do Sul e pelas enchentes em Minas Gerais. As famílias poderão sacar o benefício a partir desta quarta-feira.

O pagamento, que é feito de forma escalonada, ao longo do mês, será todo concentrado nesta quarta, em parcela única. O benefício de fevereiro também foi antecipado para o dia 14 do próximo mês.

A medida beneficiará os municípios que decretaram de situação de emergência. No Rio Grande do Sul, o governo antecipa o pagamento em 142 municípios.

>> Clique aqui para ler mais em zerohora.com

Comente aqui
16 jan16:11

Com prejuízos em lavouras de milho e soja, Tuparendi decreta situação de emergência

Foto: Jairo Denis de Souza, divulgação

As consequencias da escassez de chuva levaram o prefeito Olavo Pawlak decretar situação de emergência em Tuparendi. Na semana passada o prefeito percorreu várias comunidades do interior de Tuparendi e constatou que algumas lavouras de milho tiveram perda total, além de prejuízos irreversíveis em algumas lavouras de soja.

A produção de leite também já está sendo afetada e, em algumas propriedades, os bebedouros estão completamente secos.

A precipitação da última semana foi insuficiente para reverter os estragos provocados pelo longo período de estiagem no município.

Além de visitar as comunidades do interior, o prefeito também elaborou um projeto de lei, aprovado pela Câmara, criando o Conselho Municipal da Defesa Civil, e se reuniu com técnicos e representantes de entidades ligadas a agricultura para tomar a decisão de ‘decretar “situação de emergência” em Tuparendi.

Segundo Olavo, a Prefeitura tem priorizado os serviços no interior do município, com as máquinas executando serviços de abertura de fontes e bebedouros.

_ É muito triste a gente ver as lavouras se perdendo, ver a tristeza nos rostos dos agricultores, e ficarmos impotentes diante do que está acontecendo. Ainda assim nós temos feito o possível para dar todo o apoio aos nossos produtores, e enquanto persistir esta situação daremos prioridades a serviços na área rural_ afirmou o prefeito.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Tuparendi

Comente aqui
16 jan14:55

Seca motiva decreto de situação de emergência em Tucunduva

Mais um município do noroeste está na lista dos que decretaram situação de emergência devido ao baixo índice de chuvas e suas implicações nas lavouras e no abastecimento de água.

Tucunduva decretou situação de emergência na manhã desta segunda-feira, 16, depois da apresentação de relatório de avaliação de danos elaborado pela comissão de Defesa Civil, Emater e Sindicato dos Trabalhadores Rurais da cidade. De acordo com o documento, estima-se que os prejuízos com a estiagem no município chega a R$ 13, 378milhões até o momento.

A soja é a cultura mais afetada com a falta de chuva. De acordo com o parecer técnico divulgado nesta segunda, as perdas na produção atingem 45%, gerando um prejuízo de R$ 7.020 milhões. Nas lavouras de milho, a perda foi de 30%, representando um prejuízo de R$ 3.120.000,00.

A pecuária leiteira sofre um reflexo direto com a perda na produção de milho e das pastagens, com uma queda de 30% na produção de leite, o que gera um prejuízo de R$ 2.230 milhões. Em média, o rebanho de bovino de corte sofreu queda de 15% no peso, com perdas estimadas em R$ mais de 1 milhão.

A Secretaria da Agricultura já realizou a abertura de mais de 50 bebedouros de água para animais.

Comente aqui