clicRBS
Nova busca - outros

fotografia

20 abr13:57

“Um olhar sobre a paisagem humana e geográfica” é tema de concurso de fotografia

Fotógrafos amadores ou profissionais podem participar de concurso fotográfico promovido pelo curso de Letras da URI.  O  tema  “URI – 20 anos: um olhar sobre a paisagem humana e geográfica” pretende promover a fotografia como meio de expressão artística, e valorizar a universidade e sua participação na construção do conhecimento.

A iniciativa é aberta para fotógrafos amadores ou profissionais, com idade a partir de 14 anos. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 11 de maio, na secretaria da universidade, localizada no prédio 20. O horário é das 9h às 11h e das 13h30min às 17h.

Critérios

As fotos deverão conter paisagens localizadas no espaço de abrangência da URI. Na ficha de inscrição do candidato, deverá conter as seguintes informações: nome do autor, data de nascimento, número do RG, telefone e e-mail.

Cada foto deverá ter o tamanho mínimo de 20x30cm. Além disso, são necessárias as seguintes informações: nome do participante, título da foto e o local onde foi obtida a imagem. Os concorrentes, ao participarem do concurso, deverão concordar com a liberação do uso das imagens para fins de campanha promocional da universidade e/ou exposições públicas.

A seleção das fotos levará em consideração os critérios estéticos da imagem, a mensagem transmitida pelo fotógrafo e os aspectos de composição da fotografia. Cada candidato poderá enviar no máximo duas fotos e o material será avaliado por uma comissão julgadora. Já os ganhadores serão notificados pelo site da universidade, por e-mail ou pelo telefone até cinco dias antes da premiação.

Para compor uma exposição, serão escolhidas 15 fotos que serão exibidas no saguão do Clube Gaúcho, no dia 19 de maio, durante jantar baile comemorativo aos 20 anos da URI. Já a divulgação dos selecionados será em 15 de setembro, através do site da instituição. Serão premiados os dois primeiros colocados e os demais receberão menção honrosa.

A ficha de inscrição já está disponível no site. Mais informações podem ser obtidas juntamente com a professora Nelci Muller, organizadora do evento, através do e-mail nelcim@urisan.tche.br, pelo telefone (55) 3312-7963 ou ainda pelo site www.santoangelo.uri.br.

Comente aqui
01 mar14:33

Aves das Missões são tema de concurso fotográfico

A rara beleza das centenas de espécies de aves que vivem na região das Missões será tema de um concurso fotográfico.

O ‘Ave Missões’ 2012 é promovido pelo Instituto Estrela Radiante, de Santo Ângelo, e busca a atividade da observação e/ou o registro fotográfico de aves, além de divulgar a avifauna missioneira e incentivar a preservação de espécies

Fotógrafos amadores e profissionais podem efetuar suas inscrições até o próximo dia 31 de março. As fotografias devem retratar aves silvestres, em seu habitat natural, e cuja espécie viva no noroeste gaúcho. Não serão aceitas fotos de aves em cativeiro ou com limitações impostas de liberdade.

Os três primeiros colocados, em cada categoria, receberão troféus e premiação em dinheiro:

Categoria ‘Experientes’

1º lugar = R$ 800,00

2º lugar = R$ 600,00

3º lugar = R$ 400,00

Categoria ‘Amadores’

1º lugar = R$ 600,00

2º lugar = R$ 400,00

3º lugar = R$ 200,00

Outras informações podem ser obtidas no endereço www.avemissoes.blogspot.com; pelo email: avemissoes@yahoo.com.br ou pelo telefone (55) 8138-6106.

Comente aqui
22 dez13:22

VIDA ÚTIL: A loucura da fotografia e o encanto que ela provoca

Kelly Cristina Meller*

Sempre foi natural o homem procurar o registro puro e simples dos acontecimentos à sua volta. Um único símbolo visual é capaz de armazenar um conhecimento muito grande, que tomaria um enorme tempo e espaço se fosse guardado ou transmitido por palavras, daí o dito popular “ uma imagem vale por mil palavras”. Concordo em gênero, número e grau.

De qualquer maneira, não há como negar o fascínio que a imagem exerce sobre nós. Isso tudo é apenas uma breve introdução na questão da imagem. É ela que parece exercer maior fascínio, tanto na fotografia como no cinema. Sobre a questão fotografia, quero aproveitar este espaço e trazer o competente profissional Francis Engers, 27 anos, colunista social e fotógrafo, em Santo Ângelo, que está causando elogios e aplausos com seus ensaios fotográficos.

Kelly – Desde quando a fotografia começou a fazer parte da tua vida?

Fotógrafo Francis – Sempre tive grande paixão por fotografia, principalmente por fotografia de moda. Cresci vendo minha irmã Caroline desfilando e concorrendo em concursos de beleza aqui na região, e então, através desse meio, estive presente em eventos e conhecendo “gente que fotografava gente”. Também sempre acompanhei editoriais de moda, revistas específicas sobre moda e fotografia e isso me dava muita vontade de ser um grande profissional na área; registrar momentos de pessoas e fazer com que elas se sentissem mais bonitas do que já são. Há 11 anos atrás, isso se fez mais forte em mim.

Foi quando procurei em Porto Alegre um profissional para fazer um curso de fotografia, porém não tive condições na época de comprar uma câmera profissional e acabei deixando adormecer essa vontade. Trabalhei como modelo em Santa Catarina e no Paraná por dois anos, e era engraçado, pois o fotografado era eu, e não sentia mais aquele desejo de estar fotografando, de estar atrás das lentes. Foi quando vim para Santo Ângelo, trabalhando em uma revista local daqui, que tive a oportunidade de adquirir uma câmera bacana, a princípio para fotografar em eventos ligados à revista. Comecei logo em seguida a relembrar e trazer de volta aquela vontade gigante de ser um bom fotógrafo. Não deu outra. Convidei umas amigas em setembro para serem minhas modelos e aí, com a ajuda das redes sociais, foi que comecei a sentir os resultados das imagens feitas por mim. Extremamente positivos.

Kelly - Você percebe mudança de comportamento em clientes que se submetem a uma sessão de fotos por um profissional?

Francis – Fato que sim. Isso é uma das coisas que mais me deixam empolgado, com vontade de fotografar mais e mais e ir aprimorando o meu olhar em relação à forma que fotografo. Não sei se sou um profissional, pois nunca fiz um curso, nada. Foi somente a vontade e a criatividade, acho que conta muito o bom gosto. Creio que consigo captar a essência de cada pessoa fotografada. Meus modelos não se cansam de agradecer pelo resultado obtido e muitos deles nunca fotografaram na vida! Consegui extrair o melhor deles nas sessões, trabalhando sempre com a espontaneidade do momento. Uma das coisas que percebo em relação à mudança de comportamento das pessoas é que elas fazem questão de publicarem, de me ligarem agradecendo e de dizerem que elevei a auto-estima delas ao máximo, que sempre todo mundo elogia as suas fotos. Isso pra mim não tem preço que pague. Quero proporcionar a todos a sensação de se sentirem melhores do que já são.

Kelly – Como você definiria a fotografia, numa era digital, em que a maioria das pessoas fotografam-se a si mesmas?

Francis – Acho que fotografar um ensaio, de você posar para um fotógrafo, existe outra energia, outro conceito. A era digital popularizou a fotografia e isso faz com que as pessoas possam ter acesso e facilidade para registrar momentos interessantes de cada um. Mais do que comprovado que a fotografia sempre teve “papel” importante na vida das pessoas, e isso é muito bom e saudável.

Maquiagem, figurino especial, cabelo arrumado e um dia que ficará marcado para sempre na memória… É uma preparação que começa desde o orçamento dado, o ensaio fechado e a espera com ansiedade para fotografarem. A palavra “ansiedade” sempre escuto. A responsabilidade que tenho é extremamente grande, e procuro sempre corresponder às expectativas de cada modelo. Eu tenho certeza que é um momento mágico. E é uma obrigação minha fazer com que isso seja especial.

Kelly – O boca-a-boca em relação aos seus ensaios fotográficos explodiu em nossa cidade, expandiu o número de clientes, como você avalia esse sucesso?

Francis - É uma sensação maravilhosa e ao mesmo tempo engraçada. Falo no sentido de ser engraçada por que mesmo sabendo que estou oferecendo algo diferente, de qualidade, escuto coisas boas e elogios de pessoas que nunca vi na minha vida, e isso me parece algo surreal. Não me canso de agradecer a Deus por tudo o que tem acontecido comigo! Acredito ser um dom divino que está em minhas mãos e se desenvolvendo da melhor forma possível. Tento passar credibilidade a todos naturalmente e isso também é positivo por que realmente estou conseguindo. Tento me colocar no lugar das pessoas e ver de fora tudo isso, mas não consigo dimensionar tamanha popularidade e reconhecimento que estou tendo. Tenho ensaios agendados durante os quatro primeiros meses de 2012 e logo o meu site estará no ar, com os ensaios realizados, agenda, vídeos e um pouco sobre mim, com um layout bem bonito e moderno. À altura da expectativa que todos depositam no meu trabalho.

Eu sou uma pessoa extremamente segura, tranquila e de bem comigo mesmo. Sou respeitador de opiniões e que respeita principalmente o espaço de cada um. Sou um cara que gosta de ver o brilho nos olhos das pessoas sempre, e principalmente por causa do meu trabalho. Sou um sonhador que estou vendo todos os dias os meus sonhos sendo realizados.

Que tal um book neste Natal?

Depois de conhecermos um pouquinho do trabalho do Francis e do carinho que ele expressa pelo que realiza, deixo como sugestão de Natal: Um ensaio fotográfico para você. Vai sentir-se mais linda, especial. Boas Festas!

“A fotografia, antes de tudo é um testemunho. Quando se aponta a câmara para algum objeto ou sujeito, constrói-se um significado, faz-se uma escolha, seleciona-se um tema e conta-se uma história, cabe a nós, espectadores, o imenso desafio de lê-las.” Ivan Lima

*Kelly Cristina Meller é enfermeira, Especialista em Terapia Intensiva e Oncologia, Mestre em Ciências da Saúde PUC/RS, colunista do clicrbsnoroestemissoes.

9 comentários