clicRBS
Nova busca - outros

Missões

01 dez10:15

Massa de ar frio e seco ameniza o calor

A chegada da massa de ar seco mostrou seus primeiros efeitos na manhã desta quinta-feira. A mínima, em Santa Rosa, foi de 9,9ºC, bem abaixo das elevadas temperaturas registradas na última semana.

No entanto, com o predomínio do sol, haverá grande amplitude térmica ao longo do dia. Nesta tarde, a máxima chega a 25ºC. Relativamente abaixo do início da semana, quando as temperaturas giraram em torno dos 35ºC.

Na sexta-feira, o Rio Grande do Sul permanece sob a influência da massa de ar frio e seco que inibe a formação de nuvens no Estado.

As temperaturas baixas ao amanhecer para um mês de dezembro.

Por conta do ar seco, o sol predomina e provocam grande amplitude térmica. No noroeste, a temperatura máxima chega a 28ºC.

Comente aqui
01 dez09:53

Noroeste é a primeira região que adotou totalmente a classificação de pena em cadeias

Zero Hora

Em todas as casas prisionais do noroeste gaúchos já foi implantado o Projeto de classificação de pena. A região é a primeira a adotar osistema, de acordo com a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe), em Santo Ângelo.

Na 3ª Região Penitenciária estão 2,1mil presos – 400 deles provisórios. Prevista na Lei de Execuções Penais, de 1984, a classificação da pena nunca foi colocada em prática no sistema prisional. O projeto prevê inicialmente separação dos presos provisórios dos condenados.

Na Penitenciária Modulada de Ijuí os presos primários também são separados dos reincidentes. A ideia é que, no futuro, a separação seja feita também de acordo com o tipo de crime cometido.

Comente aqui
30 nov14:41

Marcha da Coluna Prestes é tradição nas Missões

Claudio Reinke, leitor-repórter

Moradores das Missões revivem a histórica caminhada de Luiz Carlos Prestes quando do período de construção da linha férrea Santo Ângelo/Santa Rosa. De mochilas nas costas e admiração no peito, os caminhantes percorreram e se emocionaram no último final de semana durante a chamada ‘Marcha da Coluna Prestes’.

Luis Carlos Prestes trabalhava no Batalhão Ferroviário no período de 1922 quando estourou a revolução que originou a Coluna.

A caminhada deste ano iniciou no sábado, dia 26, em frente ao Memorial Coluna Prestes . Durante o roteiro, momentos emocionantes como a presença do Sr. Delton Lucca, que ainda recuperando-se de problemas de saúde, fez questão de estar na Fonte do Batalhão Ferroviário no meio da mata para explanar sobre o local e fatos relacionados à Coluna Prestes. Também o Sr. Manoel Cavalheiro de 95 anos, que conheceu pessoalmente o revolucionário conhecido como Cavaleiro da Esperança, esteve no Balneário Porto Cristal para falar sobre  Prestes.

No domingo, o grupo seguiu em direção à “Ponte do Prestes”. No trajeto, uma paisagem exuberante e áreas de mata que cercam a ferrovia. Em alguns quilômetros os caminhantes alcançaram a ponte férrea sobre o Rio Comandaí, construída pelo Batalhão Ferroviário em 1923 sob comando de Luiz Carlos Prestes.

Na sequencia os caminhantes visitaram a Cascata do Comandaí onde puderam aproveitar e banhar-se nesse belo cartão postal de Santo Ângelo. Para finalizar com chave de ouro os integrantes da caminhada foi recebido por Oswaldino Lucca, familiares e amigos no Sítio do Segredo, onde um farto banquete foi servido e regado por boa música de Claudino de Lucca e Ernani Meotti.

>> Você perdeu o roteiro? Nos dias 7 e 8 de janeiro ocorrerá uma nova edição da Marcha da Coluna Prestes. Informações complementares podem ser obtidas pelo e-mail claudio@caminhodasmissoes.com.br

Comente aqui
29 nov15:23

Calor altera hábitos no Noroeste

As máximas que giram em torno dos 35ºC desde o último sábado alteram alguns hábitos dos moradores das regiões de Santa Rosa e Missões.

Em Santa Rosa, as recomendações para o passeio dos alunos eram claras: boné, água e protetor solar.

Na tarde desta terça-feira, muitos optaram por um sorvete e muita água para se refrescar o forte calor que atingiu Santo Ângelo.

Na quarta-feira, o tempo deve mudar no Estado. A madrugada ainda será de tempo abafado, em função do ar quente que sopra do norte do país.

Em grande parte do Estado tem sol pela manhã e a temperatura sobe, mas ao longo do dia a nebulosidade aumenta com a chegada da frente fria e por isso, não faz tanto calor como na tarde da terça-feira, de acordo com previsões da Central de Meteorologia do Grupo RBS.

De forma geral, as chuvas são passageiras e por isso, o volume acumulado será baixo, porém, por conta das altas temperaturas, é grande o risco de vendavais com rajadas em torno de 90 km/h.

Somente no fim do dia é que os ventos mais frios da Argentina chegam ao Rio Grande do Sul e aliviam o abafamento no Estado.

Alívio para o calor

A frente fria se afasta do Rio Grande do Sul e as nuvens dão lugar a uma massa de ar frio e seco. O ar seco deixa o tempo firme e o sol retorna, porém, por conta dos ventos que trazem ar frio da Argentina, a temperatura fica bem mais baixa do que nos dias anteriores.

Na sexta-feira o Rio Grande do Sul permanece sob a influência de uma massa de ar frio e seco. O sol na maior parte do dia volta a provocar grande amplitude térmica ao longo do dia.

Faz frio para um mês de dezembro no amanhecer, mas com o sol, a temperatura sobe rapidamente.

Comente aqui
28 nov11:20

Professores estaduais estão em vigília em Santo Ângelo

Um grupo de professores e funcionários de escolas estaduais está desde as 6h desta segunda-feira, em frente à 14ª Coordenadoria Regional de Educação, em Santo Ângelo, nas Missões.

O objetivo é pressionar o governo a receber o comando da greve para negociar os itens que levaram à paralisação. Os professores do 9º Núcelo do CPERS simulam aulas de matemática, por exemplo, para calcular os gastos e a arrecadação com o salário atual. A manifestação é pacífica e deve continuar até que sejam definidas as próximas estratégias de reivindicação.

Comente aqui
23 nov09:07

Sol irá predominar na região nos próximos dias

Da Central de Meteorologia do Grupo RBS

O brilho forte do sol na manhã desta quarta-feira dá sinal do tempo firme e calor que serão dominantes nos próximos dias no noroeste gaúcho.

Nesta tarde, a máxima deve chegar a 27ºC.

A atuação da massa de ar seco deixa o tempo firme também na quinta-feira.

A amplitude térmica será grande já que os ventos de sul ainda trazem frio da Argentina e deixa a temperatura baixa ao amanhecer. A mínima fica em torno dos 12ºC, enquanto a máxima ultrapassa 30ºC.

Comente aqui
22 nov11:07

Tempo abre e onda de calor deve atingir noroeste a partir desta quarta-feira

Da Central de Meteorologia do Grupo RBS

O tempo nublado da manhã desta terça-feira deve dar lugar a um novo cenário a partir de amanhã. À medida que a área de baixa pressão se afasta do Rio Grande do Sul, ocorrem períodos de melhoria e a chuva diminui ainda pela manhã e cessa até o final da tarde.

O retorno do calor

As áreas de instabilidade e a frente fria se afastam do Rio Grande do Sul e de grande parte do Estado na quarta-feira. Uma massa de ar frio e seco deixa a quarta-feira com tempo firme.

Por causa do tempo ensolarado, a temperatura sobe rapidamente e a máxima chega a 27ºC no noroeste.

É o começo de uma onda de calor que deve se estender até quase o final do mês, com termômetros que podem passar dos 40°C durante a próxima semana.

Comente aqui
21 nov21:26

Acidente deixa jovem gravemente ferido em Cerro Largo

Brunna Colossi, RBS TV

No início da tarde desta segunda-feira, dia 21, um motociclista bateu de frente com um caminhão na BR-392, em Cerro Largo, nas Missões.

Cristiano Rauber de Pauli, 23 anos, trafegava no sentido Guarani das Missões – Roque Gonzales e, segundo a Polícia Rodoviária Federal de Ijuí, é possível que tenha perdido o controle da moto e invadido a pista contrária.

O jovem foi conduzido para o hospital de São Luiz Gonzaga. Ele continua internado e o estado de saúde é grave.

Comente aqui
21 nov17:10

Supervalorização do piso regional preocupa empresários das Missões

Empresários gaúchos estão apreensivos com a proximidade do período de reajuste do salário mínimo regional. Eles defendem que os estados brasileiros que adotaram a política do piso regional criaram menos empregos e também apresentaram menor crescimento da renda média per capita.

_Existe uma supervalorização do mínimo regional, e nós somos contra que as pequenas e médias empresas é que tenham que arcar com o ônus_ destacou o empresário e presidente do Sindilojas Missões, Luiz Carlos Dallepiane.

Segundo ele o Sistema Fecomércio, a Farsul, Fiergs, Federasul, FCDL elaboraram um documento e entregaram ao governo do Estado, pedindo análise criteriosa sobre o impacto que o piso regional vem causando às empresas e uma revisão na regra do mínimo nacional.

_Entre julho de 2000 e setembro de 2011, o salário mínimo nacional teve um aumento nominal de 260,9%, sendo que, no mesmo período, o INPC (Indice Nacional de Preços ao Consumidor) variou 110,8%_destacou Dallepiane.

Durante o Governo Lula, o mínimo nacional experimentou um aumento nominal de 155% e, que no mesmo período, o INPC foi de 57%.

_Estamos pedindo uma revisão disso tudo. Antes de quantificar queremos que o governo estude o impacto que cada centavo vai gerar. Para ter dimensão do que vai causar cada índice concedido. E precisamos que ele faça isso antes de janeiro, que é o mês do reajuste anunciado_ acrescenta o presidente do Sindilojas Missões.

Informações: Edna Lautert, Assessoria de Imprensa Sindilojas Missões

>> Clique aqui para assistir ao vídeo gravado com a economista da Fecomércio-RS, Patrícia Palermo, que alerta para os quatro principais pontos que fazem do mínimo regional e de regras fixas para seu reajuste anual um mau negócio para o Estado.


Comente aqui