clicRBS
Nova busca - outros

saúde

03 mai14:33

VIDA ÚTIL: Vamos nos mexer! Uma hora de dança pode ajudar a perder até 400 calorias

Foto: Ricardo Wolffenbüttel, Agencia RBS

Kelly Cristina Meller*

Basta falar em exercícios físicos que vêm a nossa mente aqueles aparelhos de ginástica que encontramos nas academias, que algumas pessoas, e aí eu me incluo, não são muito fãs e nem tampouco adeptas. Uma maneira muito boa de manter o corpo ótimo é a dança. Além de diminuir os níveis de stress, melhora a capacidade cardiorespiratória, a coordenação motora e a postura. Ela também ajuda a diminuir e prevenir as dores nas costas.

“Dançar cerca de uma hora, pode gastar até 400 calorias ”, diz a professora de dança Morgana dos Santos Almeida. Considerada uma prática heterogênea, ela é indicada para todas as idades. E cabe salientar que cada um pode escolher a modalidade de dança que mais se adaptar a sua personalidade.

Música ligada!

O alongamento é necessário antes de qualquer atividade física e na dança não poderia ser diferente. Não somente o alongamento físico, assim como preparar o corpo físico e mental para começar a dançar, ao contrário, corre-se o risco de ocasionar lesões nos joelhos e tendões. Nas academias há varias modalidades disponíveis como o street dance, dança de salão, axé, hip hop, ballet clássico, dança do ventre e sapateado. Todas elas trazem benefício para o corpo e a mente.

A Escola de Dança Grand Jetè está localizada à rua Antunes Ribas nº1600, sala 3 – fundos do Banco Itaú oferece horários e estilos de danças variadas. Ligue e confira: 9999-4785 (Karina Minussi). “A dança não é apenas para a diversão. Além de melhorar o físico e estimular os sentimentos, ela aumenta os níveis de serotonina no corpo, provocando alegria e bem-estar”, afirma a professora Morgana Almeida.

*Kelly Cristina Meller é colunista do site www.clicrbsnoroestemissoes.com.br

1 comentário
03 mai09:34

Guilherme e Santiago anunciam show beneficente em prol do hospital Vida e Saúde

Foto: Lisandra Stefens, Assessoria de Imprensa do Hospital Vida e Saúde, divulgação

A dupla Guilherme e Santiago, show principal da Fenasoja, recebeu o título de“Amigos do Vida & Saúde”. A dupla, que esteve em Santa Rosa nesta quarta-feira, foi recebida por mais de 1.500 fãs em frente ao Hospital Vida e Saúde, por volta das 14h.

Na recepção esteve presente a banda San Marino, prestigiada pela dupla, que regravou três músicas do grupo santa-rosense.

Em frente ao hospital, Guilherme e Santiago subiram no palco e cantaram junto com a comunidade. Depois, eles foram para o Anfiteatro onde receberam fãs e funcionários do hospital.

Show Beneficente

Em entrevista coletiva, a dupla anunciou que deve retornar para fazer um show beneficente ao hospital.

_Vamos voltar no ano que vem e fazer um show em benefício ao Hospital. Sabemos da importância dessa instituição e também queremos ajudar_destacou o cantor Guilherme. Santiago também agradeceu a homenagem realizada pelo Prefeito Orlando Desconsi durante o almoço, no qual eles receberam o título de Hóspedes Oficiais do Município. _Estamos muito emocionados com tanto carinho e agradecemos por essa bela recepção e também pelas homenagens_ comentou.

Após a coletiva, a dupla foi homenageada, na entrada da Instituição, com uma placa, com os dizeres: “Até o fim… Com Vida & Saúde”. A partir da homenagem, o Hospital oficializou a dupla Guilherme e Santiago como “Amigos do Vida & Saúde”.

_É uma grande satisfação poder contar com essa parceria que será fundamental para ajudar esse Hospital que é regional e atende mais de 240 mil pessoas. Estamos muito emocionados com essa grande notícia de que vamos receber Guilherme e Santiago aqui, no próximo ano, em benefício do Hospital_ declarou o presidente do hospital Anderson Mantei.

>> Com informações da Assessoria de Comunicação do Hospital Vida e Saúde

Foto: Lisandra Stefens, Assessoria de Imprensa do Hospital Vida e Saúde, divulgação

Comente aqui
01 mai16:42

HSA precisa com urgência de sangue tipo O negativo

Doadores de sangue, com tipo sanguíneo O Negativo, podem prestar seu ato de solidariedade junto ao  Hospital Santo Ângelo (HSA).

Para fazer a doação é preciso apresentar documento oficial com foto (Identidade, Carteira de trabalho, Certificado de reservista, Carteira do Conselho Profissional ou Carteira Nacional de Habilitação). Também é necessário estar bem de saúde, ter entre 18 e 65 anos e pesar mais de 50 quilos.

Nos momentos que antecedem a coleta de sangue, o doador não pode estar em jejum e deve evitar alimentos gordurosos e a ingestão de bebida alcoólica. Na noite anterior, é recomendável dormir pelo menos 6 horas.

Quem tiver interesse em doar deve procurar o Banco de Sangue do Hospital Santo Ângelo, de segunda-feira a sábado, das 7h às 12h30min. Mais informações pelo telefone (55) 3313-2000.

>> Com informações da Assessoria de Imprensa da URI Santo Ângelo

Comente aqui
24 abr20:58

Cinco novos casos de dengue autóctone são confirmados no Noroeste

A Secretaria Estadual de Saúde confirmou no fim da tarde de hoje cinco novos casos de dengue contraída dentro do Rio Grande do Sul. Todos são da região Noroeste. Três deles de Campina das Missões e os outros dois de Tuparendi.

Os secretários de saúde dos dois municípios disseram que ainda não foram oficialmente comunicados pelo governo do Estado. Com estes, chegam a 19 os casos autóctones no Rio Grande do Sul.

Comente aqui
20 abr08:02

Santa Rosa participa de Campanha de Vacinação contra Gripe

De 5 a 25 de maio de 2012, Santa Rosa estará integrada à Campanha Nacional de Vacinação contra Influenza (Gripe). No dia 5 de maio, sábado, todos os postos de saúde do município estarão abertos das 8h às 17h.

A meta da Fundação Municipal de Saúde (FUMSSAR) é vacinar, pelo menos, 80% dos grupos elegíveis para a vacinação. Santa Rosa possui em torno de 1217 crianças menores de 2 anos, 608 gestantes, 834 trabalhadores de saúde e 8644 idosos com mais de 60 anos. No total, a população a ser vacinada durante a campanha é de mais de 11.300 pessoas.

No ano de 2010 o município de Santa Rosa conseguiu vacinar 81% da população de idosos. Em 2011 este percentual chegou a 88 %.

O principal objetivo da campanha nacional de vacinação contra a influenza é reduzir a mortalidade, as complicações e as internações decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. As infecções respiratórias agudas constituem um conjunto de doenças frequentes e tem maior incidência em pessoas com idade igual ou maior a 60 anos e crianças, sendo o vírus da influenza um dos principais causadores destas doenças.

Quem deve ser vacinado durante a campanha?

A população a partir de 60 anos, trabalhadores de saúde das Unidades que fazem atendimento para a influenza, crianças da faixa etária de 6 meses a menores de 2 anos e gestantes, devem ser vacinados.

É importante que as pessoas não esqueçam de procurar o posto de saúde levando o seu cartão de vacina, para que o mesmo possa ser avaliado sobre a necessidade de outras doses.

>> Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Santa Rosa

Comente aqui
17 abr14:15

VIDA ÚTIL: É hora de Dormir!

Kelly Meller – kellymeller@hotmail.com

Depois de um fim de semana de mudança, tive o prazer de experimentar uma noite bem dormida, após algum tempo sem vivenciar isso. Mudei-me para um lugar muito calmo, sem barulhos, que me proporcionou a maravilha de um sono saudável.

Passar noites em claro ou revirando na cama não tem a menor graça. E não é só pelo flagrante imposto pelas olheiras no dia seguinte. Há aquele efeito dominó sobre a saúde, o humor e até no peso corporal. É difícil definir a quantidade de sono ideal. Para a maioria das pessoas, sete a oito horas são plenamente revigorantes. Mas há os dorminhocos longos, como os adolescentes, que precisam de até dez horas de cama. Da mesma forma que é absolutamente natural que pessoas mais velhas se sintam bem depois de seis horas de sono. O importante é que você observe o quanto precisa para ficar bem disposta. Quando os especialistas aconselham a manter um sono regular – deitar e acordar sempre no mesmo horário – no fundo, o que estão propondo é uma disciplina que ajude a controlar melhor a quantidade de horas dormidas por noite. O corpo gosta da rotina. Já o cérebro se ajusta às mudanças – quando precisa acordar mais cedo, acorda; quando precisa dormir até mais tarde, dorme. O problema é que, no mais das vezes, a gente vai dormir, mas acaba acordando cedo.

Regulando o nosso cérebro

Quando você for dormir, comece a diminuir a luz. Prepare-se lendo um pouco e com cinco minutos de penumbra antes de deitar. Para muita gente funciona. De manhã, para acordar bem, aí, sim, aumente a estimulação luminosa – abra a janela, acenda a luz. O cérebro precisa entender que o dia começou, e você também.

E a pele se ilumina… 

Durante o sono é que se produzem os antioxidantes, substâncias responsáveis pela manutenção celular. Na falta dele, além da baixa desse elixir da juventude, há um aumento da circulação de radicais livres – principais causadores do envelhecimento precoce. Dormir o sono dos justos tem tudo a ver com a beleza, portanto. Sem contar que evita olheiras e aquela expressão de cansaço. É correto afirmar que, a falta de descanso acumulado submete o corpo a estresse e rouba a beleza da pele. E, noites mal dormidas desidratam a pele, perdendo seu brilho e aparecendo as famosas rugas.

Roubando o Sono…

O álcool, café e o chimarrão são grandes vilões. O primeiro prejudica a qualidade do sono e os outros dois são estimulantes. Evite-os antes de dormir.

E tem o lance do nosso quarto, onde passamos a maior parte do nosso dia, por isso deve ser um ambiente aconchegante e saudável. Evite luzinhas que parecem inofensivas, pois mesmo de olhos fechados atravessam a pele da pálpebra.

A melhor medicação…

Se é comum não conseguir dormir e ter uma boa noite de sono, com repercussões no dia seguinte, a insônia propriamente dita não é tão comum. Afetando 15% das pessoas no mundo, caracteriza-se por problemas para dormir, no mínimo três vezes na semana durante três meses seguidos. Nesse caso é recomendado procurar um especialista do sono para diagnosticar seu problema e indicar tratamento. Existem clínicas que ensinam a pessoa a dormir melhor. A primeira medida é esclarecer que o remédio não resolve o problema. Hoje, os benzodiazepínicos são os medicamentos mais vendidos e levam à dependência. Com o tempo acabam perdendo o efeito. O segundo ponto é tentar mudar as crenças equivocadas. A pessoa com insônia transforma o ato de dormir muito racional. É preciso remover estes pensamentos, às vezes não precisamos dormir tanto como imaginamos. Precisamos tornar natural essa função biológica.

“ Agora é só esperar a noite para dormir…”

Kelly Cristina Meller é Enfermeira Especialista em Oncologia, Mestre em Ciências da Saúde PUC/RS e Colunista deste Site

Comente aqui
11 abr11:14

Cinco novos casos de dengue são confirmados no noroeste gaúcho

Foram confirmados pela Secretaria Estadual da Saúde, cinco novos casos de dengue autóctones contraídos na região. Até o momento, as ocorrências estão restritas à Santa Rosa e Três de Maio. Com cinco casos confirmados entre moradores santa-rosenses e seis contraídos em Três de Maio, neste ano, já são 11 casos no Estado.

Também foram confirmados outros cinco casos de pessoas que contraíram a doença fora do território gaúcho, totalizando 32 casos importados.

Os municípios da região Noroeste estão em alerta para a identificação de casos suspeitos de dengue e intensificando as ações preventivas e de controle do mosquito. As medidas de controle desenvolvidas pelo governo incluem a eliminação de criadouros, tratamento químico da área, pesquisa de casos suspeitos e mobilização e esclarecimento da população e dos profissionais de saúde.

Casos por município de residência em 2012:

— Alegrete: 1 caso importado

— Antônio Prado: 1 caso importado

— Bento Gonçalves: 1 caso importado

— Carazinho: 1 caso importado

— Caxias do Sul: 3 casos importados

— Flores da Cunha: 1 caso importado

— Guaíba: 1 caso importado

— Garibaldi: 1 caso importado

Guarani das Missões: 1 caso importado

— Lindolfo Collor: 1 caso importado

Horizontina: 1 caso importado

— Morrinhos do Sul: 1 caso importado

— Porto Alegre: 8 casos importados

— Santa Maria: 1 caso importado

Santa Rosa: 5 casos autóctones e 1 importado

Santo Ângelo: 1 caso importado

— São Marcos: 2 casos importados

— Sapiranga: 3 casos importados

Três de Maio: 6 casos autóctones

Tucunduva: 1 caso importado

— Viamão: 1 caso importado

Comente aqui
09 abr08:04

Cães auxiliam no atendimento psicológico de crianças surdas em Santa Rosa

Quando Luna entra na sala, o ambiente se transforma. Dócil, a cadela labrador de três anos rola no chão e se deixa guiar pelas brincadeiras mais irreverentes inventadas pelas crianças de um a 13 anos, que participam das sessões de cinoterapia, realizadas na Escola de Ensino Médio Concórdia para Surdos, em Santa Rosa, no noroeste do Estado.

De banho tomado e tope nos pelos, Luna é o xodó dos alunos que abrem um sorriso assim que a vêem. A labrador deixa-se guiar, montar, abraçar e corre pela sala.

De acordo com a psicóloga educacional Tatiana Giovelli, que acompanha as sessões de terapia assistida com cães na escola, os benefícios da cinoterapia vão desde o nível emocional até a integração do grupo.

_ No nível emocional é estimulada a autonomia e a auto-confiança de cada criança, especialmente quando ela tem a oportunidade deguiar o cachorro. Essa autoestima é importante para essas crianças. O simples contato com o animal já traz benefícios_ explica Giovelli.

Além da autoestima, desde que as crianças têm a oportunidade de conviver com Luna é observada uma evolução no relacionamento em grupo e na afetividade entre as crianças.

_Ainda, ajuda a trabalhar os limites, pois é preciso esperar a sua vez de brincar com o cão e compreender o que pode e o que não deve ser feito com o animal. As crianças aprendem também a ter tolerância à frustração_ completa a psicóloga.

Em torno de 20 crianças participam uma vez por semana do projeto piloto desenvolvido em conjunto com soldados do Pelotão de Operações Especiais (POE) da Brigada Militar.

_ Eu gosto da Luna. Na outra semana estivemos com ela dentro do túnel e foi muito legal. Ela é muito querida e fica sempre junto com a gente_ conta o aluno André Rockembach, oito anos, que se desloca de Boa Vista do Buricá a Santa Rosa, para poder estudar.

Luna nasceu no canil do Pelotão. A ideia inicial é que ela fosse utilizada para trabalhos de faro de entorpecentes. Mas logo seu perfil dócil pendeu para uma missão maior: sanar as carências afetivas e auxiliar no fortalecimento da auto-confiança de crianças surdas.

_ Quando surgiu a ideia do projeto logo optamos por ela, pois é um cachorro muito dócil e não tem perfil agressivo_ releva o soldado Gustavo Luiz Vogt, 25 anos, que tem formação cinotécnica para poder trabalhar com a terapia assistida.

O soldado Paulo Miranda Jesse, 40 anos, que também acompanha as sessões de cinoterapia, garante seu caráter benéfico.

_ Se a pessoa está estressada, esquece de tudo, de todos os problemas. A interação com as crianças e o cachorro resulta numa energia muito incrível_ comenta Jesse.

A psicóloga educacional afirma que mesmo com as diferentes brincadeiras realizadas pelos alunos, Luna não se exalta.

_ A cinoterapia é aplicada em diferentes tipos de público, desde hospitais até lares de idosos. Não sei de registro algum que o cão tenha mostrado agressividade com quem estava interagindo_comenta Giovelli.

Comente aqui
04 abr17:22

Inaugurada primeira academia ao ar livre do interior de Santa Rosa

Jaqueline de Conti, divulgação

O estímulo a práticas saudáveis e atividades físicas chegou também ao interior de Santa Rosa, com a instalação de uma academia ao ar livre no Distrito de Sete de Setembro. É a primeira fora do perímetro urbano do município.

Na academia, os moradores podem usufruir de  um jogo de barras, equipamento duplo de pressão de pernas, simulador de cavalgada, flexor de pernas, extensor de pernas, supino reto sentado, supino inclinado sentado, rotação vertical, puxada alta, esqui, simulador de caminhada e surf. Uma placa instalada ao lado, contém as orientações para a utilização dos equipamentos.

_As comunidades do interior, que produz os alimentos que comemos, devem ter as mesmas oportunidades das pessoas que moram na cidade_afirma a presidente da Fundação Municipal de Saúde Karina Kucharski.

Foram investidos R$30.832,00 na implantação da Academia da Saúde. Destes, R$17.500,00 foram financiados pela União, através do Ministério da Saúde, e R$ 13.332,00 pela Prefeitura Municipal,por meio da FUMSSAR.

As atividades do Programa Academia da Saúde são desenvolvidas por profissionais que atuam no Núcleo de Apoio à Saúde da Família, bem como os demais profissionais que atuam nas Unidades Básicas de Saúde, em horários pré-estabelecidos.

Comente aqui
04 abr14:21

Três novos casos de dengue são confirmados na região

A Secretaria Estadual da Saúde, por meio do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), confirmou nesta terça-feira, o sexto caso de dengue contraída no Rio Grande do Sul. Dois dos novos registros foram feitos em Santa Rosa e outro em Três de Maio. Os dois municípios da região Noroeste são, até o momento, os únicos com casos de dengue adquirida no Estado, sendo que cada um conta com três ocorrências. Ao todo, são 27 registros gaúchos que contraíram a doença em outros estados.

Dos 198 casos confirmados de dengue no Estado em 2011, 162 foram em Santa Rosa. No ano passado também foram confirmados casos de dengue em outros municípios da região como  São Luiz Gonzaga, Três de Maio e Santo Cristo

De acordo com a Secretaria Estadual da Saúde, em 2009, o Estado não teve registro de casos autóctones. Em 2010 o número saltou para 3366 ocorrências e, em 2011, caiu para 200 casos.

De acordo com o diretor de vigilância em saúde de Santa Rosa Antônio Palhano, os dois novos casos identificados no município são de um homem e de uma mulher, moradores da Vila Nova, o mesmo local da residência do primeiro caso. Os dois passam bem.

O trabalho de prevenção à doença continua na cidade, além da aplicação de inseticida para combater o mosquito adulto.

_ Para evitar uma epidemia precisamos do auxílio da comunidade, mantendo os ambientes limpos e sem materiais que possam servir como depósito de água_ comenta Palhano.

Em Três de Maio, o novo caso confirmado de dengue autóctone é de um homem, morador do bairro Oriental. Ele passa bem. Outros oito casos suspeitos estão sendo analisados.

Entre as medidas de controle estão a eliminação de criadouros, tratamento químico da área, pesquisa de casos suspeitos e conscientização da população e dos profissionais de saúde.

Municípios com registros de dengue em 2012

Antônio Prado – 1 caso importado

Bento Gonçalves – 1 caso importado

Carazinho – 1 caso importado

Caxias do Sul – 3 casos importados

Flores da Cunha – 1 caso importado

Guaíba – 1 caso importado

Garibaldi – 1 caso importado

Guarani das Missões – 1 caso importado

Lindolfo Collor – 1 caso importado

Horizontina – 1 caso importado

Morrinhos do Sul – 1 caso importado

Porto Alegre – 8 casos importados

Santa Rosa – 1 caso importado e 3 autóctones

Santo Ângelo – 1 caso importado

São Marcos – 2 casos importados

Sapiranga – 1 caso importado

Três de Maio – 3 casos autóctones

Tucunduva – 1 caso importado

>> Com informações da Secretaria Estadual de Saúde

Comente aqui