clicRBS
Nova busca - outros

saúde

30 jan15:05

Entre equívocos e descasos, o cenário da saúde é fragilizado

Sílvio Brasil*, leitor-repórter

Durante mais de três anos uma santa-rosense teria sido tratada de forma equivocada em atendimentos do SUS, em Santa Rosa. Durante esse tempo, ela teria consumido medicamentos para combater uma doença que não existia.

Foram muitas as suposições e diagnósticos médicos. Ela chegou a ser tratada por suposto problemas na coluna, intestino e até mesmo depressão. Percebendo que a situação estava fora de controle dos médicos, a paciente optou em realizar exames particulares na esperança de continuar viva.

Ao realizar uma cirurgia no sistema particular ela recebeu a triste noticia de que estava com câncer e a doença já havia comprometido o útero, ovários e trompas que foram retirados no mesmo procedimento.

O assunto foi debatido em um programa de rádio local, com o deputado Estadual Jéferson Fernandes. Durante o debate o parlamentar foi convidado pelo apresentador para visitar a paciente, com o objetivo de ouvir e ver de perto o drama que vem sendo vivido por ela e seus familiares.

Acompanhado por seu assessor e o apresentador do programa Show da Manhã da Rádio Santa Rosa, Silvio Brasil, estiveram na residência da mulher que está abatida e debilitada com o descaso dos médicos.

Após três anos de tratamento equivocado, a paciente completamente desesperada foi praticamente obrigada em nome da vida, realizar um procedimento cirúrgico e alguns tratamentos no sistema particular.

No total, devido ao descaso, ela, mesmo sem ter condições financeiras e dependendo de terceiros gastou R$ 7.300 para que sua vida fosse salva após três longos anos desenganada pelos médicos do sistema único de saúde de Santa Rosa.

Infelizmente hoje em Santa Rosa, as pessoas que dependem de alguns médicos nos hospitais da cidade, não recebem a devida atenção. Para alguns, a dor alheia é banal onde o choro, a expressão de desespero e a angústia daqueles que sofrem tornou-se um fator do cotidiano. A defesa da vida humana independente do status e da situação financeira transformou-se em algo supérfluo para alguns profissionais da área.

Hoje para a tristeza daqueles que dependem de um sistema que não funciona, de profissionais capitalistas e imunes ao sofrimento alheio não só em Santa Rosa, mas, também em todo o Brasil, a palavra Hospital é sinônimo de Doença e Morte e jamais sáude e vida.

Prestem atenção na verba que o hospital onde trabalham os médicos que atenderam a mulher recebe do poder público. Mesmo com o anuncio de repasse de milhões, a paciente precisou gastar do próprio bolso para ter sua vida salva no sistema particular.

Que saúde é essa?

1 comentário
30 jan13:52

Novo setor de endoscopia será construído no Hospital Vida e Saúde

O Hospital Vida e Saúde de Santa Rosa, um dos maiores do noroeste gaúcho, investirá na modernização e infraestrutura de seu setor de endoscopia.

Com recursos próprios, o Hospital está investindo em uma nova área, onde o atendimento será centralizado. A obra contempla sala de espera, três consultórios para procedimentos, sala de recuperação, sala de preparo de equipamentos e materiais, salas de apoio e sanitários.

O espaço será voltado para o atendimento de pacientes que necessitarem realizar exames para o diagnóstico de doenças gastrointestinais.

_Essa obra faz parte do nosso Plano Diretor que vem sendo estudado desde 2009 e implantado desde 2010. O objetivo é organizar a funcionalidade e a estrutura física da Instituição, e assim, adequar as reformas e as ampliações que vem sendo realizadas para melhor atender as pessoas_destaca o Diretor de Infraestrutura, Rodrigo Calixto.

O projeto da arquiteta Camila Preissler atende a Legislação Sanitária vigente e está aprovado junto ao órgão Fiscalizador. A obra está sendo realizada em uma área do Hospital que está desativada. A primeira fase foi finalizada em 2011 e a segunda fase deve ficar pronta no primeiro semestre deste ano.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Hospital Vida e Saúde

Comente aqui
30 jan11:19

VIDA ÚTIL: Um belo sorriso não é modismo, é qualidade de vida

Foto: Mateus Bruxel, Agencia RBS

Kelly Meller*

O sorriso é mais que um conjunto de dentes que é exibido através da moldura dos lábios. O sorriso é a expressão do que o coração sente. Só através dele podemos compartilhar as melhores coisas da vida com nossos semelhantes, a alegria.

O sorriso conquista, “quebra o gelo”, abre portas, seduz, cativa e alegra. O que é um rosto bonito sem um sorriso harmônico, jovial e saudável? Cada pessoa dá um peso diferente para esta questão, mas não podemos negar a sua quase unanimidade. Não podemos também se esquecer de dois aspectos importantes do cuidado da boca, a saúde e a função, que são fundamentais para a longevidade e a qualidade de vida.

Em entrevista, a ortodontista Paola Flach Perin revela que a Ortodontia vem se firmando no mercado de serviços e tratamentos relacionados à conquista de beleza e qualidade de vida da população brasileira e mundial.

O aparelho dentário hoje é visto como símbolo de estilo entre adolescentes, por isso o número de adeptos cresce a cada dia. A conscientização da população, o aumento do número de especialistas no mercado, o apelo estético em relação à beleza do sorriso e do corpo de maneira geral tem aumentado essa procura.

A odontologia e a estética sempre estiveram relacionadas. Atualmente, trabalhos têm comprovado que o sorriso é o fator mais importante quando leigos avaliam a beleza de um rosto. Portanto não se trata de modismo, trata-se de saúde.

_É inegável a melhora na beleza da face e do sorriso com o tratamento ortodôntico bem planejado e executado por um especialista, além disso, são muitos os ganhos funcionais como a melhora na eficiência mastigatória, a possibilidade de reabilitação através de implante e próteses em adultos proporcionando equilíbrio nas estruturas que compõem o sistema mastigatório evitando sobrecarga na articulação têmporo-mandibular_ revela Paola Perin.

Esse apelo estético tem influenciado também a indústria de materiais ortodônticos que, desde a década de 80, passou a produzir aparelhos da mesma cor dos dentes, muito mais discretos que o aparelho metálico devido ao público adulto que passou a fazer parte da rotina dos consultórios ortodônticos.

Os bráquetes estéticos primeiro foram confeccionados em policarbonato, mas devido às manchas que ocorriam com o uso, passaram a ser produzidos em porcelana e, hoje, são fabricados de um material ainda mais transparente que é a safira, uma porcelana pura monocristalina.

Dentre as inovações da indústria é possível destacar a ferramenta de diagnóstico, a tomografia tridimensional que possibilita imagens mais perfeitas do crânio e face, melhorando a qualidade do diagnóstico e planejamento dos casos, os modernos mini-implantes que são fixados nas arcadas dentárias dos pacientes com um procedimento cirúrgico simples de instalação e que muitas vezes substituem o tradicional “freio de burro”.

Também, em alguns casos, há possibilidade de utilizar alinhadores removíveis transparentes 20h ao dia em substituição aos tradicionais bráquetes. Além dos bráquetes autoligados, onde não há necessidade do uso de borrachinhas e que permitem o alinhamento e expansão da arcada dentária com maior conforto e rapidez.

Paola Flach Perin, ortodontista

_No consultório, existe um público diferente para cada produto, mas quem mais se beneficiou dos avanços tecnológicos da área com certeza foram os adultos. Contudo, o tratamento ortodôntico em adultos exige uma abordagem diferenciada e uma certa psicologia para convencê-los a finalizar o tratamento com excelência. Após a instalação do aparelho dentário são necessários alguns cuidados especiais além da escova e pasta dental. Evitar alimentos duros e pegajosos, e utilizar escova interdental para a limpeza das áreas mais difíceis, o que exige dedicação daqueles que o utilizam_ enfatiza a ortodontista.

É inegável que um belo sorriso induz a melhora no bem-estar social e psicológico do paciente. No entanto, na maioria das vezes, a determinação da necessidade de tratamento ortodôntico é feita com base em medidas normativas que não consideram as expectativas do paciente, e nem sua percepção em relação ao que a fez procurar o tratamento, impossibilitando o ortodontista de saber o quanto a má-oclusão influência negativamente o dia-a-dia do paciente.

-Diagnosticar a qualidade de vida do nosso paciente em relação à presença da má-oclusão que rotineiramente mensuramos com excelência é de suma importância para um bom planejamento e execução do caso_ conclui Paola Perin.

3 comentários
26 jan14:03

UNIJUÍ divulga lista de aprovados na Residência Multiprofissional

A UNIJUÍ e a Fundação Municipal de Saúde de Santa Rosa divulgaram nesta semana a lista dos aprovados no Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família. São dez profissionais que irão participar de aulas/ATIVIDADES teóricas na Universidade e práticas nas unidades de saúde de Santa Rosa, a partir de 1º de fevereiro.

Foram 69 candidatos que concorreram às 10 vagas nas áreas da enfermagem (4), odontologia (2), farmácia (1), nutrição (1), psicologia (1) e serviço social (1). Para garantir a vaga os classificados devem apresentar na quarta-feira, dia 01 de fevereiro, na Secretaria Acadêmica da UNIJUÍ, em Santa Rosa, documentos que comprovem dados pessoais e formação profissional – cópia da carteira de identidade, CPF, INSS e PIS/PASEP, número de conta corrente no Banco do Brasil, cópia autenticada do diploma de graduação ou histórico escolar, registro civil de nascimento ou casamento, foto 3×4 e cópia de carteira de identidade profisisona ou inscrição em Conselho Profissional.

O Programa de Residência Multiprofissional consiste em um curso em nível de pós-graduação. A carga horária do programa é de 60 horas semanais, um total de 5.760 horas, sendo 80% aulas práticas, nas unidades de saúde do município e 20% teóricas. O curso tem duração de dois anos. Os profissionais de saúde residentes recebem bolsa-trabalho de mais de R$ 2 mil.

Aprovados

- Enfermagem

Jéssica Kreutz

Joice Caroline Miron Grenzel

Stefano Skalski Rodrigues

Laura Ferraz dos Santos

- Odontologia

Priscila Tahani Michelsen

Cláudio Fernando Streicher

- Farmácia

Cristine Scheuer

- Nutrição

Gilvane Souza dos Santos

- Psicologia

Flávia Vanessa Fischer

- Serviço Social

Mariana Wadi Tierlin

Informações: Unidade de Gerenciamento de Informação / Coordenadoria de Marketing UNIJUÍ

Comente aqui
26 jan10:21

VIDA ÚTIL: Pesquisa em Santo Ângelo mostra que câncer de pele diagnosticado precocemente é curável

Kelly Meller * kellymeller@hotmail.com

Pesquisa realizada pela enfermeira Raquel Ceretta, pós-graduanda em UTI pela URI e orientadores, revela o quadro do câncer de pele na região. A pesquisa teve como objetivo investigar a incidência da doença na população residente em municípios da 12ª Coordenadoria de Saúde (CRS ) no ano de 2009 e revelou a preocupante maioria na Capital dasMissões.

Neste período, segundo Raquel Ceretta, a coordenadoria encaminhou 87 pacientes com algum tipo de câncer de pele, sendo 43  mulheres e 44 homens. Na região, a incidência de câncer atingiu a faixa dos 41 a 80 anos de idade. E, pontualmente, a faixa etária de 61 a 70 anos é maior. O que comprova, segundo a pesquisa, que a principal causa é a exposição ao sol cumulativa durante a vida.

O que é o câncer de pele?

O câncer de pele é uma doença crônica degenerativa que acontece quando um grupo de células perde suas características originais e passa a crescer desordenadamente. Essas células perdem suas características originais e passam a crescer multiplicando-se mais rapidamente que o tecido original, comprimindo os órgãos a sua volta e ocasionando os sinais e sintomas. Além disso, as células malignas têm a capacidade de invadir os tecidos a sua volta e se despregarem entrando na corrente sanguínea alojando-se em um tecido mais distante, chamado metástase.

Por que ele surge

No Brasil, o câncer é a terceira principal causa de morte superada apenas por doenças cardiovasculares e acidentes de trânsito de acordo com o Instituto Nacional do Câncer. Entre os vários fatores que contribuem para o crescimento do câncer no Brasil, um deles é o envelhecimento. A exposição a determinados fatores ambientais e a determinação genética de uma população são fatores de risco para o aparecimento do câncer da pele. A exposição excessiva a raios ultravioleta (RUV) é o fator principal para o câncer da pele, e a possibilidade de desenvolver o carcinoma aumenta com a exposição acumulativa ao sol e é inversamente proporcional ao grau de pigmentação cutânea. Segundo a sociedade brasileira de dermatologia, a prevenção primária do câncer de pele deve ter como principal população-alvo a infantil, uma vez que as crianças se expõem ao sol três vezes mais que os adultos. Outro aspecto é a exposição cumulativa durante os primeiros 10 a 20 anos de vida que determinam o risco de câncer da pele, mostrando ser a infância uma fase particularmente vulnerável aos efeitos nocivos do sol. A prevenção secundária na população adulta pode e deve ser realizado na rotina da atenção à saúde, o que, porém, requer maior engajamento dos profissionais de saúde e da população em geral na ação preventiva. Vale ressaltar que a geração que é hoje a população adulta, alvo da prevenção secundária, será responsável por programar a prevenção primária junto às crianças, ou seja, campanhas de prevenção de diagnóstico são também de conscientização para a prevenção primária.

A situação na região

De acordo com a pesquisa da santo-angelense, na região noroeste do Estado, onde está inserida a 12ª CRS contemplando 24 municípios, a predominância dos casos notificados está localizada no município de Santo Ângelo, com 31 pessoas com algum tipo de câncer de pele. A totalidade dos municípios e a incidência de casos estão especificadas na tabela abaixo:

Municípios com casos identificados Número de casos
Santo Ângelo 31
Guarani das Missões 08
Cerro Largo 07
Salvador das Missões 06
São Luiz Gonzaga 06
Caibaté 05
Roque Gonzáles 03
Santo Antonio das Missões 03
Entre Ijuis 03
Sete de Setembro 03
Pirapó 02
Dezesseis de Novembro 02
São Miguel das Missões 02
Vitória das Missões 01
Porto Xavier 01
São Nicolau 01
São Borja 01
São Pedro do Butiá 01
Ubiretama 01
Total 87

Prevenção

Para as populações de risco, é necessário evitar a exposição exagerada ao sol, principalmente no horário das 10 às 16 horas. Observa-se, porém, que o risco de melanoma, em áreas da pele que são pouco expostas ao sol, aumenta em decorrência de exposições intermitentes e intensas ao sol.

Neste estudo a predominância de pacientes com algum tipo de câncer de pele está na faixa etária de 41 a 91 anos, não havendo prevalência de gênero. O carcinoma basocelular foi o tipo histológico mais representativo com 85,05% dos casos diagnosticados. Em relação ao melanoma, que é um tumor maligno de alto grau, o valor obtido é de 14,94%. Em ambos os casos, a cirurgia é o tratamento mais recomendado.

Contudo, dependendo da extensão, o carcinoma basocelular pode também ser tratado através de medicamento tópico ou radioterapia, de acordo com o INCA. Os resultados obtidos indicam que a prevenção primária do câncer cutâneo é o melhor procedimento para a população que se expõe ao sol, voluntariamente ou por necessidade.

Sugerem-se:

* Campanhas de esclarecimento da população sobre os efeitos adversos da incidência dos RUV e sobre o uso contínuo do protetor solar.

Distribuição gratuita nas farmácias das unidades básicas de protetores solar para a população conforme indicação do dermatologista.

• Realização de campanha organizada pela 12ª CRS com dermatologista para avaliação e diagnóstico precoce de câncer de pele.

Populações em alto risco deveriam ser alvos de programas educacionais e de rastreamento conforme preconiza o INCA e a Sociedade Brasileira de Dermatologia. É o caso da cidade se Santo Ângelo. Com esta preocupação logo após o término da pesquisa a enfermeira Raquel Ceretta encaminhou às autoridades responsáveis uma solicitação para a distribuição de protetores solares à população de Santo Ângelo com alto risco para desenvolver câncer de pele, conforme preconiza o INCA e a Sociedade Brasileira de Dermatologia. Mas as últimas informações são de que se vai mais um verão sem que esta solicitação seja atendida, segundo Raquel. A comunidade deve saber que existem trabalhos voluntários como este, de pessoas envolvidas e preocupadas com a prevenção e promoção da saúde, mas que encalham na espera dos responsáveis para um retorno à população.

* Kelly Meller, Colunista ClicRBSNoroesteMissões.

2 comentários
25 jan14:19

Hospital Santo Ângelo prepara festividades para celebrar 80 anos

As oito décadas do Hospital Santo Ângelo serão celebradas com diversas atividades voltadas à comunidade. No próximo domingo, dia 29, o HSA promove mateada e passeio ciclístico com saída às 10 h da Praça Leonidas Ribas (Praça do Brique) e chegada na Praça Pinheiro Machado (Catedral).

Após o passeio ciclístico haverá sorteio de brindes para os participantes. Durante a mateada na Praça Pinheiro Machado haverá distribuição de erva mate e água quente gratuitamente pela ervateira Terra Nativa. A diversão ficará por conta de Tiago Bozza e Banda, além de brinquedos para as crianças.

Paralelamente, será realizada a Feira de Saúde, com verificação de pressão arterial, verificação de glicemia, orientações sobre o programa de diabético e hipertensos, com apoio do SEMAPAD e orientações sobre prevenção de câncer, com apoio da Liga.

No dia 03 de fevereiro será a vez da Missa em Ação de Graças pelos 80 anos do Hospital. A celebração será realizada na Catedral Angelopolitana e, após, haverá uma caminhada luminosa até o hospital, onde o será realizada uma benção especial.

No dia 4, será promovido o 1º Café Colonial do HSA, que ocorrerá no CTG Os Legalistas, a partir das 20h30min. As fichas estão sendo vendidas no setor de Recursos Humanos do Hospital, ao valor de R$ 15,00.

Comente aqui
23 jan15:13

Vila Jardim Petrópolis terá unidade básica de saúde

O pontapé inicial de uma antiga reivindicação da comunidade foi dada com a entrega da  ordem de início da Unidade Básica de Saúde da Vila Jardim Petrópolis, no último sábado.

A comunidade que já tinha um Posto de Saúde, até o momento está sendo atendida pela Unidade do Bairro Sulina. A obra receberá investimento de R$197.819,89, sendo R$150 mil da emenda do Deputado Carlos Eduardo Vieira Cunha e R$47.819,89 de contrapartida do município.

O novo prédio terá 156,16m² e vai atender e qualificar o acesso dos usuários dessa comunidade.

_Neste mês estamos iniciando várias obras na área da saúde que, junto com outras ações que já desenvolvemos e estamos desenvolvendo na nossa administração na área, proporcionamos mais dignidade e qualidade de vida para a população_ afirma o prefeito Orlando Desconsi.

De acordo com o Vereador, Osório Antunes, essa obra é uma luta antiga da comunidade.

_São mais de 20 anos de luta da comunidade e hoje conseguimos iniciar a realização desse sonho_frizou.

Neste mês de janeiro, já são três obras que tiveram início na área da saúde.

A primeira comunidade beneficiada com a assinatura do termo de início da obra foi a Beatriz Oliveira, que já tem uma equipe de Estratégia de Saúde da Família estruturada atendendo hoje, provisoriamente, junto ao Centro de Convivência do Bairro Beatriz Oliveira, até que se conclua a obra.

No último dia 13 foi iniciada a obra da Unidade de Saúde da Júlio de Oliveira, que receberá uma Estratégia de Saúde da Família, melhorando o acesso aos serviços de saúde dos usuários dos bairros Júlio de Oliveira e Valdemar Pisoni, acolhendo também usuários que serão redirecionados das Unidades Cruzeiro e Pereira. Estas três obras devem estar sendo entregues para as comunidades em 150 dias.

Em breve, ainda serão iniciadas as obras do Centro de Especialidades, orçada em R$1,2 milhão e inaugurada a reforma e ampliação da Unidade Básica de Saúde do Loteamento Cruzeiro do Sul.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Santa Rosa

Comente aqui
20 jan13:02

Roteiro especial de coleta de pneus será realizado em Entre-Ijuís

Foto: Claudio Vaz, Agencia RBS

Com a proposta de evitar que casos da doença sejam registrados no município, Entre-Ijuís realizará a Semana “D” de Combate à Dengue. De 23 a 27 de janeiro, equipes da Vigilância em Saúde e da Secretaria Municipal de Obras  realizarão o recolhimento de pneus usados no interior e bairros no município.

Para tanto será realizado um roteiro especial para se dar o destino adequado ao material.

Roteiro

Cidade:

* Dia 23 pela manhã – Bairro São Joaquim;

* Dia 23 à tarde – Bairro Progresso;

* Dia 24 pela manhã – Bairro Bela Vista;

* Dia 24 à tarde – Bairro Ribas;

* Dia 25 pela manhã – Bairro Alto da Avenida;

* Dia 25 à tarde – Bairro Industrial;

* Dia 26, o dia todo – Centro.

Interior:

* Dia 23: Na sede das comunidades: Esquina Rondinha, Missões, Carajá (Boqueirão, Rincão dos Gonçalves, Posto do Carajá), São João Velho, Mousquer;

* Dia 24: Na sede das comunidades: Boa Esperança, Rocha Pombo, São José e Presidente Vargas;

* Dia 25: Na sede das comunidades: Esquina Marcelo, Caraguataí e Boa Vista;

* Dia 26: Na sede das comunidades: Esquina Primavera, Gaúcha, Queiroz e Esquina Oliveira;

* Dia 27: Na sede da comunidade: Ressaca do Faxinal.

Comente aqui
19 jan10:23

Atendimento por classificação de risco é adotado no Hospital Vida e Saúde

Todas as pessoas que buscam atendimento no Pronto Socorro do Hospital Vida e Saúde de Santa Rosa, e que não são casos de emergência, passam pelo Acolhimento por Classificação de Risco. O sistema foi implantado com base no protocolo do Ministério da Saúde, sendo também uma das diretrizes do Programa Nacional de Humanização

Antes desse formato, as pessoas eram atendidas por ordem de chegada, não levando em conta o risco da demora no atendimento para cada paciente.

Desde novembro de 2010, os pacientes que estão em estado grave, trazidos pelo SAMU ou Bombeiros ,são atendidos logo que chegam, e os demais, passam pelo Acolhimento por Classificação de Risco.

Como funciona a classificação

1. Durante o Acolhimento é realizada a consulta de enfermagem, em que o paciente é avaliado e classificado de acordo com o protocolo do Ministério da Saúde, somente depois é encaminhado para o médico.

2. Após a avaliação no Acolhimento, o risco do paciente é classificado por cor.

3. Se a cor for o vermelho significa emergência com risco de morte e o atendimento é imediato; amarelo, emergência, é atendido em até 10 minutos; verde, caso clínico, é atendido de uma a duas horas; e o azul que é o caso de baixa complexidade, pode aguardar até no máximo seis horas, dependendo do fluxo de pacientes no PS.

Segundo a Coordenadora do Acolhimento, enfermeira Rosa Maria Zorzan de Paula, cerca de 80% dos casos atendidos no Pronto Socorro (urgência/emergência) são clínicos, situações que poderiam ter sido resolvidas ambulatoriamente em unidades de saúde ou em consultórios médicos. O Pronto Socorro realiza cerca 3.800 atendimentos por mês.

Acolhimento por classificação

Risco de morte – atendimento imediato

Alto risco – Atendimento em 10 minutos

Sem risco de morte imediata – Não urgente – atendimento em 60 minutos

Casos de baixa complexidade – Atendimento em até seis horas, de acordo com a demanda de urgências e emergências

>> Com informações da Assessoria de Imprensa do Hospital Vida e Saúde

2 comentários
18 jan14:56

Horizontina instalará mais cinco academias ao ar livre

As opções de lazer em Horizontina receberão reforços neste mês de janeiro. O Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Obras, Viação e Trânsito, adquiriu e está instalando mais cinco academias ao ar livre em diferentes pontos do município.

Os equipamentos serão instalados nos bairros São Francisco e Alvorada; na Vila Operária e em Eldorado. Ainda, mais duas serão instaladas nas próximas semanas no Bairro Albino Fantin e em Secção 19. O investimento é de R$ 4.054,80 para cada conjunto de equipamentos.

Com informações da Assessoria de Imprensa da Prefeitura de Horizontina

Comente aqui