clicRBS
Nova busca - outros

Vida Útil

03 mai14:33

VIDA ÚTIL: Vamos nos mexer! Uma hora de dança pode ajudar a perder até 400 calorias

Foto: Ricardo Wolffenbüttel, Agencia RBS

Kelly Cristina Meller*

Basta falar em exercícios físicos que vêm a nossa mente aqueles aparelhos de ginástica que encontramos nas academias, que algumas pessoas, e aí eu me incluo, não são muito fãs e nem tampouco adeptas. Uma maneira muito boa de manter o corpo ótimo é a dança. Além de diminuir os níveis de stress, melhora a capacidade cardiorespiratória, a coordenação motora e a postura. Ela também ajuda a diminuir e prevenir as dores nas costas.

“Dançar cerca de uma hora, pode gastar até 400 calorias ”, diz a professora de dança Morgana dos Santos Almeida. Considerada uma prática heterogênea, ela é indicada para todas as idades. E cabe salientar que cada um pode escolher a modalidade de dança que mais se adaptar a sua personalidade.

Música ligada!

O alongamento é necessário antes de qualquer atividade física e na dança não poderia ser diferente. Não somente o alongamento físico, assim como preparar o corpo físico e mental para começar a dançar, ao contrário, corre-se o risco de ocasionar lesões nos joelhos e tendões. Nas academias há varias modalidades disponíveis como o street dance, dança de salão, axé, hip hop, ballet clássico, dança do ventre e sapateado. Todas elas trazem benefício para o corpo e a mente.

A Escola de Dança Grand Jetè está localizada à rua Antunes Ribas nº1600, sala 3 – fundos do Banco Itaú oferece horários e estilos de danças variadas. Ligue e confira: 9999-4785 (Karina Minussi). “A dança não é apenas para a diversão. Além de melhorar o físico e estimular os sentimentos, ela aumenta os níveis de serotonina no corpo, provocando alegria e bem-estar”, afirma a professora Morgana Almeida.

*Kelly Cristina Meller é colunista do site www.clicrbsnoroestemissoes.com.br

1 comentário
26 mar16:44

VIDA ÚTIL: Encontre seu equilíbrio no dia-a-dia

Foto: Melodi T, Stock.xchng

Kelly Meller – kellymeller@hotmail.com*

Em conversa com alguns colegas, percebo que muitos andam cansados com a demanda da vida diária, demandas dos filhos, estudos, atenção aos amigos, viagens de trabalho, contas a pagar e aí vai, uma lista interminável de obrigações. Há certo tempo já, a Organização Mundial de Saúde vem alertando sobre o crescimento das fobias e ataques de pânico. É a pessoa dando sinais da opressão a que está submetido. Mesmo com a melhoria da qualidade de vida e nas condições de saúde, nossa vida não se mostra mais saudável.

Nossas atividades pessoais são mais escassas e as obrigações mais intensas, e o estresse mais que dobrou na última década. Onde, a competividade extrapola os limites da empresa e está incrustada em todas as áreas da vida. Vizinhos competem pelo cachorro mais bonito, colegas pelo carro mais potente e até os pais querendo mostrar que seus filhos são sempre os melhores. O nível de ansiedade é alto e os ansiolíticos estão entre os medicamentos mais vendidos. Isso tudo são sintomas da pressão que estamos submetidos no nosso dia-a-dia.

Como as condições externas não dependem de nós para mudarem, precisamos atingir um novo estado de equilíbrio alterando as condições internas. É necessário aprender a abrir um campo de silêncio e paz interior, para liberar essa opressão e lidar com as atividades diárias de uma maneira mais tranqüila e harmoniosa.

Cada um de nós tem um caminho distinto para resolver seus problemas da vida, contudo, torna-se necessário reconhecer que a mudança depende de nós e não da mudança das condições que nos rodeiam. Cada um pode encontrar seu caminho meditativo, para buscar sua tranqüilidade e paz. Encontrar esse ponto de calma e silêncio é questão de saúde pública, pois melhora nossas relações com todas as pessoas que convivemos.

O autoconhecimento é necessário para saber o que nos estressa e o que nos relaxa. Cada um precisa encontrar sua própria receita de equilíbrio e bem-estar. Talvez seja uma caminhada na praça, um passeio no clube, uma saída com os amigos, um esporte que goste, dança, artesanato, pintura. Pode ser qualquer atividade escolhida, ou se preferir, várias, o importante é entender que estar em harmonia depende de você e faz parte da tarefa diária para constituirmos um mundo melhor. Gosto muito de citar a frase de Raphael Militao: “só merece e alcança a felicidade aquele que acorda todas as manhãs disposto à conquistá-la”, concordo em gênero, grau e número. Nós somos os responsáveis, somente nós, pelo nosso bem-estar e a nossa felicidade. Não há possibilidade de mudarmos fora se antes não mudarmos dentro. É preciso a boa ação de se tornar melhor a cada dia, aprimorando a percepção, respondendo à vida com maior gentileza, escutando com mais atenção e vivendo com mais harmonia. Assim tudo vai se modificando ao nosso redor. Somos a causa de todas as nossas conseqüências.

Pense bem sobre isto!

* Kelly Meller é colunista do site clicRBS Noroeste Missões

Comente aqui
20 mar10:36

VIDA ÚTIL: Fé. A força mais potente do universo

Kelly Meller – kellymeller@hotmail.com

Essa busca por uma vida melhor exige a todo instante dedicação e reflexão. É no dia-a-dia que avaliamos como anda a sintonia entre nossas crenças e nossas práticas. O tema é desafiador: Ser Feliz. Isso inclui viver relações harmoniosas, saber lidar com as dores e as dificuldades, enfrentar o desafio com coragem e autoconfiança, ajudar sem esperar nada em troca, ficar em paz.

“Por não sermos fiéis aos nossos pensamentos, palavras e atitudes, acabamos vivendo o dia a dia de forma incoerente”, afirma Luciana Ferraz, coordenadora da Brahma Kumaris, uma das mais importantes organizações espirituais do planeta.

Isso cria conflitos que nos impedem de saber o que queremos e como fazer para alcançar nossos ideais, desviando-se do crescimento espiritual. Acreditamos que um ser livre faz escolhas conscientes no pensar e no agir.

Quem não é fiel aos próprios valores se afasta das realizações pessoais, vive frustrado e torna a tristeza, a desilusão, o medo e a angústia visitantes assíduos ao seu dia a dia.

É real a importância em manter o foco e a concentração nas atividades e nos objetivos, evitando pensamentos inúteis ou negativos. Fazer benfeito tudo o que nos cabe também ajuda a construir uma identidade e a enxergar a vida com mais clareza e autoconfiança.

“É assim que a espiritualidade se manifesta dentro de você”, sintetiza a terapeuta Reikiana Márcia Cargnin. “Você se sente mais harmoniosa consigo e com a natureza, aprende a conviver com a verdade e a se responsabilizar pelos seus atos, e tem, finalmente, liberdade de decidir o que é melhor”, completa a terapeuta Márcia.

Esse treino não é fácil, exige disciplina, empenho e coragem. Alguns especialistas sugerem como caminho para conseguir viver a espiritualidade no dia a dia a instropecção e depois a divisão de todo conhecimento e sentimentos conquistados.

A BUSCA ESPIRITUAL

Leituras, palestras, seminários e cursos são formas de receber informação. O conhecimento como fonte de renovação é o canal para novos entendimentos e a grande chance de alterar velhas atitudes. Questione-se, avaliando se as informações fazem sentido para você, e como poderá usá-las como instrumento de transformação.

A FORÇA DA VERDADE

O que pensamos deve ser coerente em como agimos, senão travamos uma espécie de guerra interior. É preciso alinhar intenções, pensamentos, palavras e atitudes. Sendo verdadeiro, terá clareza, discernimento e sensação de alma lavada. Ser verdadeiro nos coloca diante do que somos e nos torna aliados de nós mesmos, sendo necessário dizer sempre a verdade, evitando a emoção. “Se não estiver preparado, não fale, nem reaja”.

MEDITAÇÃO É O CAMINHO

Os nossos problemas e pensamentos são como névoa impedindo-nos de ter clareza. Na meditação, criamos uma energia para enxergar nossas qualidades e nelas buscar força. A prática limpa pensamentos e atitudes negativas e aquieta a alma.

Para quem tem dificuldade e a mente muito agitada a solução é observar esses pensamentos, encarando-os como pensamentos passageiros. Uma hora a concentração virá.

FOCO

Estar em sintonia com a realidade é um grande desafio. Temos a tendência de colorir os fatos com as nossas cores, limitada e condicionada por experiências do passado. Foco é a questão. Uma dica é relatar a versão de um fato tentando escutar e avaliar se não acrescentou ao ocorrido expressões de suas neuroses e medos. Esse exercício ajuda a se ater ao real e estar sempre pensando no Foco.

“Espiritualidade não é um milagre nem algo que vem de fora para dentro, mas o momento de fazer uma transformação anterior”.

* Kelly Meller é Colunista do clicRBS Noroeste Missões

1 comentário
23 fev14:33

VIDA ÚTIL: Atenção à doença renal e suas interfaces

Kelly Meller – Kellymeller@hotmail.com*

A doença renal cresce mundialmente e no Brasil. A enfermeira Jane Perin Lucca, especialista em Nefrologia, esclarece sobre essa doença silenciosa, cujo Dia Mundial de Combate é no dia 8 de março. Diagnóstico precoce e conhecimento sobre a doença podem facilitar o sucesso do tratamento.

Cada vez mais se faz necessário chamar atenção da população e dos governantes para o crescimento acentuado da Doença Renal Crônica,

Foto: Daniela Xu, Agencia RBS

que atualmente é considerada um problema de saúde pública mundial. A doença é silenciosa e só se manifesta quando grandes partes dos néfrons já estão lesados. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia, “a prevalência de doença renal crônica é de 7.2% para indivíduos acima de 30 anos e 28% a 46% em indivíduos acima de 64 anos. Os principais fatores de risco são a hipertensão arterial, o diabetes melittus, sobrepeso, tabagismo, idade acima de 50 anos, história familiar de doença renal e o histórico pessoal de algum tipo de doença renal. Entre a população adulta brasileira, estima-se que existam 30 milhões de hipertensos (24,4%), 7 milhões de diabéticos (5,8%); 17 milhões de obesos (13,9%); 17 milhões de idosos. Estima-se que no Brasil 10 milhões de indivíduos tenham algum grau de Doença Renal Crônica.”

Os rins são órgãos vitais em nosso organismo e suas unidades funcionais são os néfrons. Em cada rim localizam-se aproximadamente um milhão e duzentos mil néfrons.

E o que fazem os rins?

*Regulam a pressão arterial;

*Filtram o sangue;

*Eliminam as toxinas;

*Controlam a quantidade de sal e água no corpo;

*Produzem hormônios importantes para evitar a anemia e doenças ósseas;

*Eliminam excessos de medicamentos e outras substâncias ingeridas.

Quais os tratamentos?

Diante destas funções, entende-se porque é tão importante cuidar da saúde destes órgãos. Há diferentes tratamentos disponíveis para as doenças renais, entre eles, a diálise peritoneal, hemodiálise e o transplante renal. Tais tratamentos são paliativos, não substituem a função renal, somente aliviam os sintomas e preservam a vida do renal crônico, porém nenhum representa a cura.

A hemodiálise é o processo de tratamento mais utilizado. Promove a retirada das substâncias tóxicas, água e sais minerais do organismo através da passagem do sangue por um filtro. A hemodiálise, em geral, é realizada três vezes por semana, em sessões com duração média de três horas e trinta minutos a quatro horas, com o auxílio de uma máquina, dentro de clínicas especializadas neste tratamento.

A cronicidade e o impacto destes agravos trazem desafios aos profissionais que atuam neste contexto. Mais do que saberes técnicos para garantir um acompanhamento sistemático é necessário desenvolver ações de promoção e prevenção aos agravos. As equipes dos profissionais de Enfermagem, que estão diretamente ligados à assistência do paciente renal, confrontam com a dura realidade que impõem esta doença nas modificações do ritmo de vida dos pacientes, de seus hábitos alimentares, impondo restrições hídricas, uso constante de medicamentos, gerando problemas socioeconômicos e psíquicos, a dependência constante do outro e de aparelhos de alta tecnologia, o tempo de tratamento, sexualidade alterada, além das inseguranças e incertezas diante da vida.

“A vivência de anos neste campo de atuação, acompanhando e acolhendo o paciente renal, permite perceber que precisamos cada vez mais estimular e implantar estratégias de esclarecimento e prevenção à Doença Renal Crônica. E, que exames simples como de urina e dosagem de creatinina no sangue podem auxiliar no diagnóstico precoce da doença. Por isso, PREVINA-SE, os rins são dois órgãos extremamente necessários ao nosso organismo”.

Jane Perin Lucca, Enfermeira especialista  em Nefrologia

* Kelly é enfermeira e colunista do clicRBS Noroeste Missões

Comente aqui
10 fev13:50

VIDA ÚTIL: Perda de calorias - Afinal de contas o que são essas tais pílulas termogênicas?

Kelly Meller – kellymeller@hotmail.com*

Há uma fila de cápsulas termogênicas por aí jurando mundos e fundos. Mas elas aceleram o metabolismo? Como funcionam? Será que todos podem tomar? Se tiver dúvidas, siga lendo este texto.

Afinal de contas o que são mesmo?

São pílulas classificadas como termogênicas por conterem ativos (nutrientes) com ação estimulante, contribuindo para o aumento da temperatura corporal, durante um exercício, ocasionando maior perda de calorias e reduzindo o apetite, de acordo com alguns nutricionistas desta área. Essas substâncias ajudam a metabolizar gorduras, convertendo-as em energia para o corpo.

Se interromper o consumo, seu organismo simplesmente volta ao ritmo anterior, sem fazer você engordar, até porque as cápsulas só fazem gastar uma média de 5 a 10% a mais do que gastaria sem elas

Os diferentes tipos

São geralmente compostos de ingredientes naturais como chá verde, guaraná ou cafeína. Elas ajudam a melhorar o gasto energético porque ativam o metabolismo. Milagre? Não! Mudanças no estilo de vida, hábitos saudáveis, uma dieta equilibrada e atividade física são essenciais para perda e manutenção de peso a longo prazo. Elas são apenas aliadas no tratamento de emagrecimento e redução de gordura localizada.

Como tomar?

Só podem ser tomadas com indicação de um profissional (nutricionista, nutrólogo, clínico geral) principalmente se você for hipertenso ou sensível à cafeína.

Cuidado então! Apenas farmácias de manipulação autorizadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) podem preparar as pílulas na concentração recomendada por um profissional habilitado.

Alguns alimentos termogênicos

Ainda não há consenso entre especialistas sobre a quantidade exata para obter benefícios, mas existem estudos que concluíram que há alimentos que produzem efeitos relacionados à saciedade, termogênese e oxidação de gordura. Os especialistas afirmam que consumir alimentos como pimenta, chá verde e gengibre diariamente pode, sim, ajudar a manter um nível de energia. Consuma pimenta e café duas vezes ao dia, chá verde três vezes ao dia e açafrão-da-terra três vezes por semana. Moral da história: coma, mas não espere milagres.

*  Kelly Meller, Colunista clicRBS Noroeste Missões

2 comentários
30 jan11:19

VIDA ÚTIL: Um belo sorriso não é modismo, é qualidade de vida

Foto: Mateus Bruxel, Agencia RBS

Kelly Meller*

O sorriso é mais que um conjunto de dentes que é exibido através da moldura dos lábios. O sorriso é a expressão do que o coração sente. Só através dele podemos compartilhar as melhores coisas da vida com nossos semelhantes, a alegria.

O sorriso conquista, “quebra o gelo”, abre portas, seduz, cativa e alegra. O que é um rosto bonito sem um sorriso harmônico, jovial e saudável? Cada pessoa dá um peso diferente para esta questão, mas não podemos negar a sua quase unanimidade. Não podemos também se esquecer de dois aspectos importantes do cuidado da boca, a saúde e a função, que são fundamentais para a longevidade e a qualidade de vida.

Em entrevista, a ortodontista Paola Flach Perin revela que a Ortodontia vem se firmando no mercado de serviços e tratamentos relacionados à conquista de beleza e qualidade de vida da população brasileira e mundial.

O aparelho dentário hoje é visto como símbolo de estilo entre adolescentes, por isso o número de adeptos cresce a cada dia. A conscientização da população, o aumento do número de especialistas no mercado, o apelo estético em relação à beleza do sorriso e do corpo de maneira geral tem aumentado essa procura.

A odontologia e a estética sempre estiveram relacionadas. Atualmente, trabalhos têm comprovado que o sorriso é o fator mais importante quando leigos avaliam a beleza de um rosto. Portanto não se trata de modismo, trata-se de saúde.

_É inegável a melhora na beleza da face e do sorriso com o tratamento ortodôntico bem planejado e executado por um especialista, além disso, são muitos os ganhos funcionais como a melhora na eficiência mastigatória, a possibilidade de reabilitação através de implante e próteses em adultos proporcionando equilíbrio nas estruturas que compõem o sistema mastigatório evitando sobrecarga na articulação têmporo-mandibular_ revela Paola Perin.

Esse apelo estético tem influenciado também a indústria de materiais ortodônticos que, desde a década de 80, passou a produzir aparelhos da mesma cor dos dentes, muito mais discretos que o aparelho metálico devido ao público adulto que passou a fazer parte da rotina dos consultórios ortodônticos.

Os bráquetes estéticos primeiro foram confeccionados em policarbonato, mas devido às manchas que ocorriam com o uso, passaram a ser produzidos em porcelana e, hoje, são fabricados de um material ainda mais transparente que é a safira, uma porcelana pura monocristalina.

Dentre as inovações da indústria é possível destacar a ferramenta de diagnóstico, a tomografia tridimensional que possibilita imagens mais perfeitas do crânio e face, melhorando a qualidade do diagnóstico e planejamento dos casos, os modernos mini-implantes que são fixados nas arcadas dentárias dos pacientes com um procedimento cirúrgico simples de instalação e que muitas vezes substituem o tradicional “freio de burro”.

Também, em alguns casos, há possibilidade de utilizar alinhadores removíveis transparentes 20h ao dia em substituição aos tradicionais bráquetes. Além dos bráquetes autoligados, onde não há necessidade do uso de borrachinhas e que permitem o alinhamento e expansão da arcada dentária com maior conforto e rapidez.

Paola Flach Perin, ortodontista

_No consultório, existe um público diferente para cada produto, mas quem mais se beneficiou dos avanços tecnológicos da área com certeza foram os adultos. Contudo, o tratamento ortodôntico em adultos exige uma abordagem diferenciada e uma certa psicologia para convencê-los a finalizar o tratamento com excelência. Após a instalação do aparelho dentário são necessários alguns cuidados especiais além da escova e pasta dental. Evitar alimentos duros e pegajosos, e utilizar escova interdental para a limpeza das áreas mais difíceis, o que exige dedicação daqueles que o utilizam_ enfatiza a ortodontista.

É inegável que um belo sorriso induz a melhora no bem-estar social e psicológico do paciente. No entanto, na maioria das vezes, a determinação da necessidade de tratamento ortodôntico é feita com base em medidas normativas que não consideram as expectativas do paciente, e nem sua percepção em relação ao que a fez procurar o tratamento, impossibilitando o ortodontista de saber o quanto a má-oclusão influência negativamente o dia-a-dia do paciente.

-Diagnosticar a qualidade de vida do nosso paciente em relação à presença da má-oclusão que rotineiramente mensuramos com excelência é de suma importância para um bom planejamento e execução do caso_ conclui Paola Perin.

3 comentários
26 jan10:21

VIDA ÚTIL: Pesquisa em Santo Ângelo mostra que câncer de pele diagnosticado precocemente é curável

Kelly Meller * kellymeller@hotmail.com

Pesquisa realizada pela enfermeira Raquel Ceretta, pós-graduanda em UTI pela URI e orientadores, revela o quadro do câncer de pele na região. A pesquisa teve como objetivo investigar a incidência da doença na população residente em municípios da 12ª Coordenadoria de Saúde (CRS ) no ano de 2009 e revelou a preocupante maioria na Capital dasMissões.

Neste período, segundo Raquel Ceretta, a coordenadoria encaminhou 87 pacientes com algum tipo de câncer de pele, sendo 43  mulheres e 44 homens. Na região, a incidência de câncer atingiu a faixa dos 41 a 80 anos de idade. E, pontualmente, a faixa etária de 61 a 70 anos é maior. O que comprova, segundo a pesquisa, que a principal causa é a exposição ao sol cumulativa durante a vida.

O que é o câncer de pele?

O câncer de pele é uma doença crônica degenerativa que acontece quando um grupo de células perde suas características originais e passa a crescer desordenadamente. Essas células perdem suas características originais e passam a crescer multiplicando-se mais rapidamente que o tecido original, comprimindo os órgãos a sua volta e ocasionando os sinais e sintomas. Além disso, as células malignas têm a capacidade de invadir os tecidos a sua volta e se despregarem entrando na corrente sanguínea alojando-se em um tecido mais distante, chamado metástase.

Por que ele surge

No Brasil, o câncer é a terceira principal causa de morte superada apenas por doenças cardiovasculares e acidentes de trânsito de acordo com o Instituto Nacional do Câncer. Entre os vários fatores que contribuem para o crescimento do câncer no Brasil, um deles é o envelhecimento. A exposição a determinados fatores ambientais e a determinação genética de uma população são fatores de risco para o aparecimento do câncer da pele. A exposição excessiva a raios ultravioleta (RUV) é o fator principal para o câncer da pele, e a possibilidade de desenvolver o carcinoma aumenta com a exposição acumulativa ao sol e é inversamente proporcional ao grau de pigmentação cutânea. Segundo a sociedade brasileira de dermatologia, a prevenção primária do câncer de pele deve ter como principal população-alvo a infantil, uma vez que as crianças se expõem ao sol três vezes mais que os adultos. Outro aspecto é a exposição cumulativa durante os primeiros 10 a 20 anos de vida que determinam o risco de câncer da pele, mostrando ser a infância uma fase particularmente vulnerável aos efeitos nocivos do sol. A prevenção secundária na população adulta pode e deve ser realizado na rotina da atenção à saúde, o que, porém, requer maior engajamento dos profissionais de saúde e da população em geral na ação preventiva. Vale ressaltar que a geração que é hoje a população adulta, alvo da prevenção secundária, será responsável por programar a prevenção primária junto às crianças, ou seja, campanhas de prevenção de diagnóstico são também de conscientização para a prevenção primária.

A situação na região

De acordo com a pesquisa da santo-angelense, na região noroeste do Estado, onde está inserida a 12ª CRS contemplando 24 municípios, a predominância dos casos notificados está localizada no município de Santo Ângelo, com 31 pessoas com algum tipo de câncer de pele. A totalidade dos municípios e a incidência de casos estão especificadas na tabela abaixo:

Municípios com casos identificados Número de casos
Santo Ângelo 31
Guarani das Missões 08
Cerro Largo 07
Salvador das Missões 06
São Luiz Gonzaga 06
Caibaté 05
Roque Gonzáles 03
Santo Antonio das Missões 03
Entre Ijuis 03
Sete de Setembro 03
Pirapó 02
Dezesseis de Novembro 02
São Miguel das Missões 02
Vitória das Missões 01
Porto Xavier 01
São Nicolau 01
São Borja 01
São Pedro do Butiá 01
Ubiretama 01
Total 87

Prevenção

Para as populações de risco, é necessário evitar a exposição exagerada ao sol, principalmente no horário das 10 às 16 horas. Observa-se, porém, que o risco de melanoma, em áreas da pele que são pouco expostas ao sol, aumenta em decorrência de exposições intermitentes e intensas ao sol.

Neste estudo a predominância de pacientes com algum tipo de câncer de pele está na faixa etária de 41 a 91 anos, não havendo prevalência de gênero. O carcinoma basocelular foi o tipo histológico mais representativo com 85,05% dos casos diagnosticados. Em relação ao melanoma, que é um tumor maligno de alto grau, o valor obtido é de 14,94%. Em ambos os casos, a cirurgia é o tratamento mais recomendado.

Contudo, dependendo da extensão, o carcinoma basocelular pode também ser tratado através de medicamento tópico ou radioterapia, de acordo com o INCA. Os resultados obtidos indicam que a prevenção primária do câncer cutâneo é o melhor procedimento para a população que se expõe ao sol, voluntariamente ou por necessidade.

Sugerem-se:

* Campanhas de esclarecimento da população sobre os efeitos adversos da incidência dos RUV e sobre o uso contínuo do protetor solar.

Distribuição gratuita nas farmácias das unidades básicas de protetores solar para a população conforme indicação do dermatologista.

• Realização de campanha organizada pela 12ª CRS com dermatologista para avaliação e diagnóstico precoce de câncer de pele.

Populações em alto risco deveriam ser alvos de programas educacionais e de rastreamento conforme preconiza o INCA e a Sociedade Brasileira de Dermatologia. É o caso da cidade se Santo Ângelo. Com esta preocupação logo após o término da pesquisa a enfermeira Raquel Ceretta encaminhou às autoridades responsáveis uma solicitação para a distribuição de protetores solares à população de Santo Ângelo com alto risco para desenvolver câncer de pele, conforme preconiza o INCA e a Sociedade Brasileira de Dermatologia. Mas as últimas informações são de que se vai mais um verão sem que esta solicitação seja atendida, segundo Raquel. A comunidade deve saber que existem trabalhos voluntários como este, de pessoas envolvidas e preocupadas com a prevenção e promoção da saúde, mas que encalham na espera dos responsáveis para um retorno à população.

* Kelly Meller, Colunista ClicRBSNoroesteMissões.

2 comentários
19 jan13:33

VIDA ÚTIL: O que aconteceu que estou chorando mais que o bebê?

Kelly Meller/kellymeller@hotmail.com*


O presente da maternidade, o ser mãe – o ser especial, capaz de originar a vida e por ela entregar-se incondicionalmente – sempre foi considerado algo sagrado, natural e desejado por toda mulher. Quando a maternidade é reversa a isso, há um susto pela sociedade e pela própria mulher.

Há alguns anos, li o livro “Depois do parto, a dor”, da atriz norte-americana, Brooke Shields. Lembro, que na época já era mãe há alguns anos, o que oportunizou meu conhecimento sobre como podemos lidar com alguns sentimentos expressados após o parto e ajudar nossas amigas e pacientes.

Brooke Shields deu à luz em 2003, e logo na sala de parto, viu que algo não ia bem. Seus sentimentos não eram compatíveis com o esperado por uma mulher que teria tentado tão arduamente engravidar. Esses sentimentos foram seguidos por meses de incompreensão, medo, tristeza, solidão e uma terrível culpa por não sentir absolutamente nada por sua pequena filha. Demorou a descobrir, mas a ajuda de amigos e médicos, foi diagnosticada de depressão pós-parto.

A atriz Brooke Shields, autora de Depois do parto, a dor, com suas filhas Rowan e Grier. Na sala de parto, ao dar à luz a Rowan, em 2003, sentiu que algo não ia bem: seus sentimentos não eram compatíveis com o esperado para uma mulher que havia tentado tão arduamente engravidar.

Os sintomas iniciais do distúrbio podem ser ansiedade, inquietude e insônia. Vão surgindo tristeza, desesperança, falta de prazer e muitas vezes pensamentos de morte ou vontade de morrer. É comum um forte sentimento de culpa, porque como mãe não consegue sentir ou estabelecer um vínculo com o bebê da qual ela esperava.

Esta patologia acomete de 5 a 20% das mulheres que recentemente deram à luz, em geral aparecendo nos seis primeiros meses após o parto.

Segundo especialistas, há evidências de fatores orgânicos relacionados com a queda dos hormônios estrogênios e da progesterona, podendo afetar o funcionamento psíquico global.

O mais comum, é que mesmo que não se desenvolva a depressão pós-parto, é aceitável que a mulher se sinta um pouco “esquisita” após dar à luz. Expressado por fadiga, crises de choro, ansiedade, tristeza e sentimentos de inadequação para exercer a nova função de mãe, que atinge até 85% da puérperas.

Como Ajudar? A melhor ajuda que pessoas próximas podem oferecer é tentar se informar sobre a situação e procurar ajuda especializada com um profissional da saúde ou equipe multidisciplinar.

*Colunista clicRBS NoroesteMissoes

2 comentários
07 jan14:07

VIDA ÚTIL: Ainda dá tempo, mude agora 2012!

Kelly Meller *

O mês de janeiro recém iniciou. Comece agora as transformações que vão fazer com que seu ano de 2012 seja realmente novo e feliz. É do poeta português Luiz de Camões a grande e perpetuosa frase: “Jamais haverá um ano novo se continuar a copiar os erros do velho”.

Se acha que poderia ter modificado algo na virada e não o fez, esta é mais uma chance de reorganizar-se e transformar para que este ano seja tudo de bom. A primeira mudança é a de atitude. É ela que atrai as outras transformações. Não acredito somente nessa história de que pensamentos positivos atraem coisas boas. Acredito sim que uma mudança de pensamento reflete nas nossas atitudes. E isso traz coisas boas. Se não foi na virada da folhinha, é agora, ainda em janeiro, o momento ideal para assumir uma nova postura. Não porque dependemos do calendário para nossas atitudes, e, sim porque nós precisamos de indicadores que nos dêem a sensação de que algo tem começo, meio e fim. É fato que nem sempre as coisas saem como planejamos. Dependemos de uma série de fatores para que muitas delas aconteçam. Portanto, é preciso planejar de forma que você seja o principal responsável para que seus planos se realizem. Tudo bem arriscar na Mega Sena, mas não ficar esperando acertar para melhorar seu padrão de vida.

Você não vai ficar parado aí neste início de 2012, certo?

Dicas espertas para a arrancada em 2012

1 – AVALIE

O primeiro passo é avaliar se o que planejou no final de 2011, se realizou neste ano que passou. Avalie o que deu certo e o que funcionou para poder mudar agora em 2012.

2 – MUDE O LUGAR

A casa não pode ficar de fora se for para mudar. Descarte tudo que não tiver usado num prazo de dois anos, doe, troque ou venda, mas não fique com a casa cheia de coisas que não está aproveitando.

3 – RECOMECE JÁ

Não vale esperar segunda-feira para iniciar a dieta, já comece na sexta-feira. Essas festas de final do ano acabaram com a sua dieta, então recomece já.

4 – PERDOE, SIM!

O perdão faz mais bem a você, do que a pessoa a ser perdoada, pois junto com ele vem a mágoa e o ressentimento, sentimentos horríveis. Escolha quem deve sair da sua lista negra e vá firme. Você vai tirar um peso das costas e até aliviar sintomas de depressão e dores nas costas, segundo especialistas.

5 – MEXA-SE AGORA

Comece uma atividade física, não deixe o mês de janeiro acabar para você iniciar. Não há como render em nada, se você não praticar algum esporte, isso é obrigatório. Não espere chegar o carnaval, pois quando se der conta já começaram as férias de julho. Pratique algo, mexa-se.

6 – NÃO DEIXE PARA DEPOIS

É obvio que você tem algo atrasado para resolver, todo mundo tem. Nada de ir adiando as coisas que podem ser resolvidas agora. Arranque seu dente do siso, organize aqueles documentos que estão faltando, termine aquele trabalho que parece nunca acabar.

7 – APROVEITE MAIS

Você pode sim, abrir aquela espumante que tem há meses na geladeira em plena segunda-feira, se estiver com vontade, qual é o problema? Marque um encontro com aquela amiga legal, saia tomar um drink, coloque a conversa em dia. Não adie, nem deixe para depois.

* Kelly Meller, colunista do clicRBSNoroesteMissoes. E-mail:Kellymeller@hotmail.com.

1 comentário
28 dez16:51

VIDA ÚTIL: O que as crianças realmente querem que o dinheiro não compra

Kelly Meller*

Na semana do Natal queria dar um presente diferente para meu filho, procurei várias coisas, mas nada me agradava. Estava terminando de ler o belíssimo livro de Betsy Taylor, fundadora e presidente de uma ONG, dedicada a resgatar os valores básicos e construir uma vida menos consumista de famílias americanas.

Enfim, chegou o Natal e o livro não me ajudou a escolher nada, acabei comprando um brinquedo que tinha ele tinha pedido. Aprendi que não é somente um presente que podemos oferecer aos nossos filhos, mas vários. Esta é a última semana do ano, daqui a três dias já estaremos vivenciando 2012.

É uma semana cheia, muitos sentimentos vêem em nosso pensamento com o objetivo de repensarmos o ano que passou, avaliar nossas condutas, fazer um fechamento. Em contrapartida a isso, já estamos pensando em 2012, planos, mudanças, enfim, cada pessoa em seu interior com seus desejos. É isso aí , entrar correndo no próximo ano, deixar para trás o que não deu certo. ANO NOVO, VIDA NOVA!

Neste sentido, o livro O que as crianças realmente querem que o dinheiro não compra, trouxe a ideia de compartilhar alguns ensinamentos colhidos nesta obra, que me ajudou a compreender muitas situações vivenciadas com meu filho.

Mesmo em uma sociedade individualista e competitiva como a nossa, as crianças não só precisam de laços de família como os desejam. Algumas vezes basta o aconchego do abraço de um tio, o apoio de uma avó ou a amizade de um primo – o amor e o acolhimento familiares são um antídoto muito bem-vindo contra as pressões que elas sentem para elevar o auto-estima através de bens materiais ou para impressionar os outros.

Lutar contra o excesso de compromissos e aproveitar mais a companhia dos filhos é um desejo de todos, mas como conseguir isso? O segredo é analisar o seu estilo de vida, definir suas prioridades básicas e assumir o compromisso de descobrir novas oportunidades de usufruir seu tempo com eles. Em vez de optar por ter automóveis maiores, eletrodomésticos mais modernos e casas mais confortáveis, que o deixarão amarrado a prestações e jornadas extras de trabalho, desfrute os prazeres simples da vida com seus filhos.

Pergunte a si mesmo sobre essas escolhas, examine suas opções e mude seu estilo de vida. Que tal trabalhar menos um dia na semana ou negociar um horário diferenciado de maneira que possa estar em casa quando as crianças voltarem da escolha? Não esqueça de considerar também os horários e as prioridades de seus filhos para não correr o risco de arranjar tempo e eles não.A final, você mesmo que os estimulou a assumir atividades extracurriculares – a pressão para que se preparem para o futuro em vez de aproveitarem a vida no presente é conseqüência dos mesmos medos que impelem você a trabalhar tanto. Repensar essa postura pode ser a porta de entrada para uma felicidade maior e mais duradoura.Tente dedicar pelo menos uma pequena parte do dia aos seus filhos.

Pode ser uma voltinha de bike, ou estar presente na hora do jantar (com a TV desligada, de preferência), ou reservar 10 minutos para conversarem na hora de ir para a cama, ou mesmo conversar todas as noites enquanto lavam junto a louça do jantar.

A minha experiência é na hora de ir para a cama, é incrível como ele quer contar tudo que se passou durante o dia, é maravilhoso você sentir-se uma mãe presente e confidente do seu filho.

São esses momentos relaxantes que permitem que as crianças se abram e contem o que está acontecendo em suas vidas, para nós pais podermos avaliar e dar o seguimento correto.

….Comprometam-se a passar mais tempo juntos.

… Crie rotinas voltadas para seus filhos.

… Férias de verdade, sem internet, se possível.

… Tire uma folga, tempo livre sem compromissos.

…Cuide bem de si mesmo, recarregue suas baterias.

…Reforce os laços com avôs, avós, primos, tias e tios.

…Organize uma diversão em família.

…Conte sua própria história, e também dos seus pais e avós.

…Forneça condições para relacionamentos de amizades acontecerem,organize brincadeirascom os amigos de seus filhos, convide-os para brincar em sua casa, prepare um lanche para os amiguinhos.

…Ensine boas maneiras, consideração e cortesia a seu filho.

…Mostre a importância de ter espírito esportivo.

…Organize uma atividade ao ar livre ( clube, praça, piscina).

…Traga a natureza para dentro de casa\: cuide de um animal, cultive plantas, flores.Deixe a responsabilidade de aguar as plantas com seus filhos.

… Ensine seus filhos a proteger o meio ambiente.

…Estimule seus filhos a ter uma espiritualidade.

…Ensine a autoconfiança e a perseverança, aumente a liberdade e a responsabilidade.

… Saiba ceder algumas vezes.

…Estimule-os aos bons hábitos alimentares.

…Desde cedo: Mexa-se, organize uma atividade esportiva para que ele pratique.

… Seja voluntário em algum serviço comunitário e leve-o para conhecer. Instigue ser espírito de cooperar.

Quero começar 2012 aprendendo a diminuir o ritmo e redescobrindo com meu filho e familiares os prazeres simples da vida. Feliz Ano-Novo!

*Kelly Meller, colunista do clicRBS Noroeste Missões. E-mail: kellymeller@hotmail.com

3 comentários