Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de julho 2010

101 Viralatas

31 de julho de 2010 1

Você que ama cachorros e gatos tem até domingo para ir ao shopping Praia de Belas em Porto Alegre.

O motivo?

A ong 101 Viralatas que cuida de 400 cães e 60 gatos abandonados está divulgando seu trabalho por lá. Além de estimular a adoção dos peludos, a 101 também recolhe doações para seus bichinhos, como remédios e roupas. E você pode doar lá no estande deles no shopping. Mas só até amanhã, dia 1º de agosto.

Quem quiser, também pode comprar camisetas, adesivos ou canetas da ong. Todos com essa estampa fofa que você confere aqui.

Diferença na prateleira

30 de julho de 2010 0

Uma iniciativa do Walmart quer ajudar os consumidores a comprarem com consciência. A campanha Mês da Terra começou no início de julho e se encerra nesse sábado, dia 31. A ideia é explicar por que determinado produto impacta menos no ambiente que outro.

Além do destaque nas gôndolas, os mais de 60 itens estão divididos em categorias e o material de apoio ajuda a entender por que um pode ser melhor que outro. Achou bacana? Pois a maioria dos produtos em destaque tem preço equivalente ou menor que os tradicionais.

O Nosso Mundo aproveita e destaca aqui algumas das dicas do Walmart. Confere:

- Os produtos concentrados utilizam embalagens menores e menos água para a sua produção, sem comprometer a qualidade do produto.

- Produtos orgânicos são aqueles que garantem a não utilização de agrotóxicos sintéticos e que utilizam práticas sustentáveis de manejo agrícola em seu processo de produção.

Quem quiser entender mais e comprar melhor, pode correr até uma loja Walmarte até amanhã.

A foto é do Fernando Ramos

Livros e ambiente

29 de julho de 2010 0

O “Seminário Brasil, Brasis” foi criado pela Academia Brasileira de Letras em 2006 para debater assuntos diversos que também estão nas páginas dos livros. E o ambiente é um deles. Pela primeira vez na roda de debates, o encontro aberto ao público ocorre hoje às 17h30min na sede da Academia no Rio de Janeiro.

O tema é Planeta Aquecido e a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, já marcou presença. O vice-presidente de Comunicação e Sustentabilidade da Coca-Cola Brasil, Marco Simões também estará no debate. O objetivo é intensificar o movimento em direção da preservação.

Para quem estiver no Rio de Janeiro, seguem mais detalhes. A entrada é franca e o auditório tem 280 lugares.

- Teatro R. Magalhães Jr. (na Avenida Presidente Wilson 203, Castelo, Rio de Janeiro)

A foto é de divulgação

Parede verde em Birmingham

28 de julho de 2010 4

Um tapume diferente cerca o canteiro de obras da Biblioteca de Birmingham, na Inglaterra. Um muro vivo, repleto de plantas, divide o espaço com os paineis tradicionais.

Instalado pela Hedera Screens, o display LivePanel figura entre os primeiros paineis temporários do mundo a ser instalado.  A parede viva ocupa uma área de cinco metros ao redor da construção.

Os primeiros 2,8 metros são cobertos por telas da empresa Mobile Green, com plantas fortes o suficiente para evitar o vandalismo e a colagem de cartazes. Nos 2,2 metros superiores, se espalham variedades mistas e coloridas.

O muro verde, que, além de tudo, embeleza a região da Centenary Square, faz parte das iniciativas do Birmingham City Council de reduzir as emissões de carbono da cidade em 60% até 2026.

Fora a iniciativa da obra, o prédio da biblioteca terá medidas de economia de energia e água e uma gestão inteligente do sistema de resfriamento e aquecimento. Haverá também telhado verde e dois terraços externos.

- A Biblioteca de Birmingham é feita para se tornar um dos mais excitantes projetos culturais do mundo, e com isso vem uma grande responsabilidade de não apenas oferecer instalações de classe, mas também cumprir nossas responsabilidades com o ambiente - disse Mike Whitby, líder do Birmingham City Council, ao jornal Birmingham Post.

O muro vivo

Populares no Reino Unido, a Green Screens e a Living Walls proporcionam muitos benefícios:

- Remoção de sujeira e partículas do ar

- Diminuição da temperatura em áreas urbanas

- Melhoria da qualidade do ar

- Atração de animais

A foto é da Melissa Becker, Especial

Festival de boas ideias

27 de julho de 2010 0

Linkin Park e Regina Spektor estão entre os nomes confirmados para o SWU Music and Arts Festival, que rola na Fazenda Maeda, em Itu (SP), nos dias 9, 10 e 11 de outubro. Uma arena de 200 mil metros quadrados será preparada para receber um público de cerca de 300 mil pessoas.

Além de shows com várias bandas (veja abaixo), o evento terá um Fórum Sustentável, onde especialistas, pensadores, políticos, empresários e representantes de entidades não governamentais discutirão alguns dos principais temas da sustentabilidade no século 21.

A função toda é promovida pelo movimento Starts With You (SWY) – Começa com Você, que propõe trazer para o dia-a-dia a mudança de atitude de cada um.

A ideia do festival, de acordo com o blog Verdinho Básico, responsável pela divulgação, é fazer um evento no estilo dos festivais ingleses. Isso significa que o público deve acampar durante alguns dias no próprio local. Para isso, serão disponibilizadas 8 mil barracas, banheiros químicos e chuveiros.

- Veja valores e locais para adquirir seu ingresso

- Os ingressos também estão à venda em www.ingressorapido.com.br

As atrações confirmadas

No dia 10

Kings of Leon

Dave Matthews Band

DJ Markus Schulz

Regina Spektor

Sublime with Rome

Capital Inicial

Jota Quest

DJ Sharam

DJ Roger Sanchez

No dia 11

Linkin Park

Incubus

Pixies

Cavalera Conspiracy

DJ Erol Alkan

A foto é de divulgação da Warner

Mais do que tendência

26 de julho de 2010 0

Passarelas e vitrinas cheias de glamour são, por essência, mutantes. Quando a escassez de recursos começa a ser uma verdade, o luxo ganha outro conceito.

O Brasil conhece agora o início de uma transformação que já está arraigada em grandes territórios da moda, como Londres, Nova York e Paris.

A peça de roupa do momento é feita de matéria-prima renovável, polui menos e paga um valor justo aos trabalhadores envolvidos na fabricação.

É algo muito além da modelagem e do belo. O valor da roupa agora passa pela ética. Como toda grande tendência fashion que chega, porém, custa mais caro. Por enquanto.

A jornalista Alice Lobo, que mantém o blog Verdinho Básico, voltado para a moda sustentável, acredita que essa transformação é um caminho sem volta. A banalização de produtos conscientes nas araras deve seguir a lei da oferta e da procura e reduzir os preços para o consumidor.

- Hoje o sustentável é um nicho na moda. Mas a alta costura já foi nicho um dia, e o luxo, também – relembra Alice para quem acredita que o eco é uma tendência passageira.

Enquanto colocamos o primeiro pé na passarela, os gringos desfilam com passos firmes no quesito responsabilidade. Em eventos paralelos às semanas de moda, como o Estethica, salão de moda ética de Londres, os novos conceitos são elaborados e trocados entre diferentes produtores.

Até mesmo conhecidas lojas de departamento, como as inglesas H&M e TopShop, lançam coleções inteiras feitas a partir de algodão orgânico ou tecido reciclado.

Aqui, as ações continuam sendo pontuais. Parte vem de investimento de estilistas arrojados como Alexandre Herchcovitch, que lançou, na edição passada da São Paulo Fashion Week, peças de alfaiataria masculina feitas com tecido reciclado. A outra parte vem de novos nomes, como a gaúcha Debora Ydalgo, que, mesmo autônoma, produz peças com tecido que tem PET reciclado em sua composição.

Ainda que as ações sejam isoladas, a consultora de moda especializada em sustentabilidade Danielle Ferraz relata um movimento crescente das marcas nos últimos dois anos:

- Hoje, muitas já nascem nos padrões da moda do futuro, enquanto as antigas se enquadraram ao conceito.

Apresentadora do canal GNT e consultora de moda, Chiara Gadaleta deseja que o tempo transforme os valores da sustentabilidade, que hoje são diferenciais de mercado, em princípios básicos da moda. Na TV e em seu blog, Ser Sustentável com Estilo, Chiara ensina a customizar e estimula o uso de roupas de brechó.

Para ela, o desejo de individualidade nas produções pode equilibrar a balança das compras em excesso. Nesse sentido, a ideia de brasilidade, com o uso de técnicas artesanais e materiais naturais, já aprovada no Exterior, pode reforçar o conceito sustentável nas roupas. Questionada sobre a possível efemeridade do que é eco no mundo fashion, Chiara é incisiva:

- Quem pensa que a moda sustentável vai acabar não entendeu nada.

Um banco onde todo mundo ganha

26 de julho de 2010 0

Você gosta de cozinhar, mas não entende nada de costura. A vizinha do andar de cima é craque em atividades manuais, mas trabalha o dia todo e não tem como levar seu mascote para passear. Na porta ao lado, o estudante de 20 e poucos anos, recém-chegado do interior do Estado para cursar a faculdade sobrevive à base de pizza congelada e passa horas em frente ao computador todas as tardes.

Conseguiu fazer o link?

Sim, enquanto você cozinha para o universitário, ele leva o cachorrinho solitário da vizinha para passear, e ela, mais tranquila com a nova companhia de seu poodle (ou qualquer outra raça que sobreviva bem em um apartamento), pode se dedicar a fazer a bainha daquela calça que você comprou, mas nunca usou.

A política de boa vizinhança, onde todo mundo se ajuda, na Europa, tem outro nome. São os bancos de tempo. Só Barcelona, na Espanha, conta com pelo menos sete, distribuídos em diferentes bairros da cidade. Neles, uma secretária controla as horas cedidas e recebidas dos correntistas, para que ninguém doe ou ganhe tempo demais.

A iniciativa se baseia em reciprocidade. Todo mundo dá, todo mundo recebe. A única moeda de troca são os serviços, não se fala em dinheiro (reais, euros ou dólares).

Seria, segundo algumas análises, uma evolução do conceito de voluntariado. Porém, em vez de uns só darem e outros só receberem, a aposta é em todos se ajudarem.

O sucesso dos bancos de tempo na Europa, já se espalharam para Portugal e Itália, talvez seja também fruto da crise financeira que estourou em 2008. Mas o fato é que, sendo por falta de euros no bolso ou não, a ideia aproxima as pessoas e permite que tenham mais tempo livre para fazer o que gostam – ler um livro, caminhar ou simplesmente não fazer nada.

Além do mais, é inegável a satisfação de ajudar alguém fazendo algo de que se gosta e, em troca, encontrar uma pessoa para realizar uma tarefa para a qual não se tem nenhum talento ou simplesmente paciência para fazer. Que tal trazer a ideia para cá?

Como funciona

- A pessoa se cadastra em um dos Bancos de Tempo

- Em sua ficha, coloca as atividades que gostaria de receber e as que está apto a realizar

- Em seguida, recebe os contatos dos outros “correntistas”, com os quais pode falar diretamente, sem passar pelo banco

- As trocas de favores não precisam ser diretas, o ideal é que se forme uma grande rede

- Uma secretária recebe e controlas os talões de horas dos associados do banco, para que ninguém receba ou doe tempo demais

Coisas você pode fazer

- Cozinhar, costurar, passar roupa

- Ler e contar histórias

- Jogar xadrez, damas ou cartas

- Passear com cachorros

- Cuidar de crianças ou levá-las ao parque

- Ensinar informática

- Levar idosos ao médico

A foto é do Artur Moser

Na edição de amanhã

25 de julho de 2010 0

Na edição do caderno Nosso Mundo Sustentável, que circula amanhã no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, você saberá um pouco mais sobre os rumos que a tendência ecofashion da moda deve seguir nos próximos tempos.

Também trazemos iniciativas legais de empresas e estilistas brasileiros e do Exterior quando a ideia é ser criativo para impactar menos o ambiente.

Outra matéria legal que você encontrará no caderno é sobre um movimento que está ganhando cada vez mais força, o slow reading.

Na mesma linha do slow movement, a campanha prega que as pessoas desconectem um pouco de seus computadores e dediquem um tempo de seus dias para ler textos mais longos.

Na coluna Bons Exemplos, conheça um banco diferente – o banco de tempo.

Nele, a moeda são as horas que você dedica e recebe de vizinhos e conhecidos.

Confira tudo isso e mais no Nosso Mundo de amanhã.

Barquinhos naturais

25 de julho de 2010 0

Procurando um projeto divertido para o final de semana?

É assim que o site re-nest apresenta a novidade Little Drifters, pequenos barquinhos feitos com materiais naturais como folhas secas, galhos e flores caídas.

A ideia vem de Vancouver, no Canadá, e refaço aqui a pergunta.

Procurando uma brincadeira divertida para o domingo?

A ideia do blog Booooooom é fazer os barquinhos como esse e enviar a foto pra eles.

Clicando aqui, você vê as imagens que já foram postadas.

O email para o envio das fotos dos seus barcos é esse: submit@booooooom.com. E o assunto tem que ser “Little Drifters”.

Mãos à obra!

As fotos são de reprodução

Modelo de eficiência

24 de julho de 2010 0

Termina hoje a 7ª Maratona Universitária da Eficiência Energética.

A competição que ocorre desde quinta-feira no Kartódormo Ayrton Senna, em Interlagos, São Paulo, reúne equipes formadas por universitários de todo o país.

São mais de 17 equipes com alunos de diferentes cursos pensando protótipos de veículos que reúnam eficiência e baixo consumo de combustível.

Na última edição da maratona, ano passado, o vice-campeão na categoria gasolina foi o projeto Errba 4, que você aqui na foto. Desenvolvido pelos alunos dos cursos de engenharia da Universidade Anhembi Morumbi, o Errba 4 alcançou a marca estrondosa de 252,1 quilômetros com um litro de gasolina.

Um modelo desenvolvido pela Unicamp fez 367 km/l. É muita coisa!

Para esse ano, os alunos da Anhembi apostam em melhorias na aerodinâmica, num novo sistema de transmissão e na substituição do alumínio pela fibra de carbono na estrutura dos três protótipos inscritos nas categorias gasolina, etanol e elétrica. A novidade desse ano, é o etanol.

Que venham os protótipos de 2010!

A foto é de divulgação