Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros
Capa ZH ZH Blogs Assine agora

Posts de março 2012

Carta do Amazonas

24 de março de 2012 0

Organizador do Fórum Mundial de Sustentabilidade, o Grupo  de Líderes Empresariais (LIDE) divulgou há pouca a Carta do Amazonas. Abaixo, a íntegra:


CARTA DO AMAZONAS

Neste ano de 2012, em que a atenção do planeta está focada no Brasil devido à Rio+20, o LIDE firma o compromisso de mobilizar a sociedade brasileira pela aprovação de uma legislação nacional de pagamentos por serviços ambientais, reconhecendo este mecanismo como fundamental para garantir o desenvolvimento sustentável.

Destacamos também, através do FÓRUM MUNDIAL DE SUSTENTABILIDADE, outros temas que merecem especial atenção da sociedade brasileira e mundial. São eles:

1 – A aprovação de um tratado internacional para implementar o REDD+ como mecanismo de preservação das florestas nativas.

2 – Estabelecimento de metas para a universalização do acesso à energia limpa até o ano de 2030.

3 – O apoio à maior cooperação Sul-Sul, na base de benefícios mútuos que não repitam os erros cometidos no passado.

4- A importância de repensar as estruturas atuais da ONU para aumentar a eficácia dos processos de governança internacional.

5 – A formulação de um programa de governança dos oceanos, que permita a recuperação dos ecossistemas marinhos e estoques pesqueiros, através da criação de áreas marinhas protegidas em águas territoriais nacionais e internacionais.

6 – O reconhecimento de que a atmosfera é um bem comum, compartilhado por todos, e cuja contaminação por gases do efeito estufa e outros poluentes precisa ser gradualmente eliminada, através de um cronograma mundial de metas firmes e compatíveis com a ciência.

7 – O desenvolvimento de uma plataforma ambiental a nível municipal como prioridade, que explicite compromissos a serem assumidos por governantes locais, com especial atenção à universalização do saneamento básico, ao incentivo à construção sustentável e à promoção da educação ambiental e do consumo consciente.

8 – A regulamentação e efetivo cumprimento do Plano Nacional de Resíduos Sólidos, dando atenção à possibilidade de geração de empregos, através da valorização da cadeia de reciclagem do PET.

9 – O uso das respectivas cadeias de valor de grandes corporações para promover o comércio justo e o desenvolvimento sustentável na base da economia.

10 – A incorporação clara e explícita nas metas de desenvolvimento dos direitos de futuras gerações a um meio ambiente mais limpo e sadio.

Manaus, 24 de Março de 2012

Os riscos do Pré-Sal

24 de março de 2012 0

Sylvia Earle surpreendeu: tirou foto dos jornalistas na coletiva.

A oceanógrafa americana Sylvia Earle vê riscos sérios na exploração de petróleo da camada de Pré-Sal, inclusive do ponto de vista econômico. Se esse petróleo trará benefícios financeiros, também servirá como incentivo para a continuidade do uso de combustíveis fósseis. E isso é um problema, disse ela na tarde deste sábado, em coletiva no Fórum Mundial de Sustentabilidade, em Manaus. Seria melhor, afirmou, focar no desenvolvimento de novas matrizes, como a energia solar.

Mas há outros riscos. Um dos principais, afirmou Sylvia, diz respeito a ecossistemas ainda desconhecidos e localizados na área do pré-sal – a uma profundidade média de 7 mil metros.

- O grande risco é a destruição desses ecossistemas. Não sabemos o que vamos encontrar, nem o impacto – explicou.


*O jornalista viajou a convite do Fórum Mundial de Sustentabilidade.

Bianca Jagger fala em caminho sem volta

24 de março de 2012 0

Depois de uma manhã de workshops em Manaus, o Fórum Mundial de Sustentabilidade terá, neste sábado à tarde, as apresentações da ativista Bianca Jagger e da oceanógrafa Sylvia Earle. Bianca falou no final da manhã em entrevista coletiva. Nascida na Nicarágua e ex-mulher do Rolling Stone Mick Jagger, ela reforçou o discurso de urgência para frear o aquecimento global.

- Não é um ponto crítico em 10 anos. É um ponto de não-retorno – afirmou.

Bianca – que até se parece com Mick Jagger – também tocou no ponto das matrizes energéticas:

- Energia renovável não é só um benefício para as pessoas, mas para os governos. Criou empregos nos Estados Unidos, mesmo que o governo não a apoie.


*O jornalista viajou a convite do Fórum Mundial de Sustentabilidade.

Sem propostas

23 de março de 2012 0

Ainda sobre FHC no Fórum, em Manaus: na avaliação da imprensa especializada, a palestra deixou a desejar. Faltaram propostas na fala do ex-presidente sobre desenvolvimento sustentável.

Foi o oposto do que aconteceu com o ex-primeiro ministro francês, Dominique de Villepin, e com a ex-primeira ministra norueguesa, Gro Brundtland, bem mais específicos nas falas.

*O jornalista viajou a convite do Fórum Mundial de Sustentabilidade.

FHC também pede mudança de modelo

23 de março de 2012 1

Em palestra no Fórum Mundial de Sustentabilidade, em Manaus, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso traçou um panorama da evolução das discussões sobre desenvolvimento sustentável nos últimos 30 anos. Sem expor propostas práticas, FHC reafirmou a necessidade de mudança de modelo de crescimento, bem como de matriz energética.

- Temos que lutar contra o atraso. Meio ambiente é desenvolvimento – afirmou.

O ex-presidente pediu ao Brasil um papel de protagonista nas discussões ambientais, mas ponderou que dificilmente algo pode ser feito sem apoio da sociedade civil.

Perguntado sobre a construção da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, ele disse preferir que não fosse necessária a construção.

- Preferia que tivéssemos tomado medidas (de alternativas energéticas) há mais tempo – opinou.

FHC concederá coletiva ainda hoje à tarde, mas responderá apenas a questões sobre sustentabilidade. Ele mesmo brincou com a restrição, anunciada pela organização do fórum:

- Não é para falar da eleição de São Paulo, não.


*O jornalista viajou a convite do Fórum Mundial de Sustentabilidade.

Pessimismo francês

23 de março de 2012 0

Em entrevista coletiva na manhã de hoje, no Fórum Mundial de Sustentabilidade, o ex-primeiro ministro francês Dominique de Villepin mostrou ceticismo quanto ao sucesso da Rio+20. Em Manaus, o político avaliou que será difícil haver entendimento em meio a uma crise política e econômica – a referência é mundial.

- A melhor chance (de acontecer algo) é que as pessoas coloquem pressão – afirmou.

Villepin disse ser importante manter fóruns de discussões em aberto, mesmo sem avanços. Segundo ele, pior é perder o impulso para fazer mudanças. O problema é que, explicou, elas devem ocorrer já agora.

- Não ter discussões será perder o momento  e arcar com as consequências nas próximas décadas – salientou.


*O jornalista viajou a convite do Fórum Mundial de Sustentabilidade.

FHC fala no segundo dia do Fórum

23 de março de 2012 1

Começaram há pouco os workshops do segundo dia do Fórum Mundial de Sustentabilidade, realizado na sempre abafada Manaus. São cinco painéis tratando de temas como saneamento, cadeia de fornecimento, consumo sustentável, construção civil e valorização dos produtos da floresta.

Às 11h30min (horário de Brasília), ocorre a entrevista coletiva do ex-primeiro ministro francês Dominique de Villepin, que palestrará à tarde. Ele falará depois do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que só chegaria a Manaus hoje. FHC discursará sobre o desafio do desenvolvimento sustentável. Sua apresentação está prevista para as 15h30min (horário de Brasília).

Também se apresentam hoje o diretor-executivo do Greenpeace internacional, Kumi Naidoo, e o ex-ministro da Agricultura Roberto Rodrigues.


*O jornalista viajou a convite do Fórum Mundial de Sustentabilidade.

Para Gro Brundtland, não há caminho alternativo

22 de março de 2012 0

Principal palestrante da tarde de abertura do Fórum Mundial de Sustentabilidade, em Manaus, a norueguesa Gro Brundtland defendeu a adoção imediata de um caminho de desenvolvimento sustentável. Ex-primeira ministra da Noruega, ela projetou como alternativas um melhor aproveitamento energético aliado a um papel-chave das mulheres para a construção de um futuro melhor.

- A geração de energia neutra só se justifica com soluções sólidas – explicou, diante de uma plateia de 900 pessoas no salão nobre do Hotel Tropical.

Brundtland espera por uma “mudança real”, devido ao impacto sem precedentes no planeta causado pela ação humana. Ao comentar sobre a necessidade de implantação de uma economia verde, incluiu no tema uma noção mais ampla de desenvolvimento. Para ela, o conceito inclui igualdade social.

- Não há um caminho alternativo à frente – sentenciou.


*O jornalista viajou a convite do Fórum Mundial de Sustentabilidade.

Começa o Fórum Mundial de Sustentabilidade

22 de março de 2012 0

Começa na tarde desta quinta-feira, em Manaus, a 3ª edição do Fórum Mundial de Sustentabilidade.

Focado em Economia Verde e Desenvolvimento Sustentável, o evento terá a presença de ex-chefes de Estado como Fernando Henrique Cardoso, Dominique de Villepin (França) e Gro Brundtland.

A norueguesa falará à tarde, após a abertura oficial – prevista para as 15h15min, horário de Brasília. Manaus, vale lembrar, está uma hora atrás em relação ao fuso oficial.

De hoje até sábado, você confere aqui no blog do Nosso Mundo a cobertura do evento.

Etanol só vale a pena em SP e GO

13 de março de 2012 0

A última edição do Nosso Mundo mostrou a realidade do etanol no Brasil. Apesar de um discurso favorável ao biocombustível, na prática o consumidor é incentivado a seguir usando a gasolina. Fatores econômicos, climáticos e governamentais entram na equação.

Para valer a pena ao motorista, o litro de etanol deve custar menos de 70% do valor da gasolina, algo raro no Brasil. Um levantamento do Índice de Preços Ticket Car (IPTC) aponta que só em São Paulo e Goiás a conta é favorável ao álcool. Na média nacional, o etanol custa 79% do valor da gasolina.

No Rio Grande do Sul, afastado da zona produta de cana, a relação é de 87%. Usar etanol não compensa no bolso.