Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "bem-estar"

Concurso no Nosso Mundo

26 de setembro de 2011 0

É o seguinte, pessoal: vamos selecionar dois leitores, um homem e uma mulher, e ajudá-los a mudarem suas rotinas, acrescentando hábitos que reduzam o impacto no planeta.

Isso significa que eles serão convidados, por exemplo, a comer mais alimentos orgânicos, optar por caminhar mais e andar menos de carro ou praticar atividades ao ar livre e em contato com a natureza.

A ideia é mostrar como essas atitudes podem aumentar a sensação de bem-estar.

Para se candidatar, basta enviar, até o dia 20 de outubro, para o e-mail do caderno (nossomundo@zerohora.com.br) sua resposta à pergunta “Como hábitos sustentáveis podem trazer bem-estar para a minha vida?”.

Vamos selecionar as duas melhores participações e acompanhar, durante dois meses, a mudança de hábito dos vencedores com matérias semanais no Nosso Mundo.

A dupla também será convidada a relatar sua experiência no site Bem-Estar, aqui no blog e no Facebook do caderno (www.facebook.com/nossomundo).

Um jardim de bem-estar

17 de junho de 2011 0

Um medidor de bem-estar que mostra o quão felizes são os moradores de um país por meio da imagem de uma flor. Esse é o OECD Better Life Index, criado por Moritz Stefaner e Raureif.

Cada flor representa um país e cada pétala um tópico, como educação, moradia, ambiente etc. O comprimento da pétala corresponde à pontuação de cada país para aquele assunto.
No site, dá para ver em mais detalhes a avaliação de cada local e ainda comparar o desempenho dos países.
Ao final, juntas, as nações formam um jardim super colorido. Bem mais bonito que um gráfico de barras do PIB mundial.

A revolução de Jamie

05 de maio de 2011 0

O chef britânico Jamie Oliver está com tudo em sua Food Revolution (Revolução Alimentar) pelos lares e escolas dos Estados Unidos.

Siga o @zhnossomundo no Twitter

Por lá, Jamie mostra hábitos mais saudáveis na cozinha e se apavora com crianças que comem até pizza no café da manhã.
O chef tem usado e abusado da rede para conseguir que os americanos assinem a petição em nome de uma alimentação mais equilibrada.
Palavra de Jamie no site www.jamieoliver.com:
- A Food Revolution busca salvar a saúde dos Estados Unidas por meio da mudança daquilo que as pessoas comem. Não é apenas um programa de TV, é um movimento para você, sua família e sua comunidade. Se você se preocupa com seus filhos e seu futuro, faça parte dessa revolução e comece por você mesmo. Aprenda sobre comida e como cozinhar. Descubra o que suas crianças comem na escola. Faça pequenas mudanças e coisas mágicas vão acontecer. Mudar da comida processada para a fresca não apenas fará com que você se sinta melhor, mas também vai lhe dar mais uns anos de vida.
Dá para acompanhar a série (muito legal, por sinal) no canal do Jamie Oliver no YouTube. Acessa lá:



Curta o Nosso Mundo no Facebook

Um tour mundial na base da carona

17 de janeiro de 2011 0


Erga o polegar, mire no olho do motorista e dê um sorriso. Dá para viajar pelo mundo assim. Pelo menos é o que garante o francês Jérémy Marie. Garante e comprova.
Nascido em Rouen, na Normandia, Jérémy planejou durante um ano sua viagem ao redor do mundo. Juntou dinheiro e, em outubro de 2007, recém-formado em Turismo, deixou Caen, também na França, com o objetivo de conhecer 70 países. E tudo de carona. De acordo com seu site, já foram mais de 107 mil quilômetros rodados em cerca de 1,2 mil veículos.
Entre os meios de transporte teve de tudo. Jegue, fusca, motoneta, trator e navio. Sim, ele pega carona em navio.
– Chego na marina e pergunto se posso viajar junto – responde ele, em uma mistura de inglês, espanhol e português.
Em troca da travessia, trabalha como cozinheiro ou vigia noturno. Uma das caronas foi em um barco fabricado para ser utilizado em passeios turísticos. Depois de percorrer boa parte da costa leste africana, o francês embarcou na África do Sul e desceu no Panamá. A embarcação seguiu rumo à Polinésia Francesa.
No lado de cá do mundo, conheceu boa parte dos Estados Unidos, passou pelo Canadá, voltou para o México, foi descendo até o Uruguai e acabou em Porto Alegre no final dezembro passado. Agora, está em Florianópolis. De lá, a ideia é percorrer o litoral brasileiro, atravessar Manaus e chegar à Venezuela.
Aposta na hospitalidade
Na maior parte dos lugares por onde passa, Jérémy aposta na boa vontade de um morador em recebê-lo em casa. Para dar uma mãozinha no espírito hospitaleiro, está cadastrado em sites como o Hospitality Club ou o CouchSurfing (leia mais abaixo). Em outros casos, bate na porta de alguém e pede um lugar para dormir.
E se não encontrar um lugar para recostar a cabeça? Sem problemas. Já dormiu em banco de praça e banheiro – enfim, onde der para recuperar a energia. Se sobrar somente a opção de pagar por uma cama, o gasto máximo é de US$ 5 pelo pernoite. O orçamento apertado também se estende para o prato de comida – US$ 7 por dia.
– Dá para comer vários hotdogs – diz.
Fato é que dificilmente Jérémy precisa gastar esse dinheiro. Exatamente porque a ideia que ele teve lá atrás, quando sua “tour du monde” começou, era viajar o mundo de forma barata. O que ele quer é conhecer, a fundo, as pessoas que vivem nos lugares por onde passa. Para isso, chega a ficar dois meses em um país do tamanho da Colômbia:
– É uma viagem mais social. Posso encontrar todo tipo de gente.
Além do sorriso permanente, Jérémy carrega duas mochilas, pouca roupa, um computador, uma câmera fotográfica e um saco de dormir. Celular fica de fora. Para garantir a economia, a comunicação, se não é ao vivo, só pela internet.
Espaços de hospitalidade
As comunidades online de hospedagem reúnem moradores do mundo todo dispostos a oferecer pouso para viajantes. Assim, forma-se uma grande rede de hospedagens gratuitas em diversos países. Qualquer um pode se cadastrar e os acordos (como gastos com alimentação e mantimentos) são feitos entre quem oferece a casa e quem aproveita a estadia.
Os dois principais sites são o CouchSurfing e o Hospitality Club. Os dois defendem a ideia que ao se hospedar na casa de um morador local, o turista vai poder travar muito mais trocas culturais do que se ficasse hospedado em um hotel tradicional.
Os preferidos
Dos países por onde passou, Jérémy destaca o Sudão, a Etiópia e o México. Sobre o Brasil, ele prefere falar no final do tour nacional, que deve levar dois meses.
Quando a pauta são as mulheres, o francês garante que as colombianas são as mais belas.


Para 2011

01 de janeiro de 2011 0

Um desejo de início de ano do Nosso Mundo para todo mundo:

Curtiu? Tem um monte desses aqui. É o “projeto” Cartões de Natal e Ano Novo Mude o Mundo 2011, do escritor Fábio Yabu.

Dá para mandar por e-mail, Facebook, Orkut, Twitter. Tem versão para impressão também.

Achei fofo.

Via Ecoblogs

Coração no asfalto

28 de dezembro de 2010 0

Essa é para dar um up no dia de vocês.

Olha que graça esta foto que roubamos do site do fotógrafo Terry Richardson. É um coração no asfalto.

Acho muito legal encontrar com esse tipo de surpresa pelas ruas das cidades.

Aqui em Porto Alegre, o pessoal do Vida Urgente já espalhou borboletas para chamar a atenção para os locais onde mais ocorrem acidentes.  Além de cumprir a função educativa, elas deixaram nosso asfalto mais bonito.

Já deparou com esse tipo de arte por aí? Manda para a gente (nossomundo@zerohora.com.br)