Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Novo casal em A Favorita

26 de junho de 2008 3

Divulgação, Revista Boa Forma

Paula Burlamaqui entra em A Favorita para mexer com a cabeça dos homens (e das mulheres) de Triunfo. Cleo, sua personagem, chega à cidade e começa a fazer sucesso com o seu restaurante. Mas ela só terá olhos para uma pessoa: Catarina (Lília Cabral)! Ansiosa para entrar na trama, a loira não antecipa o romance lésbico – as atrizes foram orientadas a não falar sobre o assunto –, mas entrega que a sua personagem vai abalar as estruturas do casal Leo (Jackson Antunes) e Catarina:

Provavelmente, formarão um triângulo amoroso.

Quando Cleo entrar na história (a previsão é no início de agosto), o público estará ainda mais comovido com o sofrimento de Catarina, causado pelo marido machista.

Estará na hora da reviravolta da dona-de-casa.

Estar na polêmica pode ser interessante – acredita Paula.

Postado por Diário Gaúcho

Bookmark and Share

Comentários (3)

  • Ma diz: 28 de junho de 2008

    A única coisa lastimável é a ignorância das pessoas em pleno século XXI. Não é necessário concordar, apenas respeite. Não tem nada de bizarro, é a realidade do mundo. Existe “sexo juvenil”? Existe. Existe homossexuaLIDADE? Existe. O que importa é não estar incomodando os outros. Tantas coisas são transmitidas diariamente, é fulano matando ciclano, tráfico de drogas, marido que mata mulher… e não deixam transmitir o amor?

  • Branca diz: 28 de junho de 2008

    Concordo plenamente com Sr. Von Hillebrandt, passou o tempo de novelas que tenham cunho instrutivo ou carismático… precisa uma empresa deste calibre, explorar este tipo de assunto…não tem mais nada interessante???Depois não entendem o por quê de tão pouca audiência…
    Sem falar a “vulgaridade ou insignificância” dos personagens encima de atores tão consagrados, muita decadência… atores novos com ótimos personagens(fraco desempenho) e atores antigos(bons) com péssimos personagens…

  • Von Hillebrand diz: 27 de junho de 2008

    E a Globo continua na sua busca pelo bizarro. Primeiro foi o sexo juvenil e infantil que divulgou nas novelas. E agora está voltada totalmente e o tempo todo à divulgação e apologia ao homosexualismo. É lastimável que uma empresa deste quilate não se preocupe um pouco mais em divulgar coisas positivas. E pior, acham que estão agradando.

Envie seu Comentário