Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Roberta Rodrigues fala sobre facetas de Neidinha

22 de março de 2009 1

LUIZA DANTAS, CZN

De informante do mal a donzela casadoira, a trajetória de Neidinha em Três Irmãs já teve de tudo um pouco. Responsável por dar vida à extravagante personagem, Roberta Rodrigues é a primeira a admitir que o trabalho está longe da monotonia.

– Foi um percurso louco, radical, né? O Calmon tem disso, cada dia aparece uma surpresa nova – diverte-se ela, mencionando o autor da trama, Antônio Calmon.

Com um currículo televisivo recheado de personagens dramáticos – e um tanto lentos –, a atriz carioca vê a mudança com ótimos olhos.

– Achei maravilhoso. É algo completamente diferente do que eu já tinha feito na tevê. Eu me divirto muito com ela – garante.

Roberta entrou na novela como uma aprendiz de vilã, informante da maquiavélica Violeta, interpretada por Vera Holtz. Com o tempo, se descobriu uma vítima das armações do Tubarão Branco – personagem vivido por John Herbert e que fora responsável pela morte dos pais de Neidinha. Nesse momento, o perfil da jovem mudou bastante e, para a atriz, foi fundamental o humor do papel.

– Isso ajudou bastante, com certeza. Eu pude mudar com mais facilidade e me redimir ficou mais engraçado – acredita

Outro fator destacado por Roberta é a experiência com o grupo teatral Nós do Morro, onde ela começou a carreira, em 2000. Graças a um curso recente de improvisação, a atriz conta que se sentiu à vontade para trabalhar as mudanças sem se atrapalhar.

– Meu raciocínio ficou muito mais rápido e isso contribuiu bastante. Às vezes, o ator se prende ao início da história de um personagem – pondera a atriz.

Postado por Diário Catarinense

Bookmark and Share

Comentários (1)

  • fabiana ca margo diz: 20 de agosto de 2009

    ola timba ailton lenbra de mim sua prima fabiana estou morrendo de saudades lhe amo muito deus o abençoe cada dia mais, deixe um recadinho se vc ler um grande bzbzbzbzbzbzbbzb.amo vc sua prima.

Envie seu Comentário