Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Ó Pai, Ó estreia dia 13 na Globo

07 de novembro de 2009 6

Aline, Lázaro e Luana estão na temporada que estreia/Roberto Filho e Philippe Lima, AgNews

O bar de Neusão (Tânia Toko) e o cortiço do Pelourinho reabrem as portas para a segunda temporada da microssérie Ó Paí, Ó, que estreia no próximo dia 13, logo após o Globo Repórter. A produção, escrita originalmente para o teatro, fez sucesso no cinema em 2007 e foi produzida para a televisão no ano passado. Agora, em quatro novos episódios, ela não deixa de fora a irreverência e o humor debochado da turma de Roque (Lázaro Ramos), mas traz novidades entre os personagens e participações especiais. Luis Miranda é uma delas. Ele aparece
logo no primeiro capítulo como um funcionário da prefeitura que vai fiscalizar o cortiço.
Foi incrível gravar na Bahia, estava em casa. Vim para um personagem cheio de graça e malícia. A inspiração para montar o fiscal veio de Sammy Davis Jr. (ator, cantor e dançarino americano), um tipo sério e cafajeste. Em um dos desfechos,
o fiscal tem um envolvimento amoroso com Yolanda (Lyu Arisson) e ambos acabam soterrados no cortiço. Uma cena cheia de efeitos
– diz Miranda.
Luana Piovani é a outra atração na nova temporada.
Fui convidada para fazer a Patrícia e aceitei de imediato – conta a atriz, que vive uma burguesa que promete alavancar a sonhada carreira de Roque.
O encontro vai gerar muitas surpresas para o público, já que Patrícia se encanta com Dandara (Aline Nepomuceno), e as duas irão sugerir um relacionamento homossexual. A atriz Deborah Secco e o cantor Carlinhos Brown completam as
participações especiais nas cenas da microssérie.
É possível assistir de forma isolada a cada episódio, mas, se curtir toda a sequência, formam uma novelinha – diz Lázaro Ramos.
Ele adianta que seu personagem passará por mudanças:
Ele falha em todos os capítulos. Sempre tem um deslize, coisa que não tinha na primeira versão. O Roque virou um vacilão e isso o deixou mais cômico – conta o ator.
Queixada (Matheus Nachtergaele) se mantém fiel.

Ele acabou se convertendo à igreja evangélica. Agora, ele usa a fé dos outros para ganhar dinheiro. Continua sendo o baixo-astral da história, mas de forma mais leve, menos agressiva – afirma Nachtergaele.

Postado por Diário Catarinense

Bookmark and Share

Comentários (6)

  • RITA DE CÁSSIA diz: 9 de novembro de 2009

    E o programa da Fernanda Lima? Não acredito que vão tirar do ar pra colocar esse programa nada haver. Nada é tao ruim que não possa ficar pior na Globo. Meu Deus.

  • Aline diz: 9 de novembro de 2009

    recalcados ninguem eh melhor qe ninguem nesse pais mais concertezaa o programa da fernanda lima tinha mais graça e mto mais mesmo du qe essa serie a unica coisa boa eh o Lazaro Ramos que eh um otimo ator e tbm nos do sul tamo caagando e andando pelo qe vc`s o soberanos da bahia axam ou desham de axar daki ou de Sc !

  • WAGNER LEAL diz: 15 de novembro de 2009

    AXO ESSE PROGRAMA UMA ERESIA UMA FALTA DE RESPEITO COM HOMENS E MULHERES DE DEUS ISSO E UM SERIA COMO OS DEMAIS SEM CULTURA ISSO FAZ QUE O POVO BRASILHEIRO FIQUE SEM OPÇAO DE CULTURA UMA IGNORANCIA FALAR DO POVO DE DEUS ISSO GENERALIZA TUDO,MENTE E FALAO OQUE NAO SABE ACHO QUE A TELEVISAO NAO PERDERIA NADA SE TIRA-SE DO AR ASS WAGNER

  • Nessa diz: 8 de novembro de 2009

    Ata, então nos podemos assistir as porcarias q vcs fazem, né? ai na sua região é o lugar onde se concentra a maior imoralidade e o mais baixo nível intelectual do país. lava a sua boca antes de falar da Bahia. baixa renda…

  • Filipe diz: 9 de novembro de 2009

    Vocês do sul deveriam se emancipar. se eu fosse o presidente deixava vocês declararem independências, já que são tão especiais. se mordam, Ó paí ó é um sucesso em todo o país, por isso ganhou nova temporada. se SC ou RS não assistem, é besteira. não siginificam nada pro Brasil

  • Arman diz: 7 de novembro de 2009

    Esta inutilidade deveria passar só na Bahia. Pessoas inteligentes não perdem tempo com vadiagem e baixo nível.Esta na hora da Globo perceber que o Sul do Brasil não assiste a ete tipo de programa.

Envie seu Comentário