Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Personagem da Semana: José Mayer

27 de fevereiro de 2010 0

José Mayer fez sua estreia na TV em 1980, atuando no seriado Carga Pesada.  Seu primeiro papel de destaque na TV Globo aconteceu em 1983, quando participou da minissérie Bandidos da falange, de Aguinaldo Silva. Na trama, José Mayer viveu o ladrão Jorge Fernando. Além disso, participou da novela Guerra dos sexos, de Silvio de Abreu, no papel do galã Ulisses da Silva.

Em 1984, participou do elenco de Partido alto, sua primeira experiência em uma novela das oito. Escrita por Gloria Perez e Aguinaldo Silva, a trama apresentou José Mayer no papel do personagem Piscina. Em 1985, viveu o galã Edson na novela A gata comeu, de Ivani Ribeiro. Em 1986, participou do remake de Selva de pedra, novela adaptada e atualizada por Regina Braga e Eloy Araújo. Em sua segunda participação numa novela das oito, interpretou Caio Vilhena.

Em Tieta, novela de Aguinaldo Silva, Ricardo Linhares e Ana Maria Moretzsohn, exibida em 1989, José Mayer interpretou um de seus papéis mais marcantes: Osnar, um tipo simples do interior, com ar de Don Juan.

No início da década de 1990, atuou em Meu bem, meu mal, de Cassiano Gabus Mendes, vivendo o personagem Ricardo, um dos protagonistas da trama. Em seguida, participou da novela De corpo e alma, de Gloria Perez, onde seu personagem Caíque vivia o drama da troca de bebês na maternidade.

Em 1994, integrou o elenco da novela Pátria minha, de Gilberto Braga, no papel de Pedro e em 95, o médico Carlos na novela História de amor, de Manoel Carlos. Dois anos depois, em 1997, José Mayer atuou em A indomada, outra novela de Aguinaldo Silva e Ricardo Linhares. Na trama, foi o responsável pela caracterização do próprio personagem, um descendente de egípcios, Teobaldo Faruk.

Voltou a trabalhar numa trama do autor Ricardo Linhares em Meu bem querer, exibida em 1998, que teve a supervisão de texto de Aguinaldo Silva. A novela apresentou José Mayer no papel do padeiro e vice-prefeito Martinho. No ano 2000, José Mayer atuou na novela Laços de família, de Manoel Carlos, quando interpretou o criador de cavalos Pedro. No ano seguinte, protagonizou a minissérie Presença de Anita, também de Manoel Carlos, no papel do escritor Fernando, que vive um caso amoroso com a jovem interpretada por Mel Lisboa.

Em 2002, trabalhou na novela Esperança, de Benedito Ruy Barbosa, como o fascista Martino. No ano seguinte, participou de mais uma novela de Manoel Carlos: Mulheres apaixonadas. Na trama, o ator viveu o médico mulherengo César.

Em Senhora do destino, de 2004, José Mayer interpretou o escritor Dirceu Castro, que viveu um par romântico com a personagem de Suzana Vieira, Maria do Carmo, protagonista da história. Páginas da vida, exibida em 2006, foi a quarta novela de Manoel Carlos em que José Mayer atuou. Dessa vez, como o empresário Gregório, ou Greg, viveu um par romântico com a personagem da atriz Natália do Vale. Em 2008, José Mayer atuou em A favorita, de João Emanuel Carneiro, no papel do ufólogo Augusto César.

Atualmente, interpreta o empresário Marcos em Viver a Vida.

Bookmark and Share

Envie seu Comentário