Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Trio de irmãs é sucesso nas novelas

07 de março de 2010 1

Regiane Alves (E), Fernanda Vasconcellos (C) e Viviane Pasmanter interpretam as irmãs de Tempos Modernos – Foto: Carlos Prates, TV Globo

Elas podem ter personalidades opostas e até serem fisicamente bem diferentes umas das outras, mas as filhas de Leal Cordeiro (Antonio Fagundes) em Tempos Modernos, Nelinha, Regeane e Goretti (Fernanda Vasconcellos, Vivianne Pasmanter e Regiane Alves), lembram muito outras irmãs da teledramaturgia brasileira.
Recentemente, a produção de Três Irmãs escalou como protagonistas as atrizes Giovanna Antonelli, Cláudia Abreu e Carolina Dieckmann, repetindo o feito de Euclydes Marinho em Andando nas Nuvens (1999), que construiu sua trama em torno das irmãs vividas por Débora Bloch, Vivianne Pasmanter e Mariana Ximenes.
Autor da novela das sete, Bosco Brasil conta onde buscou inspiração para criar as suas três meninas.
A principal referência para Tempos Modernos é Rei Lear, que divide precocemente seu reino entre suas filhas – conta o escritor.
Na peça de William Shakespeare, o rei decide se aposentar e resolve deixar seu reino para as suas três filhas. Elas, contudo, têm de provar o seu amor ao pai para ficar com a herança.
Regeane e Goretti são as primeiras convidadas a declarar o amor ao pai. Elas o fazem com brilhantismo,
enquanto Cordélia (que lembra Cornélia, nome de batismo de Nelinha) se exprime de forma sincera e simples. A partir daí, a trama se desenrola mostrando o erro trágico de Lear ao escolher as filhas bajuladoras.
Dá para perceber algumas semelhanças, não?
Vivianne, que pela segunda vez interpreta uma das irmãs do núcleo principal de uma novela, acredita que a relação das filhas de Leal está muito aquém da de uma família em harmonia.
Não acho que elas sejam irmãs legais. Nem mesmo a Nelinha, que é a mocinha. Ela é mais politicamente
correta que as outras duas, mas, até agora, não vi sinal de compreensão por parte dela nem de preocupação em ajudar
– avalia.
Regiane, que vive Goretti, acredita que a situação reflete a realidade:
Há muito mais irmãs parecidas com as três por aí do que a gente imagina. Elas são companheiras somente na hora de compartilhar futilidades. Sou totalmente contra competição de qualquer espécie, ainda mais em família, mas é legal ter essa situação na novela para que as pessoas discutam o assunto.

AS TRAMAS

TEMPOS MODERNOS (2010)
Todas são filha de Leal, personagem de Antonio Fagundes na história. Nelinha (Fernanda Vasconcellos) é mais nova – e preferida. Por ser tão parecida com o pai, a relação entre os dois tem altos e baixos. Suas irmãs são a esnobe Goretti (Regiane Alves) e Regeane (Vivianne Pasmanter), ambas bastante parecidas, principalmente no mau gosto para o figurino.

TRÊS IRMÃS (2008)
Caçula das irmãs Jequitibá, Suzana (Carolina Dieckmann), era adotada. Embora muito amada e protegida por Virgínia (Ana Rosa) e pelas irmãs, sentia-se rejeitada, pois sabia que fora abandonada. Dora (Cláudia Abreu) era a primogênita: deslumbrada, ambiciosa e fútil. A filha do meio era Alma (Giovanna Antonelli), uma ginecologista bonita, atraente e divertida.

ANDANDO NAS NUVENS (1999)
Na novela, as três garotas eram filhas de Marco Nanini. Julia Montana, interpretada por Deborah Bloch, era a mais velha e trabalhava como jornalista. Elizabeth, vivida por Viviane Pasmanter, era a irmã do meio, fútil e extravagante. Na trama, Vivianne fez par romântico com Márcio Garcia. A caçula, por fim, era a doce e ingênua Celi, primeiro papel de destaque de Mariana Ximenes na televisão.

* Matéria publicada no TV SHOW de hoje.

Bookmark and Share

Comentários (1)

  • cassia diz: 7 de março de 2010

    As atrizes sim! Mas, a novela não agrada mem um pouco!

Envie seu Comentário