Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

"Bahuan foi um erro", diz Márcio Garcia

11 de junho de 2010 6

Foto: TV Globo

De volta à tevê, no seriado Na Forma da Lei, que estreia na terça-feira, Márcio Garcia fala sobre as críticas que recebeu em Caminho das Índias e muito mais.

Ser mau faz bem a Márcio Garcia, 40 anos. Basta lembrar que ele atingiu seu ápice como ator na pele do michê Marcos, de Celebridade (2003). Inesquecível a sua dobradinha com Claudia Abreu, a “cachorra” Laura. Depois de uma experiência como apresentador em outra emissora, no ano passado, Márcio voltou à Globo, cheio de pompas.

Agora, tenho três contratos: como ator, como apresentador e como diretor de criação – explica.

Sem previsão de comandar o programa dos seus sonhos na casa, Márcio encarou o desafio de viver o mocinho Bahuan, na premiada Caminho das Índias (2009). Só que não convenceu no papel de protagonista da novela de Glória Perez.

Foi um erro. Desde o início, o personagem não estava bem definido. Em novela, a gente está sujeito a isso. É um time: se alguém não joga bem ou não dá certo, tem que ir para o banco e deixar outro entrar para fazer o gol. Não dá para ganhar sempre. No final, até eu já estava torcendo pelo Raj (o mocinho interpretado por Rodrigo Lombardi).

É mau demais

A partir de terça-feira, Márcio volta a atuar no mundo do crime. Na nova série Na Forma da Lei, que entra na programação da Globo no lugar de Força-Tarefa, o ator interpreta o psicopata Maurício, um playboy de vida dupla: ao mesmo tempo em que é um elegante e carismático pai de família, comete uma série de assassinatos para manter o império de corrupção do pai, o senador João Carlos Viegas (Luís Melo).

Frio e cruel, sente enorme prazer em matar.

Maurício elimina 15 pessoas em oito episódios. É uma média de dois por vez. Delatou, ele deleta. O cara é perverso, não tem apego a absolutamente nada. Acho que, na história da TV Globo, nunca houve um vilão tão mau – afirma.

Críticas

Quando se está na pele do personagem que não sobe, a gente sente. Muita gente adorou o Bahuan, muita gente entendeu. Ele era um intocável, e um intocável é inexpressivo. Tony Ramos me pegou um dia para falar: “Não esquenta, você está fazendo certo, ele é assim mesmo”.

Bookmark and Share

Comentários (6)

  • fernando diz: 11 de junho de 2010

    Para quê não citar a emissora na qual o Marcio Garcia foi apresentador??

    Chamam isso de jornalismo???

  • Mary diz: 11 de junho de 2010

    Concordo!!!!! Pode citar a Record aí!!!
    Nunca ele deveria ter saído de lá.

  • Junior diz: 11 de junho de 2010

    Não sei o que tão mal falam dele no papel da novela , pelo que sei eles seguem um roteiro , a culpa é do autor então , como apresentador eu não gostei muito , ficou meio forçado , não deu certo mesmo , mas boa sorte na estréia terça !!!

  • Luciana K. diz: 11 de junho de 2010

    O Márcio eh um fofo e era mto divertido na Record…
    Achei lamentável no que transformaram o Bahuan…mas não foi culpa dele…
    Desejo sorte e sucesso na estréia…

  • Alex diz: 12 de junho de 2010

    O Marcio Garcia era lider de audiência na Record, saiu por causa de uma grande proposta mas tinha no caminho o Luciano Huck e alguns diretores que não engoliram seu sucesso, este personagem foi feito para queimar sua imagem, ele nunca será apresentador da Globo, os amiguinhos do Luciano Huck não vão deixar pois o Marcio Garcia tem mais talento que ele.

  • alynne diz: 6 de agosto de 2015

    Eu amei o Bahuan, mesmo ele sendo um dálite . Colocarei o nome do meu filho Bahuan em homenagen ao parsonagem.

Envie seu Comentário