Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Minha novela inesquecível: Roque Santeiro comemora 25 anos de sucesso

11 de julho de 2010 2

Fotos: Arquivo

O Noveleiros recorda algumas das novelas inesquecíveis da teledramaturgia, sugeridas pelos internautas. Abrimos o baú da televisão brasileira para relembrar grandes sucessos que fizeram a cabeça dos noveleiros de plantão.

A novela inesquecível de hoje é…

ROQUE SANTEIRO

Em 1985, os telespectadores que assistiram ao primeiro capítulo de Roque Santeiro não poderiam imaginar que a trama entraria para a história da televisão. Após 25 anos, a novela de Dias Gomes é um dos grandes sucessos da teledramaturgia brasileira e continua na memória de quem a assistiu. Para comemorar a data, a Globo irá lançar um DVD com 16 discos com mais de 50 horas de conteúdo da novela que marcou recorde histórico de audiência de 100% no último capítulo.

A história contava a história do triângulo amoroso formado pela extravagante Viúva Porcina (Regina Duarte), o fazendeiro Sinhozinho Malta (Lima Duarte) e o mítico Roque Santeiro (José Wilker) na fictícia cidade de Asa Branca. Até hoje reconhecido pelo personagem, Lima Duarte recorda que o protagonista era capaz de fazer qualquer coisa.

Porcina falava: “lambe a minha mão”. eu caía de quatro no chão e lambia! Estranhei na primeira vez que me pediram para fazer aquilo. Depois, fui achando normal. O personagem era exuberante e barroco, chorava em cima da vaca morta – conta, em entrevista ao jornal O Globo.

O ator recorda que a trama o lembra de um momento específico da vida, como ditadura, represão, abertura e liberdade. A primeira versão de Roque Santeiro foi gravada em 1975 com o trio protagonista formado por Lima Duarte, Betty Faria e Francisco Cuoco, mas foi censurada antes da estreia, quando já contava com 36 capítulos gravados. Dez anos depois, apenas Lima estava disponível para as cenas.

José Wilker relembra a trama

Características marcantes da Viúva Porcina, o sotaque e a maquiagem foram incorporados ao personagem, como lembra a atriz Regina Duarte.

Levei o maior susto quando o maquiador Eric Rzepecki veio com aquele batonzão vermelho e a sombra azulona na pálpebra.

Já o turbante foi ideia do figurinista Marco Aurélio, que usou uma echarpe para não desmanchar os cachos da atriz, fazendo um turbante à lá anos 50.

O autor Aguinaldo Silva assumiu a trama no capítulo 40 e seguiu até o 163, quando Dias Gomes retomou o seu trabalho. Silva admite ter ficado chateado com a mudança.

Antes de a novela estrear, Dias viajou para a Europa. Quando voltou e constatou que era um sucesso, passamos a nos reunir uma vez por mês. Na quarta reunião, o que se esperava é que eu lhe entregasse a novela para que ele escrevesse o final. Mas não fiz isso. Reagi muito mal. Eu tinha consciência de que era o autor que os telespectadores estavam vendo.

Assista a trechos do último capítulo

Bordões

Sinhozinho Malta balançava o relógio e as pulseiras e dizia “Tô certo ou tô errado?“. Já o povo de Asa Branca repetia “Viva Roque Santeiro!“.

Moda

O visual extravagante da Viúva Porcina com os turbantes coloridas ganhou as ruas.

Novas Caras

Cláudia Raia, Maurício Mattar e Patrícia Pillar (FOTO) estrearam na trama.

Da telinha para as telonas

Roque Santeiro irá virar filme pelas mãos de Aguinaldo Silva, com Fernanda Torres como a Viúva Porcina, Antônio Fagundes como o Sinhozinho Malta e Lázaro Ramos como Roque Santeiro. Serão abordados os problemas atuais do Brasil e os personagens devem sofrer poucas alterações em seus perfis.

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Grazi diz: 18 de julho de 2010

    porque não colocaram nada em a viagem,fotos,vídeos nada eu quero saber?!

  • simone diz: 4 de fevereiro de 2011

    eu mim casei em 1986 e estava maquiada como a porcina as pessoas presentes no meu casamento a maioria usavam turbante realmente era moda grande Regina amo faz parte da minha vida ficou na historia não tem como negar !!

Envie seu Comentário