Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Taís Araújo dá seus palpites sobre os pretendentes de Penha em Cheias de Charme

15 de julho de 2012 1

Desde que as Empreguetes ficaram famosas, Penha (Taís Araújo) ganhou vários admiradores. Além do ex-marido Sandro (Marcos Palmeira), que não resiste de reconquistá-la, tem mais gente nesse páreo. A atriz Taís Araújo falou ao Extra sobre seus pretendentes e deu seus palpites.

O primeiro a enxergar o “potencial” da morena foi o radialista Gentil Soares (Gustavo Gasparani). Após alguns encontros (alguns frustrados pela intromissão de Sandro), acabou o encanto, como conta Taís:

- Gentil eu acho que já foi. O interesse tinha muito a ver com a voz dele.


No momento, quem conseguiu se aproximar mais da empreguete foi Otto Werneck (Leopoldo Pacheco). Penha ficou encantada com a simplicidade do empresário, ao mesmo tempo em que se deslumbra quando ele a leva à Ópera ou a restaurantes chiques.

Taís Araújo acredita que o milionário tem grandes chances:

- Otto apresenta à empreguete um mundo que ela não conhecia.

Mas o maior impedimento para que Penha se entregue totalmente a um novo amor é Sandro. Apesar que tudo que o malandro já aprontou, ela não consegue esquecer o “traste” e fica toda molinha quando ele a pega de jeito.

De todos esses pretendentes, eu torço mesmo é por Otto Werneck. Íntegro e honesto, o empresário já demonstrou que gosta mesmo é das coisas simples da vida, apesar de ser dono de uma grande fortuna. Mesmo pertencendo a mundos tão diferentes, acho que Otto e Penha poderiam viver uma linda história de amor. Sem contar que seria uma grande lição para os interesseiros Máslova (Aracy Balabanian) e Conrado (Jonatas Faro), não acham?


Bookmark and Share

Comentários (1)

  • paula diz: 15 de julho de 2012

    Claro que deve ser o Otto. Cara simples, simpático e que quer o bem dela. Mas como toda novela brasileira, o malandro sempre se dá bem. O sandro vai acabar ficando bonzinho, aí ninguém vai lembrar das cachorradas que ele aprontou e vai levar a Penha de bandeja.

Envie seu Comentário