Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Constância desiste de matar filho de Isabel: 'Não vai ser criado longe dos meus olhos'

26 de outubro de 2012 18

Constância (Patrícia Pillar) conseguiu roubar o bebê de Isabel (Camila Pitanga), logo após o parto, subornando uma parteira para trocá-lo por um recém-nascido morto. Feita a troca, Constância leva o neto para a casa de Carlota (Christiana Guinle). Mas não era para ser assim. O plano inicial da ex-baronesa era entregar o bebezinho à tecedeira de anjos, que mataria a criança.

Carlota estranha:

“Não entendi nada, você estava tão determinada, de repente teve um surto de misericórdia!”

Constância relembra: 

“Não foi misericórdia. No momento em que eu vi esse menino, me lembrei da primeira vez em que segurei o Albertinho… Foi o mesmo olhar que eu vi nesse rapazinho.”

Carlota fica chocada e questiona a irmã, que se explica:

“Ele é meu neto, Carlota. Eu consigo perceber o sangue além da cor. Tem algo no olhar, no jeito… Ele é neto da Baronesa da Boa Vista”.

Carlota indaga:

“Você roubou o filho da mulata, e agora, vai devolver? Ou vai criar dentro de casa, vai apresentar à sociedade o seu netinho querido?”

“Infelizmente, isso não é possível. Um neto dessa cor…”, comenta Constância.

Carlota sugere deixar a criança na roda dos desvalidos, mas Constância já tomou sua decisão:

“Não. Esse amor de menino não vai ser criado longe dos meus olhos. E eu já sei exatamente o que vou fazer”

As cenas vão ao ar a partir de sexta-feira, dia 26 de outubro. Não perca!

Bookmark and Share

Comentários (18)

  • Rita Porto Alegre diz: 26 de outubro de 2012

    Estranhei o “dessa cor”. Ninguém vai engolir dessa criança ter um tom de pele mais escuro, ou igual a da mãe. O Alberto é um nórdico, esse gurizinho deve ser no mínimo, da cor do personagem do Fernando, com cor de olhos escuros. Do contrário é querer forçar a barra, para enfatizar que “é filho de negro”.

  • Anjo Colorado – Zé diz: 26 de outubro de 2012

    Não vejo alternativa além de empregar a irmã de Berenice e contratá-la como doméstica.

    O que é o preconceito, hein? Ama a criança, mas não assume por causa da cor.

    Mas pra uma vilã até que a baronesa tá sendo boazinha.

  • Rita Porto Alegre diz: 26 de outubro de 2012

    Absurdo, dos absurdos o que assistimos hoje 26/10.
    Eu temia que isso fosse ocorrer. Como o cruzamento de uma mulata com um caucasiano, resultaria numa criança com tom de pele mais escura que a da mãe? Isso não existe!
    Bah, vi como um preconceito por parte de quem determinou que fosse assim. Só para ressaltar que “é filho de negro”? Parece que Isabel deitou-se com o Alberto, porém o sêmen foi do Zé Maria.
    Fiquei muito chateada, e deixo aqui o meu protesto!

  • Titi diz: 27 de outubro de 2012

    Pessoal, as coisas não funcionam assim: misturar café com leite e ver no que dá. Conheço irmãos, filhos de pai “alemão” e mãe negra, onde um saiu mais claro que o pai e o outro mais escuro que a mãe. Nada a ver essa indignação…

  • Rosenira Sann diz: 27 de outubro de 2012

    Dona Rita…

    Tenha calma. Isso é apenas uma obra de ficção. Incoerências sempre acontece.
    “Parece que Isabel deitou-se com o Alberto, porém o sêmen foi do Zé Maria.” Foi um pouco radical demais, não acha?
    A ciência nos explica que entre um negro e um branco, resulta num ser mulato, que é o caso da Isabel. Agora mulato com branco, tipo Albertinho, resultaria numa criança mulata, com um tom de pele mais claro do que a mãe, tipo um indiozinho. A senhora está certa.
    Mas não se irrite tanto. Olha o coração…
    Bjs.

  • Anjo Colorado – Zé diz: 27 de outubro de 2012

    A Titi tem razão, Rita. Pode acontecer que uma criança venha a nascer com uma cor definida mesmo com pais de raças diferentes. Não é incomum. É nisto que eu estranho.

    A criança poderia ter nascido mulata, negra ou branca. Todavia escolheram um bebê com a cor certa. Trouxeram uma, mas acertaram na cor. Como conseguiram?

    Pra mim é um mistério.

  • Carlos diz: 27 de outubro de 2012

    Acabei de ver a foto da mão do menino e não é negro não

  • Rita Porto Alegre diz: 27 de outubro de 2012

    Anjo Colorado, Rosenira, Titi…

    Sei que imprevistos acontecem, até na ciência. Porém, estamos falando de cruzamento entre um já misturado, com um puro. Isabel já é fruto de uma mistura. A lei de Mendel está aí, e explica tudo. Jamais na 1ª geração do Alberto com a Isabel, nasceria uma criança com tom de pele escura daquele jeito.
    Um de meus irmãos, casou-se com uma mulata, bem tipo a Camila e a Sheron. Desse cruzamento, nasceram 4 gauderinhos. Nenhum, porém, tem a pele mais escura que a da mãe.
    Tenho motivo para me indignar sim. Isso aconteceu para enfatizar que a Constância tem um neto negro. Não precisava.
    Rosenira Sann, sou gaudéria, sou dura na queda…kkkkkk abraços para ti.

  • Anjo Colorado – Zé diz: 28 de outubro de 2012

    Mas bah! A mãe de Isabel era branca??? Acho que perdi esta parte da novela ou não prestei atenção.

  • Apaixonada diz: 29 de outubro de 2012

    Bom dia galera!!! Os comentários pegando fogo e eu de fora??? kkk

    Eu também achei que o bebê fosse puxar o pai, até para que se tenha alguma desconfiança por parte das outras pessoas. Vamos ver o que o autor vai inventar para que se descubram esse crime.

    Agora vou discordar das minhas amigas Rita e Rosenira- A Isabel é filha de uma mestiça com um negro. A genética do negro normalmente é mais forte então é natural sim que o bebê nasça com as características mais fortes do avô. Pode ser que um segundo filho nasceria com as características do pai.

    Um exemplo: minha irmã é filha de uma mulher morena ( quase branca) e um negro e ela saiu negra como o pai. Casou com um homem moreno e o filho dela nasceu moreno claro de olhos azuis. A gente foi descobrir que o nosso bisavô e o bisavô do marido dela tinha olhos azuis. Então é completamente normal.

    Quanto ao que você falou que eu fico fuçando, já estou tentando mudar porque descobri um site que publica os resumos com uma semana de antecedência do site da globo e sinceramente não gostei do que li, sobre o pós passagem de tempo. Mas as vezes a gente lê uma coisa e quando vê a cena é outra. Eu tinha lido que o Albertinho ia falar que foi um peso a menos a morte do filho e já estava com vontade de matá-lo, mas a cena não foi tão fria no máximo eu colocaria ele de castigo kkk

    Minha maior decepção sobre a passagem do tempo é que pelo que está escrito, o Albertinho vai continuar do mesmo jeito, infelizmente. Achei sem lógica depois de seis anos e passando pelo exército ele voltar o mesmo meninão. Ele faz o papel de mais ou menos 23 anos, visto que ele está terminando o curso de Direito. Seis anos depois é quase 30 anos. Ou seja eu espera um homem, né??

    E… sendo assim, já estou na torcida por Zé Maria e Isabel. Não adianta a gente ficar tentando mudar né? O Deus da novela é o autor e é ele que decide. Mesmo tendo amado o casal juntos e achar que eles tem mais química, não tem como torcer pelo Albertinho, se ele não vai mudar e pior o autor vai fazer o Albertinho aprontar de novo com a Isabel. Ele vai atropelar o pai da Isabel e claro não vai prestar socorro. Ou seja o autor decidiu mesmo acabar com qualquer esperança de algo entre os dois. Vamos ver o que vem por aí…

  • Claudia diz: 29 de outubro de 2012

    A criança poderia sim nascer escura ou, até mesmo branca. Afinal, o avô é negro.
    Achei super interessante o amor que a Constância desenvolveu pelo bebê. Mostra que embora seja preconceituosa e dê muita importância para a posição na sociedade ela tem o lado amoroso. Claro que o que ela fez foi horrível, mas gostei da contradição da personagem, mostra que ela é humana. Não gosto quando aparece um vilão que só tem maldade, fica caricato.

  • Anjo Colorado – Zé diz: 29 de outubro de 2012

    Apaixonada… Onde eu acho as informações sobre a mãe de Isabel???

    Mas essa notícia de que nem o exército mudará o jeito irresponsável de Alberinho me chocou. Nem o tempo e nem as experiências de vida irão mudá-lo???

    Eu pensei que o autor ia mesmo investir no janota mesmo que fosse pra perder Isabel pra Zé Maria no final da novela.

    Pena… Ia dar mais emoção.

  • Carlos diz: 29 de outubro de 2012

    Anjo colorado até onde li pelos resumos que estão disponiveis ele parece que não mudou. Quanto a mãe da Isabel não lembro de nenhuma informação sobre ela a única coisa que lembro foi da Constancia falando que provavelmente pela cor dela deveria ter um branco

  • Rita Porto Alegre diz: 29 de outubro de 2012

    Oi, noveleiros.

    Não vou mais me referir a cor do piá da Isabel. Decidiram que seria assim e pronto.
    O que me chocou (mais uma vez), foi ler a noticia da Apaixonada. Como é que em 6 anos de exército, uma pessoa não muda? Palhaçada!

  • Anjo Colorado – Zé diz: 29 de outubro de 2012

    Bem, eu não me lembro deste comentário, Carlos… Mas se tu lembras deve ter acontecido.

    Bem, agora iso não importa muito como disse a Rita.

    E pelo visto foi decidido que Albetinho será um irrespponsável mesmo servindo no exército. Será uma versão brasileira do Recruta Zero?

    Já sabemos que Isabel terá que decidir entre um homem que é um herói e outro que sempre ser umá irresponsável.

    Perdeu ponto o autor. Eu sou a favor do Zé Maria, mas queria que ele tivesse um rival a altura.

  • Rita Porto Alegre diz: 29 de outubro de 2012

    Anjo Colorado.

    Segundo as informações que Apaixonada nos trouxe, o caminho entre Zé Maria e Isabel, terão outros obstáculos, que contribuirão para que continuem separados, até a segunda ordem desses autores. Entre esses obstáculos, o Alberto não está incluído com certeza. Diz que o janota vai até atropelar o pai da jovem e não pretará socorro! O recruta Zero só é preguiçoso, não um louco sem coração. Estou insatisfeita com o rumo desse personagem, que tinha tudo para ser mais aproveitado.

  • Claudia diz: 30 de outubro de 2012

    Também to achando péssimo esse personagem de adolescente velho que o Albertinho está fazendo. Claro que ele não deveria virar um herói, mas poderia crescer um pouco com a perda do filho e com o exército. Até, como disseram acima, para haver alguma dúvida no coração da Isabel e ter alguma emoção. Ele sendo esse idiota não tem a menor graça, todo mundo só espera ele e o Zé Maria se acertarem já sabendo que não há outra opção.

  • ane diz: 6 de novembro de 2012

    Sou mulata e sou casada com um branco e tenho dois filhos que não herdaram a minha cor, os dois são brancos como o pai. Meus filhos, são prova de que filho de negro e branco, é mulato e não negro. Isso esta cientificamente provado. Assim, acontece com meus pais. Minha mãe é branca e meu pai é negro, o que resultou em uma mistura. Tenho 5 irmãs, 3 brancos e somente dois mulatos, ou seja nenhum de nós possuímos cor mais escura que a de nosso pai. Mas a rede globo quando mostra os filhos de negro com branco, na maioria das vezes a criança é mais escura. Isso é um erro grave.

Envie seu Comentário