Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Lado a Lado: Zé Maria deixa o orgulho de lado e faz as pazes com Isabel

04 de dezembro de 2012 32

Orgulhoso e machista, Zé Maria (Lázaro Ramos) não consegue aceitar o jeito independente de Isabel (Camila Pitanga). Para ele, o simples fato de ela ter tomado a iniciativa na relação já foi um mau sinal. chegou a questionar a moça sobre quantos homens já passaram pela cama dela, deixando-a furiosa.

Mas após ouvir muitos conselhos de Jurema (Zezeh Barbosa), o turrão enfim dá o braço a torcer no capítulo desta terça-feira. Segundo o site da novela, ele procura a amada, mas é claro que não é bem recebido. Magoada, Isabel o expulsa de sua casa:

- O senhor por favor se retire, não é mais bem-vindo nessa casa!

Ele pede perdão por tê-la ofendido e explica que não estava preparado para a mudança da ex-noiva. Isabel faz um discurso emocionado:

- Eu convivi com muitas mulheres diferentes em Paris, descobri que a mulher pode ser livre, dona do próprio corpo. O corpo é meu, Zé! Não é de homem nenhum, nunca foi, nunca vai ser. Nem seu. Nem foi seu anteontem, quando eu me deitei com você. Se eu me deitei com você foi porque eu quis, éramos duas pessoas, não um homem sendo dono de uma mulher. Eu quis ir pra cama com você porque eu te desejo, porque eu te amo.

Zé Maria não resiste e tasca um beijão em Isabel. Os dois finalmente fazem as pazes, só resta saber por quanto tempo…

E então, “Albertinistas”, qual é a opinião de vocês sobre isso?

>>> O Noveleiros também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Bookmark and Share

Comentários (32)

  • Apaixonada diz: 4 de dezembro de 2012

    Vai durar até ele descobrir que ela comprou o teatro… aí fazem as pazes. Depois vai durar até ele descobrir que ela vai dançar para salvar o teatro… Depois até o Elias aparecer…. E depois ele esquece tudo, perdoa tudo, aceita tudo e vão ser feliz para sempre!!!!

    Abraço galera!!!!

  • Francisca diz: 4 de dezembro de 2012

    Embora não consiga assistir a novela, acompanho sempre pelo site. Saindo um pouco das discussões sobre os casais, algo tem me deixado bem curiosa. Seria por acaso o filho da Teresa, filho da Sandra? Sempre a Sandra que aparece com o bebê, ela que consegue acalmá-lo e sugeriu que Laura fosse madrinha. Além do desconforto de Teresa ao retornar para casa com o bebê. Qual motivo ela teve para ter o bebê longe da família?
    Beijos

  • Daniele diz: 4 de dezembro de 2012

    Oi, Apaixonada!

    Bom dia.

    Menina, é exatamente isso. Hahahahahaha
    Não consigo mais assistir essa novela. O relacionamento é tão frio que não consigo mais me envolver. :(

    Abraços e um dia iluminado.

  • Anjo Colorado – Zé diz: 4 de dezembro de 2012

    O pior vilão é aquele que está dentro de nós mesmo. Eu sabia que o orgulho de Zé Maria poderia ser vencido pelo amor que sente por Isabel.

    Logicamente a Apaixonada tem razão.

    Quando Zé Maria descobrir que sua amada comprou o teatro emergirá novamente a questão da diferença social e vier a tona o fato de Elias ser o filho de Albertinho e a bela dançarina… Bem, isto tudo mexerá com a cabeça do herói negro.

    Todavia acredito muito no capoeira superando mais esse preconceio pelo amor. Ele também vem se afeiçoando ao rapaz e isso fará diferença a favor.

    Como alguém disse em outro tópico: Só o amor constrói.

    Nada como o amor para fazer do Zé Maria uma pessoa mais plena e depois de tantas lutas e sofrimentos esse herói merece ficar com a mulher que ama.

    Até porque ele tem uma história de amor com Isabel. Nãom apenas sexo casual. Eu falo de sentimentos honestos e profundos.

    Mesmo quando se separou dela a ajudou em segredo. Para quem possa pensar que aquilo foi pouco basta lembrar de como Isabel ficou agradecido quando descobriu quem fora responsável por asquele auxílio no pior momento de sua vida.

    Ele é bom, honesto, heróico, trabalhador. Também é orgulhoso e preconceituoso, mas o amor o mudará. Aos poucos ele aceitará os fatos da vida e terá uma mente mais aberta.
    Até porque isto claramente é o que os autores querem mesmo.

    Francisca e Michele… Eu também já estava desconfiado disto.

    Imaginei que o filho pudesse não ser do Praxedes e depois das cenas de ontem (03/12) ficou claro que a criança é filho de Sandra.

    Ela e mãe se afastaram somente pra esconder a gravidez e facilitar a farsa que elaboraram.

    Acho que não fizeram isso só por causa da sociedade, mas principalmente da Dona Eulália.

  • m_sinistra diz: 4 de dezembro de 2012

    Queridas Francisca e Michelle
    Sim e filho da Sandra e não da Teresa.

    Eu acho que o pai do filho da Sandra deve está relacionado aquele trabalho dela.
    Porque e muito dificil ela não saia quase só falava no trabalho.

  • Daniela diz: 4 de dezembro de 2012

    Pois eu também já me questionei sobre o caso do bebê da Teresa.. antes mesmo de elas voltarem eu já achava que a Teresa teria viajado com a Sandra para proteger a menina dos falatórios e apoiar a filha.. eu acho que o bebê é da Sandra..

  • Dani diz: 4 de dezembro de 2012

    Olá a todos!

    Acho interessante como nós, seres humanos, estamos passíveis a julgamentos. Vivemos em um mundo onde errar é algo condenador. Vivemos em um mundo onde as pessoas são, a todo momento, julgadas.

    O que mais acho interessante é que cada um de nós tenta quantificar e dar maior ou menor importância para os erros alheios. Esquecendo, assim, que cada um possui suas fraquezas.

    Isabel errou ao se entregar para o Albertinho? Qualo tamanho desse erro?

    Albertinho errou ap enganar a Isabel? Qual o tamanho desse erro?

    Zé Maria errou por não conseguir perdoar a Isabel por orgulho? Qual o tamanho desse erro?

    Albertinho, um sujeito criado na nata carioca, sendo educado para pisar nas pessoas e se dar bem, sem se preocupar se isso irá prejudicar alguém. É culpa dele mesmo? Ou de uma mãe que não soube educá-lo. É claro que só isso não justifica, pois a Laura é sua irmã e seguiu outro caminho, mas temos que entender que as pessoas são diferentes. É a vida. É a genética. E que bom que existem essas diferenças.

    Isabel e Zé Maria viveram um amor no passado. Mas será mesmo que Isabel amava tanto esse homem ao ponto de se entregar para outro em tão pouco tempo. Por mais que estrivesse magoada e se sentido traída, um sentimento desse tamanho não morre de um dia para o outro.

    COncluindo, acho que o autor tinha que “zerar” os erros do passado e olhar para frente, como tem que ser… E entender que as pessoas mudam, que o tempo passa… Não existe mais aquela Isabel e aquele Zé Maria. A água do rio corre…

    Por isso, continuo torcendo para o Albertinho.

    Pouco importa também se ele é ou não o pai do Elias, né? Afinal, nosso querido autor já está providenciando uma aproximação do garoto com o Zé!

    Novela tinha tudo pra ser legal, mas…

  • Mariana diz: 4 de dezembro de 2012

    Pessoal,

    Em todos os blogs que tenho pesquisado há uma negação pelo casal Zé Maria e Isabel.

    Agora, particularmente, estou achando a novela sem graça. Não sei se é meu subconsciente que não está aceitando o casal… kkkkkkkkkkkk

  • Anjo Colorado – Zé diz: 4 de dezembro de 2012

    Bem, Dani… Podemos avaliar os erros.

    Isabel errou ao se entregar e qual é o seu tamanho?

    A mulata se julgava abandonada. Em dado momento descobriu o segredo de Zé Maria: ele era um capoeira e ela tinha um grande preconceito em relação aos praticantes desta arte marcial. Pensou que seu noivo era um homem vil e que zombava dela a distância. Foi alvo de chacota de Berenice que escondia a verdade: que o herói negro fora preso por defender da demolição o cortiço onde todos moravam.

    Desiludidade e seduzida procurou consolo nos braços de um rapaz humilde, estudioso e trabalhador que demonstrava nutrir um imenso carinho que se traduzia em palavras belas e ternas. Queria se sentir amada ´por quem demonstrava amor.

    Depois descobriu aquele rapaz nada tinha de humilde, trabalhador ou mesmo estudioso. Era filho de um grande desafeto seu, a baronesa Constância. Era Albertinho um rufião habilidoso e hábil em mentiras.

    O erro dela foi procurar consolo em uma pessoa que fingiu ser outra com o intento de simplesmente levá-la para cama como um troféu.

    O tamanho desse engano se resumi no fato que foi humilhada posteriormente por esse rapaz, descobriu tardiamente que seu noivo estivera deitido e incomunicável tudo porque ousou defender o lugar onde moravam. Em seguida percebeu que a arte da capoeira não forma bandidos.

    Esse erro lhe trouxe uma gravidez inesperada, a perda do homem que amava, a rejeição do pai, uma exposição humilhante de sua situação ao povo de sua comunidade, a expulsão desta mesma comunidade e a perda de seu emprego de seu emprego.

    Isabel somente foi pra cama com Albertinho por duas combinações:

    1 – Sentia que não tinha mais noivo e que este mesmo era um marginal;

    2 – Albertinho é um mestre na sedução, sabia que ela estava fragilizada e se valeu até do livro de poesias de Laura para iludir sua vítima.

    Se Albertinho tivesse feito estas mesmas tentativas enquanto Isabel e Zé estavam juntos ele jamais teria conseguido nada. Nunca teria seduzido Isabel.

    O erro de Isabel foi crer Zé Maria havia fugido de seu compromisso e acreditar que o personagem de Albertinho era real.

    Albertinho não errou ao enganar Isabel. Ele fez tudo de maneira premeditada. Quando a viu abandonada na igreja soube que aquele era o momento certo de seduzi-la. Criou um personagem, investiu no seu charme e se valeu até de poesias fingindo serem palavras que repeti-las a Isabel.

    Talvez o seu erro tenha sido se apaixonar pela vítima. Não era algo que estava acostumado.

    O tamanho deste “erro” foi uma gravidez indesejada. O tolo não contava com isto. Já tinha sido advertido por Constância e rejeitado por Isabel. Era pra continuar com sua vida de imaturidade, mas se viu na condição de um futuro pai. Todavia veio um grande alívio: a notícia da morte de seu filho. Entretanto foi forçado mais tarde a entrar em uma escola militar para ver se algum caráter lhe era moldado, pois seus pais já estavam mortos de vergonha.

    Repenso e fco na dúvida… Qual teria sido o grande erro de Albertinho? Se apaixonar ou não ter usado uma camisinha? Elas já existiam naquela época.

    O erro de Zé Maria não consiste não perdoar Isabel. Antes de embarcar a serviço da Marinha ele a procucou e com todas a letras a perdoou pelo deslize. Falou que compreendia a situação que a levou a falhar. Ele apenas confessou que não conseguiria era criar o filho de outro homem.

    Se esse perdão não fosse sincero ele não a teria a ajudado em segredo em dos piores momentos de sua vida.

    O erro de Zé Maria foi o preconceito com o fato de Isabel ter se tornado dançarina como se isso fosse a mesma coisa que se prostituir. Justamente ele que foi e é descriminado por ser um capoeira.

    E não foi o único erro. Mesmo quando se convenceu que Isabel ganhou dinheiro de forma honesta ainda imaginou que sua amada se deitava com qualquer homem, que ele se tornara somente mais um em sua cama.

    E o tamanho desses erros juntos tornaram a vida mais triste pra si e para sua amada.

    E concordo que contigo, Dani, em dizer que Albertinho é fruto da criação que teve. Mas Albertinho.

    Ele mesmo chorou ao falar para irmã que tinha vergonha de ser do jeito que é. Falou que era até melhor para a criança que Isabel esperava não ter pai que ter um como como ele. Lembro desse capítulo porque tive mesmo pena dele.

    Todavia ele teve uma grande oportunidade. Na escola militar ele poderia ter seguido carreira como tenente, receber um soldo, uma vida responsável e se tornado homem, o homem que os Albertinistas esperavam, mas para frustração de todos (inclusive para mim) voltou tão imaturo quanto antes. Seis anos disperdiçados.

    Premetidamente ele jogou fora a chance de mudar de vida. Hoje ele seria independente de seus pais, não precisaria se sujeitar a Constância e assumir seu amor por Isabel e ombrear de igual para igual com Zé Maria.

    Ter se tornado um janota foi resultado da criação, mas continuar a sê-lo não. Isso é fruto de sua opção. Jogou fora a chance fora a chance que teve.

    Isabel mudou? Claro que sim.

    Zé Maria mudou? Talvez muito pouco. Não percebi.

    Mas e Albertinho? Esse não mudou em nada. Se puder se aproveitar de uma nova desgraça na vida de Isabel somente para seduzi-la acredito que não perderia a oportunidade.

    Isabel zera para aceitar o janota não é nada fácil. Esquecer que Albertinho a enganou e a humilhou?

    As justificativas dele: Eu te achei gostosa e fácil de iludir. Depois mamãe mandou eu te humilhar, mas gosto mesmo de ti.

    O pior de tudo é que sabemos que isso se trata da realidade!

    Esse é o homem que uma mulher como Isabel deve querer??????????????

    E Dani… A novela pode ser passada uma época muito antiga, mas a promessa é que haveria personagens a frente de seu tempo.

    Ficar com alguém simplesmente porque é pai ou mãe de seu filho é pra lá de antiguado.

    Só pra lembrar de novo. A morte supost morte da criança foi motivo da maior tristeza de Isabel.

    Albertinho suspirou aliviado ao pensar que seu filho morrera. Ele confessou que a notícia era um alívio.

    Alguma mulher vai querer criar um filho tendo um homem assim como companheiro????

    Realmente neste ponto e concordo 100% contigo. Os autores teriam que zerar todo o passado dos personagens pra Albertinho ter chance.

    Ainda assim restaria o fato que Albertinho atropelou o Seu Afonso, o pai de sua amada, e sequer prestou socorro, afinal não poderia chegar atrasado na festa da mamãe. Na delegacia mentiu no depoimento e tratou de desqualificar sua vítima.

    Por isso não tenho como torcer pelo Albertinho. Ele não se tornou o grande personagem, o grande homem que poderia ter sido.

    Todos os Albertinistas aguardaram por isso: que ele se tornasse numa pessoa melhor.

    A maioria dizia que ninguém queria Isabel com um Albertinho fraco e irresponsável, mas que o personagem evoluisse para dar mais emoção a trama. Que os Albertinistas queria uma chance de torcer pelo filho de Constância.

    Mas ele não mudou em nada.

    E Coitado do Zé Maria.

    Zé Maria também cometeu erros por causa de seus principais defeitos: machismo, preconceito e orgulho. No entanto ele tenta abrir a mente. Ele se esforça para superá-los.

    E o Albertinho? O que ele fez pra se corrigir?

    Nada.

    É um personagem que não mudou nada.

    Mas de fato, em nome puramente da química, Albertinho só tem chance zerando tudo e o atropelamento de Seu Afonso nunca vier ao conhecimento de Isabel.

    Ela teria que aceitá-lo do jeito que é.

  • Claudia diz: 4 de dezembro de 2012

    Apaixonada,

    É isso mesmo. Vai ter uma enrolação e aí finalmente ficarão juntos. Nada de emoção até o momento.

    Para o Zé ficar com a Isabel não é o orgulho que ele tem que deixar de lado, são todos os seus valores. Acho difícil, pois se em 6 anos ele não mudou em nada o que pensa, vai mudar em poucos meses. Ele tem valores bem rígidos e um homem assim não combina com a Isabel. Mas vamos ver…

    Fora isso, como o casal não emplacou de cara, fica difícil acreditar depois. Em parte acho que temos sim uma certa implicância. Me lembra a Sol e Tião em América, simplesmente não colou. A diferença é que a autora acabou mudando de idéia para agradar os telespectadores.

  • Dani diz: 5 de dezembro de 2012

    Anjo Colorado,

    Firmo em dizer: não podemos quantificar o erro de outrem. Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é.

    Abraços!

  • Mariana diz: 5 de dezembro de 2012

    Olá senhoras e senhores!

    Também acho que o Albertinho poderia ter voltado mais maduro. Afinal 6 anos longe da mãe e tal.

    Mas, querem saber? O que seria do personagem Zé Maria se isso tivesse ocorrido?

    Se Albertinho sendo como é arrasta a maioria da torcida!

    Para mim, isso não ocorreu por medo do do autor. Esse, por sua vez, já decidiu que o lindo casal Zé e Isabel ficarão juntos.

    Lamentável.

  • Mariana diz: 5 de dezembro de 2012

    Sabe quando as palavras dizem alguma coisa e os olhos desmentem?

    Pois bem, foi assim que Albertinho se sentiu ao se dizer aliviado com a morte do filho.

    Sem exagerar, gente. Lembro muito bem desse capítulo: ele ficou mexido sim ao receber o bilhete com a triste notícia!!!!! Só disse aquilo pq é, realmente, um fraco e queria agradar a mãe.

    Sejamos justos! Né?

  • Anjo Colorado – Zé diz: 5 de dezembro de 2012

    Mariana…

    É claro que ele sentiu tristeza pela suposta morte do filho, mas sentiu um óbvio alívio com a notícia.

    Ele não é mau, mas a tristeza que demonstrou sentir foi longe de ser de um pai. A mulher de meu irmão faz alguns meses sofreu um abordo espontâneo e eu que seria apenas tio chorei pelo ocorrido.

    Albertinho fica sabendo que sua criança morrera e mau embaça os olhos e fala em alívio?

    Sejamos justo, sim: Ele sentiu um pouco de tristeza, mas alívio também.

    Foi pra mãe que ele disse aquela palavras? Não me lembro… Vou procurar a cena, mas a impressão que eu tive é que ele foi sincero nas palavras.

    E concordo contigo. Se Albertinho tivesse mudado a preferência por ele seria hoje muito maior.

    Dani… é um opinião tua, que por sinal bastante bonita, mas como eu disse…

    Albertinho não errou ao enganar Isabel. Errar é fazer uma coisa acicentalmente. Ele premeditou tudo.

    Exemplo: O janota não quis atropelar o Seu Afonso. Aquilo foi um mero acidente. Mentir descaradamente no depoimento e pôr a culpa no pai de Isabel foi uma atitude de cabeça feita. Nisto não houve erro.

  • Anjo Colorado – Zé diz: 5 de dezembro de 2012

    Mariana eu revi a cena no site oficial da novela. O enunciado diz que ele ficou desolado, mas não me pareceu tanto.

    Ele ficou mesmo triste, mas não o bastante para chorar a perda. E permaneceu o fato que foi sincero ao falar para Constância que a notícia lhe tirar um peso dos ombros. Não tive a impressão que ele quis apenas agradar a mãe que naquela ocasião fingia ser a favor que o filho assumisse e ajudasse a criar a criança.

    Ela fingia de boazinha e compreensiva, lembra? Albertinho acreditava nela. Não havia motivos para dizer algo que não fosse sincero.

  • carol diz: 5 de dezembro de 2012

    LIXOOO.
    Ela que tinha q ter um pouco de orgulho proprio e mandar esse Ze passeaar, ela voltou de Paris bem idiota neh pra aceitar isso!

    tinham q matar esse ze maria numa revolta e liberar o Lazaro Ramos pra outra novela q essa não deu certooo

    Albertinho agora qr lutar por ela…+ o autor é um babaca e ja vai tirar ele da jogada e por uma tal de Gilda!

  • Mariana diz: 5 de dezembro de 2012

    PARA TUDO!

    Albertinho pedirá mão de Isabel em casamento.

    Não, não é amor não. É interesse no dinheiro dela! Afinal, Esther nem tem dinheiro, né?

    Ainda com esperança de ver um romance entre Isabel e Albertinho!

    Até aceito o tal amante francês. Menos Zé Maria! Afff

  • Lu diz: 5 de dezembro de 2012

    Sabe o que mais me irrita nas pessoas que torcem para Isabel e Albertinho?
    É que elas TEIMAM em dizer que o casal e chato e isso e aquilo.
    O CASAL MAIS CHATO da novela e a Laura e Edgar.
    Porque a Laura é uma FRACA que não luta pelo seu amor, e o Edgar parece um retardado quanto se trata da Catarina.
    Eu vou chegar a conclusão que elas não querem negro com negro.
    Fala sério.
    E ainda tem a torcida do albertino tem a capacidade de comentar como foi fofo o beijo entre a laura e edgar! afff
    Incoerência nos vemos por aqui.

  • Isadora diz: 5 de dezembro de 2012

    Sinceramente, continuo achando o Zé Maria um grande chatoooooo, e agora mais do que nunca! – não dá pra gostar desse casal principal, não… sou mil vezes a regeneração do Albertinho! Tem que dar Isabel e Albertinho no final!

  • Dani diz: 5 de dezembro de 2012

    Que isso, hein, Mariana?! Esperança é a última que morre. Ai, menina, também queria tanto… :)

    Alguém aqui sabe o endereço de reclamação e/ou sugestão da novela? Ou do autor, sei lá.

  • Mariana diz: 5 de dezembro de 2012

    Anjo Colorado,

    Acontece que defendemos pontos de vista diferentes. O Zé é um cara legal, mas, francamente, não tá rolando ele com a Isabel não. E a justificativa é essa mesmo: não teve química. Elemento fundamental para um casal funcionar… É assim na ficção e também na vida real.

    Não me recordo, mas houve tantas outras novelas que o casal protagonista não vingou… A diferença é que o autor soube contornar e não ficou insistindo no erro.

    Torço para o Albertinho porque para mim ele seria a outra opção. Uma nova estória, um novo romance… Aí sim!

    Ou então, por favor: que venha um terceiro ator para ganhar o amor da Isabel.

    Zé Maria não rolou!!!!!!!! Sorry.

  • Deborah diz: 5 de dezembro de 2012

    Ô, gente!

    Legal que o casal de Laura e Edgar é tão lindo de ser ver, mas ninguém comenta.

    E o mais legal ainda é essa discussão sobre quem ganha o coração da Isabel. Discussão esta, ao meu ver, que se iniciou pelo fato dos telespectadores não estarem contentes com a formação do casal Isabel e Zé Navalha.

    Eu também não gostei!

  • Karina diz: 5 de dezembro de 2012

    É isso aí, Carol!

    Lixooooooo!!!!!!

    “Tinham q matar esse Zé Maria numa revolta e liberar o Lazaro Ramos pra outra novela q essa não deu certooo” (2x)

  • carol diz: 5 de dezembro de 2012

    Incoerencia é falar de racismo e defender um casal entre negros!!!!!!!
    Coisa mais linda eh uma relação branco com negro essa é a verdade e a outra verdade é que me nego a assistir o Albertinho se apaixonar por outraa, é isso que vai acontecer pros desavisados, vai entrar uma tal de Gilda, acho bom vcs protestarem no site da Globo o qto antes!

  • Anjo Colorado – Zé diz: 5 de dezembro de 2012

    Dani… No site oficial da novela deve ter algum endereço para reclamações e sugestões. É só procurar por lá.

    Mariana… Claramente defendemos ponto de vistas diferentes. Creio que o que mais conta mesmo é a química pra maioria do pessoal. O problema é que sou mais ligado no caráter do personagem. Essa é a nossa grande diferença.

    Eu mesmo não gosto de julgar as pessoas na vida real, mas numa novela a gente comenta sobre personagens fictícios, então não vejo problema.

    Mas sinceramente esse teu empolgamento pelo pedido de casamento de Albertinho a Isabel não me parece ter muito futuro. Por que ela aceitaria? Só até lá aconteçam fatos que a façam repensar.

    Eu sei que em dado momento ele vai se declarar de joelhos num local público e levar um fora da mulata.

    E sempre foi evidente Albertinho ama Isabel. A questão é se ele merece ser amado. A favor dele só tem a química. Contra Zé Maria somente a química. Vamos examinar o seguintes argumentos.

    Albertinho pisou na bola, mas Isabel deveria perdoá-lo. Motivo: Ambos tem química. Zé Maria também pisou na bola, mas Isabel não deve perdoá-lo: Motivo: Ele não tem química.

    Isabel errou com Zé Maria. O julgou mal e se deitou com outro homem. E o que ele fez depois de muito tempo? A perdoou. Agora… Ninguém gostou que Isabel o tenha perdoado por errar com ela. Motivo? Falta de química. Neste caso o amor não deveria perdoar tudo, exceto no caso de Albertinho, é claro.

    Por esse motivo muitos aqui já gostariam que o herói negro fosse morto numa revolta. Em outro tópico sugeri uma coisa mais simples.

    Que Isabel aceitasse Albertinho, criassem junto Elias e que Zé Maria sofresse um AVC e fosse enterrado como um indigente

    Isadora… Tá complicada essa regeneração do Albertinho. Seria mais prático se Isabel aceitasse o janota do jeito qué para que terminassem juntos.

    O que ele mais teme é perder as regalias. Se Isabel aceitá-lo do jeito que é e sustentá-lo ele terá mais coragem para enfrentar Constância.

  • Sra. Karina Assunção diz: 5 de dezembro de 2012

    Ai, até torcia pro casal Isabel/Albertinho, torcia muito, mas… o autor da novela tem razão, deixa essa Isabel com o tal Zé.

    Mas faz o favor de pelo menos não pichar mais o Albertinho. Dar um final legal pro rapaz. Ele merece também ser feliz, afinal, todo mundo tem seu quinhão de sofrimento. E acho que se ele aprontou, fez sofrer, também teve o troco, o castigo.

    Penso que não tem pior coisa na vida do que a dor do remorso, e ainda mais, perder pra sempre a pessoa que você ama. SEM chance de volta. Nisso, o Albertinho vai ter a pior dor de todos.

    Acho que o Albertinho tem que deixar a Isabel ser feliz. Ela não ama ele. Que adianta ficar nessa?

  • Apaixonada diz: 6 de dezembro de 2012

    Karina Assunção – Concordo com você. Estou nessa. Se para o autor parar de ficar “pichando” o personagem é a gente parar de torcer por Isabel e Albertinho. Pronto parei!
    Estou querendo me apaixonar pela Gilda!!! Cadê a menina que não chega logo gente. kkk

  • carol diz: 6 de dezembro de 2012

    eu não VOU aceitar nada desse autor.
    ele que tem que aceitar o que o publico qr, + ele prefere rir DE 50% da audiencia q votou a favor de Albertinho e colocar ele com outra.
    simplesmente desligo a Tv pq acho uma falta de respeito
    essa eh minha ultima semana de novela,
    João Ximenes Braga guardar bem esse nome pra nunca mais assistir nada em q ele esteja envolvido

  • BelA. diz: 6 de dezembro de 2012

    Muito lindo o discurso da Isabel, mas, se ela realmente pensa assim, porque ainda fica de fricote por causa do caso Albertinho, se humilhando e rastejando? Ela nem tinha compromisso com alguém quando aconteceu.

    Isabel tem vocação para mulher-lagartixa mesmo, essa é que a verdade.

  • carol diz: 6 de dezembro de 2012

    q lindo o Albertinho se declarando pra elaa…q mulher insossa e fria de naum sentir nadaa…q saudade de qdo eles flertavam e conversavam no começo da novelaaa!!!
    Odeio esse autor, assim como odeio um vilao q tenta separar o melhor casal de novelaa!
    de Luto pelo Niemayer e pelo fim do romance Albertinho/Isabel que nunca tivemos a misera chance nem de sentir esperanças!

  • Sra. Karina Assunção diz: 8 de dezembro de 2012

    “Apaixonada”, adoro seus comentários. :)

    Então, é isso… esse casal Isabel e Albertinho não vingou, não vinga e nem vingará.

    Deixa a Isabel com o Zé Maria. O Zé Maria com a Isabel.

    E o Albertinho que siga com a vida dele. Com os tropeços e quem sabe, alguns acertos.

Envie seu Comentário