Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Lado a Lado: Laura é assediada pelo novo patrão

06 de janeiro de 2013 4


Laura (Marjorie Estiano) não consegue mais trabalhar como professora, agora que o seu divórcio já foi assunto até na imprensa marrom. E nem como vendedora em uma sapataria ela conseguiu ficar sem que dona Constância (Patrícia Pillar) desse um daqueles ataques. Enfim, acabou como secretária do senador Laranjeiras, amigo de seu pai. Mas já nos primeiros dias, o político resolve ser todo gentil, trazendo flores…
Laura fica muito sem graça, porque além de tudo, seu novo patrão faz questão de dizer como ela é bonita.

Como Laura vai reagir diante desta situação?  Não perca a cena, que vai ao ar na segunda-feira, 07/01.

Bookmark and Share

Comentários (4)

  • m_sinistra diz: 6 de janeiro de 2013

    O grande segredo de Luciano (André Arteche) está prestes a ser revelado nos próximos capítulos de “Lado a lado”.

    O desastrado Quequé (Álamo Facó) descobrirá que o rapaz é filho de Diva (Maria Padilha) e, assim, acabará com o mistério que ronda os dois.

    Para que o contrarregra esqueça o que ouviu e o segredo não se espalhe, Luciano vai usar uma prática muito comum naquela época: a hipnose. Em uma cena cômica, o filho de Diva vai hipnotizar Quequé, que esquecerá completamente a revelação.

  • JENNY L♥VE diz: 7 de janeiro de 2013

    BEM FEITO, QUEM SABE ASSIM DEIXA DE SER TÃO TONGA

  • Anjo Colorado – Zé diz: 8 de janeiro de 2013

    Mulheres assediadas no trabalho. Coisas de 1910 mesmo. Sorte de vcs que o mundo mudou muito.

  • Claudia diz: 8 de janeiro de 2013

    Achei estranho esse político dar flores para ela. Isso não tem cabimento. Ela já deveria estar com os dois pés atrás, principalmente porque naquela época mulher divorciada era vista como uma mulher fácil, aí ele apareceu, todo solícito, simpático, é óbvio que tinha interesse nisso.

    Mudando de assunto… Não vejo motivos para a Laura não voltar para a casa do Edgar. Aquele papo hoje com a Isabel de que não tem coragem de voltar porque foi muito feliz e tem medo de perder o Edgar foi ridículo. Será que os autores esqueceram que ela nunca o perdeu, ela foi embora, ela decidiu seguir a vida sozinha. Teve motivos, mas a decisão foi única e exclusivamente dela. Sinceramente, estou achando ele paciente demais até para os dias de hoje, imaginem só para a época. As justificativas dela não tem razão de ser.

Envie seu Comentário