Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Emoção em Lado a Lado: Elias chama Zé Maria de pai

05 de março de 2013 19

Na reta final da novela, o foco principal vai ser a confusa família do menino Elias (Cauê Campos). Dividido entre o pai biológico que o rejeitou e o homem que sempre o tratou como filho, o garoto acaba incorporando os dois a sua vida, cada um de forma diferente.

Enquanto Albertinho (Rafael Cardoso) luta para conquistar o filho, o que aos poucos vai acabar acontecendo, o menino já tem um pai amoroso que ele mesmo escolheu. Segundo o Extra, após reatar o romance com Isabel (Camila Pitanga), Zé Maria (Lázaro Ramos) tem uma surpresa quando Elias diz:

- Eu não gosto igual do meu pai e de você. Eu gosto mais de você. Muito mais!

Emocionado, o capoeira pede ao garoto que o chame de pai. Confuso, Elias pergunta se pode ter dois pais, ao que responde:

- Seu pai é o Alberto, eu sou só…

- Meu outro pai! - completa Elias.

Zé Maria não contém as lágrimas e abraça o “filho”, que retribui o carinho. Isabel, comovida, assiste à cena e constata que o filho tem sorte em ter uma família meio estranha para a época, mas cheia de amor.

>>> O Noveleiros também tem um espaço no Facebook. Clique aqui, curta, compartilhe e comente.

Bookmark and Share

Comentários (19)

  • jaqueline diz: 5 de março de 2013

    PQP. Ainda bem que parei de assistir essa novela, pois um autor que não ouvi seus telespectadores não merece audiência. Por essas e outras que esta novela tem a pior audiência dos últimos anos no horário das seis. MERECIDO.
    Só pra lembra ao autor, os telespectadores queriam que a Isabel ficasse como ALBERTINHO e o pai do Elias é o ALBERTINHO.
    Uma dica para o autor, se um dia quiser fazer uma novela de sucesso lembre-se de ouvir o que o telespectador esta falando, pois ele que assiste seu produto.
    Por isso gosta da Glória Perez, se ela percebe que um casal não deu certo ela muda e pronto, lembram-se do casal Maya e Bahuam que não deu certo, ela não se acovardou, igual esse autor, e mudou o casal principal, que passou a ser Maya e Raj. Isso e´uma autora de verdade que escuta as pessoas que seguem sua novela, e que não se acha que é o dono do mundo.

  • Claudia diz: 5 de março de 2013

    Vejam bem, isso acontece quando a criança é criada por outro homem e o Elias foi criado pela Zenaide, tendo no Zé como professor de capoeira quando já era grande. Por mais que ele goste do Zé, acho forçado, pois tem resistência à Isabel que ta todos os dias com ele.

  • Gabi_M. diz: 5 de março de 2013

    Falo nada pra esses autores! >:/

  • Dani diz: 5 de março de 2013

    Inevitável comentar que não tenho nem o que comentar… Aliás, tenho sim: ridículo!!!!!

  • Sabs diz: 5 de março de 2013

    Ao contrário de todas vocês, gostaria de dar parabéns para os autores dessa novela!

    Por quê?

    Porque ele tiveram a capacidade de transformar uma novela que tinha TUDO prá dar certo nisso…

  • Fernanda diz: 5 de março de 2013

    Acho que a Isabel poderia ter uma filha a cara do Zé Maria! Seria lindo, né?

  • Mi diz: 5 de março de 2013

    Imaginem se o Zéroi além de estar em todos os núcleos e ser o máximo não ia virar o pai preferido do filho do Albertinho. Isso só pode ser pra irritar o público afffff.

  • Dani diz: 5 de março de 2013

    Será que o Zerói ( adorei esse pseudonimo) vai salvar a Laura?????????

    Hahahahahahahahaha

  • Ladoaladoestanofim;) diz: 6 de março de 2013

    Eu acho que eles fizeram um bom trabalho. Mas essa de chamar o Zé de pai, ja foi demais. Não acontecia muita coisa, mas que é a melhor novela das tres isso é.

  • Kicka- São Paulo diz: 6 de março de 2013

    Bom dia queridos!

    Também acho forçado e desnecessário, muito mais bonito seria se ele conseguisse chamar o Alberto de pai, porém depois de tudo o que se viu, tô achando difícil isso acontecer!
    Mais uma falha lamentável em prol do personagem Zé Maria!

    Ótimo dia a todos!
    Bjos.

  • Apaixonada diz: 6 de março de 2013

    Oi galera!!!

    Rindo muito dos comentários de vocês. Na minha opinião o Elias chamar o Zé Maria de pai não é tão forçado assim é até bem óbvio pelo andar da carruagem. Ele tem uma admiração incrível pelo Zé e ele é “namorido” da mãe dele ,então… Por isso, para mim ,emocionante seria ele aceitar e chamar o Albertinho de pai apesar de tudo. Acho que seria uma recompensa para o Albertinho. Mas acho que não teremos essa cena… quem sabe né???

    Quanto a Laura, que cenas em gente??? Mais uma vez a Marjorie e a Patricia brilhando em cena. Aproveito para registrar aqui a minha revolta de não ter um representante da novela na premiação do Faustão, eu nem assisti só de raiva. Patricia, Marjorie e o menino que faz o Elias e o Quequé, mereciam esse reconhecimento. E claro a novela como um todo merecia mais atenção da globo, mas ela só se preocupa com audiência.

    Voltando a Laura, mais uma vez a novela brilha com os fatos históricos, pois é baseado em fato reais. Mulheres que queriam ser independentes eram internadas como loucas.

    Queria que o Albertinho ajudasse o Edgar salvar a Laura, para se redimir com a irmã. Amei ele defendendo os negros quando falava com o Humberto, realmente a descoberta da paternidade mexeu com ele. E só para defender o que está escrito acima e o que sempre tem no site é que o Albertinho não rejeitou o filho, ele só descobriu a gravidez no final e nem teve tempo de rejeitar ou não, logo achou que o filho tinha morrido.

    A novela hoje vai ser linda, Albertinho X Constância e Laura fazendo as pazes com Isabel. Pena que eu não vou assistir ela completa.

    Abraço galera, até mais!!!!

  • Apaixonada diz: 6 de março de 2013

    Gente só mais uma coisa, estou começando a acostumar com a ideia do Albertinho terminando com a Gilda. Gostei quando ele assumiu para a mãe ontem. E a Gilda já deixou claro que gosta dele, acho que apesar de não ter tanta química assim…
    Mas é uma boa moça e vai fazer bem para ele que vai ter que começar do zero e lutar para sobreviver.

    É isso..

  • Laura Maia diz: 6 de março de 2013

    É um absurdo algumas pessoas querer que Izabel fique com Albertinho, o cara é o maior aprendiz de bandido, só não vai vira um por que vai pegar sua mãe com o seu melhor amigo ele tinha que ser internado no lugar da Laura, nunca foi homem o suficiente sempre andou na barra da sai da mãe um personagem que ja deveria ter morrido, alias esse ator só prestou fazendo o filme que ele dava uns beijos num outro homem por que em novelas ele não tá com nada.

  • Cris diz: 6 de março de 2013

    Acho bonito o apego do Elias ao Zé Maria, mas daí para chamar de pai vai uma distância enorme. Ele tem um pai e é o Albertinho. Por mais que o Zé seja o companheiro da mãe como disseram acima não vejo razão pois o contato não vem desde pequeno e conheceu o Albertinho em seguida. O Elias tem pai e o pai tá tentando conquistar ele, não vejo porque o Zé tenha que ser pai e ainda o pai que ele gosta mais. Naquela época nem se aceitava filho do outro, imagina 2 pais.
    O menino nunca teve amor e agora gosta de todo mundo mas renega justamente o pai e a mãe, para os demais ele se abre com tanta facilidade, mas para Isabel e Albertinho é uma novela. Acho que ele poderia dizer que ama o Zé também, mas não precisava ser esse MAIS.

  • Mah diz: 7 de março de 2013

    Tenho que discordar, Laura Maia. Eu não acompanhei os outros trabalhos do Rafael Cardoso, nem a novela a Vida da Gente em que ele foi destaque, mas achei que ele fez a diferença no personagem Albertinho. Sim, porque o personagem tinha tudo para ser odiado e os autores insistiam neste ponto, mas o ator soube levar à cena, pequenas nuances do personagem, o que possibilitou que acreditássemos em seu crescimento, ou seja, que tivéssemos uma pretensão da prevalência do lado bom dele sobre o mau.

    O que queríamos era a libertação do Albertinho da mãe, o seu crescimento e envolvimento com o filho, enfim, enfrentar os preconceitos e ser um homem de verdade. Só achei que a novela poderia ter discorrido sobre esses assuntos, bem como outros assuntos de outros núcleos, antes, não agora nas últimas semanas.

    Pelo andamento da novela, era e é improvável pensar em Albertinho e Isabel juntos, não faz sentido há muito tempo, uma pena, seria interessante acompanhar o desfecho da trama, seria algo que prenderia o telespectador, pois apesar da novela ser belíssima em todos os quesitos, não aconteceu.

    Apaixonada, eu nunca gostei do Albertinho com a Gilda, mas acho que esse vai ser o final mesmo. Coitado do Chico, até para o Albertinho ser feliz, ele precisa magoar um personagem bom como o Chico, que deve ficar com a médica de consolo. Não gostei daquela cena do carro do Albertinho com a Gilda, aquela declaração de amor não convenceu e depois quando ela fala que tem namorado, ele responde prontamente, “eu entendo”, ou seja, “desiste” rapidinho.

    A cena da descoberta do caso da mãe com o amigo foi tão esperada, achei que foi muito boa, só não entendi a presença da Catarina naquela trama, vamos ver amanhã (07/03).

    Todas as cenas da Marjorie são excelentes, virei fã dela, ótima atriz! E da Patrícia Pillar, então, não precisa nem dizer!

    Bom, é isso! Agora só acompanhar o final da novela, não espero grandes surpresas, parece que foi tudo revelado nos sites de noticias. Só esperar para ver as cenas!!

  • Mah diz: 7 de março de 2013

    Esqueci de comentar a notícia acima … concordo 100% com você Cris, se o Zé tivesse criado o Elias, mesmo que indiretamente no morro, daí tudo bem. Mas ele também passou muito tempo fora, não prevalecendo a intenção do autor de enaltecer que “pai é quem cria”. Esse amor de pai ainda será conquistado. Desculpa se eu estiver errada, mas acredito que uma criança não tenha discernimento em tão pouco tempo de escolher quem queira que seja o pai, tal afirmação é muito profunda, necessitaria de mais tempo de convivência.

  • Grazielle diz: 7 de março de 2013

    Não ligo ao elias chamar o zé maria de pai.Mas só se tiver uma cena dele chamando o alberitnho de pai.Aliás,é atpe sacanagem,pq isso é o que o albertinho quer,que elias o reconheça como seu pai,que goste dele.Vai ser ridículo se ele chamar o zé maria de pai e o autor não tiver preparado nenhuma cena do elias com albertinho.Ridículo mesmo.

    Nem tinha necesidade disso,o Zé maria já aceitou numa boa o fato do albertinho estar na vida da isabel e do elias,palhaçada agora ele chamar ele de pai e dizer que gosta dele como pai.O autor quer a todo custo despistar que zé maria não é pai do elias.Fez a cagada e não soube concertar direito.Enfim,espero que tenha alguma cena de albertinho e elias no final,senaum vai ser ridículo.

  • Grazielle diz: 7 de março de 2013

    O consolo é saber q o autor fez o que queria,q não ouviu a opinião do público,mas se ferrou.Pior audiencia da história da novela das 6,logo uma novela que tinha tudo pra ser uma das melhores.Duvido muito que a Globo vai colocar esse incompetente pra escrever uma novela de peso na emissora,se ferrou bonito.

  • Apaixonada diz: 7 de março de 2013

    Mah pois é querida, é a tal da química rs rs. Não rolou muito entre eles, confesso que teve uma cena dele com a Ester que eu gostei mais.
    Mais a cena do carro eu me emocionei com a atuação dele e quando ele disse que entendia é porque ele não tinha terminado e nem tinha coragem de terminar com a Esther. Gostei muito de ver ele falando com a mãe que gostava da Gilda.

    Quanto a Marjorie sou fã dela desde Malhação, para mim é a melhor atriz da geração dela. Muito talentosa.

    Pois é o Albertinho foi tão “sem importância” para a trama e o Rafael Cardoso trabalhou “tão mal” ( é cada uma que eu leio que só duas kkk) que ganhou até um clipe só para ele no site oficial da novela.

    O clipe está show de bola!!! Galera é um presente para as fãs dele. AMEI!!!!

Envie seu Comentário