Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Dos fins de tarde ao horário nobre: Os sucessos de Walcyr Carrasco

18 de maio de 2013 7

Responsável por grandes sucessos no horário das 18h, Walcyr Carrasco passou algum tempo como autor das 19h, para só agora assumir o posto de titular do horário nobre. Amor à Vida estreia segunda-feira, por isso o Noveleiros presta uma homenagem ao autor, relembrando algumas tramas inesquecíveis criadas por ele.


O CRAVO E A ROSA (2000)

Logo em seu primeiro trabalho na Globo, Walcyr conseguiu alavancar o ibope dos finais de tarde. A trama de Petruchio (Eduardo Moscovis) e Catarina (Adriana Esteves) conquistou em cheio o público e até hoje é lembrada com carinho por muita gente. Inspirada na obra “A Megera Domada”, de Shakespeare, a novela misturava comédia com cenas de puro romance. O sucesso se repetiu anos depois, quando a trama foi reprisada no Vale a Pena Ver de Novo.


CHOCOLATE COM PIMENTA (2003)


Após a mal-sucedida A Padroeira, Walcyr voltou a fazer sucesso com a tradicional fórmula da comédia romântica de época. A trama da mocinha vingativa Ana Francisca (Mariana Ximenes) agradou a todas as idades e voltou a elevar a audiência do horário. A repercussão foi tão boa que a novela foi reprisada duas vezes no Vale a Pena Ver de Novo.


ALMA GÊMEA (2005)


Um amor que é maior do que a vida e a morte, essa é a temática mais bem-sucedida da teledramaturgia. Apostando nos preceitos do Espiritismo, Walcyr Carrasco contou a bela história de Rafael (Eduardo Moscovis) e Serena (Priscila Fantin). Ele era um viúvo amargurado, ela, uma índia que na verdade era reencarnação da falecida mulher de Rafael. Apesar do final trágico, o romance dos protagonistas conquistou o Brasil e teve audiência digna de horário nobre. Destaque para Flávia Alessandra, inesquecivelmente má como a vilã Cristina.


CARAS & BOCAS (2009)


Depois de uma péssima estreia no horário das 19h, com a problemática Sete Pecados, Walcyr deu a volta por cima ao acertar no tom para o horário das sete. A mocinha Dafne (Flávia Alessandra) e o mocinho Gabriel (Malvino Salvador) não fizeram tanto sucesso quanto o macaco pintor Xico, esse sim o verdadeiro protagonista da novela.


GABRIELA (2012)


A difícil missão de reescrever uma história de tanto sucesso não assustou Walcyr Carrasco. No remake de Gabriela, manteve algumas tramas originais, mas também criou novos personagens e fez mudanças significativas na história, sendo mais fiel à obra de Jorge Amado. Não fosse o ingrato horário das 23h, a repercussão da novela teria sido bem maior.


QUAL NOVELA DE WALCYR CARRASCO VOCÊ MAIS GOSTOU?

Bookmark and Share

Comentários (7)

  • Ana diz: 18 de maio de 2013

    Ele teve tbm umas péssimas como Esperança. E algumas que não fizeram sucesso como Sete Pecados e A Padroeira (essa última porém eu adorava).

  • Ana diz: 18 de maio de 2013

    Ah vi aqui que Esperança ele só escreveu alguns capítulos. Menos mal..

  • Túlio Vasconcelos diz: 18 de maio de 2013

    “O Cravo e a Rosa” além da melhor novela do Walcyr, é a minha novela favorita.

  • Danilo diz: 18 de maio de 2013

    Alma gemea sem duvidas!!!

  • Jaqueline diz: 18 de maio de 2013

    Eu gostei de todas as novelas dele, inclusive de Sete Pecados, que não teve audiência na época. Mas a que mais marcou foi “Alma Gêmea”, pois como sou espírita, ela falava sobre reencarnação.

  • Luciana Aparecida Oliveira diz: 20 de maio de 2013

    O CRAVO E A ROSA, SEM DÚVIDAS FOI A MELHOR DESTAS, PETRUQUIO E CATARINA FORAM OTIMOS DE ASSISTIR.

  • Douglas Soares Vieira diz: 30 de maio de 2013

    A novela do Walcyr que eu mais gostei,foi o cravo e a rosa,sem dúvidas.Mas adorei chocolate com pimenta e alma gêmea.Só um lembrete para a comentarista a cima,é que esperança não foi dele.Foi uma novela de Benedito Ruy Barbosa,que teve problemas de saúde,e o Walcyr Carrasco assumiu por alguns capítulos.

Envie seu Comentário