Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Amor à Vida: Glauce diz a Bruno que Paloma pode ser a verdadeira mãe de Paulinha

03 de junho de 2013 0

Os mistérios de Amor à Vida podem ser revelados rapidamente nos próximos capítulos.

De acordo com o jornal Extra, Glauce (Leona Cavalli) conta a Bruno (Malvino Salvador) que
Paloma (Paolla Oliveira) não perdeu sua filha no parto como ela fez o namorado acreditar. O corretor diz que Glauce está enganada porque ele conhecer Paloma no hospital se recuperando do parto ainda com leite.

“Eu não era médica da Paloma, não tratei dela. Mas sei que ela não fez o parto no hospital San Magno. Ela chegou pelo pronto socorro sem a criança”, avisa Glauce.


A médica relembra o momento em que Paloma deu entrada no hospital e conta:

“A Paloma teve a filha fora do hospital. A família tentou abafar o escândalo, mas alguma coisa estranha aconteceu. Ouvi pessoas comentarem que ela brigou com o namorado.”

Bruno fala que Paloma já falou sobre o ex e que ela conta tudo a ele.

“Tudo não. Ninguém sabe exatamente o que aconteceu. A Paloma deu a entender pra você que a criança morreu no parto”, fala Glauce.

Bruno pensa alto:

“Acho que ela nunca usou a palavra morreu. Diz que perdeu a criança.”

Glauce
fala que se a criança tivesse morrido, o corpo teria passado pelo hospital e haveria um atestado de óbito.

Bruno pergunta à amiga se ela acha que a filha de Paloma não morreu e onde a menina poderia estar. Glauce começa a falar sobre a coincidência das datas do nascimento da filha da Paloma e de Paulinha (Klara Castanho).

“A Paloma deu entrada no hospital, após um parto que ela teve não se sabe onde. Vou repetir os fatos, em ordem, pra você entender meu raciocínio. Ela disse que teve uma menina, mas que perdeu a criança. Nunca disse que a criança morreu. Isso aconteceu na mesma noite do parto da Luana”, explica a médica.

Bruno fica revoltado e pergunta se Glauce está insinuando que Paulinha pode ser a filha da Paloma.

“Que tem uma coincidência de datas, tem”
, responde a mulher.

O pai diz que tem uma coisa que lhe dá certeza absoluta que a amiga está falando bobagem.

“Eu achei a Paulinha jogada fora numa caçamba de lixo, como um bicho, como um objeto sem uso. A Paloma nunca faria isso com a filha. Nunca. Não estraga nossa amizade. Para de ficar pensando bobagem. Essas ideias, essas intuições, são absurdas!”
, encerra Bruno.


Bookmark and Share

Envie seu Comentário