Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O melhor da semana: Saramandaia, uma novela "deverasmente" interessante

29 de junho de 2013 8

Quando foi anunciado o remake de Saramandaia, minha primeira reação foi de estranhamento. Mesmo não tendo assistido à primeira versão, já conhecia por alto a história de realismo fantástico criada por Dias Gomes. Homem que tem asas, mulher que explode, jovem que pega fogo quando fica excitada, lobisomem… Tudo isso me pareceu bem fora dos atuais padrões da teledramaturgia.

Afinal, em 1976, plena época da ditadura, as figuras mágicas eram utilizadas como metáforas para tentar burlar a censura. Hoje em dia, com tudo liberado, talvez o povo estranhasse ver tantas bizarrices em uma telenovela.

Mas logo no primeiro capítulo do remake, escrito por Ricardo Linhares, fui surpreendida por uma história cheia de seres estranhos, mas muito atual. A nova versão acompanha os tempos atuais e, mesmo sem querer, mostra jovens protestando nas ruas de Bole-Bole. As sequências foram escritas bem antes das manifestações da realidade brasileira, mesmo assim, as cenas vieram a calhar. Os protestos dos “Saramandistas” são organizados através das redes sociais e acompanhados pelos moradores através da internet. Qualquer semelhança com a realidade é mera (e feliz) coincidência.

O segredo do telespectador de Saramandaia é se deixar levar pela fantasia. Não dá pra levar a sério quando seu Cazuza (Marcos Palmeira) quase põe o coração pela boca ou quando a mãe de João Gibão (Sérgio Guizé) apara as asas ocultas do rapaz. Tudo é mágico em Bole-Bole, e está justamente aí a graça da história.

A única coisa que tem me incomodado é o excesso de palavras inventadas. Em cada frase, é um festival de “deverasmente”, “pratrasmente”, “desmorrimento”. Uma outra expressão até seria divertido de ouvir, mas quando passa do ponto só acaba confundindo a cabeça do público.

Saramandaia 2013 está aí para provar que a fantasia ainda tem lugar na telinha, ainda mais quando a novela se atualiza e mantém um dos pés na realidade.

E VOCÊS, ESTÃO CURTINDO SARAMANDAIA?

Bookmark and Share

Comentários (8)

  • Gil Pandolfo diz: 29 de junho de 2013

    Bom, por hora me interessei pela novela, gosto de temas que fogem da vidinha de playboy e patrocinhas das novelas brasileiras, me lembro até hoje da novela “Vamp” e “Beijo do vampiro”, esta segunda com uma excelente trilha sonora ao meu ver, mas concordo que esta novela saramandaia peca sim nos excessos de palavras inventadas, também achei desnecessário.

    Começou bem, só espero que não vire uma novela como os “mutantes”, um desperdício de efeitos especiais, roteiro fraco e excesso de mutantes, virou um circo de horrores de quinta, pois a Globo e a própria record já tiveram grandes atrações, me lembro na record as novelas “Escrava Isaura” e “Essas Mulheres”, excelentes. Na globo manipuladora, depois de “O Cravo e a Rosa”, nunca mais parei para assistir novela, até me interessar por “Saramandaia”, espero não me decepcionar, se não meto a lenha mesmo.

  • Paulo César diz: 30 de junho de 2013

    Ninguém aguenta mais novela o pais mudou, com a internet, ou a tv muda ou se acaba com uma banda só um pouco mais larga.
    Gente que não opinava por falta de espaço, hoje forma opinião

  • Fabio diz: 30 de junho de 2013

    Não, achei o máximo da chatice. Mais um Romeu e Julieta do Sertão…

  • Rebeca diz: 1 de julho de 2013

    A minha mãe falou que a primeira versãoifoi soberba,esta e puro lixo!

  • camila diz: 2 de julho de 2013

    APOIS, eu achei mt legal e “deverasmente” divertida, foge da nossa realidade chata e cheia de regras desnessárias que nos reprime, como João Jibão mesmo nos mostra. O jeito como eles falam é mais um tempero que a deixa ainda melhor. Por favor não queiram já enquadrar a novela em nossos padrões mediocres do que é certo ou errado, só porque ela mostra uma forma diferente de linguagem, afinal, se não fossem essas diferenças seria mais uma novela burguesa e clichê da globo.

  • wagner diz: 3 de julho de 2013

    Concordo total c/ a Camila; Qual é a graça de assistir novela burguesa, formal, ou historinha águinha com açucar ? ou o mundo perfeito de malhação só com gente sarada ?
    Acho Saramandaia uma escapativa profunditória pra quem gosta de humor, e uma solucionautica pra essa problemática de mesmisse televisória.

  • Samuel diz: 24 de julho de 2013

    Concordo com a Camila e o Wagner. A maneira pitoresca e errônea das palavras,
    é mais um tempero e um novo atrativo para esta belíssima trama, totalmente fora
    dos padrões abituais. Ví a primeira versão e estou curtindo muito esta nova versão.

    Acredito que Ricardo Linhares, assim como a gente, se diverte com esta fantasia.

  • Marilene diz: 2 de agosto de 2013

    inicialmente não dei importância a novela, depois por acaso entre um palavreado e outro dos personagens comecei a me interessar e prestar atenção, enfim muito conversório diferente que chamou minha atenção e dai comecei a gostar e assistir, realmente muito diferente dessas novelas atuais que mudam uma coisa ou outra porém no final é a mesma coisa, mocinha sofrendo até o fim da novela ultrapassando a realilide de bondade e cegueira sobre tudo que ocorre a sua volta, vilão sempre levando vantagem em tudo, inclusive esssa Amor a vida que começou até legal, mas agora só Jesus na causa, um porrrrrreeeeeeee… adoro as criativisses do conversório de Saramandaia

Envie seu Comentário