Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Imagens de tirar o fôlego e romance marcam a estreia de Joia Rara

16 de setembro de 2013 2

Divulgação, TV Globo

Olá, Noveleiros de plantão! Como não podia deixar de ser, vou contar pra vocês o que eu  achei do primeiro capítulo de Joia Rara, novela das seis que estreou hoje.

A trama de Duca Rachid e Thelma Guedes já começou com cenas de tirar o fôlego. Em 1934, na Cordilheira dos Himalaias, Franz (Bruno Gagliasso), seu irmão Manfred (Carmo Dalla Vecchia) e dois amigos escalam o ponto mais alto e fixam com orgulho a bandeira brasileira. Logo de cara, pudemos perceber a raiva de Manfred pelo maninho e que o vilão será capaz de tudo
para acabar com ele.

Manfred sabota o equipamento de Franz e o rapaz cai, mas em meio a isso começa uma avalanche, soterrando a todos. Enquanto isso, no Brasil, o poderoso Ernest (José de Abreu) acorda de um pesadelo, pressentindo que algo de muito ruim aconteceu com seu filho favorito.

Franz é resgatado por monges de um mosteiro budista próximo ao local da avalanche. Ao descobrir que seus amigos não resistiram ao acidente, o rapaz é consolado pelo Mestre Ananda (Nélson Xavier), que logo começa a desfiar seu rosário de sabedoria. Ele fala da morte como um novo começo, já que os budistas acreditam em reencarnação. Será esse, aliás, o foco principal da história mais adiante.

De volta ao Rio de Janeiro, fomos apresentados ao divertido Cabaré Pacheco Leão, onde brilha a estrela de Lola Gardel (Letícia Spiller, belíssima, como sempre).

Na Fundição Hauser, Ernest comunica friamente aos funcionários a morte de Franz e Eurico (Sasha Bali). O milionário explica que com a perda de seu primogênito, Manfred, até então apresentado apenas como braço-direito de Ernest, assumirá a direção dos negócios. Mais
tarde, ficamos sabendo que Manfred é filho bastardo de Ernest com a governanta Gertrude (Ana Lúcia Torre), mas nunca foi reconhecido pelo pai. Nos braços de sua amante Lola Gardel, o vilão faz planos de ganhar a confiança de Ernest e finalmente poder usar o sobrenome Hauser.

Ao se despedir de Franz, Mestre Ananda revela que os dois irão se reencontrar em breve, mas não necessariamente nesta vida. Quem conhece um pouco a sinopse da novela sabe que essa é a mais pura verdade…

Um dos personagens que promete dar o que falar é o operário Mundo (Domingos Montagner). Em meio a uma confusão na Fundição Hauser, ele protesta por melhores condições de trabalho e mostra que é um líder nato, característica que vai lhe causar muitos problemas nos próximos capítulos.

O capítulo termina com o primeiro encontro de Franz e Amélia. A clássica cena na chuva, troca de olhares e o amor à primeira vista já tradicional em novelas deu a entender que nasceu aí uma grande paixão.

Joia Rara já começou enchendo os olhos com paisagens e fotografia belíssimas. A reconstrução de época impecável e o elenco de estrelas já deu uma prévia de que teremos pela frente uma bela história. Espero que Duca Rachid e Thelma Guedes tenham o mesmo sucesso que tiveram com Cordel Encantado, mas espero que a trama não se perca no excesso de ensinamentos filosóficos, que podem se tornar cansativos se repetidos à exaustão. No mais, foi uma bela estreia e tem tudo para prender a atenção do público.

E VOCÊS, CURTIRAM A ESTREIA DE JOIA RARA?

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Clau diz: 16 de setembro de 2013

    Ainda não assisti, mas quero ver se encontro o primeiro capítulo. Essa novela deve fazer grande sucesso.

  • Ana diz: 17 de setembro de 2013

    Essa novela vai ser boa, mas só achei a parte que ele convive com o Ananda muito curta. Pisque o olho e ele já tinha voltado pro Brasil. Não deu pro telespectador sentir a conexão que deve ter nascido entre eles e que explica a reencarnação na filha de Franz.

Envie seu Comentário