Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Amor à Vida: Após sair da prisão, Rafael terá um final feliz ao lado de Linda

10 de janeiro de 2014 58

O casal Linda (Bruna Linzmeyer) e Rafael (Rainer Cadete) continuam causando suspiros entre os telespectadores de Amor à Vida. Nos próximos capítulos da trama, o romance dos dois vai ganhar um caráter emocionante e dramático ao mesmo tempo.

Divulgação

Divulgação

Tudo começa quando o os dois se beijam. Será o primeiro beijo de Linda. Contudo, eles serão flagrados por Neide (Sandra Corveloni) e Leila (Fernanda Machado), que não vão deixar barato o dito atrevimento do advogado.

Ele será denunciado por abuso de incapaz e irá para a cadeia. A partir daí começa o sofrimento dele e de Linda. Mas a família da autista, indignada com o beijo, não vai notar a diferença que ele faz na vida dela.

Quem vai ajudar será Bernarda (Nathalia Timberg) que vai abrir os olhos de Neide que vai acabar pedindo perdão.

A menina finalmente vai abrir seu coração sobre o que sente.

“Socorro. Não deixem o Rafael ir embora de novo. Não quero ficar presa dentro de mim”, vai implorar Linda, de acordo com o Extra

O ator Rainer Cadete garante que depois de sair da prisão, Rafael terá um final feliz ao lado de Linda. Agora é torcer para que aquela mãe neurótica compreenda que o advogado só faz bem à garota…

Bookmark and Share

Comentários (58)

  • Andy diz: 10 de janeiro de 2014

    Ai gente, devo ser uma insensível mesmo… Acho o jeitão desse Rafael muito estranho. Concordo que autistas tenham o direito de ser felizes no amor, mas o nível da Linda é muito alto e até ontem não sabia nem o que era beijo na boca. É abismal a diferença da capacidade mental dela e dele. Ela é mais tola que uma criança. E O RAFAEL GOSTA! Meio doentio para mim. E aquela cena dele explicando-convencendo ela sobre beijo??? Me soou como uma indução de quem se aproveita da influência que exerce para criar uma necessidade no outro…
    Acho aquela família uma desgraça, mas a preocupação (não exagerada) é legítima. Afinal eu também iria querer saber sobre as intenções de um homem feito como o Rafael com uma menina parece ter idade mental de uns 5 anos.

  • Claudia diz: 10 de janeiro de 2014

    Andy, você não é insensível, é realista. As pessoas especiais precisam de um cuidado meticuloso e não é normal um homem se interessar com uma pessoa como a Linda, que tem uma cabeça de criança, um nível avançado de autismo e beijar como se ela pudesse escolher. A menina chora por qualquer coisa, se desespera, fala frases curtas, não desenvolve uma conversa… Ela é incapaz e os pais decidem por ela, afinal, quem cuida dela são eles. Também acho muito estranha essa relação. Como ele se separa de alguém assim? Sozinha não pode ficar, aí ele devolver para os pais, para o irmão?

  • laura diz: 10 de janeiro de 2014

    esse Rafael deveria ser internado, ele tem sérios problemas psicológicos. O comentário acima foi perfeito, qual família não ficaria preocupada com um homem adulto querer ficar o tempo todo com uma “menina” que tem idade mental de 5 anos. Pra mim esse cara precisa de terapia urgente ou procurar um mulher de verdade.

  • Jana diz: 10 de janeiro de 2014

    Tá tudo muito romântico. Só que a menina parece ter 3 anos. Aí ele resolve fazer amor com ela porque “Linda quer saber como é fazer amor”, ela engravida e não tem condições de cuidar nem dela mesma. O Rafael morre, conhece alguém mais interessante e “Linda quer morrer também porque Linda não vive sem Rafael”. Quero ver quem abraça essa causa porque a menina sem ela ia pirar. Pra ficar com alguém como a Linda a pessoa tem que assinar um contrato pra sempre porque os danos do abandono podem ser irremediáveis. A mãe realmente é chata e restringe muito a menina, mas é fácil julgar, quero ver é cuidar de alguém assim a vida toda. Sinceramente, esse Rafael é um tarado.

  • m_sinistra diz: 10 de janeiro de 2014

    Querida Andy
    porque o amor não pode acontecer assim o tempo na novela e diferentes
    Não pode tem que ser todo mundo ser pegando em qualquer lugar e horas em todas as novelas essa e a minha opinião

  • Joanne diz: 10 de janeiro de 2014

    Andy acho que não és insensível não, é questão de opinião pessoal e eu penso como tu. Na minha opinião a Linda é como uma criança e me é totalmente inverossímil nos dias de hoje um homem adulto e independente feito o Rafael ter interesse de homem numa mulher na condição dela. Até não penso que ele seja mal intencionado, mas não fico convencida quanto ao futuro desse casal.

  • Gilmar diz: 10 de janeiro de 2014

    Vcs todos a cima devem ser mal amados e de um coração muito ruim,porque uma pessoa assim não pode ser amada,olhem pra vcs no espelho e vejam quem vcs são pra julgar alguém assim como vcs estam julgando,o amor é o que intereça e vcs tenho certeza que nunca foram amados e amadas, antes de julgar alguém se olhem no espelhoe e sejam que pessoasvcs são pra falar de alguém assim,tenho é pena de pessoas assim como vcs,o que o Rafael fez de errado com a Linda só deu amor e carinho ,é isso que ela precisa que nuncaa teve na casa dela,antes de palavras de alguém vejam quem vcs são pra julgar alguém ok,que pena ter pessoas assim como vcs no mundo.

  • RODRIGO diz: 10 de janeiro de 2014

    a atriz está de parabéns por interpretar tão bem o papel e o autor por ter colocado o assunto em questão porem creio que faltou a ele um pouco mais de entendimento quanto a como essas relações se desenvolvem e como a condição psíquica evolui e claro explicar isso ao publico.
    O autista independente da evolução normalmente continua a manifestar boa parte dos “sintomas” como a fala curta e não olhar nos olhos a diferença é a evolução na independência como cozinhar sozinha, pegar ônibus sozinha, dirigir sozinha algumas vezes. Talvez isso ainda seja mostrado nos próximos episódios e uma coisa que temos que começar a enxergar é que homem se atrai por beleza em 90% dos casos, e a guria é bem bonita independente da doença logo é mais que normal ele querer algo, o diferencial é ele realmente gostar dela e ajuda-la isso sim mostra dedicação e esforço ele podia muito bem só se aproximar pegar ela a força e jogar fora. Enfim só esse conjunto de mudanças em mostrar pro publico a evolução dela e o esforço dele é que vão realinhar a história dos dois mas temos que convir é uma coisa positiva tentar mostrar isso a audiência.

  • MaLu diz: 10 de janeiro de 2014

    Acho, que simplesmente mostra, uma família, que se preocupou tanto em proteger a filha, que esqueceu que ela precisa ser integrada ao mundo real, pois se morrer os pais e o irmão ela fica sozinha no mundo, se ela tivesse realmente sido bem cuidada, ela estaria entregada com a sociedade, não agindo como uma criança, estaria muito melhor, o Rafael esta trazendo ela pro nosso mundo, pra que ela possa ser gente, ESPECIAL, mas uma pessoa com direito a tudo que todos temos, inclusive ao amor! Conheço pessoas especiais como ela, que tem família, trabalha, casa e segue em frente, porque pai e mãe morrem, e nem sempre os irmãos estão dispostos a ter estas pessoas sob sua responsabilidade, na Bahia tem um casal, onde o marido é autista, procurem na reportagem da globo, vão ver que são capazes de viver por si mesmos, desde que tenham uma boa educação e incentivos desde pequenos, assim como os excepcionais…

  • Luiz H. S. Valente diz: 10 de janeiro de 2014

    Pra mim, este cara é um pedófilo! Imaginem uma criança de 5 anos com um corpo de mulher e um rosto lindo! Deve ser o sonho de todo pedófilo! Todos os comentários anteriores são pertinentes!

  • Lucas diz: 10 de janeiro de 2014

    Genteeeee, é uma novela não vamos esquecer disso,, haushuashausha cada comentario que nossa!!

  • Marcelo diz: 10 de janeiro de 2014

    O Rafael ter interesses sexuais na Linda realmente é algo estranho demais. Por outro lado, o amor surge sem pedir licença, quando se começa a gostar de alguém, é difícil agir de forma contrária. Quem nunca gostou de verdade de alguém a ponto de avaliar mal a situação ou ignorar certos problemas? Quem aqui largaria a esposa ou marido se ele ficasse deficiente após um acidente? Quem aqui garante que não se apaixonaria por uma pessoa com um problema mental ou físico se convivesse com ela e enxergasse que ela é uma pessoa linda e que faz bem a você, apesar dos defeitos? A relação é complicada e contra-indicada, mas querer proibir que o cara goste dela ou julgar que o cara é uma espécie de doente por sentir um sentimento tão nobre e que surge sem escolha, é meio exagerado, na minha opinião.

  • Joanne diz: 10 de janeiro de 2014

    Gilmar, por favor, não precisa toda essa agressividade! Aqui é aberto aos comentários, a opinião é livre e com certeza ninguém é o dono da verdade e isto se aplica a você também. Se você acha tudo lindo nesta história dos dois personagens é a sua opinião, sinta-se livre para expor aqui, mas poupe-nos de seus julgamentos.

  • Evelin Pires diz: 10 de janeiro de 2014

    Concordo plenamente com o Marcelo e o Gilmar.Só porque a Linda e autista não poderia ser amada de forma igual,eu acho que os pais não souberam cuidar do desenvolvimento da Linda,se tivessem tratado direito do desenvolvimento dela acho que não teria uma mente de criança.Ele poderia ja estar bem desenvolvida.O Rafael é o uníco que a faz se sentir bem e as pessoas julgarem por que são mal amadas e´patético.

  • Ana diz: 10 de janeiro de 2014

    Uma criança de 5 anos é mais esperta que a Linda. Ela tá mais pra 2 anos.

  • m_sinistra diz: 10 de janeiro de 2014

    Quem falou que a linda não está evoluindo Se A Leila percebe e boicota
    Ainda mais que a Leila levou um Tremendo fora do namorado
    não e a toa que cedo ou tarde a mãe dela vai perceber e se arrepende

  • Bárbara diz: 10 de janeiro de 2014

    Gente. É só uma novela.
    No final aparece algo do tipo “é uma obra de ficção não tem compromisso com a realidades, etc”

  • Dyh diz: 10 de janeiro de 2014

    A vida é engraçada. Uma pessoa com algum tipo de deficiencia nao pode ter alguem que se apaixone e a ame. Para uns comentarios aqui, se uma pessoa se interessa por um autista é porque é um doente, aproveitador ou mesmo pedófilo como disseram. Estou triste por que ha pessoas neste mundo como a leila, que acha ridiculo alguem gostar de uma pessoa deficiente. Que os anjos nao digam amém pelas palavras escritas pelos invejosos…Mesmo sendo uma novela ela esta mostrando que todos nós temos direito ao amor independente de nossas dificuldades.

  • Bella diz: 11 de janeiro de 2014

    Li alguns comentarios e fiquei indignada,por que que a Linda nao pode amar?so pq ela tem uma doenca mental?ela nunca soube o que era beijo pq ninguem nunca tocou nesse assunto com ela ,nos beijamos pq amamos alguem ,e ela ama o Rafael,normal q ela queira saber pq beijamos ,pois o beijo esta relacionado ao amor.
    E eu sinto muito por aquelas pessoas que acham que pessoas especiais nao podem se relacionar ou amar ,se a gente ama (seja la se nos somos especiais ou nao) nada mais importa ,nada mais tem explicacao ,ou se temos limitacoes ,que e o caso da Linda,todos nos temos direito de amar e e exatamente isso q a novela esta querendo mostrar SE TEM AMOR NADA MAIS IMPORTA.Ta certo q cada um tem a sua opiniao ,mas gente isso e um assunto q se trata mais de amor do q de autismo ,ta certo que a novela mostra que um assunto leva o outro ,mas nao sei pq q tem gente com preconceito,um dia ou uma outra vida vamos evoluir e ai sim vamos ver q a base da vida e o amor, nao so esse tipo de amor entre um homem e uma mulher,mas um amor ao proximo,e quando todo mundo entender isso vamos ver q algumas coisas sao simples como um amor de uma pessoa normal e outra pessoa especial.Entao amem e aprendam
    Falo isso na maneira mais carinhosa e compreensivel possivel. :)

  • Gizeli diz: 11 de janeiro de 2014

    A novela mesmo de caráter fictício faz alusão a vida real, pois na maioria das vezes a família da pessoa com deficiência torna-se demasiada super-protetora, esquecendo-se que é direito de toda pessoa ter acesso a vida independente…Muitas vezes o indivíduo é conservado em uma bolha, totalmente segregado da sociedade, deixando de lado as consequências a longo prazo…Claro que é um processo um tanto mais complexo pra pessoa se adaptar as adversidades cotidianas, mas com jeito isso é possível pra todos, como está acontecendo na novela tem que ser aos poucos, não acho que o Rafael está se aproveitando da Linda, pois os sentimentos são características universais, e o amor, o desejo não podem ser restringidos a ninguém.

  • Karol diz: 11 de janeiro de 2014

    Para aqueles que não conhecem o que é o amor… Amor não é uma moeda de troca…. Vc nao ama alguem em troca de alguma coisa… Vc ama por que simplesmente AMA…Acho bonito a abordagem do assunto… e pra mim é a parte mais interessante… se tratando de que isso É UMA NOVELA!!! Mais como foi dito… novelas precisam ser rápidas, são muitos núcleos a serem abordados, e nao da pra mostrar tudo em tempo real… se levar em conta a gravides da aline(que engravidou, pariu e o menino ja tem quase um ano), o tempo se passou e muito… O rafael se aproximou da linda, para ajuda-la a evoluir… e acredito sim que posso nascer o AMOR… (como tb poderia ser com qualquer pessoa nao considerada “PERFEITA” pela sociedade… sindrome de down, bipolar, ate msm esquizofrênica) qualquer pessoa pode e tem o direito de amar e ser amada! Quanto a preocupação dos pais… acredito sim que deva ter… mais acho exagerada, aquela NEIDE é uma louca… Com o tempo que se passou ja foi o suficiente pra saber as intenções do Rafael… Se tratando de quem ele é, o cargo que ele exerce…. Significa que ele nao é qualquer louco que quer se aproveitar… Logico que existe gente doente em qualquer lugar… Cabe ai a familia avaliar quem ele era, e as suas intenções… e nao ficar julgando o rapaz por achismo… Essa e minha opnião… =)

  • Claudia diz: 11 de janeiro de 2014

    Gilmar, acho que a maioria aqui não é desprovida de amor, apenas tem bom senso. Já trabalhei com a APAE e tive contato com muitas pessoas especiais. Elas são amorosas e tem muita curiosidade sexual, o que não quer dizer que tenham maturidade emocional e mental para escolher se relacionar, pois são enganadas facilmente, não tem maldade alguma. Nunca uma pessoa pode ter relacionamento íntimo com alguém especial sem autorização prévia dos responsáveis. O fato do corpo ser de adulto não muda o fato de serem internamente serem crianças e abusar de alguém assim é crime. Esse autor não soube abordar o assunto corretamente, um advogado saberia que não pode ter intimidade com alguém como a Linda sem o aval da família e dos médicos dela que fariam todo um aconselhamento para ela, ele é demais envolvidos.

  • Mi diz: 11 de janeiro de 2014

    Opinião cada um tem a sua, mas tem cada um aqui… Sim, todos tem direito de se apaixonar, mas há necessidade de respeitar as leis e o Rafael como advogado deveria saber disso. A Linda é doente e o pai deixou ele tomar um sorvete apenas, para namorar ele teria que ter conversado com o pai antes e não agir por impulso.
    Jailson, teu comentário é horrível, a menina é um ser humano e não um produto com defeito que a gente se livra.
    Evelin, o fato dos pais não terem aproveitado todo o potencial da Linda não dá a um homem o direito de se beijá-la embaixo de uma árvore escondido dos pais. É uma novela e todos sabemos que o Rafael é um cara do bem. Porém, no mundo real nem todas as pessoas são do bem e os doente mentais precisam de proteção.
    Assim, sugiro que antes de olharem apenas a situação da novela na qual a Linda encontrou um príncipe encantado, pensem na vida real e na quantidade de gente que se aproveitaria de pessoas como a Linda se não houvessem regras.

  • Clau diz: 11 de janeiro de 2014

    Não penso que Rafael seja mal intencionado com Linda. Penso que ele está com ela da mesma maneira que Lutero está com Bernarda. Ok, ok, Bernarda olha nos olhos, é,uma mulher normal, vivida, certo. Mas estou falando de AMOR e não de SEXO. O tal beijo nem foi escandaloso assim. Algo normal que uma criança perguntaria a outra. E acreditem, tem crianças brincando de beijar com amiguinhos e priminhos, até irmãos. Algo puro, inocente e só por curiosidade. Linda NÃO VÊ Rafael como adulto. ela o vê como um jovem que tem tempo pra ela, que lhe ensina coisas que ela não tinha acesso, como a pintura para ela desenvolver sua criatividade, por exemplo. Ele leva presentes pra ela, como tintas e telas…. Estimula sua capacidade de pensar e agir. Mas discordo de RODRIGO quando ele disse que talvez ainda apareça na novela cenas que mostrem o desenvolvimento de Linda. Eu acho que não. WC simplesmente perdeu tempo com Valdirene e sua inteligência pura, fora os casos que essa periguete vagabunda tinha. Perdeu tempo com Patrícia e Michel se pegando. Perdeu tempo com Perséfone e sua virgindade…. Foi tanto tempo perdido em lorotas, em piadinhas imbecis que esqueceu de dar atenção a um assunto tão importante como o autismo. Fico revoltada de ver o quanto esse WC deixou a desejar nesta novela com assuntos idiotas e agora ainda com esse BBB infiltrado na novela. Ainda bem que só assisto pela web os capítulos da novela e portanto posso escolher as cenas que me interessam. Mas foi muita besteira que tivemos que engolir enquanto Linda ficou MESES perdida na trama. Tinha gente que nem sabia que Amadeu era irmão de Pilar, acreditem!

    Torço para que Linda evolua cada vez mais e quem sabe, Rafael se interesse mesmo por ela e queira desenvolver a capacidade de independência de linda.

    Quanto a mãe de Linda, Neide, reclamar da limpeza, dos anos de dedicação que deu à filha, essa mulher tem que fazer um tratamento,. Ou melhor, precisa de um trabalho fora de casa. Ao que me consta AMAR UM FILHO COMO ELE É, não é obrigação. Que deixe a filha pintar, sujar, depois a ensine a limpar assim como ela foi ensinada a limpar o próprio mijo na cama. Isso ela aprendeu a fazer, por que não pode limpar o resto? Ela pode ser incapaz, mas pra pegar uma vassoura e um pano, eu acho que até uma criança pode fazer isso. Então deixe a Linda crescer. MAS, ainda penso que isso tudo deveria ser mostrado com carinho na novela, com opiniões de especialistas por exemplo. Coisa que Manoel Carlos e até Glória Perez já fizeram em suas tramas. Colocaram pessoas que passam por problemas os quais eles mostraram em suas novelas. E essas pessoas dando depoimentos. Outra coisa, um médico do San Magno poderia aparecer e tratar do autismo, orientar Rafael e Neide e até o idiotinha do Daniel. E nada disso foi mostrado na trama. As enfermeira se médicos só sabiam falar de sexo e sacanagem. Deve ser esse o mundo em que WC vive. Que decepção que tivve com esse autor! Um cara que escrevia de maneira magistral, era espiritualista, nos apresenta uma novela com tanta VULGARIDADE e pouca informação ao que de fato é sério.

  • Clau diz: 11 de janeiro de 2014

    Uma ressalva apenas: há no San Magno uma médica NEUROLOGISTA que praticamente POUCO apareceu. E há um psicólogo também. Notaram que no consultório de tal psicólogo quando Atílio falou com ele (esta semana ainda) comentando de sua dupla personalidade, vocês notaram no cenário que dentro do consultório havia alguns brinquedos sobre uma estante? Agora faço a pergunta: o San Magno não tem PSIQUIATRA? É um PSICÓLOGO quem trata de DUPLA PERSONALIDADE ou um PSIQUIATRA? E no caso de Linda? Por que a neurologista,- uma atriz conhecida do público – não tratou do caso da menina, orientando a família e Rafael? É muita enrolação, é muita falta de respeito e interesse para com o público…. e vou chorar no cantinho, me deem licença. Pois é TRISTE ver como WC decaiu.

  • Apaixonada diz: 11 de janeiro de 2014

    Oi galera.
    Eu sou encantada por três coisas nessa novela. A atuação do Mateus Solano. O triângulo amoroso que sutilmente se formou entre os gays. E esse relacionamento tão diferente e que por ser diferente assusta.

    Provavelmente de propósito, já prevendo a polêmica que seria, o fantástico exibiu a série
    Autismo – Universo Particular, e entre os casos tem a de um rapaz que se casou com e tem filhos. E ele não se casou com uma autista mas com uma mulher normal.

    Na verdade o Rafael salvou a Linda do excesso da mãe dela, que por amar demais achava que a menina era incapaz. Eu vi os vídeos depois do relacionamento deles, eu acho que ele se encantou pelo universo dela, ele mostrou para a família que a Linda poderia ter uma vida próximo ao normal.

    Eu achei a cena do beijo ontem de uma suavidade linda. O nervoso dele tentando resistir a ela… foi linda. Ponto para os diretores da novela e pela coragem de Walcir. A novela tem mil defeitos, mas abordou temas interessantes.

    Falamos tanto de inclusão.. e agora queremos taxar de louco uma pessoa que se encanta por outra com autismo. Então são loucas as que casam com cegos, deficientes físicos etc etc etc.

    Eu e meu romantismo…

    Bom final de semana galera

    link da série do fantástico: http://especial.g1.globo.com/fantastico/autismo/

  • Apaixonada diz: 11 de janeiro de 2014

    Só mais uma observação: O autista não pode ser taxado com mentalidade de 3, 5 ou 50 anos. Diferente de outras doenças mentais, não são todas as atitudes que fogem a normalidade cronológica .Tudo depende do grau do autismo, da forma como ele ou ela é cuidado ou tratado. O autista pode fazer tudo igual à uma pessoa da idade dele mas ter uma atitude que foge ao que se chama de “normal”

  • Cristina diz: 11 de janeiro de 2014

    Eu entendo você, Andy, tenho o mesmo pensamento. E falo disso porque tenho conhecimento, embora não seja especialista. Eu estudei sobre o assunto e a abordagem da novela não está facilitando nada, é muito surreal.

  • Dilma diz: 11 de janeiro de 2014

    Concordo com o comentário do Gilmar, pessoas mal amadas e sem coração.
    Povo idiota, sem noção, querendo insinuar que nenhum homem se interessaria por uma altista, vocês que pensam assim devem ser uma “Leila” na vida real, é muito triste em saber que existem pessoas que pensem igual a Leila, e pessoas assim desejo que tenha o mesmo final dela, morrer queimada e arder no FOGO!!!! De pessoas assim o mundo não precisa.

  • Rô diz: 11 de janeiro de 2014

    Para mim o Rafael tem algumas características de um portador de Síndrome de Asperger, que é um tipo bem brando de autismo; por isso faz sentido ele gostar da linda, sendo ele mesmo autista em um certo grau, tendo também essa pureza, um lado infantil e vontade de encontrar alguém que tenha as mesmas características dele próprio, mesmo sendo em um grau mais alto. Por isso não vejo mal na relação dos dois.

  • Eu diz: 11 de janeiro de 2014

    Eu só consigo sentir carinho por portadores de necessidades especiais que se assemelham a crianças. Acho estranho ter atração sexual, mas tá, esse tipo de coisa pode ocorrer e nesse caso se espera que a pessoa “atraída” não satisfaça seus desejos como o faria com alguém com discernimento. Seria um namoro tipo início do século XX, com supervisão da família, vários cuidados, pois uma das partes envolvidas é doente mental. Isso parece tão claro pra mim que tenho dificuldade em entender quem acha normal sair beijando gente com mentalidade de criança.

  • Samantha diz: 11 de janeiro de 2014

    Na minha opiniao, a familia é inteiramente culpada. Tudo bem que a menina tem problema, mas se tivessem deixado a menina conhecer o mundo desde pequena, com outros tipos de cuidado, nao seria assim. E por favor, o Rafael mostra mais amor pela Linda do que a Leila, que é a propria irma. Em uma epoca na novela, só a mae tinha tempo pra Linda e só mantinha ela em casa, ao inves de levar a menina a um parque ou algo do tipo. A familia dela é ridicula. O Rafael nao tem culpa. E ele foi quem mais cuidou da Linda nessa novela. Pelo amor de Deus. Essa familia inteira é louca, só o pai que é realista.

  • Tauana Rodrigues diz: 11 de janeiro de 2014

    olha eu não concordo com os comentários acima ,
    eu acho que a novela quis mostra que mesmo que a pessoa seja autista ela também tem o direito de ser feliz,não é porque ela nasceu autista que ela não pode conhecer um homem ,eu acho que antes de vcs jugar essa parte da novela vcs deveria se informar primeiro,
    porque a pouco tempo mesmo passou uma reportagem no fantástico mostrando um homem autista casado que tem um filho também autista ,
    escutando ele falar ninguém fala que ele é autista,
    eu acho que é isso que acontece com a linda só que ela está começando a abrir para o mundo agora

    afinal não é porque ela é autista que ela nunca vai poder beijar .

  • Adriana diz: 11 de janeiro de 2014

    Não é porque a pessoa tem autismo que quer dizer que ela não possa ter capacidade de viver. É importantíssimo ajudar aqueles que tem o autismo a terem autonomia, por mais difícil que seja. Excesso de proteção faz mal também; e a própria Linda fala que gosta do Rafael. Como podem dizer que ela não tem consciência? Se é nítido que ela fica bem com ele e o quanto ela se desenvolveu com ele. Não podemos estigmatizar as pessoas pela doença que elas tem, todo mundo tem potencialidades e direitos como qualquer pessoa.

  • jozinete vieira alves diz: 11 de janeiro de 2014

    bom eu acho muito lindo o que Rafael esta oferecendo a linda e esta também mostrando para o publico que não existe gente incapaz existe gente umana e linda e capaz e muito inteligente e rafael esta indo muito bém com o seu papel ele esta mostrando para todos a inportancia do amor quando a gente gosta de verdade o coração não escolher o sentimento muito menos a pessoa a gente gosta e pronto, bom eu amei os dois e torço pra que eles fiquem juntos.

  • Clau diz: 12 de janeiro de 2014

    APAIXONADA, obrigada por deixar-nos o link do programa, vou acompanhar pra conhecer melhor este universo.

    Fiquei CHOCADA com as atitudes de Neide e Leila no capítulo de ontem. Bom, Leila já vai “conversar com o diabo” a partir desta semana. Mas fazer denúncia, prender o cara… PRA QUÊ???? E todos apavorados achando que ele faria mal a menina. Ora, uma criança quando é molestada sexualmente, não gosta. Se esconde, se cala pois acha que está sendo machucada e de fato está. Se a própria Linda quer a companhia de Rafael, se a própria Linda, pediu o beijo, que foi praticamente um SELINHO, uma roçar de lábios, um carinho, qual o mal disso? Mas as duas loucas já transformaram num escândalo.

    Admiro a paciência e compreensão de meus colegas noveleiros, aqui neste blog. Eu já não tenho paciência com a Neide. Leila eu tinha quebrado toda a dentadura da louca, recalcada (pois passou a vida sem a afeição da mãe porque esta se dedicava à Linda). Ontem Leila deixou claro isso. E ainda tem DANIEL!!!!! Olha eu TORÇO DEMAIS pra Perséfone ficar com Vanderlei. Um HOMEM de verdade, lúcido, respeitador e responsável. O que o Daniel???? Um cara nojento, preconceituoso, agressivo…. E a gordinha ainda quer ficar com ele???? Só pode ser doida!

    Só penso que WC deveria ter dado mais espaço para o caso Rafael e Linda. Se o advogado, sabendo das leis não poderia se envolver com ela, e se de acordo com ele mesmo, tal envolvimento é uma grande amizade, um afeto, sem conotação sexual alguma, isso WC deveria ter explorado mais. Não é agora no derradeiro mês da novela que ele vem com esse texto. Uma excelente interpretação de Bruna Linzmeyer!!!! A cena dela chorando no quarto com aquela mãe doente, mal amada e mal resolvida…. Neide precisa fazer uma terapia. Aliás pessoas que têm filhos assim precisam de um acompanhamento psicológico para saber como lidar com eles. Neide só atrasou a vida dessa filha. Não suporto nem olhar essa mulherzinha cheia de preconceitos. QUE MALA! E ok, irão dizer que ela é mãe. Eu sou mãe também e não vejo razão dela tratar a filha da maneira que trata. Como disse Amadeu: e quando eles morrerem? O Daniel vai tomar conta? Mas Linda não é vegetativa! Se um Down pode ter uma vida consideravelmente normal, por que não um autista? É tudo uma questão de dedicação, boa vontade e pesquisa. E isso Rafael tem feito muito por Linda. Que outro homem vai fazê-la feliz? Qual autista teria a oportunidade de conhecer um amor verdadeiro? Surreal? Talvez…. Mas pra mim muito mais surreal é ver Valdirene falando errado, caminhando de pernas abertas, tento atitudes estúpidas, vendendo o corpo… ah para lá, tchê!!!!

    Parabéns aos atores Bruna Linzmeyer e Rainer Cadete pela belíssima interpretação do beijo. Lamento profundamente que isso só veio a aparecer AGORA no fim da novela. Porque WC preferiu dar espaço à VULGARIDADE de Perséfone e sua virgindade, Valdirene se deitando com caras ricos e querendo se deitar com famosos pra “pegar barriga”, e Michel com Patrícia no “rala e rola”; MESES perdidos com essa nojeira toda e somente agora falam de autismo. Só “batendo com gato morto” na cabeça do WC. Mas como adoro animais, jamais faria isso … com o GATO, claro.

  • Clau diz: 12 de janeiro de 2014

    Alguém percebeu ontem, quando Neide, na delegacia dando parte contra Rafael, ela contou ao delegado que Linda chegou a ir na escola nos primeiros anos e depois ela NEIDE RETIROU a filha da escola para protegê-la. Ok, talvez naquela época, Linda pequena, não havia escolas especializadas. Mas depois, com Pilar e César como médicos, não haveria um lugar pra desenvolver a saúde mental de Linda?

    Há muitas pais que superprotegem seus filhos os deixando em casa. Ou por proteção exagerada ou até por vergonha mesmo. Pois as pessoas nas ruas perguntam. Se Neide pegasse a menina e andasse de ônibus, táxi, fosse a shoppings…. Mas enfrentando as perguntas do povo, agindo naturalmente com Linda… Estimulasse a capacidade motora dela com seu filho Daniel que é fisioterapeuta (ele somete a enfiava na esteira pra correr) e psicológica, com profissionais especializados em autismo… com certeza Linda estaria muito evoluída. Estranho é que no San Magno, atendem bandidos como Alejandra, cuidam de tantos casos, mas este caso não? Por que? Porque WC não entende NADA de medicina e fez um hospital-motel-cabaré. Falam da vida de todos, todo mundo sabe quem se deita com quem. Porém o que menos fazem é trabalhar com responsabilidade e interesse.

  • TOTYS diz: 13 de janeiro de 2014

    Os homens estão se saco cheio de tantas mulheres fúteis, bombadas , funkeiras, idiotas….então o cara acompanha o tratamento de uma paciente que está numa familia de loucos e estabelece uma relação de proteção que vira amor de verdade…inocente.. algo que qualquer pessoa busca e não encontra…uma amor lindo, quase inocente… quem não procura porisso ? E quando o amor acontece não escolhe…simplesmente acontece.
    Só assisto a novela por causa dos dois e a musica que coisa mais linda !!!!

  • Mi diz: 13 de janeiro de 2014

    Clau,
    Tenho uma irmã especial e ela também precisou sair de uma escola porque não havia cuidado com os meninos e era uma escola especializada. Não foi simples medo da família, ela relatou que eles entravam no banheiro para espiar elas, minha mãe ficou com receio de algo mais grave acontecer. Uma colega dela, que tem down, ficou grávida. É muito difícil encontrar uma escola que ofereça a segurança necessária porque eles tem os mesmos desejos que todo mundo, mas não tem autocontrole.

    A situação, pra quem vive, é muito mais complexa do que aparece na novela. Há toda uma adequação da rotina familiar para se adequar às necessidades dessa pessoa e, normalmente, não há nenhuma irmã invejosa e maldosa como a Leila. A família faz o melhor que pode e a mãe realmente passa a viver em função desse filho.

    E, tirando o romantismo de lado, uma coisa básica é que sempre que se vai ter qualquer tipo de relacionamento com alguém especial é preciso de consentimento da família, jamais alguém, por mais bem intencionado que seja, pode ir além dos limites do permitido pelos responsáveis. Isso é uma questão legal, a pessoa é incapaz legalmente de tomar suas próprias decisões. Embora a pessoa tenha desejos, cabe aos pais, com a ajuda do psiquiatra responsável, avaliar se há condições para esse relacionamento e, seria imprescindível que a pessoa interessada também fosse às consultas para ser orientada sobre como agir. Não seria um namoro corriqueiro que simplesmente acontece, como na novela, seria um namoro muito bem orientado e acompanhado por profissionais pra que não fosse criada uma dependência da pessoa especial com esse namorado que é exatamente o que acontece na novela, a Linda se desespera e regride sem o Rafael. Aliás, o psiquiatra trabalha para tirar a dependência emocional da pessoa com a própria mãe preparando para que não haja um colapso e regressão no tratamento na eventualidade da mãe vir a faltar, então, jamais poderia projetar essa dependência numa terceira pessoa.

    Então, na minha opinião, a novela simplificou demais o assunto. Transformaram a evolução da Linda, que nunca vi ocorrer dessa forma com um autista, num mero romance cor de rosa que passa bem longe da realidade. Sei que passa longe da realidade porque conheço várias pessoas com várias síndromes e não aparecem pessoas com nível superior e boa renda apaixonadas e querendo se casar com elas, talvez, por isso, não consiga levar a sério esse romance, por mais fofo que ele pareça pra quem não convive com pessoas especiais.

  • Léslie diz: 13 de janeiro de 2014

    A Linda é uma pessoa com capacidades iguais a de qualquer outra pessoa!!!!!! Ou melhor, algumas até mais do que pessoas NORMAIS, como vocês denominam seres humanos que não possuem nenhuma deficiência. Na minha opinião quem rotula uma pessoa pela deficiência que ela possui, é sim um insensível. Esse sim é um deficiente. E digo mais, vocês são tão preconceituosos que quando se depararam com um homem inteligente que se apaixona por uma autista, e se dedica mais a ela do que qualquer outra coisa, vocês criticam. Agora quando um homem se interessa por uma mulher linda, rica, ambiciosa, é tudo normal. A LINDA é o exemplo de muitos autistas do nosso dia a dia, e o RAFAEL é o exemplo de homem que toda MULHER precisa. SEJA ELA AUTISTA, OU COM QUALQUER OUTRO TIPO DE TRANSTORNOS. Se as pessoas tivessem um olhar como o do ator, referente a um deficiente, com certeza o MUNDO seria melhor… E com certeza eu não teria lido certos comentários feitos neste site. Pois bem, esta é minha opinião.

  • Mi diz: 13 de janeiro de 2014

    Mais uma coisa: autismo, síndorme de down, esquizofrenia de demais deficiências mentais tem vários níveis. Algumas pessoas conseguem ter uma vida praticamente normal, mas com supervisão. Conseguem casar, trabalhar, enfim, se inserir na sociedade.

    Agora, a evolução de qualquer pessoa não ocorre por milagre porque ela se apaixonou como estão fazendo com a Linda. Teria que haver um acompanhamento profissional sério e um engajamento de alguém da família e na novela ela melhorou só por gostar do Rafael. Ele levou ela uma ou outra vez num médico e cada vez que eles se vêem ela fala melhor, interage melhor. Não é assim que funciona.

    Ah, apesar da história da Linda estar muito distante da realidade também torço para que os dois fiquem juntos.

  • evellyn diz: 13 de janeiro de 2014

    Sinceramente a partir do comentário do Gilmar, a conversa começou ter um rumo melhor pois sou uma enfermeira, trabalho na área e uma pessoa na capacidade da personagem pode sim se relacionar com o sexo oposto, ela precisa, ela entende, vejo que nenhum dos que falaram que o rapaz é um (idiota, tarado, retardado, principalmente que deveria procurar uma mulher de verdade como disse nossa colega: LAURA, em 10 janeiro.. sinceramente, vc que não é mulher de verdade ou acha que pessoas autistas ou com outros problemas de saúde são vistas com “inválidas” ??? OU seguir a ideia de Adolf Hitler, que mandava matar estas pessoas ao nascerem…Tomam vergonha e sejam agradecidos a DEUS se algum de vocês tiverem uma filha ou um filho com este tipo de problema e que apareça outra pessoa que esteja pronta a ama-la(o). Cuidados,?? Sim, não condeno ter cuidados mais direito da felicidade, todos nós temos.

  • Lana diz: 13 de janeiro de 2014

    Acho engraçado ver tanta gente dizendo que o amor acontece e que é lindo e que a mãe da menina é horrível. Os mesmos que dizem que o Rafael não pode ser julgado por ter um romance com uma menina doente são os que julgam a mãe que está, equivocadamente, tentando proteger a filha. Claro que a mãe exagera e erra muito, mas por amor. Não esqueçam que ela passou anos dedicando a vida a essa filha e não é nenhum monstro, é uma mãe com medo que a filha sofra ainda mais.
    Quanto ao Rafael, sim, é um bom homem, está apaixonado pela Linda MAS não poderia ter nada físico com ela antes de receber permissão. Ele é um advogado e sabe ou deveria saber disso.
    Na minha opinião todo mundo está errando em relação à Linda. A mãe por ser superprotetora, o pai por ser omisso e o Rafael por ser apressado e não fazer as coisas com o cuidado que devem ser feitas. Passar da amizade ao namoro passaria também por uma nova conversa com o pai.

  • Polly diz: 13 de janeiro de 2014

    Interessante. Aceitamos personagens que viram Lobisomem, reencarnaçoes do Tibet no Brasil, almas gemeas, amor de vidas passadas, fantasmas do bem e do mal interferindo em vidas, etc . É uma novela, uma ficção . O tempo dos acontecimentos nao pode ser o mesmo que a vida. Não entendo por que é dificil aceitar que um homem ame uma pessoa somente por amar, querendo o melhor para ela e que até este “beijo” nunca procurou contato fisico algum ou falou alguma coisa no sentido de intimidade. Acho que o Walcir Carrasco encaminhou o assunto até agora com delicadeza e querendo mostrar que e possivel uma superação desde que todos possam colaborar para isso.E que o possivel final feliz não precisa ser um casamento tradicional, filhos etc. e sim a ajuda de toda familia no sentido que ela supere as dificuldades, que tenha acompanhamento adequado, aconselhamento multiprofissional e por que não uma possibilidade futura de haver um compromisso entre os dois?

  • Eu diz: 14 de janeiro de 2014

    Polly,
    Acho que não é difícil aceitar o amor entre eles. Quanto aos lobisomens, todos sabem, acho eu, que não existem, os fantasmas são crendices, não tem como comprovar, já pessoas com o a Linda existem e merecem inclusão social.
    Pelo que li as pessoas criaram expectativas porque o personagem da Linda era bem realista, representava a doença e a situação que uma família que tem alguém com esse problema enfrenta e, repetinamente, deram foco só no romance e os problemas da Linda foram rapidamente superados como se fosse só faltasse um namorado na vida dela porque amor ela sempre teve da família, exceto da Leila.
    Então, o problema em si não é o romance que escapa à realidade é que todos esperavam que a evolução dela fosse verossível e não um milagre. Na verdade ela melhorou demais em pouco tempo para ser possível o romance, ou seja, a doença ficou em segundo plano e isso não é inclusão social.

  • David Berlitz diz: 14 de janeiro de 2014

    Muitos de vocês aqui são ignorantes e não sabem nada sobre o autismo. Eu tenho uma filha autista que é capaz de viver uma vida normal e têm sentimentos como outras pessoas que não são autistas.Pessoas autistas podem ser ensinadas, podem ir à escola e aprender a treinar seus talentos, pode aprender a viver de uma forma muito normal, casar e ter filhos.Eu vivo no USA e vejo que o Brasil esta muito atrazado em relação ao autismo. Autista aqui são médicos, cientistas, professores, escritores, etc … Informem se!

  • Andy diz: 15 de janeiro de 2014

    Gente, é claro que autistas podem casar, amar e ter uma vida “normal”. Mas existem gradações da doença (GRAUS variados). A personagem como está retratada possui um déficit severo de cognição e por ser adulta o tratamento não é tão simples e rápido como o autor insinua – umas tintas um advogado gato e voilà.

    Outra coisa, Linda é sim incapaz! E muito! Além de absolutamente vulnerável e indefesa. A própria mãe de um autista tratado na associação onde a atriz foi fazer laboratório disse que seu filho embora adulto no corpo permanece criança no discernimento. Assim, como não estranhar o interesse de Rafael por Linda, uma menina com quem mal consegue conversar. Talvez o romance não fosse tão inverossímil se brotado entre dois autistas.

    Mas Linda precisa de um curador, alguém que cuide dela quando a família lhe faltar – como diz o pai. Alguém que assine cheques, que possa contratar, que tenha poder de gestão! Porém uma relação entre capacitado e incapaz, sem a intervenção de terceiros, pode perpetuar abusos, sem que o incapaz tenha condições de libertar-se.

    A novela esforça-se para retratar Rafael como bom moço e Linda como receptiva, mas, na vida real, quais seriam as consequências? O perigo é a imagem irreal das pessoas com autismo passada pela novela e o quanto isso pode ser nocivo, ou aumentar ainda mais o problema de abuso de pessoas incapazes, sobre a bandeira do romantismo e do amor romântico.

    Conversei com três doutores no assunto e todos foram uníssonos: por mais que o autor insista, o que Linda apresenta não é autismo. E DO JEITO QUE ESTÁ NA NOVELA, ou seja, uma MENINA que não é capaz de tomar decisões plenas se relacionando com um HOMEM mais velho e em situação de poder privilegiada sem o consentimento da família: NÃO PODE.

  • Vivi diz: 15 de janeiro de 2014

    “Pedófilo” eita povinho mal amado.A preocupaçao da familia é certa e em partes normal, mas isso nao anula o fato de que o amor realmente pode acontecer…É dor de cotovelo pq todo mundo queria um Rafael na sua vida ;)

  • VERONICA SILVA diz: 16 de janeiro de 2014

    Li alguns comentários e pretendo não julgar o que um ou outro defende, pois como sitados por muitos, trata-se de opiniões particulares e devem ser respeitadas.
    Vou no entanto, mencionar um exemplo que tive.
    Meu primo, de forma tardia, foi diagnosticado como autista, e sim, de fato ele teve e tem várias curiosidades com relação a sexo, é agitado, e antes pouco como comunicativo, diferente do “socialmente aceitável”, ou seja, possui todas as características de um autista.
    Quando diagnosticado confesso que eu, prima muito próxima, acreditava que ele não poderia ter uma vida considerada normal, estudar e se relacionar, não apenas amorosamente, mas afetivamente, por exemplo.
    Hoje, com muito esforço da família dele, principalmente mãe e irmã, ele é um adolescente muito especial, e não no sentido pejorativo e sim no sentido que de que ele se comunica com todos e expressa sua opinião e dúvidas com clareza. Agora eu diria que sim, ao crescer ele poderá se relacionar e se for do desejo dele constituir família.
    O que quero dizer é que acredito que o autor da novela (apesar de eu nao ser fã de novelas, mas o tema me interessou) quer demonstrar que não apenas o autista precisa de acompanhamento e preparo, mas a família também, pois ela tem um grande peso no tratamento e desenvolvimento deste.

  • Mary diz: 16 de janeiro de 2014

    Gente , todo mundo tem sua opinião. A minha é a seguinte: Novela assim como filme , livro ou contos de fadas, serve para me distrair, para sair da minha realidade , descansar minha cabeça que tem tantos problemas e dificuldades assim como todo mundo. Por isso ver a Linda e o Rafael vivendo essa maravilhosa história de amor, me deixa muito feliz . Imaginar que isso poderia acontecer é o que me faz bem. Eu gosto muito e não acho que ofende ninguém.

  • Cleusa diz: 17 de janeiro de 2014

    Concordo com o Gilmar, o Rafael não fez nada de errado apenas mostra um mundo diferente para a Linda que ela tem o direito de conhecer pois quem não faz o seu papel aí é a família. Quanto alguns comentários é preconceito pensar assim. Pronto falei!!!

  • Polly diz: 17 de janeiro de 2014

    E isso Mary, exatamente como eu vejo, e novela, e ficção . Vamos continuar nos distraindo vendo coisas boas, bonitas, e acreditar que possam acontecer com alguém. A realidade já e muito dura, nao custa nada soltar a imaginação.

  • Polly diz: 17 de janeiro de 2014

    E isso Mary, exatamente como eu vejo, e novela, e ficção . Vamos continuar nos distraindo vendo coisas boas, bonitas, e acreditar que possam acontecer com alguém. A realidade já e muito dura, nao custa nada soltar a imaginação.

  • m_sinistra diz: 19 de janeiro de 2014

    da uma olhada no que eu li no site da Globo sobe amor a vida
    Neide (Sandra Corveloni) não consegue aceitar que Linda (Bruna Linzmeyer) pode superar as limitações e insiste em impedir que a filha ganhe independência. Por outro lado, ela não suporta mais precisar ficar em casa cuidando da menina sempre que surge algum evento social.A festa de Pilar (Susana Vieira) e Maciel (Kiko Pissolato) é a gota d’água. Neide perde a paciência e briga com Linda. A menina, impressionada com a situação, acaba tendo mais um surto. Em vez de ajudar, a mãe só piora. “Está vendo? Eu não posso te levar para lugar nenhum! Por sua causa, eu não posso fazer nada. Eu sou prisioneira aqui nessa casa, prisioneira!”, reclama.

    Um absurdo!

  • emiliane diz: 19 de janeiro de 2014

    Linda é autista mas não é como uma criança ela só e delicada e sensivel e entende tudo
    no seu devido angulo uma autista tambem pode se apaixonar alias ela tambem tem sentimentos. e alias Raphael só quer o bem de Linda ele ate ta ensentivando nos tratamentos e ele acredita que ela pode se tornar uma pessoa normas igual todos nós.

  • Eu diz: 20 de janeiro de 2014

    Novela é ficção, tudo pode acontecer. Pena que história do autismo parecia realista e de repente virou um conto de fadas. Já tem tanta coisa fora da realidade nessa novela. A menina fez laboratório pra que se de repente começou a ter uma evolução fora dos parâmetros. O romance é bonitinho sim, mas do jeito que a coisa vai daqui a pouco ela vai ser operada pelo Dr. Fritz e todos os traços da doença vão sumir.

  • Laysa diz: 24 de janeiro de 2014

    Não vou falar da novela pq os personagens em questão são fictícios, mas na vida real não deixaria por exemplo uma filha autista que não sabe o que é beijo ou sexo que não entende esses desejos ficar com um homem adulto, acho que um homem para querer ficar uma garota que tem mentalidade de criança e não sabe distinguir o certo do errado só pode ser um pedófilo, as pessoas que estão apoiando esse caso,será que apoiam um homem adulto ter relação sexual com uma criança? pois uma pessoa com deficiência mental é como uma criança, não tem maldade não sabe se defender, enfim acho errado uma relação dessas.

  • m_sinistra diz: 6 de abril de 2014

    Eu sei que a novela amor a vida já terminou

    Mas eu achei essa matéria interessante da uma olhada

    A cena de Amor à Vida em que Linda (Bruna
    Linzmeyer) pede ajuda para seus familiares e que foi ao ar nesta
    quinta-feira, 23, emocionou muitos telespectadores, mas também gerou muitas
    críticas. Nas redes sociais, diversas pessoas se manifestaram falando sobre o
    caráter supostamente “fantasioso” do episódio da novela.

    O que talvez nem todo mundo saiba, no entanto, é que a cena foi inspirada em
    um caso real. Diagnostica com autismo severo aos 2 anos, Carly
    Fleischmann surpreendeu os pais quando, aos 11 anos, quando todos
    acreditavam que ela jamais tivesse aprendido a escrever, foi até o computador e
    digitou as palavras dor e ajuda antes de sair correndo para vomitar.

    Incentivada a se comunicar, Carly fornece material para que seu pai alimente
    um site sobre suas experiências, o Carly’s Voice, além de possuir contas nas
    redes sociais. Os sentimentos relatados pela personagem Linda na cena desta
    quinta-feira, 23, são baseados nos relatos de Carly, que afirma que o autismo “a
    prendeu em um corpo que ela não consegue controlar”.

    Além do site e das redes sociais, o pai de Carly, Arthur
    Fleischmann, também escreveu um livro com a ajuda da filha sobre o
    cotidiano de uma pessoa diagnosticada com autismo

Envie seu Comentário