Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Amor à Vida: Ordália revela a Herbert que ele pode ser o pai de Gina

20 de janeiro de 2014 8
Estevam Avellar, TV Globo

Estevam Avellar, TV Globo

Uma das tramas mais confusas de Amor à Vida será esclarecida (pelo menos em parte) nos últimos capítulos da novela. Até agora muita gente não entendia o estranho envolvimento de Ordália (Eliane Giardini) com Herbert (José Wilker) e por que ela fazia questão de manter isso em segredo.

Afinal, que espécie de mãe se envolveria com o homem que há pouco tempo era namorado de sua filha. Em breve, segundo o Extra, saberemos que tudo o que a enfermeira fez foi por amor a Gina (Carolina Kasting).

Ordália flagará Herbert nos braços de Edith (Bárbara Paz), mas não ficará surpresa, já o conhece de outros carnavais.

- Isso não me surpreende, porque você sempre foi assim, sempre traiu. Quando eu era jovem e a gente se separou, foi porque você me traiu.

Herbert tenta se explicar e acusa Ordália de ter mantido o relacionamento dos dois em segredo. Sem saída, ela acaba revelando o real motivo de ter se aproximado dele:

- Eu nunca vou saber se a Gina é ou não sua filha – admite ela.

Ordália conta que mentiu ao dizer que teve vários homens depois de ser abandonada por Herbert. Ela explica que houve apenas um além do médico, mas por causa disso jamais soube quem era o pai de sua filha. A enfermeira explica que se aproximou de Herbert para mantê-lo afastado de Gina.

Herbert sugere que eles façam um teste de DNA para comprovar a paternidade, mas Ordália nega:

- Mas a Gina não ia suportar nem a possibilidade de ser sua filha. Você conhece a Gina. Tão frágil, ela é do tipo que parece que um sopro vai levar embora. A Gina ia perder completamente o equilíbrio com a simples possibilidade… E se o destino fosse realmente cruel, como é às vezes, se o destino se revelasse, através de um teste de DNA, que você é o pai… O que aconteceria com ela? Você é forte, é capaz de suportar. Eu também sou forte, guerreira. Mas ela não. Então, quando você demonstrou que me queria, eu disse que sim.

Ao contrário do que imaginávamos, Ordália não se entregou a Herbert por paixão, mas por desespero de imaginá-lo envolvido com Gina:

- O que eu fiz, Herbert, não foi por amor a você. Mas por amor à minha filha – desabafa.

Ficou bem estranha essa história. A impressão que dá é de que o autor tentou seguir por um caminho, aí desistiu na metade e mudou completamente de ideia, deixando tudo muito confuso. Coerência pra quê, né?

Bookmark and Share

Comentários (8)

  • Clau diz: 20 de janeiro de 2014

    Concordo contigo Michele. WC se deu conta do caminho que seguia e quis retornar. A melhor coisa a fazer agora é deixar isso quieto. De certa forma Ordália tem razão, afinal Gina é toda cheia de pudores e agora então que se converteu, ainda vai se punir elo resto da vida, sendo ele pai ou não dela. Pra fazer o exame precisa da aprovação dela. E se ela esta feliz com Elias e o casamento, pra que mexer nesse passado. Que fique como está. Só não se se vale a pena Ordália falar sobre isso com Denizard. Este não tem condições de guardar segredos.

  • Sil diz: 20 de janeiro de 2014

    Eu sinto muita pena da Eliane Giardini e José Wilker, ambos são ótimos, ótimos atores, e não merecen carregar com semejante historia incoerente e confusa. Deve ser difícil de mais para eles falar o texto, e deven de estar desejando que acabe a tortura (como todos nos). Fico ainda mais com saudades de Avenida Brasil, pela historia e pelo personagem da Eliane.

  • Anonis diz: 21 de janeiro de 2014

    essa novela é muito sem coerência, os personagens são dotados de burrices extremas, enfim… eu ainda assisto não pela história, mas pelas risadas que dou com Tata Werneck e Félix… Paloma é um poço de burrice… Bruno é o Burro enrustido, e Félix o burro esperto.

  • Mendes diz: 21 de janeiro de 2014

    Eliane Giardini é uma das melhores atrizes do Brasil. Toda personagem que essa mulher interpreta cai nas graças do público e ofusca as personagens principais (foi assim com Dona Nazira em ‘O Clone’, Viúva Neuta em ‘América’, Dona Caetana em ‘A Casa das Sete Mulheres’, Muricy em ‘Avenida Brasil’, Esmeralda/Eva em ‘Cobras e Lagartos’ e por aí vai). Ela sempre ganha prêmios por sua interpretação. Com Ordália não foi diferente, ela tem um bom destaque na trama (mais que a maioria das personagens dessa novela), mas a história de Ordália é confusa e fica claro que o autor se perdeu. José Wilker é outro ator que é excelente e o caso dele é muito pior que o da Eliane, pois ele nem história tem. A novela tá acabando e fica o vazio de ter dois talentos (talvez os maiores do folhetim) ser desperdiçado com personagens não vazios, mas confusos, que tinham tudo para brilhar.

  • Carlos diz: 21 de janeiro de 2014

    Essa mulher nunca ouviu falar de Dna?

  • Carlos diz: 21 de janeiro de 2014

    Vamos ser francos ela como enfermeira consegue um exame de dna com ou sem autorização dela principalmente o hospital sendo o san magno

  • Claudia diz: 22 de janeiro de 2014

    Ficou muito ridículo isso. Ela poderia ter chamado o Herbert depois e ter dito que ele provavelmente é o pai da Gina mas que para a menina não ter um colapso era melhor não contar pra ela, já que ela é frágil. Acredito que essa simples conversa serviriapara o cara se afastar. Aliás, ela podia pegar um pouco de cabelo da Gina e levar no hospital e fazer um DNA com o Herbert sem a filha saber pra confirmar tudo. Poxa, os dois trabalham no hospital. Ficou uma história sem pé nem cabeça.

  • Clau diz: 22 de janeiro de 2014

    Sem pé nem cabeça também pelo fato de Gina quando começou seu romance com Herbert, não quis falar o nome dele nem pra Ordália e nem o que ele fazia. Estranho para uma moça que nunca namorou sério, passou a vida atrás de um fogão e nem experiência tinha em relação a romances. Afinal ela e Ordália sempre conversaram. Aí Herbert aparece na casa de Ordália e esta dá um piti daqueles. Poderia ter sido mais discreta e DEPOIS ter tido uma conversa com ele, sei lá.

    A verdade é que li e acho que foi aqui mesmo neste blog, que José Wilker PEDIU para sair da novela pois não estava se sentindo à vontade ali. Afinal quem se sentiria com um personagem desses? …. E não podemos esquecer que WC criou a figura de Ordália pensando em Cássia Kiss Magro, que INTELIGENTEMENTE preferiu participar de Amores Roubados. Ganhou mais, trabalhou menos e bem melhor do que se tivesse aceitado ser Ordália. Ela seria, mas depois desistiu de fazer a personagem.
    E WC ainda se ofende quando os atores afirmam não estarem bem interpretando tais personagens e nem os entendendo. José Wilker, Marcello Anthony e Juliano Cazarré que o digam.

Envie seu Comentário