Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Sucesso, polêmica e audiência: Em Família terá triângulo amoroso gay

28 de janeiro de 2014 16

Manoel Carlos adora retratar um tema delicado na telinha. Já é de conhecimento de todos que na novela Em família será mostrada a história de um casal homossexual formado por Giovanna Antonelli e Tainá Müller.

Mas segundo a coluna Folhetim, a personagem da atriz Maria Eduarda será parte deste romance também. As três formarão um triângulo amoroso.

Divulgação
Divulgação

A única coisa que esperamos é que seja bem retratado para que o público não fique a ver navios. O famoso beijo gay nem é tão importante se a trama tem coerência.

Será que a opção em formar um trio gay é reflexo do sucesso de Niko, Eron e Félix em Amor à Vida? Ao que tudo indica os personagens de Maneco terão uma carga emocional bem mais forte do que estes que estão no ar atualmente.

Bookmark and Share

Comentários (16)

  • Clau diz: 28 de janeiro de 2014

    E eu continuo afirmando que muito tem a ver com o carisma dos atores. Tiago Fragoso e Mateus Solano tinham. Resta saber se as meninas terão. Giovanna já sabemos que tem. As outras só o tempo dirá.

  • André diz: 28 de janeiro de 2014

    A importância do beijo gay reside no valor simbólico que ele exerce. Trata-se puramente de afirmação de igualdade, o que é absolutamente indispensável. Negar a importância de que aconteça o beijo gay na novela das 9 é mais ou menos como dizer contraditoriamente que, embora não se tenha preconceito, acha-se que é mais prudente que os homossexuais vivam escondidos e pratiquem sua sexualidade de modo valado. E o que está implícito nessa ideia é a mentalidade da homossexualidade como uma anomalia. Se queremos que casais héteros e gays tenham os mesmos direitos, como podemos prescindir da naturalização do beijo gay na televisão, já que, diariamente, dezenas de casais héteros beijam-se nas novelas sem gerar nenhum tipo de espanto?

  • Clau diz: 29 de janeiro de 2014

    Muito bem André! Parabéns por tuas palavras. Concordo totalmente. Embora ainda haja forte preconceito, Embora tenha coisas chocantes na TV, ainda tem gente que não aceitaria OU salvo, se os artistas em questão já tenham conquistado o povo. Caso de Mateus Solano e Tiago Fragoso.

  • Camargo diz: 29 de janeiro de 2014

    Olha! Acho que todas as opniões devem ser respeitadas. Do do jeito que está ficando, logo logo, aparecerá sexo explícito nas novelas…ou, até, andar pelado na rua será “normal”… que coisa?!

  • Junior diz: 29 de janeiro de 2014

    André, gay tem os mesmos direitos que um cidadão comum, desde que provem que são pessoas de bem, assim como eu, hetero, tenho que provar a todo momento. o beijo hetero em publico foi uma conquista que levou alguns anos, e mesmo sendo hetero não é legal eu trocar amassos quentes em publico ou seja também temos restrições. o que vemos a todo momento são gays exigindo demais sem querer dar nada em troca para a sociedade, são pessoas que não fizeram uma avaliação da própria classe que ainda na maioria é promiscua e sem identidade própria demais para terem uma convivência “normal” em sociedade. isso é fato

  • Clau diz: 29 de janeiro de 2014

    CAMARGO, concordo contigo em relação a cenas de sexo explícito, que falta pouco pra aparecer nas novelas. Antes, na época ainda de O ASTRO, a minissérie, somente a partir daquele horário em que a trama passava, depois das 23 horas, é que algum nu aparecia e geralmente de mulher. Mas Walcyr Carrasco inovou e colocou Caio Castro nu com um buquê de flores tapando seu sexo. Mais de uma vez isso ocorreu e não quero estar enganada ou se vi demais, mas não duvido que o mesmo ator tenha aparecido de costas e nu também.

    Sinceramente, está ocorrendo uma onda em que em quase todas as novelas das 21 horas, há um gay ou lésbica (essas muito pouco) ou casais, como agora em Amor à Vida. Pode ser apelação ou forçação de barra TER QUE TER uma história homossexual. Mas aí se não tem, os grupos homoafetivos irão reclamar que eles também fazem parte da sociedade e portanto que mal há em haver gay nas trama… E se pensarmos profundamente, se pergunta mesmo que mal há?

    Ontem me comoveu a cena entre Félix e Niko e achei mais bonita do que todas as cenas entre Patrícia e Michel por exemplo. O primeiro casal demonstrava AMOR, o segundo casal demonstrou SEXO, durante toda novela.
    É um assunto muito polêmico, muito complexo… Não estou levantando bandeiras aqui sobre aceitar ou não, só penso no outro, no outro lado da história. Se eles não aparecem, se sentem fora da sociedade e com toda razão. Se aparecem, muita gente se incomoda. É bem complicado isso… Mas pelado por pelado, Amor à Vida já mostrou à vontade e bem mais que isso. Mostrou a vulgaridade de uma periguete, a falta de respeito entre colegas dentro de um hospital, falando pelos corredores sobre intimidades alheias, tais como virgindade e depilação íntima… Virou uma zorra total mesmo esse núcleo da novela. E aposto que muita gente ainda achou bonitinho e deu risada. Pra se ver como tem gosto pra tudo.

  • Mich diz: 29 de janeiro de 2014

    É verdade, Clau…as cenas do Félix e do Niko, são de uma ternura, de uma doçura que não precisa de beijo pra que se aceite o amor dos dois.
    Acho chato essa discussão sobre uma coisa que é tão normal… afinal se eu estou bem feliz passeando na rua com a minha filha sempre tem um casal gay se beijando!!! ontem ela me perguntou sobre menino com menina e eu expliquei pra ela que tem pessoas que nascem gostando do mesmo sexo(menino que gosta de menino e menina que gosta de menina), que não tem problema, mas que pra ter neném precisa ser menino e menina assim como a mamãe e o papai dela, mas não existe nenhuma diferença, o amor é igual! e ela entendeu, sem traumas! e ela vê as cenas do Félix e do Niko… e quando aparece as cenas da Patrícia e do Michel, eu peço pra ela fechar os olhos!!! porque são de uma depravação que não devem ser mostradas a uma criança!!! todas as formas de amor devem ser aceitas…e eu não entendo: a Globo se incomoda tanto em mostrar um beijo gay, mas mostra cenas como as do Michel e da Patrícia que só pensam em sexo e somente em sexo, a Aline esfaqueando o Ninho, que foi de uma violência! isso pra mim é uma incógnita…

  • Carlos diz: 29 de janeiro de 2014

    Gente sejam gays ou heteros trabalham pagam seus impostos e tem os seus direitos de viverem plenamente, essa história de provar algo não tem nada haver. Pessoas promiscuas existem em todos os lugares independente de sexualidade ,acho muito injusto fazerem tabelas de quem é mais ou menos . Quem vai para festas como carnaval e etc sabe que não é dificil de ver muitos casais heteros se pegando de uma forma o tanto quanto demais, até no dia a dia para alguém vim e falar de promiscuidade gay, a vá. Acredito que esse triângulo irá pegar fogo pela qualidade dos trabalhos das atrizes envolvidas além do texto primoroso de Manuel . CONCORDO plenamente com o André

  • LUCIANO diz: 29 de janeiro de 2014

    Bem, na minha opinião acho que deveria acabar de uma vez por todas esse preconceito que rola nas telas da tv. O que estou querendo dizer é que MATAR pode e é normal, ROUBAR, TRAIR, MAL CARÀTER, PROSTITUIÇÂO, etc, tudo isso é normal. mas uma relação homoafetiva com respeito é claro, é tão escandalizada, tão comentada. Parem de uma vez com todas com essa hipocrisia. Estamos no século XXI. Uma relação homossexual deve ser vista como algo normal, já que a ciência comprova que não é doença.

  • Clau diz: 29 de janeiro de 2014

    Muito bacana a maneira como explicaste pra tua filha MICH. Fiz a mesma coisa com a minha, e graças a Deus, ela tem uma mente aberta e de repeito ao próximo. E bem como disseste, a violência com que Aline atacou Ninho, fora o jeito dela com Rebeca e com o próprio filho. Por que então a violência é algo que choca menos que beijo gay?… Eis algo que sinceramente eu não entendo. Não estamos falando dos beijos de língua de Patrícia e Michel ou dos comentários sobre virgindade e a gordinha se atirando em todos os machos que encontrava pela frente. E depois a fofoca sobre sua depilação íntima… Fora Valdirene quando se atirava nos famosos e se oferecendo descaradamente. Isso pode? é correto? Mas o chocante passa a ser um beijinho entre duas pessoas dos mesmo sexo???? É muita incoerência!! Eu não consigo entender isso… Embora saiba que pra muita gente esse tipo de beijo causa desconforto. Mas aí passa a ser um problema de cada um consigo mesmo.

  • André diz: 29 de janeiro de 2014

    Junior, fiquei bem sem entender a tua colocação… “o que vemos a todo momento são gays exigindo demais sem querer dar nada em troca para a sociedade”. Exigir e dar o quê, meu caro? Eles só querem o mesmo direito que tu, como heterossexual, tens. Pelo simples fato de que eles não são melhores nem piores que tu. Isso me parece absolutamente simples. E tu me desculpa, mas essa tua ideia de que a maioria dos homossexuais são “promíscuos” (gostaria de conhecer o teu conceito dessa palavra, por sinal) denota um senso comum que me assusta. Tu já pensaste que essa promiscuidade sobre a qual tu falas pode ser decorrência de uma enorme opressão heteronormativa e machista que reforçamos no dia-a-dia, inclusive nos momentos aparentemente brandos em que vociferamos uma série de piadas de cunho machista e homofóbico? Aí, quando alguma pessoa- com o mínimo de bom senso- reprova essa piada, ela é considerada chata e sem senso de humor. É lamentável os grupos de pessoas que atuam como maiorias opressoras conseguem convencer no papel de vítima da “ditadura gay”.

  • luiz pedro da silva abruzzi diz: 31 de janeiro de 2014

    as três são atrizes geniais, são muito lindas e eu acho que eu vou adorar a novela inteira, mas esse núcleo vai ser muito legal. o nikko e o félix também são uma fofura e eu sou mais um hétero que já está de saco cheio de preconceituosos falando mal de gays. e outra coisa, EU não tenho nada contra sexo explícito desde que seja mais tarde e numa coisa com menos audiência, MAS EU NÃO ACHO que tenha tido sexo explícito na “amor à vida” dizer isso é um pouco de exagero, quanto ao caso das facadas da aline no ninho eu acho que foi uma cena muito violenta mesmo. É MESMO , eu também não tenho nada contra prostitutas, só contra aqueles clientes que espancam elas contra esses eu sou tão contra quanto eu sou contra os preconceituosos.

  • Jornalista Kirk Douglas diz: 1 de fevereiro de 2014

    AMOR À VIDA FOI UMA NOVELA EXPRESSIVA
    Se for colocar na balança, todas as emissoras apelam para tudo com o intuito de conseguir audiência com a produção de novelas.
    É certo que quase tudo na ficção foi tirado com base na vida real e se não há o que tirar, pelo menos inventam e é esse o papel da dramaturgia, inventar para representar.
    Acabou mais uma novela da Globo! – A novela “Amor à Vida”.
    Foi uma novela expressiva e com um final inimaginável.
    Quantos filhos foram rejeitados pelo pai ou pela mãe e numa situação de doença terminal o filho rejeitado não abandonou seus pais? – A novela pregou uma lição!
    Quantos amores trocados por dinheiro que nunca deram certo? – A novela mostrou o final trágico de uma vingança amarga!
    Em um relacionamento, a diferença social é um ítem menos importante porque quando se ama de verdade a diferença é a igualdade e nada mais. Isso é mais forte e duradouro! – A novela mostrou o diferencial.
    E o homossexualismo? – A ideia é mostrar que o amor não tem limite e que o limite quem coloca é a sociedade. Esse limite social se chama preconceito.
    Sou parcial quanto ao tema “homossexualismo”. Cada um segue a sua opção sexual como bem entender, entretanto, a novela pregou uma faceta negra ao informar subjetivamente para a sociedade que somente os “gays” ricos podem ser felizes.
    Viram algum “gay” pobre assumido na novela?
    O homossexualismo rico vira moda, vira “glamour”, “status”, audiência e sedução e é atração para quem vê! – Se a outra ideia da Globo era transformar o homossexualismo em modelito social atingível, foi certamente uma jogada de marketing muito bem elaborada.
    Eu tenho preconceito quanto a esse assunto! – Todo mundo tem. Não adianta negar porque todos somos preconceituosos.
    Quem diz que não é, é um verdadeiro falso. Uma coisa é ter preconceito. Outra coisa é ignorar. Eu não ignoro os “gays” porque são seres humanos. Mas que o preconceito existe quando o assunto é esse, isso ninguém pode negar.
    Aquele beijo “gay” entre o Félix e o Nico em horário nobre, particularmente julguei como muito apelativo! Parece que a Globo faz questão de empurrar uma situação socialmente indigesta.

  • Mônica diz: 2 de fevereiro de 2014

    Eu sou uma pessoa muito liberal. Sou da opinião de que ninguém é igual nesse mundo: não somos iguais em aparência ou em pensamento, por que haveríamos de ser iguais na orientação sexual? O mundo está em constante mudança, mas sempre prevalecem os trogloditas em algum lugar. Cara, estamos entrando em uma nova era das novelas onde o gay não é mais aquele personagem caricato e engraçado amigo de todos, agora é um assunto tratado com seriedade e o tanto que uma pessoa sofre ao esconder isso da sociedade, mesmo assim se sente obrigada por força das circunstâncias. Alguém se lembra da novela Vale Tudo? Onde as duas lésbicas foram rejeitadas pelo público e uma delas morreu? Torre de Babel. As duas lésbicas também morreram com o desmoronamento. Da Cor do Pecado. O gay filho da mamuska que no final “virou macho” e se casou com a menina que eu esqueci o nome. Em Duas Caras também na favela havia um gay, mas ele se apaixonou por uma mulher. Entende onde eu quero chegar? Há vários anos esse assunto foi tratado como piada, agora está na hora de mostrar a realidade dessas pessoas.
    A minha filha tem sete anos e vinha acompanhando Amor à Vida há pouco tempo, agora no finalzinho e ela por si só começou a torcer pelo casal Niko e Félix, sem que eu ou meu marido falássemos alguma coisa, a única coisa que ela me perguntou um dia foi “mãe, dois homens podem se beijar”, eu disse “sim” e pronto. Ainda não está na idade de falar sobre sexualidade com ela, mas acho bom ela crescer se acostumando com a ideia que as pessoas podem ser diferentes em vários aspectos. Não houve nenhum trauma quando ela viu o beijo entre os dois, ela só ficou comemorando que seu casal favorito conseguiu ficar juntos no final, como em qualquer outra novela nós torcemos.

  • luciana diz: 21 de fevereiro de 2014

    Falta criatividade dos autores e ai eles tem que apelar pra casais gays, surubas, traicoes, sexo explicito, pessoas peladas em local publico fazendo sexo etc… Caraca sera que esses autores tem a mente tao pequena que tem que apelar pra essas cenas deprimentes.
    sinto saudades de novelas como o cravo e a rosa, chocolate com pimenta etc…. Parece ate que nao existe mais bons escritores de novelas no nosso pais que decepcao.

  • Rosa de Saron diz: 23 de fevereiro de 2014

    QUE NOJO !!!!

Envie seu Comentário