Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

O primeiro capítulo do último traçado de Manoel Carlos: o que pensam os noveleiros de plantão?

04 de fevereiro de 2014 20

Quem assistiu ao primeiro capítulo de Em Família na última segunda-feira levou um susto com o profissionalismo da garotada.

O quarteto formado por Shirley (Alice Wegmann), Helena (Bruna Marquezine), Laerte (Guilherme Leicam) e Virgílio (Nando Rodrigues) arrasou. Idade de Malhação, mas jeitinho de gente grande. O grande destaque foi o olhar verossímel de Virgílio. Arrepiou. Gui Leicam foi bom também, mas não roubou a cena como estava sendo esperado por sua legião de fãs.

Divulgação / Globo

Divulgação / Globo

Como em todas as suas tramas Maneco usou e abusou das cenas gracinhas entre os personagens. Na fase em que eles ainda eram crianças os diálogos eram fortes e cheios de intensidade. Já pensaram nos próximos capítulos?

Como não poderia faltar, Maneco adotou o papo calcinha de novo, ou seja, mulheres bem resolvidas e muito amigas. Na trama, a mãe e as tias de Helena representam o Sexy and City do Brasil.

Divulgação

Divulgação

O autor novamente colocou o primeiro capítulo em torno da família e da vida da personagem principal. Conheceremos em profundidade os outros núcleos só nas próximas fases da novela. Paciência.

Claro que agora em diante, pra não perder o fio da coisa, tem que ficar ligado em todos os capítulos. O elenco teen vai bombar a trama. Segundo O Globo, Shirley, que desde pequena se mostrou uma megerinha, irá seduzir Laerte. Quando o rapaz sair da cadeia, um ano depois, descobrirá que a vilã teve um filho dele. Pensam que isso tudo é um amor doentio desde infância? Que nada… Quem assistiu ao capítulo de estreia vai lembrar que Shirley tem verdadeiro ódio à Helena. A boa e velha inveja.

Bruna Marquezine: todos estavam na expectativa para saber o que o autor e os diretores fariam com a namorada de Neymar. O resultado foi uma menina leve, descontraída e um tanto atrevida. Na fase criança – que foi um mal cronometrada, pois a atriz Julia Dalavia que interpretou Helena neste período é um tanto  grandinha – e na fase adolescente/jovem, Helena pareceu ao público uma mulher forte e decidida – com direito a uma cena divertida de nudez.

Divulgação

Divulgação

Contudo essa personalidade não combina com a atriz Júlia Lemertz, uma vez que essa é a clássica Helena sentimental que já estamos tão acostumados. Transformar Júlia em uma mulher firme, tal qual Bruna Marquezine fez no primeiro capítulo, será tarefa difícil aos diretores.

Ainda é cedo para afirmar se Manoel Carlos errou a mão em sua última novela. Tudo o que aconteceu ontem já era bem previsível por quem acompanha as tramas.

E você, gostou de Em Família logo de cara?

Bookmark and Share

Comentários (20)

  • Larissa diz: 4 de fevereiro de 2014

    Gostei.. Achei leve, descontraída. Bem melhor que essa última novela. Aguardemos os próximos capítulos.

  • Le diz: 4 de fevereiro de 2014

    Eu gostei muito. Meneco como sempre prende desde o primeiro capitulo!!!

    Uma pergunta que não quer calar em mim: Cadê a Michelle???

  • Maria Helena diz: 4 de fevereiro de 2014

    Não assisti, mas confesso que gosto de Maneco.
    Acredito que depois de um estrondoso Felix, a Antonelli deve ser bem diet e sem agressões aos conceitos conservadores que estão se abrindo como um leque para o terceiro sexo.
    Bora esperar uma boa novela…

  • Clau diz: 4 de fevereiro de 2014

    Eu penso que vai acontecer uma transformação em Helena devido a uma tragédia (ou quase) quando ela estará quase se casando com Laerte. Aí eu acredito que ela deixa essa leveza de agora e passa a ser mais intensa. E Júlia Lemertz tem esta intensidade.

    Só não entendi quando na primeira fase ainda, quando Helena se afoga naquele lago, Virgílio tenta reanimá-la fazendo respiração boca a boca e Laerte – enciumado – não deixa. Logo a carrega e a leva para o hospital. Ali ela é dada como morta e quando a mãe dela pede pela intercessão de Nossa Senhora, Helena volta à vida. Tudo certo, tudo esclarecido…. Mas como Virgílio disse a Laerte que estava tentando salvar Helena com o que ambos (ele e Laerte) aprenderam na escola (salvamento por afogamento), Laerte que diz amar tanto Helena simplesmente a pega, enfia no Jeep e a leva para o hospital. Ora, ali já passaram uns bons minutos. Se aprenderam a salvar vidas, se Laerte amava tanto assim Helena, ele deixou sua obsessão e ciúme doentio falar tão alto que ela poderia ter nem sobrevivido, só porque Laerte não queria ver Virgílio encostar sua boca na de Helena. Achei estranha a cena, mas se Maneco quis fazer como que houve um milagre, aí tudo bem.

  • Clau diz: 4 de fevereiro de 2014

    MARIA HELENA! Consta que Giovanna Antonelli se encontrou com Daniela Mercury e conversaram muito sobre a personagem. GA pediu dicas de como proceder e coisa e tal. Acho que Maneco também olhou por este lado. Já que Daniela também foi casada com homens e depois se descobriu ser bissexual. Ou sempre foi e escondeu até dela mesma.

  • Clau diz: 4 de fevereiro de 2014

    Só um detalhe! Observei uma coisa estranha na trama e aí não sei se a responsabilidade seria do Maneco. Na época em que se passou a primeira fase, portanto na década de 80 ainda… As brigas de Helena com Laerte, no colégio quando ele brigou com colegas pois estes observavam as pernas dela, Helena depois discutiu feio com Laerte e usou o termo BARRACO. Fazer um BARRACO. Mas na década de 80 esse termo sequer existia! Outro termo usado e aí foi mais na segunda fase, mas também não era da época é PAGAR MICO. Então me pergunto quem é responsável por isso? Fazer uma viagem no tempo e procurar saber as gírias da época fica bem melhor do que ir colocando assim a esmo. Pelo menos ficaria mais verossímil.

  • Andy diz: 5 de fevereiro de 2014

    A intenção é fazer a gente torcer pelo Virgílio? Pq né… Vamos combinar que esse Laerte não tá com nada. Até agora não vi romance algum, só uma relação de poder e controle sobre Helena. E saber que na terceira fase ele ainda vai ter um caso com a filha dela… Já estou odiando esse homem! #TeamVirgílio

  • Le diz: 5 de fevereiro de 2014

    Clau, sobre a época também notei. Mas não é só as gírias, os costumes também não condizem. Essa liberdade sexual que a novela mostro não é coisa daquela década. Tudo era mais tabu.

  • Lola diz: 5 de fevereiro de 2014

    Não assisti nenhum capítulo até agora, só venho acompanhando os comentários pela internet, mas tem algo que ainda não entendi. As principais chamadas da novela dão conta de que Helena e a filha Luiza (que será interpretada por Bruna) irão disputar o mesmo homem, Laerte. Ok. Mas a filha de Helena também não é filha do Laerte? Pelo que li hoje, Helena descobre que está grávida de Laerte, a família decide apressar o casamento, que acaba não acontecendo, Laerte vai embora do país e, quando volta, Luiza se apaixona por ele, o que desagrada a sua mãe. Ou seja, a filha vai disputar o próprio pai com a mãe? É isso mesmo – ou Helena teve outro filho além de Luiza que é o filho de Laerte? Se for isso mesmo, vou continuar sem assistir essa novela. Non sense total!!!

  • Fabio diz: 5 de fevereiro de 2014

    Andy, não vi a novela ainda mas minha esposa também comentou que o personagem “principal” é chatíssimo e que a guria está com um mas dá o maior mole pro outro.
    Saidinha ela para depois se tornar a insossa da Julia Lemertz…

  • Anaa diz: 5 de fevereiro de 2014

    Esse Laerte é um doente psicótico bem o tipo que fica perseguindo a mulher e ameaçando ela de morte. Pelamor, é pra gente simpatizar com isso?
    Pra mim dureza vai ser conseguir conceber que a Bruna Marquezine virou a Julia Lemmertz. Nada a ver demais.

  • Anaa diz: 5 de fevereiro de 2014

    Anos 80 não era tão tabu assim não, mas claro que era menos comum que hoje.

  • Karla diz: 5 de fevereiro de 2014

    Já odiei esse Laerte, cara chato ciumento, Deus me livre!
    Já sou team Virgilio, espero que a Helena da terceira fase não faça a merda de abandonar o marido por um psicótico como o Laerte. Ele está mais pra vilão do que mocinho.
    Se eu fosse ela, teria medo de namorar um sujeito tão desequilibrado.

  • Karla diz: 5 de fevereiro de 2014

    Estou achando a cronologia uma verdadeira bagunça.
    Achei que a segunda fase se passaria no ano de 1990, mas ontem apareceu um pôster do seriado Confissões de Adolescentes, que é de 1994.
    Ou a cenografia pisou feio na bola, ou essa Helena será mais jovem do que eu pensava. Pq se ela tinha 18 anos em 1994, ela terá 38 em 2014. Meio sem lógica, se considerarmos que a Julia Lemertz já tem 50 anos…

  • kfdsmk diz: 5 de fevereiro de 2014

    Karla, a helena terá 38 anos mesmo. A júlia vai rejuvenescer 12 anos, para que consiga ser filha da natália do Vale. Mas pra mim o pior não é a julia ser 10 anos mais nova que a natália, e sim o fato do Gabriel ser 5 anos mais novo que a Ana Beatriz. CINCO. Seria mais fácil acreditar que eles são irmãos gemeos do que mãe e filho.

  • Anaa diz: 5 de fevereiro de 2014

    Só colocaram a Julia como Helena pra fazer homenagem à mãe dela. Pq era pra ser uma atriz 10 anos mais nova,

  • Vladimir diz: 5 de fevereiro de 2014

    Totalmente sem sentido essa história da Natália do Vale ser mãe da Júlia Lemmertz….mais parecem irmãs. E o Gabriel ser filho da Ana Beatriz….tb sem sentido total. Aposto que quando a novela chegar nesta fase, muitas pessoas irão comentar esses absurdos.

  • Nanda diz: 6 de fevereiro de 2014

    O texto é bom e não foge da maneira do Manoel Carlos de trabalhar, mas no momento a única trama que interessou foi a da Juliana (tia de Helena que não consegue engravidar).

    Espero que as coisas se tornem mais interessante na terceira fase.

  • Caroline diz: 6 de fevereiro de 2014

    Eu além de estranhar as diferenças de idades entre maes e filhos, a diferença entre a idade da Helena (julia) e do irmão, que vai ser interpretado pelo thiago mendonça que tem 34 na vida real, parece bem pequena na 2 fase da novela.
    A giovana antonelli na vida real tem 37, mas quando eram pequenos ele parecia ser o mais velho e ela a filha mais nova…muito bizarro!

Envie seu Comentário