Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Em Família: Como um psicopata feito Laerte conquista tantas pretendentes?

25 de abril de 2014 32
Estevam Avellar, TV Globo

Estevam Avellar, TV Globo

Ontem postei aqui os possíveis finais para a novela Em Família. Pelos comentários, uma coisa é certa: todo mundo odiou. Manoel Carlos perdeu totalmente a mão nessa novela e o melhor que ele tem a fazer é se aposentar mesmo…

Uma das coisas que mais desagrada o público é o envolvimento de Luiza (Bruna Marquezine) com Laerte (Gabriel Braga Nunes). Não apenas pelo fato de ele ser ex-noivo de Helena (Júlia Lemmertz), mas sim pelo caráter duvidoso do flautista. Se não fosse pelo respeito ao passado da mãe, Luiza poderia ao menos ter pensado que se envolveu com o cara que tentou matar seu pai.

Em Laços de Família, por exemplo, houve uma situação parecida, de mãe e filha disputando o mesmo homem. Camila (Carolina Dieckmann) se apaixonou por Edu (Reynaldo Gianecchini) e acabou roubando o namorado da mãe, Helena (Vera Fischer). Para redimir a mocinha junto ao público, só mesmo o drama da leucemia criado por Maneco. Neste caso, o homem que estava em jogo era a perfeição em pessoa: lindo, inteligente, honesto, carinhoso, enfim, encantador… Qualquer uma, no lugar de Camila, acabaria se apaixonando.

Mas o atual protagonista das 21h é bem diferente de Edu. Desde o início da trama, Laerte se mostrou ciumento demais, violento, explosivo, arrogante, possessivo, obsessivo e outros adjetivos que afastariam qualquer mulher em sã consciência. Não é porque se passaram mais de 20 anos que ele mudou muito, o cerco dele a Luiza e as traições sem fim a Verônica (Helena Ranaldi) mostram bem que ele não é flor que se cheire.

Ora, se uma menina de 18 anos começa a ser perseguida por um quarentão obcecado, o mínimo que ela deveria fazer é sair correndo. Mas não, a boboca Luiza se aproximou cada vez mais de Laerte, alegando que ele é “encantador”. “Encantador” por quê, minha filha? Só porque toca aquela flautinha insuportável? Acorda, Luiza.

Depois desse desabafo, deixo aqui pra vocês (e pro Manoel Carlos, se um dia ler este post) minha sugestão para o final de Em Família:

* FINAL ALTERNATIVO DE EM FAMÍLIA, POR MICHELE VAZ PRADELLA

- Laerte, cada vez mais obcecado por Luiza, voltaria a ser aquele homem violento e controlador do passado. Em uma crise de ciúmes, ele tentaria matar a moça com várias facadas.

- Luiza ficaria tetraplégica (já que Maneco adora reciclar suas tramas) e no último capítulo, pediria perdão aos pais por não ter dado ouvidos quando lhe preveniram sobre Laerte.

- Laerte, depois de mais esse crime, passaria um bom tempo na prisão, já que não é mais réu primário. Ao sair da cadeia, a única a esperá-lo seria Shirley (Vivianne Pasmanter), ainda jurando amor eterno a ele. Afinal, dois malucos se merecem.

AGORA CONFESSEM, VOCÊS GOSTARAM MAIS DO MEU FINAL, NÉ?

Bookmark and Share

Comentários (32)

  • kadu diz: 25 de abril de 2014

    eu ja disse aqui aqui e vou dizer denovo esse manoel carlos tem que parar de escrver essas novlas ruims fora manoel

  • Nhyala diz: 25 de abril de 2014

    Sempre me faço a mesma pergunta…. È no mínimo surreal o facto de haver essa disputa toda por esse Laerte! Não faz sentido…. Maneco errou ao definir a personalidade do protagonista, e ao escalar Gabriel Braga Nunes (que parece atuar com preguiça)…. n

  • Fabio diz: 25 de abril de 2014

    Consegue bem fácil. Tem muitas (mas muitas mesmo) que adoram um marginal.

  • carlos fazer diz: 25 de abril de 2014

    Mulher gosta de “”sofrer”” e ver que o homem é doidinho por ela…mas tudo tem um limite!

  • Marcela diz: 25 de abril de 2014

    Acho que a escalação do ator é pior do que o personagem em si. Nossa, esse Gabriel Braga Nunes é intragável. Não vamos negar que ele é gato, mas tem uma arrogância que migra pro personagem. Não acho nem charmoso nem sedutor, apenas um rostinho lindo cheio de prepotência. Juntar um ator desse jeito a um personagem psicopata nos deixa cheios de ódio.

  • Karla diz: 25 de abril de 2014

    Gostei do final, só acho que a Shirley merece coisa melhor que o flautista maníaco. Prefiro ela com Virgilio!

  • Karla diz: 25 de abril de 2014

    corrigindo: gostei do SEU final, Michele!
    Vc podia mandar a sugestão para o Maneco, que tal??

  • mayara diz: 25 de abril de 2014

    Adorei os final que você deu a novela.

  • Michaela diz: 25 de abril de 2014

    Nossa, amei o sarcasmo/ironia, cara blogueira. Morri de rir. Mas acho que e o Laerte deveria morrer. Aí, a mãe dele, que deve ser baseada na Pepita Rodrigues… Então, ela deveria estar em cima do caixão dizendo: ”Meu bebezinho, um menino que nunca fez mal pra ninguém… Um anjo lindo de olhos azuis! Por que, meu Deus? Por queeeeee?” e morre junto! A Luiza deveria ficar tetraplégica, com leucemia, cega e surda. Ô menina mala! Gostaria de saber se ela pegaria o namorado da melhor amiga dela. Aposto que não. Por quê? Porque ela respeita o código de amiga! Mas pegar o homem que a mãe ama. Aquele doido! O que ela tem naquela cabeça? Minhoca? Titica de galinha? Zero neurônio? Vento? E a mãe dela? Helena, aquela amargurada! Merece ficar com o vestido que ela guarda na caixa e sair por aí, como uma louca, dançando pela praia. Poderiam trazer o Laerte jovem e fazer os dois dançarem juntos pela praia! A felicidade plena! A Shirley, porque eu amo, deveria casar com o Virgílio. Transformar ele num homem mais ativo. Ele é bem mais feliz ao lado dela. A Veronica, deveria ficar com o Cadu. Sei lá, achei que o Giani teve mais química com Helena Ranaldi do que com a Bianca Rinaldi. OMG! Ranaldi, Reynaldo, Rinaldi… De loucuras, já estou por aqui! Sem mais!

  • Karla diz: 25 de abril de 2014

    kkkkk… adorei as sugestões da Michaela, a aproveito pra dizer que apoio Cadu e Verônica. Gosto das cenas deles juntos e acho que dariam um casal muito fofo!
    Ri muito ao imaginar a Helena vestida de noiva dançando na praia com o Laerte jovem, kkkk… depois dessa, teriam que colocar uma camisa de força nela e mandar pro hospício!
    Mas falando sério, acho que a Helena precisa de uma boa terapia pra superar o passado e quem sabe se tornar uma pessoa mais feliz e menos frustrada. Quem sabe até encontrando um novo amor (quero o Virgilio com a Shirley, kkkkk…).

  • Carlos diz: 26 de abril de 2014

    Meu final alternativo é tão louco quanto essa novela. Nele Luisa finalmente se toca que laerte ama a sua mãe arma o maior barraco e ameaça terminar a relação. Enlouquecido Laerte sequestra a menina e passa a lhe chamar de leninha dizendo que não suportaria perde-la outra vez e etc. Em uma mega briga Laerte bate em luisa até desmaiar e acaba pensando que ela está morta começa a chorar dizendo que não pode perder sua leninha pela segunda vez, nesse exato momento ele liga para helena e diz “eu te amo”. Ele leva Luisa para o hospital onde descobre que está gravida ,no final Luisa morre e Helena cria a criança, Laerte vai parar em um hospicio chamando toda mulher de leninha e todo homem de virgilio , sua mãe vai dizer que como artista laerte tem uma sensibilidade apurada e que isso é culpa da duas rompendo de vez com a família, Helena descobre que está gravida de virgilio criando duas crianças, Clara e Marina adotam uma menina e colocam o nome de helena, o filho de Laerte vai se apaixonar pela prima começando tudo de novo.

  • Anaíra diz: 26 de abril de 2014

    Gostei dos finais alternativos de vcs…mas o do Carlos foi o que mais empolgou..acho que deverias entregar isso pro Maneca…
    hehehe

  • Conselheira diz: 26 de abril de 2014

    Esta novela está ficando bem ruim, mas também o povo não esta perdoando nada… Estão adorando o casal gay Marina e Clara (eu também as adoro) mas julgam o casal Laerte e Luiza porque acham um casal nojento. Isto é novela, e como toda novela tem que ter historia, não deveriam levar muito a sério os valores do certo e errado, novela, filme e seriado é assim mesmo, tem que haver enrolo seja errado e certo, não pode ser tudo certo, dentro de valores, exemplar, senão fica chato demais, né? Por exemplo eu fico triste com a Juliana com o Jairo, fiquei com muita pena do Nando, mas a historia ficou empolgante, apesar de não concordar com a atitude da Juliana (vendo o lado real) a historia é interessante, por isso não fico me debatendo com isso. Meu final seria assim Helena acabaria com o Vergilio e Laerte viveria o tempo perdido com Luiza, como se renascesse em Luiza (fénix) era uma forma de renascer, se tornar um homem melhor e controlado nas emoções, que Luiza mostrasse a Laerte aquilo que a mãe dela não o soube fazer, pois a Helena foi culpada em parte pela doença de Laerte, Helena foi como um vírus, que penetrou em Laerte e o deixou doente (foi assim que vi esse romance) e a Luiza seria a cura.

  • Maria diz: 26 de abril de 2014

    Antes mesmo da novela começar, já se falava que o Gabriel e a Bruna seriam um casal. Acho que seria um envolvimento breve, mas como Laerte e Luiza tem muita química em cena, gera polêmica e colocou a novela em evidência, o autor passou a investir mais no casal. Para mim, os dois deveriam se apaixonar loucamente um pelo outro e Laerte esquecer essa loucura de Leninha e a partir de agora viver feliz com a Luiza, quanto a Helena que fique com o Virgilio, que é seu grande amor. E Gabriel Braga Nunes é maravilhoso, se o Laerte fosse o mocinho tradicional da novela, estariam todas suspirando e torcendo por ele!

  • Catarina diz: 26 de abril de 2014

    Li um comentário acima,q diz q tem jt q adora marginal. Pois bem, o horroroso do braga nunes, nem pra marginal q atrai não presta…..ohhhhh ator sem graça, preguiçoso, feio, enfim….novela besta, ruim, morta em todos os sentidos…essa marquesine, chata ja fez tudo q tem direito ja passou por mãos de raimundo e todo mundo, e fica com esse arzinho de menininha com esses vestidinhos de adolecente???? a mãe helena velha com cara de morta, enfim não dá…. e aí vai……novela sem ação, sem o lado cômico, pelo menos pra disfarçar…..verdadeiramente um tédio, como disseram antes ..uma treva……nem morre ninguém…..pelo amor!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Catarina diz: 26 de abril de 2014

    Ahhhhhhh, esqueci de uma coisa…..o Russo de Salve Jorge, dava de 10 nesse tonto….. do laerte to odiando essa novela……tenho até dó do pobre do M.C…. velhinho, e com tanta bronca e aborrecimento pra cima…..quem mandou ser besta…..

  • Eunice diz: 26 de abril de 2014

    Kkk, não entendi nada… Não sei quem são Laerte, Luiza, Helena.
    A última novela a que assisti foi Avenida Brasil, e eu já achava uma gritaria sem fim. Passava mais tempo no “mudo” do que ouvindo os diálogos. E ainda perdi os últimos capítulos porque viajei.
    Depois disso, desisti de vez e pelo que parece não tenho perdido nada.
    Pena, pois era um programa divertido e ainda se aproveitava para ver ambientes bem (ou muito mal) decorados, um pouco de moda.

  • Yasmin diz: 26 de abril de 2014

    Ai que téééédio, que novela mais sem criatividade, sem humor, sem vontade de viver! Ai que absurdo, ai que badalo, ai que horror, ai que novelinha mais desanimada!

  • Larissa diz: 26 de abril de 2014

    “Acho que a escalação do ator é pior do que o personagem em si. Nossa, esse Gabriel Braga Nunes é intragável. Não vamos negar que ele é gato, mas tem uma arrogância que migra pro personagem. Não acho nem charmoso nem sedutor, apenas um rostinho lindo cheio de prepotência. Juntar um ator desse jeito a um personagem psicopata nos deixa cheios de ódio.” – Marcela

    Concordo TOTAL E COMPLETAMENTE. O personagem já é bastante problemático, mas se fosse interpretado por alguém com mais carisma (como o rapaz que o interpretou na segunda fase), as pessoas podiam até comprar a história. Todo mundo reclama muito da Julia Lemmertz, mas para mim se alguém do elenco tem culpa, é com certeza Gabriel Braga Nunes.

  • jamile diz: 27 de abril de 2014

    No meu final o Laerte casa com a Luíza e ele fica frustrado porque cai a ficha que a Luíza jamais será a sua Leninha. Então ele resolve se separar deixando a guria louca. Logo, a mala da Luíza se dando conta que traiu sua própria mãe, a confiança do pai, o namorado que tanto a amou por causa de um maluco varrido, se suicida se atirando da janela do novo apartamento. Sem rumo Laerte procura Shirley, esta por sua vez aproveita o momento de fragilidade e consegue finalmente ficar com o Laerte. Depois de alcançar seu sonho de vida, ela se entedia visto que começa a conhecer o Laerte realmente como ele é fora da sua fantasia. Então a Shirley finalmente desencana, vendo que o cara não é isso tudo que ela sempre idealizou, afinal, era só inveja da Leninha. Então ela cansa dele e da loucura dele e resolve se separar também. Ela, ficando sem seu assunto preferido, resolve preencher o vazio tentando tirar o Virgílio da Helena. Arma um plano pra o mala do Laerte acertar as contas com a chata da Helena. Nesse meio tempo Shirley casa com o Vírgilio e o transforma finalmente em um homem feliz, altivo e cheio de vida. Laerte pede perdão pra Helena, mas depois de tanta desgraça que esse homem causou, a Helena mata Laerte a facadas, gritando: “Isso é por mim, por meu pai, pela minha filha, pela minha família, pela minha vida!” Depois da tragédia Helena fica louca e vai pro manicômio. Anos depois, ela melhora e resolve viajar pra conhecer o mundo, coisa que ela nunca fez. Conhece um jovem lindo de olhos azuis da idade do Laerte e se casa com ele, e tira toda a amargura do coração.

  • JENNY L♥VE diz: 27 de abril de 2014

    acho que vc nao sabe o que é um psicopata….tsc tsc

  • kelly diz: 28 de abril de 2014

    Adorei os comentários da blogueira. Certíssimo!

  • Carlos diz: 28 de abril de 2014

    Obrigado Anaíra

  • kassia diz: 28 de abril de 2014

    A D O R E I. Final perfeirto michele eu simplesmente ODEIO a Luisa e o laerte.

  • Ionara diz: 28 de abril de 2014

    Posso dar um final mais objetivo: Laerte se casa com Luiza, como casamento em final de novela, o elenco inteiro está lá, alguém explode uma bomba durante a festa (vamos respeitar a igreja, independente de religião) e morre todo mundo.

  • Michaela diz: 29 de abril de 2014

    Kkkkk… Ai, meu Deus. Ionara, você foi a mais simples e mais objetiva. AMEI o seu final. Só tiraria Clarina desse casamento. Elas estariam se beijando atrás de uma moita. Porque, né… Beijo, ou não vai ter ou vai ter no último capítulo. E se ter, que seja nessa hora.

  • TAMARA diz: 29 de abril de 2014

    Carlos, Jamile e Ionara…
    vcs deram 3 finais perfeitos. Amei *-*

  • josiany diz: 13 de junho de 2014

    Ameiiiii seu final!!! Vamos mandar uma cópia pro Maneco pra ver se ele se inspira em você, por que a novela está péssima do jeito que está.

  • edja diz: 18 de junho de 2014

    Kkkk ameí,carlos li na revista que laerte sequestra luiza e vai acontecer tudo exatamente como vc falou kkk

  • Thiago diz: 21 de junho de 2014

    Minha sugestão para o final da novela:

    Laerte e Luisa brigam cada vez mais a ponto do Laerte agredi-la fisicamente. Depois da agressão, Luisa vai até a casa dos pais pedindo ajuda, vendo as marcas de agressão e mesmo com tudo o que aconteceu, os dois a ajudam, Laerte aparece nesse momento, Virgílio não se controla e parte pra cima dele. Do lado do Laerte tem um faca, ele consegue pegá-la e acerta o Virgílio no mesmo local onde tem a cicatriz. Desesperado, vendo que a cena se repete, ele foge. Saindo da casa, ao atravessar a rua, ele não vê um carro se aproximando e o atropela. Ele é o socorrido, mas no caminho ao hospital, Laerte morre. É nesse momento que Shirley perde toda a posa que veio carregando durante a novela toda, surta e vai atrás da Luisa querendo matá-la e acaba dando vários cortes nela, mas Helena a ajuda (isso acontece no local de trabalho da Helena). Helena consegue expulsá-la do lugar e mais um atropelamento acontece, que é com a Shirley, ficando paralítica e com uma lesão no cérebro. Luisa é socorrida.
    Sabendo da tragédia com seu filho, Selma não resiste e morre. Luisa se recupera no hospital, mas fica com várias marcas no corpo e a família volta a ser como era no início da novela.

  • Maria diz: 28 de junho de 2014

    Particularmente, acho que seria um serviço de utilidade pública essa personagem Luiza sofrer bastante… Acho direito de toda pessoa viver sua história, mas agir como uma menininha mimada, não considerar nada do que ninguém fala para ela (tudo bem que não precisa seguir cegamente a sugestão dos outros, mas mesmo diante de tantos alertas, fechar os olhos e não considerar os sentimentos de ninguém – especialmente das pessoas que sempre a protegeram, é no mínimo ridículo… Coisa de gente tola mesmo), é demais!
    Outra coisa horrível é a propagação da ideia de que “mulher gosta de cafajeste”… Essa é uma máxima ultrapassada e ridícula… Mulheres contemporâneas tem mais escolaridade que os homens, elas buscam mais meios de manter sua saúde física, mental e emocional… Temos sim nossas inconstâncias naturais, ditadas por hormônios… Mas não somos doentes, não somos manipuláveis… Mulher gosta de ser feliz! Mulher gosta de um cara bacana! Mulher gosta de companheiros fiéis!!! Chega dessa coisa ridícula de nos pintar como seres dependentes e doentes!Até acho normal uma “menina” se apaixonar por um canalha bonitinho… Mas assim que começa a se tornar uma mulher, certamente ela procurar´por um homem de verdade! Isso não vale para a supermimada personagem criada pelo autor.
    Acho que a Helena não ama o Laerte… Acho que a ficha dela caiu e ela ama o Virgílio mesmo… Na minha opinião, ela apenas quis proteger a “chatisse” que é a filhinha dela… Eu gostaria que ao final o Laerte voltasse para a prisão como uma verdadeira Lady, que a Luiza ficasse tetraplégica, como sugeriu (naturalmente pelas mãos do Laerte) e terminasse dependendo da ajuda dos pais!!!
    A cena dela dizendo ao pai que ele deixa a cicatriz para não esquecer o que aconteceu foi macabra!!! Quem tem um filha dessas, nem precisa de inimigos… A Luiza é ridícula!!!

  • Patrícia Guerra diz: 28 de junho de 2014

    Eu concordo com muitos dos comentários anteriores, mas acho que uma coisa salta aos olhos: existem muitos Laertes por aí. Doentes, criminosos, que subvertem as coisas, que são obsessivos e possessivos. Talvez a grande sacada do Maneco seja um exercício de fazer mtas jovens pensar sobre os caras com quem elas se envolvem. E acho que o fim da história deveria passar por uma “pena” dura a Laerte para tentar botar um freio nele. Gente assim existe demais. Falo com conhecimento de causa. A despeito de ter sido ou não namorado da mãe, a questão mais fundamental aí é o problema da psicopatia em si. Vejam como doentes como ele têm feito vítimas no País. Mulheres morrem ou perdem pessoas queridas por conta de vagabundos que nunca tiveram alguém que botasse um freio neles. Nunca ouviram não e se ouviram… fizeram alguma pilantragem para passar por cima. Doente.
    E, vou dizer mais, arrisco. Sei que mta gente não gosta do papel da Luiza, mas como ela, já fui uma jovem mto inexperiente e que passou maus bocados na vida de um desgraçado desses. Acho que a pauta é boa. Agora o Congresso Nacional precisa pautar também as discussões da legislação e punições muito severas para esses canalhas. O sofrimento em questão pessoal é uma dor muito muito muito… forte. Por vezes inesquecível. Difícil de apagar e que respinga para o resto da vida.

Envie seu Comentário