Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

Atores pressionam Globo e exigem pagamento por reprises do Canal Viva

21 de junho de 2014 2
Alex Carvalho, TV Globo

Alex Carvalho, TV Globo

Reprisar novelas antigas sempre exige um certo cuidado da Globo, já que é preciso pagar direitos de imagem para atores que já não estão mais na emissora. Talvez por isso algumas tramas mais antigas nunca mais saiam da gaveta. O mesmo acontece com outras emissoras que queiram transmitir novelas com atores globais, como foi o caso do SBT, que comprou o acervo da extinta TV Manchete e já exibiu Pantanal, Dona Beija e Ana Raio e Zé Trovão, não sem antes entrar em um acordo com os atores envolvidos.

Os profissionais que têm contrato com a Rede Globo não recebem nada pelas reprises, tanto do Vale a Pena Ver de Novo quanto do Canal Viva (que pertence ao grupo Globosat). Mas isso deve mudar em breve…

De acordo com o blog Mundo da TV, um grupo de atores, liderado por Antonio Fagundes, resolveu pressionar a Globo e exigir pagamento por todas as novelas antigas reexibidas pelo Viva. Eles alegam que trata-se de um outro canal, ainda que pertencente à mesma empresa, por isso devem ser pagos os direitos de imagem.

Várias reuniões devem tentar decidir um impasse e por enquanto nada foi definido. O certo é que, dependendo do acordo, vai ficar mais difícil vermos novelas mais antigas no Canal Viva. O que é uma pena, já que trata-se da única chance de relembrarmos histórias que marcaram época, como Dancin’ Days, Vale Tudo e muitas outras.

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Clau diz: 22 de junho de 2014

    Como a Globo é burra!!!
    É só colocar todas as novelas no site e assim como se paga uma mensalidade para assistir na íntegra os programas, também as novelas estariam liberadas.
    O futuro será a internet. Não tem mais volta.

    PS: a mensalidade nem é cara assim. Quem estivesse interessado pagaria pelo o que quer usar. E faça um contrato diferente com tais profissionais.

    Outra ideia é o povo participar das tramas, e aí novamente entra a internet. O POVO faz a trama. O autor só dá os detalhes. E como todo mundo praticamente tem internet até nos celulares, não será nada difícil começar algo assim.

  • Nattie diz: 24 de junho de 2014

    Desnecessário.

Envie seu Comentário