Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Em Família: Clara conta ao filho que vai se casar com Marina

07 de julho de 2014 13
Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

Em Família teve uma repercussão tão morna que nem o casal gay da trama acabou se apagando em meio a uma novela fraca. Apesar dos fãs espalhados pela internet, Clara (Giovanna Antonelli) e Marina (Tainá Müller) tiveram bem menos apelo junto ao público do que Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso).

Além da demora em engrenar um relacionamento, a história de “Clarina” se perdeu e nem o primeiro beijo das duas teve tanta importância. O mais coerente seria mostrar o beijo no início do relacionamento, como uma afirmação da homossexualidade de Clara. Mas não, do jeito que foi, com as duas já namorando há meses, ficou uma cena perdida no meio do nada. Uma pena, pois a interpretação das atrizes é um show à parte.

Enfim, polêmicas ou não-polêmicas à parte, o certo é que o casal “Clarina” terá um final feliz. Para a alegria das duas ficar completa, só falta mesmo a aceitação de Ivan (Vitor Figueiredo), que é a maior preocupação de Clara.

Nos próximos capítulos, segundo o Extra, o menino provará que é muito mais maduro do que ela pensa. Primeiro, ele comenta com Cadu (Reynaldo Gianecchini) que sabe sobre o romance da mãe com Marina. Mais tranquila com relação ao filho, Clara decide contar sobre o casamento.

A princípio, Ivan estranha o fato de duas mulheres se casarem e pergunta à mãe se isso é possível. Clara explica que sim e fala que será uma cerimônia simples, apenas para os mais chegados.

Do jeito que Manoel Carlos mostrou essa história, mais parece um conto de fadas, sem grandes bruxas ou dragões pra atrapalhar o “felizes para sempre”. Até parece que na vida real é tudo tão fácil…

Bookmark and Share

Comentários (13)

  • fernando diz: 7 de julho de 2014

    Parabéns globo. Isso parece mesmo um conto de fadas…é a coisa mais normal do mundo, todo mundo aceita sem problemas. Até as crianças …..que acabe logo esta porcaria de novela.

  • Hellen diz: 7 de julho de 2014

    Creio que está na hora da TV demonstrar mais respeito á comunidade GLS e pararem de usar a relação entre pessoas do mesmo sexo ou o beijo gay para alavancar audiência de novela.

  • Jussara Fontes diz: 7 de julho de 2014

    Deixemos a comparação das meninas com Félix e Niko pra gente ignorante, sem conhecimento. Não há nenhuma semelhança entre as histórias.
    Os rapazes eram afetados, engraçados, Niko era um doce. Gays assim conquistam todo mundo, até na vida real, pelo fato de divertirem a todos e não se envolverem com pessoas ditas “normais”.
    As moças tem personalidades diferentes; uma é bem séria, a outra, uma pessoa comum. A relação que se construiu foi densa, complicada, nada de contos de fadas. Marina (que até empobreceu) esperou meses por Clara, e esta desejava a amiga mas precisou resistir. Houve muito sofrimento de ambas as partes. Na vida real, no final, pode dar certo ou não, afinal homossexual é gente normal. Mas não se pode aceitar que alguém deseje final infeliz pra o casal na ficção. Em todas as novelas, no final, tudo se resolve e, geralmente, as pessoas são felizes pra sempre. Por que com elas deve ser diferente? Digamos que representem a parcela que dá certo. Que má vontade é essa com elas?
    A história deu audiência sim, ainda mais o beijo. Houve várias campanhas pra desligarem as televisões no dia e horário que a cena iria ao ar. No final das contas, a audiência foi boa.
    As bruxas que você sente falta estão por aí… A família brasileira, alguns loucos que se dizem religiosos, jornalistas tendenciosos e muito mais. Esses dragões rondaram as meninas durante toda a novela. Que bom que Maneco, a despeito dos preconceituosos, escreveu cenas lindíssimas, delicadas e emocionantes, e manteve o final feliz, mesmo deixando de mostrar muito pra evitar mais protestos. As atrizes deram um show!!

  • Julia diz: 7 de julho de 2014

    Rapaz..em novela pode tudo mesmo né?! Mas na vida real não é assim que funciona não..

  • AnonimA diz: 7 de julho de 2014

    Ai Jussara, um beijo na boca pra ti!

  • Nhyala diz: 7 de julho de 2014

    Jussara Fontes!
    Faço minhas as suas palavras… nem é preciso acrescentar uma vírgula sequer!

    Ainda hoje, ao ver o depoimento do Maneco no Faustão, pensava sobre o facto de que o Maneco com certeza quis contar a história delas com cabeça, tronco e membros. Sim, mas foi alvo de censura sim, e de pressões para mudanças. Ainda assim, mesmo com tropeços e aos trancos e barrancos, e por vezes de forma um pouco mais superficial do que gostariamos, foi a melhor história da novela, a mais comentada, e que gerou mais torcida. Clara e Marina tiveram inicio, meio e merecem um final feliz. É um contro de fadas, quando poderia ser mais dramática (se o romance tivesse sido assumido mais cedo, e o autor aprofundado as questões inerentes, o proconceito na família, aceitação, etc)??? Poderia, mas mesmo conto de fadas, foi lindo, continua sendo lindo, as atrizes estão maravilhosas, e sempre que pode o autor tem sido didáctico. Quem não gostaria de viver um amor tão grande, tão pleno e que transforma e que resiste a tudo como elas?

    Merecem final feliz sim… com casamento, lua de mel e a chinezinha aumentando a família.

  • isabelarosafernandesdasilva diz: 7 de julho de 2014

    meu nome é Isabela rosa Fernandes da silva tenho 16 anos mas desse já adoro novela de agora adorei essa novela do Laerte em família adorei também aquela novela do macaco mas também adorei a novela do anjo caiu do céu pena jacá a novela nova que está acabando da professorinha que a juliana Paes está nela está muito bonita estas novela deveria voltar a novela chocolate com pimenta demovo pra todos verem novamente sinto uma falta daquela antiga eu adoro ela

  • Fabiana diz: 7 de julho de 2014

    As pessoas julgando tanto, dizendo que na vida real não é assim, que na vida real é isso ou aquilo. Gente, exatamente por isso que o Manoel Carlos está bordando esse tema de maneira delicada, para transmitir a melhor forma de dialogar sobre isso com uma criança na vida real. Afinal, sabemos muito bem que existem casos semelhantes ao da personagem Clara na vida real. Então, as pessoas tem que parar de ficar julgando porque todos têm telhado de vidro e correm o risco de passar uma situação dessas na própria família.

  • Mari diz: 8 de julho de 2014

    Q venha o selão agora, ansiosa demais pra curtir essas belas atrizes arrebentando no papel de Marina e Clara O/

  • B diz: 9 de julho de 2014

    Jussara merece um oscar por esse comentario!

  • Jussara Fontes diz: 10 de julho de 2014

    Obrigada, meninas! Apenas escrevi um pouquinho do que todas nós pensamos, sentimos. :)

  • Clau diz: 11 de julho de 2014

    JUSSARA FONTES! As pessoas que chama as outras de IGNORANTES, geralmente são as que mais ignorantes são. TRISTE tua acusação. De minha parte entendi o que Michele Vaz Pradella quis dizer. No caso de NIKO e FÉLIX sim! há enorme diferença em relação a empatia. E não é por terem sido afetados. Havia uma trama ali. Félix o filho rejeitado, tinha uma história por trás. Que história tinha Marina?? Mal e mal seu pai surgiu do nada e se mandou mais ainda para o nada. Agora consta que surgirá do nada novamente e vai contar uma novidade para ambas. Com certeza ele contará que ganhou na loteria e vai dar muito grana pra elas ou outra BABOSEIRA que o velho Maneco vai inventar. Ainda! mantém uma relação masoquista com Vanessa. O que é isso???

    A relação entre os gays de Amor à Vida e as lésbicas de Em Família MERECE SIM comparação. Geralmente às lésbicas, falta senso de humor. Coisa que os gays têm e muito!!! E não me refiro a PALHAÇADA. Nem AFETAÇÃO. Falo de HUMOR, SENSO DE HUMOR de verdade. Que lamentavelmente as lésbicas NÃO TÊM. Verdade seja dita. Quando se sentem atacadas, logo vem com ar de intelectualidade colocando todos numa posição RASA como sendo IGNORANTES, HOMOFÓBICOS e coisas assim. Nada a ver! Uma coisa eu afirmo: o comentário de Michele Vaz Pradella foi muito PERTINENTE. Concordo em gênero, número e grau.

    Torci MUITO por Clarina!! Mas Maneco MATOU o casal. Não vi em rede social alguma uma torcida como muitos aqui comentaram que havia. Estou no Facebook e Twitter e SEQUER vi algum cometário com êxtase sobre elas. Ao contrário! vi muita crítica e reclamação em relação a elas. E até me indispus com amigos pois EU AS DEFENDIA. Na imprensa, nos SITES, não vi grandes manchetes sobre elas. Coisa que sobre Félix e Niko havia e muito! A comparação ente estes dois casais SEMPRE via existir. E quem pensa que não tem nada a ver, naturalmente deve ser bem mais ignorante.

    Mas não vou fechar meus olhos para uma trama podre como Maneco criou. Perdeu o encanto delas no meio para o final. Maneco perdeu muito em não tratar do fim do casamento de Clara. Poderia ter mostrado a relação de ambas, mesmo ocultamente, enquanto Cadu estava no hospital. Me digam se na realidade, uma mulher apaixonada por outra se resguardaria assim?? por acaso ocultamente não iriam se encontrar?? Claro que sim! Se beijariam, contariam confidências, Clara desabafaria com Marina suas preocupações com o marido doente… Isso faltou na trama. Uma HUMANIZAÇÃO do casal. Maneco quis fazer de Clara uma SANTA. Uma esposinha perfeita que mesmo amando outra mulher se resguarda. E a outra fica ali, esperando feito um príncipe encantado. Ora por favor!!! que fizesse de Clarina mulheres com qualidades e defeitos como qualquer ser humano. Ele não cria novelas como a VIDA REAL??? Que raio de vida real é esta???

    Outra coisa que se perdeu foi uma disputa de Cadu pelo filho. Um período de não aceitação pela nova condição da esposa. Uma batalha judicial também poderia acontecer. Ficou tudo no faz-de-conta. Chica aceitando tudo lindamente… Aliás esta é a personagem mais retardada da trama. E tem mais!! que beijo idiota elas se trocam!!! nem a boca é aberta para disfarçar. NUNCA VI um casal apaixonado, gay ou não, se beijar na base do selinho. Só depois de 50 anos de casamento. Mas assim?? recém se unindo, formando uma família?/? que mundo Manequinho vive?? oh! ele foi SUTIL. Sim… ATÉ DEMAIS! Mas deixou a sutileza dele de lado quando fez o malandro do morro pegar o facão, se agarrar NU com a esposa sutada do Leblon, deitados na cama. Ou já esquecerem esta cena? … E depois no morro, pegando as periguetes. Aí pode, aí é liberado! mas beijo lésbico de boca aberta não pode. ah pára lá!!! e vem falar em SUTILEZA??? Isso é preconceito puro mesmo e CADUQUICE desse Manoel Carlos que por favor! SE APOSENTE!

    Só quero ver o que ele fará no final dessa trama. Pelo visto toda família vai se reunir num grande evento no Galpão Cultural, inclusive Laerte com Luíza, depois de quase ser morto por Helena. Aliás! outra cena SUTIL do velhaco. TIROS! Nando quase mata Ricardo querendo na verdade matar Jairo. Helena quase acerta Laerte com um tiro, e este quase sufoca a namorada, que é filha da ex dele e do amigo que ele quase matou o enterrando vivo. Mas é de uma SUTILEZA essa novela…. Incrível! Só mesmo gente IGNORANTE que acha que esse VELHO ainda pode escrever uma linha que seja.

    Novela PODRE, em que o único casal da trama, Clarina, poderia ter dado um gás, um enredo maior, mostrando seus problemas REAIS que um casal homossexual passa diariamente. Parece até que a sociedade trata bem os homossexuais. Parece até que a família – todas – aceitam seus gays e lésbicas numa boa… Parece até que os filhos entendem e aceitam também. Por favor!!! acordem!
    Assim como é totalmente contra a realidade uma filha se envolver com um cara louco, doente obsessivo, que quase matou seu pai e destruiu a vida de sua mãe. E tal filha ainda leva convite de casamento para os pais, os quer no altar, falar naturalmente sobre sue casamento… ah por favor!!!! fala sério!!!!

  • Jussara Fontes diz: 15 de julho de 2014

    Clau, quero dizer que vinha observando os seus comentários, mas nunca me coloquei sobre eles, até porque não eram direcionados a mim. Vejo que todos os seus textos são recheados de frases duras, amargas, difíceis de aceitar. Mas outro dia, ao ver você dizer que Bruna Marquezine tem focinho, desisti definitivamente de ler o que escreve; a falta de respeito e tamanha dureza me chocaram! Agora, vejo esse texto que se inicia com o meu nome e acabei fazendo a leitura. Pena… Não encontrei nos seus argumentos nada que pudesse me fazer pensar um pouco diferente. Continuo acreditando que não se deve comparar os casais das duas novelas. Não é porque são gays que merecem comparação, afinal são seres humanos antes disso. Quanto ao fato de acreditar que homossexuais homens são mais bem-humorados que as mulheres, você deve ter chegado a essa conclusão após a leitura de algum documento científico, não apenas da observação, eu creio. Nunca li nada tão sem fundamento. Não generalize. Gays e lésbicas não são diferentes de ninguém, são homens e mulheres como outros quaisquer; alguns bem-humorados, outros mau humorados. Gente normal. Talvez a sua dureza e amargura despertem nas mulheres à sua volta (lésbicas ou não) um comportamento ruim. Os homens são menos atentos a essas coisas, se aprofundam menos (os cientistas dizem), por isso podem manter a tranquilidade e humor diante de barbaridades. Terapia!

    Acho que boa parte das lésbicas anda de bom humor, ultimamente; motivos não faltam.

    Michele, peço desculpas pela forma como falei. Sinceramente!

Envie seu Comentário