Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.

O Rebu tem muita ação e suspense em estreia de tirar o fôlego

15 de julho de 2014 4
Estevam Avellar, TV Globo

Estevam Avellar, TV Globo

Se depender do primeiro capítulo, O Rebu deve prender o público diante da telinha. Logo na estreia, as cenas dinâmicas e cheias de suspense já deram uma prévia do que está por vir. Não é possível desgrudar da frente da TV um segundo, pois cada diálogo, ação ou comentário aparentemente sem importância dos personagens pode ser uma pista.

O clima da nova novela difere bastante das tramas que estão no ar. O Rebu mais parece um seriado americano (dos bons, é claro), mas também tem muito daqueles livros de detetive que nos deixam com os olhos vidrados da primeira à última página. O telespectador se sente uma espécie de Sherlock Holmes, de olho em cada detalhe que possa ajudar a desvendar o crime.

Logo nos primeiros minutos, descobrimos que o corpo boiando na piscina de Angela Mehler (Patrícia Pillar) pertence a Bruno (Daniel de Oliveira). Enquanto o rapaz jaz sem vida na água, uma festa agita a mansão, convidados bêbados e mostrando uma alegria falsa deixam bem claro que todos ali levam vidas de mentira, um mundo onde o que importa é “manter as aparências”. No meio da comemoração, Duda (Sophie Charlotte) é a única pessoa melancólica. Desiludida e com a maquiagem borrada pelas lágrimas, ela canta uma música de Roberto Carlos aos prantos e dedica a seu grande amor Bruno.

A identidade da vítima é o grande diferencial do remake. Na primeira versão, aparecia apenas um corpo boiando, mas o público ficou sem saber quem era até o último capítulo. O Rebu de 2014 nem pode ser chamado de “remake”, já que foi apenas inspirado no original e ganhou ares bem mais modernos. A internet será uma das ferramentas fundamentais na solução desse mistério, pois o público poderá buscar e compartilhar pistas nas redes sociais. No primeiro capítulo, vários personagens apareceram tirando fotos da festa e postando em seus perfis, e são essas imagens que podem ajudar a descobrir o culpado. Além disso, no site da novela, é possível participar de um jogo de perguntas e respostas, no qual algumas questões importantes sobre a novela são apresentadas. Só quem ficar ligado na trama conseguirá se sair bem e acumular pontos.

Mas voltando à história, assim que o corpo de Bruno é retirado da piscina, muita gente começa a dar indícios de que tinha algo contra a vítima. Angela não o queria perto de Duda, a quem criou como filha. Braga (Tony Ramos) e Bernardo (José de Abreu) procuravam um misterioso dossiê que estaria com o rapaz. Além disso, Gilda (Cássia Kis Magro) era amante de Bruno, o que daria ao marido dela, Bernardo, mais um motivo para cometer um assassinato.

Ao longo do capítulo, todos aparecem em atitudes suspeitas e alguns até fogem da mansão antes da chegada da polícia. A única que parece realmente sofrer com a morte de Bruno é a jovem Duda, que chega a culpar a mãe adotiva, mas ainda não sabemos exatamente por quê.

Falando em Angela Mehler, é ela quem aparece na cena final, sob a mira de uma arma. Um tiro é disparado e o vidro da janela se quebra. Será que a milionária foi atingida? Só nos resta esperar pelo próximo capítulo e ir juntando as peças desse delicioso quebra-cabeça.

É cedo para dizer, mas se continuar nesse ritmo, O Rebu é uma aposta certeira da Globo e tem tudo para ser um sucesso.

E vocês, o que acharam da estreia? Estão ansiosos para desvendar esses mistérios?

Bookmark and Share

Comentários (4)

  • Fabio diz: 15 de julho de 2014

    Foi a Duda. Sempre e o que menos aparenta.

  • Machiavellirs diz: 15 de julho de 2014

    DORMIR MAIS CEDO

    Pois depois de ver a Duda cantando e chorando daquele jeito irreal que mais parecia o David Luiz da seleção brasileira; depois que eu vi a Duda chorando e se lamentando em cima do corpo do Bruno daquele jeito irreal que mais parecia Thiago Silva da seleção brasileira, não resisti: desliguei a TV e fui dormir mais cedo.

  • Clau diz: 16 de julho de 2014

    Já estou gostando. É de ritmo assim que deveriam ser feitas as novelas. E a cada dia me convenço que a Globo deve encurtar suas tramas e investir mais nas minisséries e seriados. A Teia, O Caçador, fora estes remake ou inspirações em tramas antigas, é DISSO que se fala! Uma reformulação! Falta inspiração para coisas novas? Sem problemas! vamos ao passado e lá a gente terá muita coisa boa para re-escrever.

    Como gosto de tramas assim investigativas, tenho convicção que será um sucesso.

  • Lidia diz: 16 de julho de 2014

    Maravilhoso o primeiro capitulo, show de interpretacao, fotografia, musica,trama, tudo nota 10, e uma pena que tem pessoas que nao sabe apreciar uma boa dramaturgia, uma boa arte, interpretacao, talvez se fosse show de funk ninguem ia dormir mais cedo, por isso que o brasil nao vai pra frente as pessoas nao sabem apreciar o que e bom. E atraves da cultura, do bom gosto e que as pessoas sao lapidadas, sao educadas
    .Banalidades sao apreciadas, cabelo roxo, cor de rosa, funk de pessimo gosto, silicone, piercing, rap de bandido, etc, etc, etc

Envie seu Comentário