Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Escolha de Lívia como assassina de Laerte causa polêmica nos bastidores de Em Família

17 de julho de 2014 14
Ellen Soares, TV Globo

Ellen Soares, TV Globo

Não foi só o público que recebeu com surpresa a notícia de que Lívia (Louise D’Tuani) será a assassina de Laerte (Gabriel Braga Nunes) no final de Em Família. Nos bastidores da novela, equipe e elenco também não gostaram muito da decisão do autor.

De acordo com o Extra, a ideia inicial era de que Shirley (Vivianne Pasmanter) mataria o flautista. O que, aliás, seria muito mais coerente. A dondoca sempre mostrou ser tão maluca quanto Laerte e teria coragem suficiente para puxar o gatilho. Afinal, foi ela quem sempre ficou esperando pelo cara, vendo ele desfilar com várias outras mulheres na sua frente…

Já Lívia, que só apareceu quase no fim da trama, não teve envolvimento suficiente com Laerte para se tornar tão obcecada por ele. Os dois trocaram apenas um beijo e alguns abraços, ele sempre deixou bem claro que amava Luiza (Bruna Marquezine) e não chegou a dar esperanças para a loirinha.

Do nada, a menina com cara de anjo e fala mansa se tornará uma assassina? Tá de brincadeira, Manoel Carlos?

No fundo, no fundo, ainda tenho esperanças de que o final divulgado seja apenas para despistar a imprensa. Quem sabe no final da história Maneco acabe nos surpreendendo?

Bookmark and Share

Comentários (14)

  • Elisabet Martins Silva diz: 17 de julho de 2014

    Olha , graças a Deus que essa novela acabou finalmente.Sou noveleira assumida.Mas aguentar esse Gabriel Braga Nunes de mocinho não deu para aguentar.Manoel Carlos pegou feio nessa novela.E agora mais essa, a Lívia de assassina.Está na hora de aposentar mesmo Manoel Carlos.

  • Fabio diz: 17 de julho de 2014

    Espero que o MC se aposente depois dessa. Tá gagá, o coitado.

  • Observador diz: 17 de julho de 2014

    Lixo !

    É tudo o que eu tenho a dizer sobre essas novelas da rede globo !

    Pior é defendê-las de forma hipócrita dizendo que elas apenas são o “retrato da vida real”. Balela ! Como se elas não potencializassem, não provocassem um efeito “multiplicador” na sociedade ! Uma de tantas provas, é o nº de crianças nascidas que são “batizadas” com o nome do personagem ou da personagem.

    Assim como todos tem o direito de se suicidar, de se envenenar, de se auto-mutilar e até de definhar, claro que quem gosta desse lixo, tem o direito de assistí-lo ! Mas existe muitos outros programas bem melhores do que essas novelas degradantes !

  • Mari diz: 17 de julho de 2014

    Mas isso, se for verdadeiro, faz sentido. Por que ele iria acabar com a vida de uma pessoa de bem, imagina a Helena sendo presa por assassinato, ou mesmo a Shirley que apesar das loucuras sempre se mostrou muito centrada, objetiva, mulher de negócios eficiente. Se for o caso de matar o cara, que seja alguém que não interfere na vida dos personagens, apesar de eu achar que ele não deve morrer e sim ser internado num manicômio.

  • Lia diz: 17 de julho de 2014

    Concordo com a Mari, muitas vezes o autor tem que escolher outro ator para ser o assassino… Eu gosto desta novela, assim como todas dele. Teve outras melhores, como mulheres apaixonadas, mas eu gostei mesmo assim. Mostra cenas do Rio de Janeiro, os atores em contato com a natureza, shoppings… Não gosto é de novelas estilo do Félix e da Carminha, nem via. Gosto das que relatam a realidade da família e do amor, não coisas muito fora da real. Esta Império não faz o meu estilo, mais certo que não vou ver.

  • elenita andreatta diz: 17 de julho de 2014

    Qualquer final sem envolver os demais personagens seria coerente, mas coerência é o que menos devemos esperar das tramas atuais. Saudade das novelas que não tinham finais decepcionantes e sem ser romântico ou brega, recompensavam o público com exatamente o esperado durante o tempo perdido em frente à telinha: final feliz para vítimas e castigo para vilões. Isso é o que todos esperam, não importa se ficção ou realidade.

  • Ana diz: 17 de julho de 2014

    Ainda rezo para que esse final seja so para despistar.. pa ta dificil de engolir.. Laerte morrer como santo..assassinado pobrezinho..é demais pra minha paciencia

  • maria regina diz: 17 de julho de 2014

    PALHAÇADA!! TINHAM QUE MORRER JUNTOS O LAERTE E A SHIRLEY,DOIS CHATOS!!

  • Juliana diz: 17 de julho de 2014

    O desfecho da novela é uma continuidade do que foi desde o inicio, incoerências, personagens patéticos, devaneios do autor, enfim uma M.

  • makarter diz: 17 de julho de 2014

    As novelas da globo são as melhores do mundo perdendo somente para as mexicanas. Quem não gosta de novela é favor não dar pitaco nesse assunto pois não entende bolhufas do riscado. Para quem conhece e assiste, esses têm o direitos de opinar. Esta novela não ficou perfeita como as outras mas somente numa estória: Laerte. O restante da novela ficou boa. E tenho dito.

  • kadu diz: 17 de julho de 2014

    Que novela bem ruim Se aposenta manoel para de escrevers essas porcarias

  • Tamara diz: 17 de julho de 2014

    Esta novela foi só decepção, no início esperava esperava muito mais por ela. Sempre ouço dizerem que as tramas de Manoel Carlos retratam a vida real, assim concluo que a vida real é uma tremenda patifaria. Segunda novela dele que a filha se envolve com o cara que a mãe é apaixonada e as pessoas acham isso normal. Bom, pra mim é desrespeitoso.
    Na terceira fase a novela só piorou, A Luiza é um personagem que não existe, é a Helena com outro nome, até as roupas, o estilo, as atitudes são da Helena. Laerte é um psicopata. Apagaram a protagonista Helena da novela, do nada a estória passou a ser da Luiza, oi??? Era pra ter acontecido isso mesmo???

    Sei que no final, a única que estava certa era a própria Helena, que viu seus sonhos indo pro ralo no dia de seu casamento e sempre teve a certeza do que o Laerte realmente é: um demente.

    E Manoel Carlos ganharia muito mais se trabalhasse a história em torno da Helena, já que Júlia é uma excelente atriz. Acredito que o fracasso foi pq ele preferiu trabalhar em cima de Gabriel Braga Nunes e Bruna Marquezine.

  • Laura diz: 17 de julho de 2014

    Nem sempre o mau sobrevive no final, a vida nos mostra isto. Ás vezes o mau vai desta para pior, espero. E o que era o Félix, aprontou um monte e a maioria das pessoas acabou simpatizando com ele. Se alguém apronta comigo eu quero que ele seja julgado e exposto se estiver vivo, eu não iria perdoar, pois só quem perdoa é Deus, deixo pra ele.

  • LU diz: 18 de julho de 2014

    Pra ser “em família” como é o título, quem deveria mata-lo era a própria mãe, que nunca suportou a ideia dele se casar com a Luiza, além do mais ela sim ta gaga, como o autor!!!

Envie seu Comentário