Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Os destaques, as surpresas e as decepções de Meu Pedacinho de Chão

31 de julho de 2014 29

Sim, ainda estou de luto com o fim de Meu Pedacinho de Chão. Por outro lado, acho que a trama cumpriu seu papel e teve o tempo exato. Vai deixar saudades, mas isso quer dizer que foi boa, né?

Nos últimos meses, a magia da Vila de Santa Fé comoveu o público. Atores iniciantes surpreenderam, veteranos saíram do lugar-comum e dois pequenos talentos encantaram os telespectadores. Vamos relembrar os maiores destaques da novela?

 

Irandhir Santos vinha de pequenas participações em seriados da Globo, mas foi em Meu Pedacinhop de Chão que ele conquistou o coração de todo mundo (inclusive da professorinha Juliana). O jeito rude e, ao mesmo tempo, doce e meigo, fez muita gente suspirar diante da televisão.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

É impossível falar de Gina (Paula Barbosa) sem falar de Ferdinando (Johnny Massaro). Afinal, foi o casal “Ginando” que roubou todas as cenas, principalmente na reta final da novela. O engenheiro ensaiou um romance com Juliana no início da novela, mas foi com a “mulher-homem” que rolou aquela química que o público adora ver nas novelas. Entre tapas e beijos, eles chegam ao final feliz, com direito a festança de casamento.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Outra dupla que conquistou o público foi Pituca (Geytsa Garcia) e Serelepe (Tomás Sampaio). Os atores mirins se destacaram em cena e mostraram talento de gente grande.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Antonio Fagundes já é mais do que veterano, mas saiu de sua zona de conforto ao interpretar o italiano Giácomo. Poucos meses depois de viver o homofóbico Dr. César em Amor à Vida, ele voltou à telinha em um personagem totalmente diferente, nem lembrei que até outro dia ele estava no horário nobre. “Seu Giaco” também não tinha nada a ver com os italianos que ele já interpretou em outras novelas, era um personagem único, como só um grande ator é capaz de construir.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Outro que saiu do lugar-comum foi Rodrigo Lombardi. É impressionante como o galã de Caminho das Índias e Salve Jorge se transformou na pele de Pedro Falcão. O jeito de falar, a postura, o andar, nada lembrava “o cara” que suspirava pela Morena. Palmas pra ele!

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Juliana Paes também fez bonito como Madame Catarina. O “tique” com as mãos, os gritinhos e as caretas foram irritantes em alguns momentos, mas tudo era parte da caracterização da personagem.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Bruna Linzmeyer esteve linda, com figurino, cabelos e maquiagem impecáveis, mas ficou devendo no quesito interpretação. A culpa nem é dela, mas da chatinha professora Juliana, indecisa do primeiro ao último capítulo, cheia de “mimimis” para assumir seu amor por Zelão. Sorte dela que a química com Irandhir Santos foi perfeita, só assim o casal “Zeliana” ganhou destaque.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

 

A estreante Cíntia Dicker encarou o desafio de interpretar a filha de Antonio Fagundes, Milita, logo em sua primeira novela. Não decepcionou, mas também não foi um grande destaque.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Quem esperava que Gabriel Sater tivesse o mesmo talento do pai, Almir Sater, pode ter se decepcionado um pouco. Como Viramundo, o rapaz foi mediano como cantor e como ator, mas como foi sua primeira novela, pode ter chance de aprender muito em futuros trabalhos. O rostinho bonito ajuda, e muito.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Também filho de peixe, Bruno Fagundes ficou bem abaixo das expectativas ao interpretar o médico Renato. O nervosismo da estreia e as comparações com o pai (que além de tudo era seu colega de cena) podem ter prejudicado o jovem ator.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

 

 

Osmar Prado é um grande ator, mas fez mais do mesmo como o Coronel Epa. Mais parecia uma mistura de Tião Galinha com outros coronéis que ele já interpretou em novelas.

Divulgação, TV Globo

Divulgação, TV Globo

Bookmark and Share

Comentários (29)

  • Michaela diz: 31 de julho de 2014

    Bom, eu não assisti essa novela, mas minha mãe assistiu. Pelo que eu ouvia dela, os que ela amava eram… A Catariana, o coronel Epa, a Gina, o Zelão e o Ferdinando. Ela detestava a professorinha. Ela não gostava da Bruna como atriz, falava até… “É uma vergonha colocarem aquela moça pra fazer o papel.” Até agora, nesse instante tá falando que a Gina deu destaque ali, que ela é uma ótima atriz. Que ela se lembrava da Juma Marruá, quando via ela. Ela caiu de amores pela Gina com o Ferdinando.

  • João Batista diz: 31 de julho de 2014

    Só de olhar as chamadas para a estréia da novela já dava para ver que o personagem Zelão e as crianças roubariam a cena. Surpresa mesmo foi o casal Ginando; me fez procurar materias sobre os atores e aí, nova supresa: quem diria que por trás do Ferdinando estava o “atorzinho nerd” de outras novelas. Parabéns!!! Todos estiveram muito bem.

  • Yvette Turco diz: 31 de julho de 2014

    AMEI A NOVELA TUDA E OS PERSONAGEMS TAMBÉM. EXCELENTE, PARABÉNS PRA OS ATORES, E DIRETORES, ESPECIALMENTE HENRIQUE SAUER. BESOS DESDE VENEZUELA

  • Ionara diz: 31 de julho de 2014

    Acho que o elenco todo de saiu bem, alguns mais do que os outros, mas ninguém esteve mal nesse novela. Acho que Benedito pecou no desenvolvimento de Juliana, que prometia ser uma mocinha forte, corajosa e no fim das contas, não fez nada digno de nota. O que salvou foi sua relação também mal desenvolvida com o Zelão, graças ao talento estupendo de Irandhir Santos. Olha, não vou citar nomes, mas falo sem medo que Irandhir bota no bolso QUALQUER ator que se destacou como revelação na TV nos últimos 10 anos. Irandhir não é só uma grata surpresa, ela é um monstro de ator, falo isso porque andei assistindo alguns filmes dele e o cara some nos personagens. Quando vi Tatuagem custei a acreditar que o protagonista fosse o mesmo ator que interpreta o Zelão.

  • Lady Haker diz: 31 de julho de 2014

    A novela graças fugiu a fórmula sempre igual. E o casal Pedro Falcão e esposa roubaram algumas cenas em gargalhadas. Realmente uma obra prima em delicadeza, detalhes e cores. E sem aquela frescuras de maldades, putarias, apenas um conto de fadas colorido. Pena que muitas pessoas não conseguem entender o tom lúdico dessa novela. Eles perderam essa percepção (ou nunca tiveram) com o passar dos tempos e as famosas novelas (sempre iguais) da Globo e outras emissoras de tv.

  • marina diz: 31 de julho de 2014

    Concordo com a Ionara, acima, sobre o tamanho do ator que é o Irandhir Santos: é mesmo um monstro de um ator!
    Quando ele está interpretando um personagem ninguem lembra da pessoa física Irandhir… ele simplesmente se metamorfoseia e dá vida a um outro ser, magistralmente! Como poucos!!!

  • Sabrina diz: 31 de julho de 2014

    Essa novela vai deixar saudade, aqui em casa todos assistiam. O casal Pedro Falcão e a esposa nos faziam rir muito, sem falar na Gina e no Ferdinando que foi uma grande surpresa. A história foi um conto de fadas, uma mistura de imaginação de criança com a simplicidade do campo.

    A novela foi muito boa, parabéns a todo o elenco.

  • Marissol Santana diz: 31 de julho de 2014

    Adorei a novela em todos os sentidos, não considero que tenha tido decepções. Esta novela mostrou a que veio, principalmente por misturar assuntos da política atual, com a fantasia romântica, entre os moradores de Santa fé, e do amor à terra. Essa novela foi uma poesia visual, de cores e na delicadesa das formas criadas, de maneira artesanal. Na minha opinião todos os atores cumpriram seus papéis com justiça, e de acordo com o espaço que foi dado, a cada personagem. Osmar Prado ficou ótimo, adoro vê-lo interpretar o coronel Epa!!!

  • anonima diz: 31 de julho de 2014

    Não concordo em nada com o que a blogueira Michele Vaz escreveu, pra mim todos representaram muito bem.
    E a novela foi perfeita.

  • Mariana diz: 31 de julho de 2014

    Concordo mesmo com a opinião do blog. Todos estiveram bem, muito bem ou excepcionais em seus papéis. Talvez Juliana e Renato tenham desapontado um pouco, mas nada demais que comprometesse a história. Mas de fato pra mim quem arrebatou nessa novela mesmo foram: Rodrigo Lombardi e Juliana Paes, irreconhecíveis depois de tantos papéis semelhantes que sempre fizeram. O Jhonny Massaro e a Paula Barbosa que tiveram personagens fortes e interpretações ótimas desde suas primeiras cenas e quando se juntaram formaram um casal maravilhoso e por último o primeiro, o grande, o soberbo e único Zelão de Irandhir Santos.

  • Rosane de oliveira diz: 31 de julho de 2014

    Normalmente não assisto novelas – acho uma degradação. Resolvi assistir Meu Pedacinho de Chão por conta da nova proposta – valeu a pena! Me encantei com o colorido e a criatividade. Os sentimentos de amizade e amor tão distantes de nossa realidade. Enfim foram muitas mensagens – que fizerem por alguns meses com que os sentimentos adormecidos em uma novela fossem aflorados. Parabéns a todos!

  • Lucy diz: 1 de agosto de 2014

    Quais os elogios possíveis para qualificar uma obra prima, são tantos que seriam necessários muitas páginas, pois a novela foi perfeita, o único senão fica por conta da copa do mundo, que fez com muitas cenas fossem cortadas, por este motivo alguns capítulos ficaram totalmente sem sentido. Quanto as atuações, todos cumpriram brilhantemente o seu papel, adorei Ferdinando e Gina, quando teremos um outro casal tão completo, acho que não tão cedo. Parabéns a todos os envolvidos e principalmente a rede Globo que desta vez acertou em tentar o Novo.Sentirei muita saudade.

  • Fernanda diz: 1 de agosto de 2014

    Só uma coisa me decepcionou nessa novela e poderia ter inovado também…O fato do romance ser a única coisa que determine o inicio, meio e final da novela! Não adianta, por mais que Irandhir e Bruna tivessem química o romance deles foi mal desenvolvido pra caramba. Zelão se apaixona por Juliana mas só na METADE DA NOVELA se declara! Eles ficam conversando por uns dez capítulos, o primeiro beijo ocorre lá pelo cap 70, depois no 73, 80. Ou seja, mais de 70 % da trama o romance deles não engatou, e isso se deve principalmente ao mal desenvolvimento da personagem da Bruna, que vivia indecisa, se fazia de sonsa, ( o que resultou em ódio do publico pra com a personagem, o que a salvou foi o fato do Zelão gostar dela). E porque ficar enrolando com uma personagem apenas? Porque a única coisa que segura o enredo de uma novela é saber quem termina com quem, sendo que poderiam existir muito mais conflitos. Juliana e Zelão poderiam ter ficado juntos desde a metade da novela, só era preciso desenvolver outros conflitos de cunho social, político, cultural,(material pra isso não faltava)…E talvez ensinar o publico que uma história não precisa ser guiada só por romance. Agora no ultimo cap eles vão se casar, mas não veremos nada depois, não saberemos como o romance deles vai se desenvolver…é uma pena

  • Fernanda diz: 1 de agosto de 2014

    Uma coisa que também não gostei foi dar destaque demais pra personagens sem peso! Bruno Fagundes, podia até estar nervoso, contracenando com o pai e tal…mas o personagem dele não tinha graça, não tem peso. Ele entrou sobrando porque o publico simpatizou com Zelão logo de cara…Enquanto na versão de 71 alguns dizem que Juliana terminou com Renato, aqui ele não teve chance alguma. Nem precisava Juliana ter engatado romance com ele. A vila é cercada de personagens carismáticos, caricatos e cheios de simbolismo e Renato é linear e normal, sem trejeito sem personalidade marcada….até Juliana é deste jeito, por isso não tinha química entre eles, são parecidos demais! Por isso que só Zelão podia ficar com Juliana porque ele dá contraste com ela…Renato não. Veio, ficou e saiu sobrando…

  • Fernanda diz: 1 de agosto de 2014

    Pois é Michele Vaz Pradella , mas tudo isso se deveu ao fato da única coisa que faz uma novela engrenar é o romance…poderiam haver tantos outros tipos de conflitos e deixar Zelão e Juliana juntos desde a metade da novela,sem atrapalha-los….Mas fazer o que? Poderiam ter inovando neste ponto tbm.

  • m_sinistra diz: 1 de agosto de 2014

    Minha tia falou as novelas ruim que precisa de propaganda que a novela boas não precisam de nada para subir

  • Marcos diz: 1 de agosto de 2014

    Parabéns a todos os envolvidos nessa pequena GRANDE OBRA!!!
    Juliana Paes, soberana, soube tirar proveito da oportunidade ímpar de contracenar e aprender com o monstro Osmar Prado (o que descordo totalmente com a impressão dela sobre o seu desempenho). Houve uma química e sintonia entre os dois impressionante (juntamente com a ótima Amância). Sintonia esta que também sobrou entre os personagens Gina e Ferdinando, Lepe e pituquinha, Zelão e Lepe, Zelão e Rodapé, Zelão e Mãe Benta, (e tome Zelão!!!) e Zelão e a paixão pela professorinha; a divertidíssima entre Pedro Falcão e Dona Thê!!!

  • Roselane Aparecida Nóbrega de Farias diz: 1 de agosto de 2014

    Essa novela foi linda do começo ao fim pois teve o tom exato da comédia ao drama. Quem é que não chorou em algum dos capítulos com o Zelão? E que não adorou o casal Ferdinando e Gina? As crianças – Serelepe e Pituquinha um show de interpretação em tão pouca maturidade, mas um exemplo de talentos! E os atores veteranos estavam incríveis, enfim uma novela cuja qual todos tinham espaço para brilhar porque eram personagens únicos. Vai deixar muitas saudades e com o gosto de quero mais. Parabéns a toda a equipe de produção, direção e aos atores. Valeu mesmo!!!!

  • Marcos diz: 1 de agosto de 2014

    Osmar Prado, Juliana Paes, Irandhir Santos, Rodrigo Lombardi, Paula Barbosa, Johnny Massaro, Inês Peixoto, Antonio Fagundes, Emiliano Queiroz, Ricardo Blat, Teuda Bara, Flavio Bauraqui, Dani Ornellas, Bruna Linzmeyer, as crianças Geytsa Garcia e Tomás Sampaio, e todos os outros do elenco; mais o Diretor (Luiz Fernando Carvalho e equipe); figurinistas, cenógrafos, produção musical (Tim Rescala); vocês não foram apreciados por uma multidão alienada e mal acostuma (o tal do Ibope), e sim por um público muito mais exigente e ávido por ousadia e qualidade. E o resultado é o seguinte: _ Sintam-se aplaudidos de pé!!!

  • Ana diz: 1 de agosto de 2014

    Adorei esta novela….Já estou com saudades… Fiquei encantada…achei que todos estiveram muito bem…os meus personagens preferidos foram o Zelão, Serelepe e Pituquinha

  • Karen diz: 1 de agosto de 2014

    Há tempos eu não assistia a novelas. Me interessei logo pela chamada de Meu pedacinho de chão e, não consegui deixar de assisti-la um só dia. Parabéns ao autor, diretor, demais membros da equipe e elenco. Irhandir Santos, claro, foi o grande destaque.

  • Cidnei diz: 1 de agosto de 2014

    Simplesmente uma excelente novela. Parabéns a todos. Espero que outras neste porte venham a ocorrer. Em Meu Pedacinho de Chão temos uma obra-prima. Literatura e Arte. Cada personagem encantou, e todos vão deixar saudades.

  • Nanci diz: 1 de agosto de 2014

    Simplesmente maravilhosa esta novela das 18h,fiquei encantada com a producao,a atuacao dos atores,principalmente das criancas e do Irandhir Santos,a mensagem,enfim tudo.Puxa ,sentirei muitas saudades.

  • Cidnei diz: 1 de agosto de 2014

    A meu ver, só uma novela se comparou a Meu Pedacinho de Chão: Meu Pé de Laranja Lima, apresentada na TV Tupi, tendo como personagem Zezé o ator Aroldo Bota, na época, um menino muito semelhante a Tomás Sampaio (Selerepe).

  • Lucy Marie diz: 1 de agosto de 2014

    Apaixonada , apaixonadíssima por Johnny Massaro. Tão novo e tão talentoso! A direção soube, e muito, aproveitar sua capacidade de interpretar através do olhar. Quem não caiu de amores pelo Ferdinando?! Que cena mais linda nesta semana, quando Epa pede perdão ao filho. Show de interpretação dos dois. Espero que esse menino volte a brilhar , ele merece destaque.

  • Ana diz: 2 de agosto de 2014

    Parabéns a todos que participaram desta novela. Nunca escrevi nenhum comentário sobre programa algum de televisão, mas esta novela me encantou. E concordo com quem disse que é uma pena que a audiência não tenha entendido a novela… Também não gostei muito do personagem da professora Juliana e do Renato. O restante do elenco foi simplesmente maravilhoso (Dona Tê, Pedro Falcão, Gina, Ferdinando, Mãe, Lepe, Pituca, o ótimo Seu Giacomo, Padre Santo, Roda, Isidoro, Amancia, Rosinha…)!! E claro o maravilhoso Zelão!
    Parabéns para todos!

  • Jéssica diz: 2 de agosto de 2014

    Muito linda e única esta novela! Como disse Johnny Massaro(Ferdinando): uma novela -poema!!!

  • Blanca diz: 3 de agosto de 2014

    Hermosa novela, lástima el final estúpido que le pusieron, con el pibito jugando con los muñecos, debería haber terminado con todos bailando en la fiesta, aunque los novios se hayan ido, el pueblo seguía bailando, No se que tienen los escritores en la cabeza, cuando la novela es un bodrio toda, el final es lo que se esperaba desde el primer capitulo, y cuando la novela es hermosa toda, el final es decepcionante o muy tonto

Envie seu Comentário