Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Após críticas, autor defende personagem de Paulo Betti em Império

19 de agosto de 2014 46
Renato Rocha Miranda, TV Globo

Renato Rocha Miranda, TV Globo

A novela Império já dava polêmica antes mesmo de estrear, principalmente por conta dos personagens gays da trama. Estão no ar nada menos do que quatro homossexuais, sendo que um enrustido: Xana Summer (Ailton Graça), Téo Pereira (Paulo Betti), Leonardo (Klebber Toledo) e Cláudio Bolgari (José Mayer). E há rumores de que até o final da novela, mais gente deve sair do armário.

Klebber Toledo e Zé Mayer não comprometem, Ailton Graça está DI-VI-NO na pele de Xana (como ela mesma diria), mas há um personagem gay que vem sofrendo críticas do público e da crítica. Téo Pereira, ou melhor, Paulo Betti, é o alvo da vez. Muita gente acusa Aguinaldo Silva de criar um tipo afetado demais e critica a atuação exagerada do ator.

Autor da novela, Aguinaldo se apressou em defender o personagem e seu intérprete, Paulo Betti:

É muito difícil agradar a todos. Quem não conhece um tipo como o Téo, cheio de trejeitos? O ator está dando um show de interpretação - disse ele à coluna Outro Canal.

Confesso que no início eu também estranhei os trejeitos de Téo, caricatos demais, mostrando que Betti não estava muito à vontade no papel. Mas com o tempo ele foi achando o tom do personagem e ultimamente vem arrancando boas risadas do público. O que foi a briga de Téo e Cláudio, com o blogueiro gritando “socorro, um veado quer me atacaaaaar”. Quase caí do sofá de tanto rir! As broncas do blogueiro venenoso na jornalista Érika (Letícia Birkheuer) também são de matar (“sai daqui sua rachada!”, “não me toca que eu tenho alergia”).

Afetação por afetação, os últimos personagens de sucesso do horário nobre eram exageradérrimos: Crô (Marcelo Serrado) e Félix (Mateus Solano) não primavam pela discrição, por isso caíram na boca do povo. Agora que se mostra mais acostumado ao papel, Paulo Betti deve continuar divertindo o telespectador e promete ser um sucesso.

O que vocês estão achando de Paulo Betti no papel de Téo Péreira?

Bookmark and Share

Comentários (46)

  • Carol diz: 19 de agosto de 2014

    Eu adoro ele…é muito engraçado!!!!!!!!

  • Karla diz: 19 de agosto de 2014

    Ele é um pouco exagerado, mas na vida real já vi certos jornalistas “fofoqueiros” (melhor não citar nomes, kkkkk…) igualmente afetados. Acho que o ator deve ter se inspirado neles!

  • FERNANDA MATTOSO diz: 19 de agosto de 2014

    Já vi muitos assim, mas acho Paulo Betti “homem demais” para o papel. Penso que, talvez por isso, a caricatura tenha sido sua única saída para uma boa atuação. Com certeza será marcado pelo exagero com ares de comédia pastelão: inofensivo e muito divertido.

  • Karla diz: 19 de agosto de 2014

    Pode ser esse, Michele.
    Mas tem um outro “fofoqueiro” que possui animais em seu nome e que usa óculos, como o Téo. Por coincidência, esse “comentarista de novelas” odeia o Aguinaldo Silva… Sabe de quem estou falando, né?? Kkkkk…

  • Karla diz: 19 de agosto de 2014

    Animais em seu nome = o nome dele é composto por dois “animais” (selvagens).

  • JULIANA diz: 19 de agosto de 2014

    A novelinha virou a “Gaiola das Loucas”; muito exagero e forçado demais

  • Adauto diz: 19 de agosto de 2014

    Temos que reconhecer que Paulo Betti esta excepcional na interpretação, ninguém nunca conseguiria imaginar ele nesse papel, por interpretações anteriores de homem de várias mulheres e tal… Mas o cara está realmente de parabéns, acho espetacular quando acontece coisas assim, porque sai totalmente do comum, com artistas que já fizeram papeis semelhantes, dai perde a graça.

  • filipe diz: 19 de agosto de 2014

    Olha o paulo sempre foi sinônimo de ator esta dando um show de interpretação, este personagen pode crescer ainda mais …

  • Pablo rodrigues diz: 19 de agosto de 2014

    Eu na verdade, não tenho nada contra mas acho que esta ficando fora de controle, é beijo gay em todas as novelas, não que isso esteja errado mas estão acabando com as historias que tinham nas novelas antigas, hoje é só homem tirando a roupa pra homem e mulher pra mulher, e o romance de um homem e uma mulher e a historia de familia “não que não exista família entre gays existe sim” mas eu só acho que estão aprofundando demais neste quesito e esquecendo outros.

  • Luís diz: 19 de agosto de 2014

    Isso que estamos vendo, atores que sempre fizeram papéis de galãs nas novelas, contracenando com mulheres maravilhosas, fazendo papéis de homossexuais – José Mayer, Paulo Betti, Aílton Graça, só nessa novela – só pode ser algum tipo de vingança desse autor. Se cuidem, Tony Ramos, Tarcísio Meira, Carlos Alberto Ricelli e outros. Qualquer dia desses homem vai ter vergonha de ser homem.

  • Nana diz: 19 de agosto de 2014

    Bofiiii. Morri de tanto rir. Tá exagerado, mas que é engraçado é.
    No inicio tava esquesito, agora tá melhor. Pra mim é o unico núcleo de comedia. O resto eu dou um sorriso, nesse dou gargalhadas.

  • marcelo diz: 19 de agosto de 2014

    Pelo menos este personagem ele não precisa representar,kkkkkkk

  • Ricardo do Amaral Souza diz: 19 de agosto de 2014

    Conheço uma pessoa “enrustida”, louca para sair do armário, que possui todos os trejeitos e carcaterísticas do personagem Téo, e só não se entrega, porque lhe falta coragem, mas, um dia vai escorregar e se declarar.
    Quanto a blogueiros e blogueiras da vida real, quem não sabe que existem muitos enrustidos ?

  • Diego Soares diz: 19 de agosto de 2014

    Eu acho o personagem IN-SU-POR-TÁ-VEL, mas de modo algum está sendo mal-feito, bem pelo contrário, Betti está sabendo retratar muito bem um gay ao extremo da afetação. Parabéns ao ator por mais uma ótima interpretação!

  • Crístian diz: 19 de agosto de 2014

    Achei sem graça, muito forçado… tentando ser um Felix da vida mas não chega nem aos pés dele!

  • Maria Augusta diz: 19 de agosto de 2014

    Como ator,Ele está maravilhoso;estou adorando,quanto ao papel que desempenha não deve ser exemplo para ninguém.

  • Marcio diz: 19 de agosto de 2014

    Felizmente esta novela é boa. Depois daquela Em Família que era sonolenta esta promete boas risadas. Os personagens estão bem colocados.

  • wal diz: 19 de agosto de 2014

    O personagem retrata exatamente como os gays são, sem NOÇÃO!!

  • elisete diz: 19 de agosto de 2014

    nossa eu estou adooooorando ele!!!!!!sempre que vejo ele em cena como theo me lembro dele na “casa da mãe joana” qdo ele vira garoto de programa da terceira idade kkkk nunca esqueci aquelas cenas de garanhão velho principalmente qdo a mulher morre fazendo sexo em cima dele . pra mim esta sendo como se fosse a continuação do filme mas Agora gay,blogueiro e dando show.#adorando

  • Jonnie diz: 19 de agosto de 2014

    Boa é a Leticia

  • Rosani SMS diz: 19 de agosto de 2014

    Pois eu estou achando ele o máximo!!!!! Adoro ver a novela só por causa dele! Existem sim muitos homossexuais que se comportam como ele, e até pior. Assim como tem aqueles que tu jura que é macho, mas na verdade morde a fronha. Acho que o autor está conseguindo passar pro público os tipos diferentes, o homossexual, o traveco, a bicha louca… cada um com suas purpurinas!

  • Elisa diz: 19 de agosto de 2014

    Nunca pensei que Paulo Betti faria um personagem gay, foi uma grande surpresa. Eu estou adorando esse personagem dele, é muito engraçado!! Na realidade, nunca fui muito fã dele e de seus personagens mulherengos, então é muito bom poder ver ele num papel diferente do que está acostumado. Ailton Graça está arrasando como Xana Summer, sempre me divirto com essa figura!

  • Reissoli Moreira diz: 19 de agosto de 2014

    Acho o personagem Téo sensacional, um ótimo personagem. Pode até ser estereótipo, mas acho muito engraçado e ele diverte muito mesmo. E o Paulo Betti está dando um show de interpretação.

  • Malena diz: 19 de agosto de 2014

    Exagerado. Tudo no capítulo de ontem foi exagerado. É muito gay. Passou dos limites. Não é engraçado e é totalmente desnecessário.

  • Danilo diz: 19 de agosto de 2014

    Sério eu não entendo porque tanta exaltação para essa novela, ela é um plágio melhorado de Geração Brasil, sem mencionar que ninguém, (principalmente os críticos de TV) falam que até agora, a novela não teve essa audiência toda e que as cenas da novela no site da Globo são pouquíssimo assistidas se comparadas a novelas anteriores, até mesmo as tão criticadas Em Família e Salve Jorge. A novela é um cliche só e as similaridades entre ela e Geração Brasil são gritantes,os personagens basicamente são os mesmos ex: Jonas e Zé Alfredo, ambos donos de um Império que ergueram de forma duvidosa, traem a mulher, com quem são casados por conveniência,há uma briga para quem vai suceder os dois, mas pelo menos o Jonas fez algo original em novelas um reality show, agora o Zé alfredo vai ver os filhos se matando pra isso ( que novidade), isso sem falar no filho rebelde e vagabundo que desafia o pai (Megan/ João Lucas). Aliás personagens Nem Nem, é o que não falta nas duas novelas mas em GB, pelo menos eles tentaram passar algo positivo sobre o tema, mas em Império os personagens além de não trabalhar se prostituem. Sem mencionar a mocinha chata e sofredora da novela (Manu/Cristina) e que eu não suporto mais ver, a história delas com alguma diferença aqui e ali, vai ser a mesma, elas se apaixonam pelo mocinho, por algum, mas por algum motivo não podem ficar com ele, vão fazer discurso de coitadinha e sofrer miseravelmente, e possivelmente vão ver o mocinho se apaixonar por outra, formando assim mais um triângulo amoroso que vai dividir o publico, isso já aconteceu em uma novela, aposto com certeza que vai acontecer na outra. E o mocinho que é exatamente o mesmo (Vicente/Davi), jovem, talentoso e inovador que desafia e contesta as ordens do chefe, em algum momento eles vão pagar por isso, mas vão dar a volta por cima. Por ultimo o personagem transgênero e negro das duas novelas, será coincidência. A questão é, será que só eu vi isso!

  • Clau diz: 20 de agosto de 2014

    ADORO TÉO! Embora seja um tipo sem ética alguma, sem caráter e escandaloso, eu dou boas risadas com ele. Mesmo o biquinho que ele faz ou até escorrega na cadeira. kkkkkkkkk… E quando ele vê Robertão fazendo pose diante de sua janela?! Ele pensa que é alucinação. kkkkkkkkkk… Que maravilha se ver uma BOA novela! Muitos atores excelentes, todos representando muito bem, até Marina Ruy Barbosa, que eu jamais elogiaria, mas ela está indo direitinho. Embora ainda ache que ela e Alexandre Nero não combinam. Bem que Malu Gali poderia voltar… Até como uma compradora de pedras, uma filha ou sobrinha da personagem de Regina Duarte. Afinal, depois dela, quem ficou no lugar? Era uma maneira de criar um belo triângulo entre ela, Zé Alfredo e Maria Marta.

    Mas Téo está maravilhoso! E Aílton Graça, que com todo jeitão de macho e voz grossa, está representando maravilhosamente bem. Adoro Xana!
    Zé Mayer e Klebber Toledo também estão perfeitos.

    Mas olha, gente… Estou desconfiada que Téo Pereira ainda seja morto. Assassinado. E daí virão os suspeitos: Claudio, Leonardo, Beatriz, … Ou ainda Maria Marta, Zé Alfredo… Afinal Téo tem muitos segredos das pessoas. Se vier mais futrica de pessoas influentes ou famosas, pode até ser que Téo seja morto e aí muitos suspeitos poderão tê-lo matado. Nota para que Téo AINDA não sabe nada sobre Cristina e o passado de Zé Alfredo, hein??!! Vai ter muita lama pra esse blogueiro jogar no ventilador.

  • carlos diz: 20 de agosto de 2014

    As pessoas tem que arrumar alguma forma de falarem sobre o beijo gay. Acho que a atuaçao do ator esta correta existe diversos tipos de gays inclusive os afetados ele nao podem ser ignorados , creio que essa rejeiçao vem muito do felix todo personagem gay agora esta sendo comparado com ele principalmente um tipo que se assemelhe na afetaçao. Fiquei curioso para saber o nome do jornalista que as meninas tanto falaram o que tem o nome parecido com o do teo foi o unico que conheço por ser o mais conhecido

  • FERNANDA MATTOSO diz: 20 de agosto de 2014

    Pegando um gancho na fala da CLAU, o mais bacana dos atores do “núcleo gay” da novela, pra mim é o Aílton Graça. Ele, sim, acho que está roubando a cena. Muito bom! Adoro Xana, também. Paulo Betti ainda acho que escorrega no excesso e beira o artificial. Porém, como já disse aqui, diria que é inofensivo e divertido.

    O que realmente gostaria de ressaltar é situação de Robertão na novela, bem como toda a sua família. Pessoalmente estou assustada em ver como os comentários em torno de Império giram apenas em torno do dinheiro, do poder, do sexo, da traição e do amor gay. Claro, agora é sempre assim. Parece uma febre coletiva, a descoberta do século XXI: o relacionamento entre pessoas do mesmo sexo. Enfim…não vi, até agora, quase ninguém criticar a forma como a prostituição está sendo tratada nesta trama.

    Moralismos a parte, é a única coisa que vem me incomodando no folhetim, porque penso que o autor, com a conivência da Globo ávida por audiência, está sendo irresponsável ao abordar a questão. Pra piorar, a rede nacional de televisão está promovendo a situação através do núcleo de humor da novela. O casal com ares de “Três Patetas” vendem os filhos abertamente em horário nobre e um tanto de gente está rindo disso. Adorando os shows do garotão iniciante a michê, com direito a aulas particulares em casa. A menina que deveria estar fazendo faculdade e iniciando uma carreira promissora, se rendendo aos encantos do seu “DONO”. Pelo amor de Deus! O texto dos pais de Maria Isis e Robertão é didático. O argumento da exploração está entregue de bandeja. Quem quiser fazer o mesmo caminho é só reproduzir suas falas. Para muitos ignorantes, sem opção ou pessoas de má índole as aulas de exploração sexual dos pais de Maria Isis e Robertão são perfeitas. Dá pra praticar em casa. E este tipo de coisa influencia muita gente, sim. Tive uma diarista que me disse que: “se tivesse uma filha, faria com ela o mesmo que a chacrete fez com a Valdirene (Tátá Verneck) na novela Amor à Vida”. Criaria a menina para casar com um homem rico e ficar longe de trabalho, independente se o amasse ou não. Amor, para ela, “é o que se tem na conta bancária”. Caso real!

    Vejam só, em Império: os pais cobram financeiramente dos filhos o fato de tê-los criado, como se isso não fosse obrigação legal de quem põe alguém no mundo. Além disso, mentem, subvertem o caráter dos dois e, em nenhum momento, se fala em trabalho naquele grupo. A moça fica de calcinha em tempo integral aguardando o amante, enquanto o outro arrasta o chinelo rua afora exibindo sua indolência patológica. A rotina da família é planejada conforme a exploração do trabalho dos outros. O patrimônio alheio é roubado diariamente como se fosse normal. A teoria do “SE ME DÃO” é vivenciada pelos personagens de forma vulgar, banal e bem humorada. Esta é a pior parte: como é tratada de maneira cômica, a situação tem sido assimilada como normalidade, de forma divertida. Distraindo as pessoas da gravidade do que o fato envolve.

    Sei que novela nunca foi programa educativo, nem tem o objetivo de Telecurso, mas um veículo de comunicação do porte da Globo tem que ter responsabilidade social (principalmente quando prega este discursso). Que adianta os milhões da Campanha Criança Esperança se, na semana de arrecadação, estão promovendo a prostituição de dois jovens, corrompidos e explorados pelos próprios pais, em uns dos seus programas de maior audiência? As estatísticas são claras quanto ao número assustador de menores e, até mesmo, jovens da idade dos personagens em questão, explorados sexualmente no Brasil. São vendidos de forma desumana, sem a menor chance de defesa ou têm a vida arrasada para sustentar a família. Uma realidade cruel que poucos grupos sociais, ONG’s, entidades de classe e alguns policiais corretos tentam combater, sem muito sucesso, todos os dias. E vem a mesma rede que “apoia” a causa social (“ama as criancinhas brasileiras”) e apresenta a situação na novela de forma lúdica, cômica e didática. O que há de engraçado nisso?

    Tem mais, depoimentos de pessoas que já passaram pela realidade da prostituição ou estão nela, em sua maioria, demonstram que não gostariam que seus filhos seguissem o mesmo caminho. A maioria alega que sonha em vê-los felizes, formados, com uma vida bem distante do famoso “dinheiro fácil”, que de fácil não tem nada.

    O que sinto é que a “causa gay” parece que cegou as pessoas em torno de si, como se fosse a única coisa importante para ser discutida na mídia. A atenção para o “beijo gay” desviou os olhares das pessoas para questões mais profundas como valores familiares, ética, produtividade, honra e trabalho. Valores fundamentais que são agredidos desnecessariamente na novela. Tudo bem fantasiar na trama, mas tem que ter limite quando se fala para milhares de pessoas de diferentes condições socias, culturais ou éticas. E que, sobretudo, não têm TV PAGA para mudar de canal. Não sei se concordam, mas registro aqui minha indignação.

  • Blanca diz: 20 de agosto de 2014

    Maravilloso!!!

  • Jussara Fontes diz: 20 de agosto de 2014

    O perfil do personagem Téo é tão detestável que eu nem sequer consegui avaliar o trabalho do ator. Mas como a novela vai até fevereiro ou março, faço isso mais tarde. Espero que ele precise fugir de alguma de suas vítimas, viaje e não volte mais (hehehe).

    Fernanda Mattoso, parabéns pelo comentário!

  • Juliana diz: 21 de agosto de 2014

    Realmente, um bom ator ou atriz, nao importa o tamanho do papel que desempenha..

    Sempre transmite ao publico sentimentos diversos, a prova que um exelente artista, nao tem papel pequeno ou grande…

    Adoro … maravilhoso este e todos desta novela Imperio

  • Carlos Martins diz: 23 de agosto de 2014

    Igual dizem o pessoal do CQC, a globo quer emplacar o homosexualismo como forma natural na marra, nada contra os gays , respeito , mas admiro ver personagens que sempre fizeram papéis de machão , pegador, contracenando estas cenas, o que não se faz pra garantir o leitinho das crianças né, kkkk, , a globo esta se degradando , o unico autor que escreve alguma coisa de bom na globo se chama João Emanuel Carneiro que fez o Brasil inteiro parar pra assistir o final da sua Novela Avenida Brasil , o resto é o resto, não quero assistir isso na sala com meus filhos e trabalho numa empresa de centenas de funcionarios onde um por um estão começando a pensar da mesma forma , prefiro assitir os reprises da viagem, historia de amor do viva, mas daqui alguns anos isso não sera possivel tb …desculpe a opinião de quem gosta mas cada um tem o direito de se expressar e ter sua opinião !!!

  • claudia souza silva diz: 25 de agosto de 2014

    Ele está ótimo!!! É um ator maravilhoso e faz um trabalho excelente. Parabéns à todos os envolvidos ….

  • Thaiz diz: 1 de setembro de 2014

    Acho o texto fraco, com piadas manjadas. Bobo . Mas o problema não é ele ser afetado, Félix era afetado (quem se lembra da cena do hot dog, com a flor no cabelo), mas criou trejeitos, falava coisas ilarias, era mau mas era carismático. Não consigo entender como Paulo Betti, um ator tão bom pôde interpretar tão mal. Parece aqueles caras que nunca conheceram um gay e se vestiam de mulher no carnaval, gritando e desmunhecando como nem gay e nem mulher fazem. O autor podia dar um jeito de matá-lo e arrumar outra ameaça para Cláudio.

  • Bruno diz: 6 de setembro de 2014

    O texto é bom e não me preocupa a extrema afetação, pois é um elemento realista em muitos gays. O problema é que Paulo está interpretando pessimamente, falando muito pausado, de jeito caricato e forçoso nas piadas. Não entendo, porque é um ótimo ator.

  • Herberth diz: 21 de setembro de 2014

    Nunca gostei do trabalho de Paulo Bettii mas como Teo Pereira ele me surpreendeu ta arrasando, acho que ele tem um amor platônico pela Claudete hetera por isso tanto a persegue acho que irão ficar juntos com beijo gay no final kkkkkkk

  • B.Franco diz: 28 de setembro de 2014

    O personagem é engraçado? Conheço alguns gays cheios de TREJEITOS , como se referiu o autor, e me divirto com eles… me DIVIRTO ! Esse papel forçado só serve para contribuir com a homofobia pois é
    nojento demais. O Cro e o Felix nem se comparam a esse papel ridiculo que o caro PAulo Betti se sujeitou a fazer. A Globo acha que esta ”ajudando” socialmente com esse tipo de coisa, mas esta deixando mto gay constrangido pois nao é assim ! Perdi meu tempo escrevendo isso pq achei ridiculo a resposta do autor q só pensou em ganhar seus milhares de reais , e nao pensou nas consequencias de um personagem tao …. nem sei como descrever aquilo.

  • Carolyne diz: 6 de outubro de 2014

    Para mim ficou muito fake. Não é que ele é apenas afetado, o Félix também era e era absurdamente bom no papel. Ele não convence. Soa falso e não soube dar vida ao personagem. Para mim está sendo vergonha alheia ver ele atuando como homossexual!

  • Elcio Da Silva diz: 20 de outubro de 2014

    Acho o personagem Teo Pereira eh afetado demais. Sou gay e vivi muito no meio gay em Sao Paulo e Rio nos anos 80. O Teo eh um gay que chamamos hoje em dia “A bicha em extincao”, ou a “Dona Bicha” dos anos 80. Nos anos passados este tipo de “afetamento”, era de alguma maneira pra tentar se proteger dos homofobico.. Na minha epoca (anos 80) Se vc quizesse ser assumido na sociedade tinha que ser bem caricata mesmo. Homens gays que nao eram caricatas, ou tinha que ficar no armario ou entao eram alvos de chacota, ou mesmo agredidos fisicamente, por nao serem caricatas. Os homofobicos viam isto como uma afronta de um homem gay se portar como hetero… Este medo eh inevitável. Para mim 99% dos homofobicos são gays. Já passei por esta fase na adolescência. Muitos anos se passaram para que eu pudesse me aceitar quem hoje sou. Não foi fácil, mas estou aqui.

  • allan diz: 23 de outubro de 2014

    Vcs estao maluco o que tem de exepicional na forçassaum de paulo bete
    chega a ser ridiculo em nada lembra o felix como foi citado no texto
    parece q ele pego um poco de felix um pouco de cro e multiplico pelo amor de deus
    vergobha alheia

  • Marcello diz: 6 de novembro de 2014

    Sinceramente não está bom. Não passa verdade nas palavras, nos gritinhos agudos. Tinha tudo pra ser u show na novela, mas não é. E acharia muito humano o ator e autor reconhecer isso. É como um grande cantor que erra o tom. Nem por isso deixará de ser bom. Paulo Betti é um grande ator, mas ainda não se encontrou nesse papel.

  • agrimaldo birilba diz: 14 de novembro de 2014

    é nojento demais

  • Marco Souza diz: 26 de novembro de 2014

    Betti tá parecendo mais um hétero imitando de forma desengonçada um gay numa roda de amigos. Não convence

  • vanderson diz: 12 de janeiro de 2015

    acho o ator Paulo beth um excepcional ator, mas no caso do teo ao qual interpreta na novela imperio, é nitido observar que o mesmo não esta a vontade interpretando o gay teo. o ator infelizmente não está bem desempenhando esse papel.

Envie seu Comentário